Por onde começar o próprio negócio e prosperar? Veja dicas para fazer

Por
em
Imagem de um empresario falando ao telefone e sorrindo. Imagem ilustrativa texto começar o próprio negócio.
Advertisement

Começar o próprio negócio é um processo complexo, e por isso, o empreendedor deve pesquisar bem antes de se decidir. Para isso, separamos algumas dicas que podem lhe ajudar.

Se você está entre os 77% dos brasileiros que sonham em ter o próprio negócio, segundo pesquisa Onepoll, deve se preparar bem para este processo. Contudo, com alguns cuidados, é possível ter sucesso nesta jornada.

Assim, veja aqui algumas informações importantes que vão lhe ajudar em cada uma das etapas para começar o próprio negócio de forma sólida e eficiente.

7 dicas para começar o próprio negócio

Iniciar um empreendimento não é um processo simples, pois exige muito cuidado para não acabar em prejuízo ou ter frustrações.

Alguns detalhes sobre o processo não podem ser ignorados, pois impactam no desenvolvimento do negócio e até na satisfação que o empreendedor terá com sua empresa.

Nesse sentido, é importante estar atento a cada uma das etapas. Isso faz parte do processo para começar o próprio negócio.

Dessa forma, separamos aqui algumas dicas para lhe ajudar a montar um negócio de acordo com o seu perfil.

1. Entenda seu perfil

O primeiro passo para começar o próprio negócio, é entender quais são as suas preferências e características que podem influenciar no processo.

Nesse sentido, avalie qual o seu perfil e suas qualidades que podem ser aproveitadas ao abrir uma empresa.

É necessário verificar se você é uma pessoa mais expansiva, que vai se dar melhor com um negócio de vendas diretas. Algumas pessoas não possuem tanta facilidade para conversar com estranhos, outras já são mais comunicativas.

O empreendedor também deve entender como quer que seja o seu dia a dia. Por exemplo, se o negócio será longe da sua casa e se você possui tempo para fazer o empreendimento decolar.

Imagem de pessoas em uma mesa de escritório cheia de papeis com gráficos. Imagem ilustrativa texto começar o próprio negócio.
Veja que tipo de negócio se encaixa com o seu perfil de vida e financeiro.

Por outro lado, pode buscar um tipo de negócio em home office, que vai lhe dar mais tempo em casa para cuidar da família ou desenvolver outros projetos de vida.

Cada aspecto de sua personalidade pode influenciar na sua empresa. Analise ainda, se o seu negócio se encaixa bem às suas características pessoais. Isso dará mais fluidez ao trabalho. 

Em outras palavras, isso é importante, pois abrir um negócio exige muita dedicação e tempo, sendo mais fácil investir em algo no qual gostamos de trabalhar.

2. Analise seu mercado local

Advertisement

Um dos primeiros passos para começar o próprio negócio, é analisar bem o seu mercado local. Veja que tipo de produto ou serviço não possui muitas empresas na sua região.

As boas ideias de negócios devem ser aproveitadas por meio das lacunas de mercado. Isso facilita a captação de clientes e chama a atenção pela inovação.

Da mesma forma, investir em uma área de atuação que conte com poucos concorrentes ou que não esteja sólida no mercado local, também é interessante.

É como plantar uma semente em um solo estéril, sem nutrientes ou então com muitas outras plantas para dividir estes nutrientes. A semente terá mais dificuldade para germinar.

Por outro lado, se você busca um solo fértil e com poucas plantas para concorrer com a sua, as possibilidades de crescimento serão maiores.

Nesse sentido, avalie se sua região possui um bom público-alvo. Entenda como chegar até eles e se destacar neste mercado.

3. Considere o que você já sabe

No momento de começar o próprio negócio, é hora do empreendedor avaliar não só o seu perfil e qualidades, como também seus conhecimentos.

Para realizar o processo de ter um negócio do zero, é importante saber sobre algumas das questões que envolvem o empreendedorismo.

Nesse sentido, entender o que você já sabe sobre gestão, sobre a parte comercial, de relacionamento e marketing, por exemplo. Esses pontos serão peças chaves para o seu negócio.

Imagem de um homem e uma mulher em uma mesa de escritório analisando gráficos. Imagem ilustrativa texto começar o próprio negócio.
Sore as informações e conhecimentos que você não domina, busque formas de aprender para abrir sua empresa.

Além disso, vale a pena também buscar conhecimento sobre as questões que não saiba tanto. Assim, estudar assuntos que podem ser interessantes para você empreender de forma segura e eficaz.

Atualmente adquirir este tipo de conhecimento é fácil. Por meio de cursos na internet e workshops disponíveis de forma online e também em livros.

Por fim, aproveitar as coisas que já sabe sobre empreendedorismo, de acordo com suas experiências passadas caso tenha tido algum contato com comércio e gestão.

4. Saiba quanto você tem para investir

Um aspecto importante para empreender é analisar bem o seu investimento inicial. Muitas empresas quebram por conta do descontrole financeiro e falta de capacidade para investir.

Dessa forma, é preciso fazer uma boa análise de quanto poderá gastar e ainda, realizar estes gastos de forma eficiente e bem direcionada.

Avalie de onde pode tirar capital, com a venda de algum bem que não esteja em uso no dia a dia, buscar um pequeno empréstimo ou reorganizar gastos.

Este levantamento de quanto tem para investir é importante para sua vida pessoal, da sua família e também para a empresa.

5. Planejar o investimento

Assim como avaliar quanto tem para investir, é preciso gastar esse dinheiro de forma correta e inteligente.

Do mesmo modo, fazer um planejamento financeiro, levando em conta as etapas do negócio. Separar o capital para os primeiros passos e ter uma quantia reservada para o futuro ou para eventuais problemas.

Investir de uma hora para outra pode levar o empreendedor ao erro. É preciso analisar bem cada etapa e cada custo para começar o próprio negócio.

Principalmente para quem for empreender com pouco dinheiro. Não faça investimentos impensados. Assim, cada real gasto deve ser avaliado para que o processo ocorra de forma correta.

6. Trace objetivos

Imagem do alto mostrando uma mesa de escritório com várias pessoas ao redor trabalhando. Imagem ilustrativa texto começar o próprio negócio.
Empreender é saber também onde quer chegar e ter metas para avaliar se está chegando próximo dos objetivos.

Empreender é uma questão de postura, é um objetivo de vida. Contudo, exige do empresário metas claras, com datas para cumprir e significação pessoal planejada.

Nesse sentido, as metas são uma forma de medir o nível de sucesso. Elas lhe dão foco, direção e senso de propósito. Ao mesmo tempo, fornecem uma referência tangível para determinar se você está realmente obtendo o sucesso almejado.

Então, se você não traçar um caminho para se adaptar ao cenário, não saberá de que forma vai alcançar os objetivos organizacionais. Assim, é possível que se perca pelo caminho.

Contudo, as metas devem ser factíveis, ou seja, precisam ser realistas. E ainda, não podem ser restritas, devem ser amplas para que haja uma margem para alcançá-las.

7. Escolha um modelo de negócio

Aqui falamos de algumas dicas para abrir um negócio do zero, o que é um processo mais difícil. Contudo, estas mesmas dicas servem para quem busca investir em uma franquia.

Abrir uma empresa do zero é mais complicado , pois exige que o empreendedor estude mais os detalhes do negócio, tenha boas ideias para os produtos ou serviços e também para toda a parte de gestão.

Contudo, começar o próprio negócio com uma franquia permite pular algumas etapas. Além disso, você recebe um negócio estruturado, com a marca reconhecida no mercado e suporte completo da franqueadora.

Nesse sentido, o empreendedor conta com treinamentos para conhecer o mercado no qual vai atuar. Ainda, recebe orientações para o marketing e a gestão da unidade.

São muitas vantagens deste modelo, e por meio da Circular de Oferta de Franquia (COF), o empreendedor saberá quanto vai precisar para investir neste negócio.

Com isso, permite que ele se organize melhor financeiramente, o que é algo importante para o processo de abrir um negócio.

Por conta deste formato e dos suportes oferecidos, o modelo de franquia é mais seguro. Isso é vantajoso principalmente para quem tem menos dinheiro para investir.

Enfim, o mercado é amplo, com diferentes tipos de franquias para escolher. Cabe ao empreendedor analisar bem qual delas é melhor para ele.

Imagem de um empreendedor trabalhando em frente um computador. Imagem ilustrativa texto começar o próprio negócio.
A franquia pode ser uma boa opção para investir em um negócio já maduro.

Que setores podem ser bons para começar o próprio negócio?

O mercado é amplo para começar o próprio negócio, com nichos variados para atuar. Contudo, o empreendedor deve analisar alguns aspectos antes de investir.

Por exemplo, como já falamos aqui, buscar um negócio que se encaixe ao seu perfil. Seja uma adequação financeira ou então uma forma de trabalho para o dia a dia.

Além disso, entre os mercados que mais se encaixam aos seu gosto e suas características, buscar aqueles mais sólidos. Seja por conta do faturamento como pelas oportunidades existentes na sua região.

Nesse sentido, as redes sociais revolucionaram a forma de vender e atualmente o e-commerce é um importante mercado no Brasil.

Segundo pesquisa da Neotrust, foram realizadas 78,5 milhões de compras online nos três primeiros meses de 2021, um aumento de 57,4% em comparação ao mesmo período do ano passado.

Outro setor que exige atenção é o mercado de beleza. Seu faturamento cresce ano a ano, atingindo a marca de 29,62 bilhões de dólares em 2019, conforme dados da Euromonitor.

Isso faz dele o quarto maior mercado mundial de cosméticos e cuidados pessoais, atrás apenas dos Estados Unidos, China e Japão.

Enfim, vale ressaltar também o setor de seguros, que mesmo com a pandemia, teve uma arrecadação de R$ 273,7 bilhões. Isso representa um crescimento de 1,3% em 2020.

Esses são apenas alguns setores com bons números que podem ser a oportunidade para começar o próprio negócio.

No setor de franchising existem franquias nestes e em outros segmentos. Por isso, veja o nosso conteúdo com várias opções de franquias baratas.

Se optar por uma marca, entre em contato com a franqueadora. Porém, se ainda não se decidiu, conte com uma consultoria gratuita com especialistas que vão lhe ajudar na escolha da franquia ideal para o seu perfil. Acesse: henriquemol.com.br.

Advertisement
Advertisement