Conceitos de finanças que você deve conhecer antes de abrir uma franquia

Por
em
calculadora sobre a mesa imagem ilustrativa texto conceitos finanças abrir uma franquia
Advertisement

Anda pensando em abrir uma franquia, mas ainda está inseguro financeiramente? Para ajudar você, listamos alguns conceitos de finanças importantes para a franquia.

Esse é um tipo de negócio que tem grande potencial de sucesso. Para se ter uma ideia, apenas 5% das franquias fecham as portas em dois anos, enquanto o número é de 23% em empresas abertas do zero. 

Mas de pouco vai adiantar contar com esse tipo de segurança se o franqueado não estiver preparado. Continue lendo para saber o que você precisa!

Modelo de franquia: vantagens para o empreendedor

Uma franquia é um modelo de negócio em que você, como empreendedor, vai abrir uma unidade de um negócio que já existe.

O McDonald’s, por exemplo, é um modelo de franquia. Assim como o Subway, a Acquazero (maior franquia de limpeza ecológica do mundo) e outros.

A principal vantagem do negócio é exatamente contar com uma marca reconhecida. Como o cliente já sabe o que esperar da empresa, tem mais facilidade de comprar do que com uma marca nova.

Além disso, uma franquia oferece suporte ao empreendedor. Então, no dia a dia, ele conta com auxílio de marketing, comercial, com dicas para cuidar do negócio, das finanças etc.

5 conceitos para saber antes de abrir uma franquia

Para iniciar sua franquia, é muito importante se preparar. Afinal, você vai investir dinheiro em um sonho, e deve estar apto para fazer essa realização se desenvolver.

Por isso, é essencial conhecer alguns conceitos de finanças para franquia. Eles estão diretamente ligados a negócios, e vão facilitar seu trabalho. Acompanhe a seguir.

1. Fluxo de caixa

Um dos conceitos de finanças importantes em uma franquia é o fluxo de caixa. Ele se refere à entrada e saída de valores em um negócio, e merece atenção.

Até porque, o controle dessas informações deve ser feito todos os dias. Do contrário, as finanças podem sair do controle e prejudicar seus resultados.

2. Capital de giro

Advertisement

O capital de giro de uma empresa é o valor necessário para mantê-la funcionando no dia a dia. Ou seja, para pagar os funcionários, contas de água e de luz, estoque e outros.

Na hora de começar uma franquia, é essencial ter esse montante reservado. Muitas vezes, até, ele está incluído no investimento inicial da marca.

3. Retorno sobre investimento (ROI)

ROI é a taxa de lucro de um negócio, e é outro dos conceitos de finanças na franquia que merecem enorme cuidado. 

Isso porque, as franqueadoras costumam falar do faturamento do negócio. Porém, faturamento não é valor líquido, o quanto o franqueado põe no bolso. 

Logo, é o ROI que indica isso. Sabendo qual é ele na marca de franquia, você conseguirá entender quanto vai realmente ganhar.

4. Pagamento de royalties

Os royalties são uma taxa cobrada de todo franqueado. Com o valor, o empreendedor remunera a franqueadora para continuar usando a marca em seu negócio.

É mais comum que a taxa seja cobrada mensalmente. Porém, ela também pode ter outra periodicidade, como mensal.

Além disso, o valor pode ser fixo ou percentual sobre o faturamento do negócio. As informações sobre o assunto aparecem na Circular de Oferta de Franquia (COF) do negócio.

Você pode saber um pouco mais sobre a taxa de royalties assistindo o vídeo abaixo.

5. Taxa de franquia

Essa é a taxa que o empreendedor paga para entrar na rede de franquia. Além da sua entrada, o valor garante que ele vai receber todo o know-how e treinamento da marca.

Ao mesmo tempo, a taxa de franquia garante que o franqueado tenha suporte para o início da sua franquia. Como para escolher o melhor ponto comercial.

Opções para custear a abertura de um franquia

Na hora de abrir uma franquia, existem várias formas de conseguir crédito. Então, mesmo se você não tiver o capital total em mãos, pode iniciar seu negócio com facilidade. Veja as opções abaixo.

Crédito junto ao franqueador

Algumas marcas de franquia têm uma opção de crédito próprio. Ou seja, você, desejando abrir uma franquia da empresa, vai obter um empréstimo com a própria marca para iniciar o negócio.

Para abrir sua empresa, é importante escolher uma marca que combine com seu perfil. Assim, você conseguirá manter o entusiasmo para se dedicar a ela. 

Mas, depois de escolher a opção, verifique se o franqueador oferece crédito. Assim, você já vai saber se terá essa facilidade, ou se vai precisar buscar outras fontes de capital.

Empréstimo com garantia

Uma outra fonte de crédito que você pode usar é o refinanciamento. Ou, como também é chamado, o empréstimo com garantia.

Neste caso, você precisa ter um bem em seu nome. Pode ser um imóvel, um carro, uma moto ou outro.

Então, essa posse será dada como garantia de pagamento ao banco. “Em troca”, a empresa vai disponibilizar o valor de empréstimo que você deseja.

Vale destacar que o bem continua a ser do usuário, mesmo sendo dado como garantia. É possível, por exemplo, continuar morando no imóvel. Porém, se as parcelas não forem pagas, a posse poderá ser “tomada” para quitação da dívida.

A dica é se planejar bem para obter um refinanciamento. Assim, você terá crédito para abrir a franquia, mas sem prejudicar sua vida financeira.

Empréstimo pessoal

O crédito pessoal é uma opção de crédito bastante comum e pode ser a solução para muita gente. Neste caso, basta solicitar o empréstimo ao banco e aguardar a aprovação.

Logo que os valores ficarem disponíveis, você vai passar a pagar as parcelas do crédito. A opção costuma ter juros mais altos que o refinanciamento, mas é simples de conseguir.

Agora você já sabe importantes conceitos de finanças em franquia e como abrir sua unidade. Na hora de iniciar o negócio, lembre-se de se planejar! Tanto financeiramente, quanto o seu trabalho.

Alguns franqueados, por exemplo, adotam a franquia como uma renda extra. Então, mantém seu trabalho formal e trabalham algumas horas por dia no negócio. Pode ser uma opção se você optar por uma empresa home office.

Agora, se esse for seu objetivo, será preciso se organizar. O tempo dedicado à empresa está diretamente ligado ao faturamento que ela tem. 

Se a franquia se tornar sua única fonte de renda, você precisará se dedicar ainda mais. Um bom empreendedor cuida do negócio de perto, para ter bons resultados.

Para escolher sua franquia para abrir, você pode conhecer as melhores opções clicando no botão abaixo.

Outra dica é contar com uma consultoria gratuita para entender seu perfil empreendedor. Neste caso, acesse: henriquemol.com.br.

Artigo produzido pela equipe Juros Baixos.

Advertisement
Advertisement