Como abrir uma empresa: passos completos para você realizar seu sonho de empreender

Por
em
duas mulheres apertando as mãos imagem ilustrativa texto como abrir uma empresa passos
Advertisement

Abrir uma empresa é o sonho de muita gente, mas o processo, às vezes, assusta. São tantas as etapas e obrigações, que alguns empresários preferem ficar na informalidade. Para ajudar você, listamos aqui como abrir uma empresa, todos os passos.

Afinal, registrar uma empresa tem várias vantagens. Por exemplo, maior poder de barganha com fornecedores. O negócio ainda consegue fidelizar clientes e tem facilidade para contratar bons funcionários. É por isso que o número de empreendimentos é alto no País (até 2020, eram mais de 19 milhões de CNPJs registrados).

Tem uma ideia de negócio, ou já trabalha por conta própria? Então, que tal se juntar às estatísticas de novas empresas? Continue lendo para descobrir o que fazer.

13 passos para abrir uma empresa

Abrir seu próprio negócio é algo que requer uma série de autorizações e cuidados. Mas apesar de trabalhoso, esse processo é fundamental. Só ele vai permitir que a sua empresa se adeque aos deveres e obtenha os benefícios de uma pessoa jurídica.

Pensando nisso, não desanime. Os passos de como abrir uma empresa podem ser vários, mas vão trazer diversas vantagens.

Também vale dizer que o processo para abrir uma franquia é bem mais simples. Se você optar por esse modelo, vai receber todo o plano de negócio já pronto e dicas da franqueadora para executar o trabalho. Pode ser uma boa opção se você prefere iniciar um negócio mais simples e com maior chance de sucesso.

1. Escolha a Razão Social e Nome Fantasia

Sem dúvida, o objetivo de uma empresa é ter seu nome reconhecido no mercado. Para isso, porém, é necessário um bom nome. Assim, antes de qualquer coisa, você precisa criar a razão social e o nome fantasia do seu negócio.

A razão social e o nome fantasia podem ou não ser iguais. Afinal, elas possuem objetivos diferentes, e podem ser adaptadas, se necessário. 

A razão social, por exemplo, é o nome que consta nos documentos legais da companhia. Também chamada de Nome Comercial, essa denominação deve ser registrada na Junta Comercial do seu estado.

Já o nome fantasia é um “apelido mais atraente”. Será a denominação pela qual a sua marca será conhecida. 

Um exemplo de razão social é a Coca-Cola Indústrias Ltda., que tem “Coca-Cola” como seu nome fantasia.

A razão social de uma empresa não pode ser igual a de outro negócio no mesmo estado. Apesar disso, o nome fantasia pode se repetir. Porém, a atividade realizada pelas empresas registradas devem ser diferentes. 

2. Elabore um Plano de Negócio

Advertisement

Entre os documentos de uma empresa, o plano de negócio é um dos mais importantes. É ele que vai definir todo o planejamento da empresa: seu ramo de atuação, regime jurídico, regime tributário e porte do negócio. O documento ainda:

  • Especifica os valores necessários para a abertura e manutenção da empresa;
  • Faz a análise do mercado;
  • Estabelece um plano de operação;
  • Realiza a análise dos concorrentes e fornecedores;
  • Cria um plano de marketing etc.

O plano de negócio também é necessário para a captação de recursos para a empresa. É ele que o banco vai exigir para analisar um pedido de empréstimo, e que investidores vão avaliar para a aplicação de capital.

3. Defina o valor para investir no negócio

Dentro do seu plano de negócio, também é preciso indicar qual o capital inicial necessário para abrir o empreendimento. Quanto a abertura da empresa vai exigir?

Neste momento, é importante considerar não só os custos de registro da companhia. Ainda devem ser estimados os valores:

  • Para a compra ou aluguel de um espaço; 
  • A reforma do ambiente;
  • Contratação de funcionários; 
  • Compra de móveis e/ou maquinário;
  • Contratação da tecnologia e softwares;
  • Criação do site (se o recurso fizer parte do planejamento de marketing), e outros.

4. Verifique o local de funcionamento

Não basta escolher o local desejado para abrir uma empresa. Esse local também deve ser autorizado pela prefeitura. Existem restrições, para que as atividades não afetem o cotidiano de outros moradores e empresas da área.

5. Elabore o Contrato Social

O passo seguinte para abrir uma empresa é estabelecer o contrato social. É este o documento que será registrado na Junta Comercial. O contrato social deve:

  • Indicar o nome, endereço, atividade e outros detalhes da companhia;
  • Ter o seu CNAE (Classificação Nacional de Atividades Econômicas);
  • Descrever os sócios e as atribuições de cada um; e
  • Informar o capital social.

6. Faça o registro na Junta Comercial

Antes de obter o CNPJ da empresa, você precisará cadastrá-la na Junta Comercial ou no Cartório de Pessoas Jurídicas do seu estado. Para essa etapa, é preciso apresentar:

  • RG, CPF e comprovante de residência dos sócios;
  • Contrato social do negócio;
  • Requerimento Padrão da Junta Comercial;
  • FCN (Ficha de Cadastro Nacional);
  • Comprovante de pagamento da DARE e DARF;
  • Documentos referentes ao local de instalação empresa (carnê do IPTU, contrato de locação etc.).
mãos de uma mulher assinando documentos ilustrativa texto como abrir uma empresa passos
O registro do negócio é parte fundamental da sua abertura.

7. Obtenha o CNPJ

Assim que a empresa é registrada, o empresário recebe seu Número de Identificação do Registro de Empresas (NIRE). Com ele em mãos, é necessário acessar ao site da Receita Federal e preencher o cadastro disponível. O CNPJ (Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica) é gerado em alguns minutos.

Na hora de cadastrar o seu CNPJ, lembre-se de que será necessário indicar uma atividade principal da empresa. Você também poderá informar 14 outras atividades secundárias.

8. Faça a inscrição estadual

A inscrição estadual é obrigatória para empresas que prestam serviços de comunicação e energia. Ela também é necessária para os setores do comércio, indústria e serviços de transporte intermunicipal e interestadual. 

É a partir desse registro que você recebe a sua inscrição no ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços).

9. Solicite as autorizações de funcionamento

Depois do CNPJ, é hora de obter as licenças para atuação da sua empresa. Essas autorizações podem envolver a Prefeitura, Corpo de Bombeiros, Vigilância Sanitária e outros órgãos, dependendo da atividade exercida. 

Sem as autorizações, não é possível obter o alvará de funcionamento. Há, por exemplo, a licença ambiental, sanitária, registro de artefatos explosivos e bélicos etc.

10. Solicite o alvará

Com a instituição registrada, é necessário solicitar o alvará de funcionamento da empresa. As condições e documentos exigidos variam de acordo com o local, estado e ramo de atividade.

O alvará é o documento que autoriza a abertura das portas do seu negócio. Geralmente, são solicitados documentos como:

  • Formulário fornecido pela prefeitura;
  • CNPJ da empresa;
  • Contrato Social do empreendimento;
  • Laudo dos órgãos de vistoria; e
  • Consulta prévia de endereço aprovada.

11. Faça o cadastro na Previdência Social

Ainda faltam três etapas para a abertura da empresa — nós avisamos que seria trabalhoso! 

Você vai precisar fazer o registro do negócio na Previdência Social. Ele deve ser feito em uma Agência de Previdência.

12. Registre o negócio no Órgão de Classe

Determinados setores profissionais contam com órgãos de classe específicos. São conselhos, associações, sindicatos e cooperativas. Quando a empresa trabalha com algum desses setores, ela deve se inscrever em seu respectivo órgão.

Alguns exemplos são o Conselho Regional de Contabilidade (CRC) e o Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (CREA).

13. Compre o Certificado Digital

Empresas que emitem nota fiscal eletrônica (NF-e) precisam comprar um certificado digital. O certificado funciona como uma assinatura eletrônica, validando transações, documentos e notas fiscais.

Seguindo todos esses passos de como abrir uma empresa, você vai iniciar seu negócio dentro da lei e com maior facilidade de atrair clientes. Afinal, as pessoas tender a confiar mais em empresas que são “oficiais”.

Se preferir um processo mais simples e orientado por quem entende do assunto, você pode optar por uma franquia. Nesse modelo, você vai iniciar uma nova unidade de uma empresa que já existe. Então, vai executar um modo de fazer que já tem sucesso, e o negócio vai se desenvolver mais facilmente.

Tem dúvidas se deve abrir uma franquia ou um negócio do zero? Você pode contar com uma consultoria gratuita para tomar sua decisão. Neste caso, acesse: henriquemol.com.br.

Advertisement
Advertisement