O maior Portal de Franquias do Brasil!
Home » Todos Conteúdos » Para Empreender » Como adquirir uma franquia de forma segura: passos, dicas e cuidados

Como adquirir uma franquia de forma segura: passos, dicas e cuidados

Sumário

Como adquirir uma franquia de forma segura e sem riscos? Muitas pessoas desejam comprar uma franquia, mas têm dúvidas de como é realizado o processo.

De acordo com a Associação Brasileira de Franchising (ABF), a cada 100 empresas que são abertas, 23 fecham as portas em até dois anos de trabalho. Por outro lado, a taxa de mortalidade das franquias é bem inferior, de 5%.

Isso significa dizer que, a cada 100 franquias que são inauguradas, apenas cinco fecham as portas em até 24 meses.

Isso indica o quanto o planejamento preparado pelas marcas favorece o desenvolvimento e o desempenho positivo das franquias. Então, se você está em busca de apostar no franchising, preparamos o texto a seguir com o passo a passo de como abrir uma franquia. Acompanhe.

O que é franquia?

Franquia é um modelo de negócio em que uma empresa concede a outra o direito de utilizar sua marca e operar um negócio semelhante ao seu, seguindo um modelo já estabelecido.

Em outras palavras, a franquia é uma forma de expansão de negócios que permitem que uma empresa cresça a partir de unidades operadas por terceiros.

A franquia é uma opção atraente para os empreendedores que desejam iniciar um negócio, mas não querem começar do zero. Como adquirir uma franquia, o empreendedor recebe treinamento e suporte da franqueadora, o que reduz o risco de fracasso.

Além disso, ao operar uma franquia, o empreendedor tem acesso a um modelo de negócio já testado e aprovado, o que aumenta suas chances de sucesso.

Inclusive, oferece vantagens como a força da marca já consolidada, poder de negociação junto a fornecedores e estratégias de marketing já estabelecidas.

No entanto, é importante que o empreendedor entenda que a franquia não é uma garantia de sucesso. O sucesso da franquia depende do desempenho do franqueado e do mercado em que atua.

Além disso, o investimento inicial para adquirir uma franquia pode ser alto e o franqueado deve estar preparado para seguir as regras e padrões estabelecidos pela franqueadora.

Por fim, a franquia é uma opção interessante para empreendedores que desejam crescer e expandir seus negócios, mas é importante avaliar cuidadosamente as oportunidades e riscos envolvidos antes de investir.

A escolha de uma franquia deve ser baseada em uma pesquisa detalhada do mercado, do modelo de negócio e das condições oferecidas pela franqueadora.

Esse é, inclusive, um dos pontos abordados no curso Guia Para Iniciantes. São aulas que você pode acessar clicando aqui, assistir online e entender em detalhes como investir em uma franquia. Sem prejuízo e sem o risco de escolher uma marca ruim.

Passo a passo de como adquirir uma franquia

Para que você possa descobrir como adquirir uma franquia com segurança, é preciso levar em consideração alguns pontos muito importantes. Sem eles, dificilmente conseguirá ter um empreendimento realmente atrativo. 

O mais importante nesse momento de pesquisa e conhecimento sobre o mercado, você deve focar em diversos aspectos.

Ainda, não levar em consideração as questões financeiras do empreendimento. Mesmo que o dinheiro seja algo extremamente atrativo, quando se trata do projeto de um negócio ele precisa ficar em segundo plano.

A principal questão que você deve sempre analisar é o custo-benefício das empresas que selecionar para abrir a sua unidade.

Para evitar delongas, vamos logo apresentar o passo a passo para adquirir uma franquia de forma segura sem preocupações futuras. Assim, será mais fácil no momento em que definir a sua busca. Continue lendo!

Avalie o seu perfil como empreendedor

Na hora de abrir uma franquia, a primeira coisa que você precisa fazer é entender qual setor gostaria de representar no franchising.

O que você mais gosta de fazer? Que tipo de serviço está mais adequado ao seu objetivo de investimento?

O primeiro passo para se tornar um franqueado é conseguir encontrar o segmento que mais atrai você. Lembre-se que, durante a jornada como empreendedor, você terá que se dedicar integralmente ao negócio. 

Dessa forma, não é legal optar apenas por causa das boas previsões de retorno financeiro. Deve levar em conta a sua aptidão e vontade de seguir por ele.

Se é uma pessoa mais ligada à moda, talvez trabalhar no segmento automotivo não seja uma boa experiência, por exemplo. 

Imagine acordar toda manhã para trabalhar e ter que dedicar o seu tempo a algo que não lhe agrada. Certamente nos primeiros problemas que aparecem, a vontade de desistir estará presente. 

Por isso, vá sempre atrás daquilo que mais chama a sua atenção. De acordo com a ABF, existem 11 opções de segmento para você apostar.

  • Alimentação;
  • Moda;
  • Saúde, Beleza e Bem-estar;
  • Casa e Construção;
  • Serviços Automotivos;
  • Entretenimento e Lazer;
  • Limpeza e Conservação;
  • Serviços Educacionais;
  • Hotelaria e Turismo;
  • Serviços e Outros Negócios;
  • Comunicação, Informática e Eletrônicos.

Encontre as marcas mais atrativas

Faça o processo de encontrar o melhor segmento para a sua franquia. Depois, chegou o momento de pesquisar sobre as marcas que estão disponíveis no mercado. Logo, você pode consultar diversos sites e portais que apresentam listas de redes de franquias. 

Essa é uma boa possibilidade para você conhecer brevemente sobre cada negócio e o valor que será trabalhado para tirar o projeto do papel.  

As franquias são modelos de negócio que permitem um terceiro explorar comercialmente uma marca. Como resultado, o franqueado tem acesso ao know-how e expertise da franqueadora.

Isso faz com que seu negócio saia na frente dos que optarem por um empreendimento aberto do zero. Porém, para que esse conhecimento seja passado, é preciso que a empresa disponibilize treinamentos e suportes de qualidade para os empresários.

Nessas atividades, estão inclusas as taxas como a de franquia e royalties. Se você optar por uma empresa em que o valor destoa muito da média do mercado, provavelmente fará um investimento muito arriscado.

Afinal, tudo isso requer um custo para a franqueadora e é necessário que tenha um investimento condizente com o que propõem. Mas se engana quem pensa que isso é exclusividade dessas marcas. As grandes também podem apresentar esses erros. 

A sua pesquisa pode começar em sites de buscas, portal de notícias e até redes sociais. Lembre-se também que as franquias tem como carro chefe um público fidelizado. 

Assim, caso a marca não trate bem os seus clientes e tenha muitas reclamações, a tendência é que o seu empreendimento também não tenha bons resultados. Enfim, tenha atenção a todos os detalhes e defina o que é bom ou ruim para você.

Entre em contato com a franqueadora

Assim que definir qual o seu objetivo e escolher a marca que deseja conhecer, deverá entrar em contato com a franqueadora. Dessa maneira, esse contato é feito pelo site da marca. Lá serão solicitados dados como e-mail, telefone e nome completo.

Porém, após o cadastro é necessário aguardar o retorno da empresa franqueadora. Ela vai entrar em contato para saber mais sobre o seu real interesse em investir.

Atenção! Nesse momento você estará sendo avaliado. Seus interesses devem ser bem claros e a sua capacidade financeira também. Assim, caso não tenha o aporte necessário, avalie as possibilidades. Pode ser um sócio ou até mesmo, se achar que vale a pena, um empréstimo ou financiamento com bancos.

Defina tudo isso antes mesmo de realizar o contato. Assim, será mais fácil descrever as condições atuais, caso decida entrar no investimento. Aproveite e tire todas as suas dúvidas, esse é o momento.

Analise a Circular de Oferta de Franquia (COF) e o contrato

Assim que passar por essa entrevista junto a franqueadora, será enviada a Circular de Oferta de Franquia (COF). Anteriormente ao contrato, a COF é o documento que especifica todos os detalhes relevantes sobre a empresa.

Por exemplo, faturamento, histórico e investimento inicial para abertura da unidade. Informações importantes sobre o suporte, deveres do franqueado etc. Outro momento que deve ser avaliado com bastante cuidado e atenção. É preciso literalmente estudar a COF.

Portanto, existe um tempo mínimo entre a sua análise do documento e a assinatura do contrato com a empresa franqueada. Vale a pena, inclusive, consultar um advogado para verificar se todos os aspectos estão de acordo com a Lei de Franquias (Lei nº 13.066/19).

Essa lei rege as franquias e determina o que deve constar tanto na COF, quanto no contrato de franquia definitivo. Então, tenha atenção!

Fique atento ao plano de negócio

O diferencial em adquirir uma franquia está justamente no processo de desenvolvimento do franqueado.

Esse desenvolvimento mais rápido e eficaz é possível com o plano de negócio que a franqueadora, com todo o seu know-how, disponibiliza para os seus franqueados. Mas não se apegue apenas ao planejamento da franquia, que será muito importante.

Faz parte desse processo ter algumas dificuldades no início. Justamente por isso, é necessário se organizar, estudando sempre sobre o seu empreendimento. Sendo assim, colocar em prática as suas potencialidades que serão descobertas ao longo do tempo.

Aproveite a nossa dica e veja como montar o seu plano de negócio com o nosso infográfico!

Prepare-se para as taxas necessárias

Ao entrar em uma franquia, existem alguns custos já previstos na COF, além do investimento inicial. A primeira delas é a taxa de franquia. Essa quantia corresponde a sua entrada no negócio e deve ser paga assim que assinar o contrato.

Além dela, é possível que a marca determine um valor referente ao capital de giro (CG). Ele é tão importante quanto os outros valores. Principalmente no início do negócio. O CG é o que vai auxiliar você em eventuais imprevistos e segurar as despesas cotidianas.

Ou seja, é uma maneira de desenvolver a sua unidade até que o lucro comece a surgir. Você deve atentar-se também às taxas mensais do seu empreendimento, que são:

  • Taxa de royalties: valor pago mensalmente e corresponde ao direito de usar os recursos da marca.
  • Fundo de propaganda/marketing: valor pago para manutenção de divulgação da rede e estratégias de marketing para ampliação da marca e custeio de gastos do setor.

Vale lembrar que dependendo da marca e do tipo de franquia existem outros custos relacionados. Então, tenha atenção à COF e ao contrato para identificá-las.

Escolha o ponto para implantação da franquia

Se o seu caso for uma franquia home office, não será necessário se preocupar com essa etapa. Em outras palavras, nesse modelo os franqueados podem atuar em casa, sem precisar de um ponto físico. Então, é possível que tenha um atendimento delivery sem uma estrutura especial.

Porém, se a sua opção for uma loja física, terá que escolher um ponto comercial. Sendo assim, a franqueadora irá auxiliar você nessa etapa.

A própria franqueadora realiza os estudos de geolocalização que ajudam nessa etapa. Por outro lado, você pode escolher um local que tenha interesse. Aí, a franqueadora vai avaliar se o lugar atende as expectativas do seu empreendimento.

Além disso, você precisa levar em consideração alguns pontos importantes para o seu desenvolvimento como empreendedor. Os espaços físicos já exigem um investimento alto. Porém, se não tomar cuidado, ele pode ser ainda maior. 

Isso acontece, pois alguns pontos podem passar despercebidos, como o valor do aluguel do espaço. Assim, os especialistas dizem que para evitar um choque muito grande no fluxo de caixa, o ideal é que essa quantia não seja superior a 11% do seu faturamento. 

Mas sem contar no tempo de contrato que precisa ser condizente com o período em que será um franqueado.

Nesse sentido, se o seu acordo com a franqueadora é de três anos. Portanto, não justifica pegar um estabelecimento cujo o tempo de permanência seja de cinco anos. 

Outro ponto que precisa ser levado em consideração é quanto a estrutura do local. Você deverá adequar o espaço para que fique de acordo com o padrão visual da franqueadora.

Por si só demanda mais investimento, mas pode ficar mais caro se for necessário fazer uma reforma estrutural no local.

Faça o treinamento

As marcas oferecem treinamentos adequados para cada modelo de negócio escolhido pelos franqueados. Assim, os empreendedores recebem capacitações completas voltadas para administração, gestão e operação das franquias.

Dessa maneira, não deixe de participar e acompanhar todas as atividades para que fique bem alinhado com os processos da sua franquia. Faz parte participar também das capacitações extras disponibilizadas pela empresa.

Os treinamentos complementares servem para que você e a sua equipe de funcionários atualizem os aprendizados. E ainda, estejam por dentro de novidades em gestão e operação.

O tipo de treinamento das franquias varia de acordo com a marca. Algumas oferecem capacitação 100% online, enquanto outras também fazem treinamentos presenciais. Por isso, analise qual é a necessidade da sua franquia naquele momento.

Porém, não esqueça que os colaboradores também devem participar dos treinamentos para garantir a padronização necessária.

Inaugure a sua unidade

Enfim, após passar por todo esse processo, é chegado o momento de abrir a sua franquia. Dependendo do seu modelo de negócio, será possível investir em marketing de atração para os clientes.

Nesse ponto, a franqueadora auxilia na hora da inauguração da sua franquia. Mas antes, use e abuse das possibilidades do marketing como panfletagem, divulgação nas redes sociais e tudo mais que puder.

Por exemplo, realize promoções para atrair os clientes. Tudo é válido nesse momento, afinal esse será o seu objetivo de agora em diante. Ou seja, converter o seu investimento em clientes para a sua franquia. Então, veja a seguir as principais dúvidas sobre como comprar uma franquia.

5 dúvidas sobre como comprar uma franquia

Investir em uma franquia é uma decisão que deve ser tomada com cuidado, sem precipitações. Uma boa escolha é a diferença para o sucesso do empreendedor.

Por conta disso, o empreendedor deve saber algumas coisas antes de se aventurar no mercado de franchising. Por isso, separamos algumas dicas para lhe ajudar nesta hora.

1. Quanto custa para comprar uma franquia?

Todo empreendimento tem o seu custo de implantação, seja para a compra de materiais para produção, seja para produtos de revenda. Então, para abrir uma franquia o gasto também é necessário, seja com a taxa da franquia, bem como outros investimentos em infraestrutura.

Se está pensando em como adquirir uma franquia, este valor irá variar muito. Existem franquias que custam menos de R$ 5 mil de investimento inicial.

Da mesma forma, diversas franquias exigem mais do que R$ 500 mil para se tornar um franqueado da marca.

Este valor irá mudar de acordo com diversos fatores, como o tipo do negócio, reconhecimento da marca, onde será o ponto comercial, entre outros.

2. Qual franquia abrir em 2021?

Decidir em qual franquia investir em 2021 é uma escolha muito pessoal do empreendedor. Ele deve levar em consideração o seu perfil, sua situação financeira e a necessidade do momento. No mercado, existe uma infinidade de franquias, para todos os gostos, espalhadas pelos segmentos do franchising.

Logo, são diversos tipos de negócios e, por isso, somente com uma boa pesquisa do empreendedor, ajudará para que ele faça uma escolha consciente.

Porém, o empreendedor deve ficar atento aos detalhes do negócio para escolher uma marca que tenha potencial e seja adequada às suas expectativas.

3. Vale a pena fazer a compra de uma franquia?

O modelo de franquias é um dos empreendimentos mais seguros, com uma mortalidade menor que o das empresas comuns.

Assim, o franqueado recebe um empreendimento já estruturado, com um plano de negócios e uma marca reconhecida pelo público. Ainda, produtos e serviços testados e aprovados pelos consumidores.

Portanto, com toda esta organização e visibilidade, o negócio tende a se desenvolver com mais solidez. Desse modo, é um tipo de empreendimento no qual vale a pena investir.

4. Que cuidados tomar na hora de comprar uma franquia?

Como vimos, a franquia é um modelo atrativo para empreender, mas deve-se ter cuidado na hora de escolher a marca na qual investir.

O empreendedor precisa pesquisar sobre a reputação da franqueadora, e verificar se ela cumpre com o que promete em termos de suporte aos franqueados.

Sendo assim, analise se o segmento na qual atua se encaixa com o seu perfil, e se o mercado passa por um bom momento, propenso para investimentos.

Ao final, pesquise sobre a marca, saiba a reputação dela no mercado, entre os clientes, para não ter surpresas mais para frente.

5. Como comprar uma franquia barata?

Como quase tudo hoje em dia, a internet poderá ser a sua maior aliada na procura por uma franquia de baixo investimento.

Pesquise as franquias que exigem menos investimento. Da mesma maneira, você pode identificar diversos tipos de negócios, nos mais variados nichos de mercado.

Mas quando achar uma franquia barata que lhe interesse, faça todos os passos anteriores que falamos, como pesquisar bem sobre a franqueadora, entre outros cuidados.

Tipos de franquias para abrir

O mercado de franchising conta com muitos tipos de negócios para empreender. Por exemplo, com empresas menores, voltadas para pequenos nichos de mercado, indo até empresas maiores, com grandes estruturas para lojas de shopping.

O empreendedor que está pensando em como adquirir uma franquia deve conhecer os formatos para ver qual deles se encaixa melhor às suas necessidades.

Por isso, explicamos um pouco sobre os tipos de franquias existentes no mercado nacional que mais têm chamado a atenção daqueles que querem investir no próprio negócio.

Opte pelas nanofranquias

Com tanta gente em busca de emprego e com o sonho de abrir o próprio negócio, um modelo de franquia virou moda no mercado: as nanofranquia. O formato é vantajoso, pois exige um investimento inicial de no máximo R$ 25 mil.

Em muitas delas, os empreendedores trabalham de casa, mas têm todo o suporte da franqueadora. Nesse sentido, estas franquias têm como particularidade o baixo investimento, e ainda, muitas delas trabalham de forma online, sem a necessidade de descolamento do franqueado.

Contudo, como o setor é bem amplo em formatos de negócios, o empreendedor também encontra franquias com outras formas de atuação.

Assim, cabe ao interessado explorar este amplo mercado que permite ser um empreendedor com pouco dinheiro no bolso.

Microfranquias também são interessantes

No mesmo sentido das nanofranquias, as microfranquias são uma tipologia baseada no investimento inicial em uma unidade da marca.

Porém, as microfranquias contam com um investimento de até R$ 135 mil, o que permite uma variedade ainda maior de modelos de negócios.

Nesse sentido, as microfranquias permitem empreendimentos bem enxutos, que podem ser instalados na sala de casa, mas também tem opções de franquias com espaços físicos.

Vale lembrar que para estes casos de necessidade de ponto comercial, o valor de investimento não costuma levar em conta os custos de uma eventual reforma e adequação do espaço.

As microfranquias também são um modelo que tem sido bastante requisitado pelos empreendedores. Isso porque, além de ser um investimento um pouco menor, conta com um formato mais robusto, com mais possibilidades.

Franquias home office

As franquias home office são as queridinhas dos empreendedores, pois permitem trabalhar totalmente de casa.

Nesse sentido, o franqueado atua o tempo todo de sua residência, sem a necessidade de se deslocar, seja para atender aos clientes ou para ir até o ponto comercial.

Uma das vantagens deste modelo é o custo de manutenção, porque evita aluguel de loja, contratação de funcionários e estrutura. Portanto, é comum precisar apenas de um computador ligado à internet e um telefone.

Do mesmo modo, é atrativo, pois possibilita que o empreendedor inicie uma franquia como uma renda extra. Ele consegue manter seu emprego e atuar com a empresa nos horários de folga.

Além disso, é interessante para as pessoas que querem ficar mais tempo com os familiares ou então realizar outros projetos de vida, como cursos, academia, entre outros.

Já para os empreendedores das grandes cidades é ainda mais vantajoso, porque evita a perda de tempo no trânsito caótico que se costuma enfrentar nestes locais. Enfim, são muitas vantagens, além, é claro, da boa rentabilidade trazida pelas franquias.

Modelos home based

Este modelo de franquia é bem parecido com o home office. Nele, o franqueado atua uma parte em casa, mas também realiza parte do trabalho fora de sua residência.

Assim, por exemplo, ele é contratado pelo cliente e realiza o serviço na casa do consumidor, ou então leva os produtos até ele.

Também é um formato que diminui custos e permite flexibilidade de horário de trabalho, mas não tanto quanto o modelo home office.

Cabe ao empreendedor avaliar suas necessidades, qual seu objetivo e como ele irá se adaptar ao negócio. Ainda, avaliar entre as várias franquias no mercado aquela que melhor se encaixa ao seu perfil.

Franquias em quiosque

É comum enquanto andamos pelos shoppings e centros comerciais nos depararmos com aqueles quiosques nos corredores, vendendo variados produtos ou até prestando serviços.

Há diversas franquias para trabalhar neste modelo, pois ele possui duas vantagens. Primeiro, a possibilidade de atuar em shopping, que são locais de grande concentração e atratividade para os consumidores.

Além disso, diminui os custos em relação a uma loja no shopping ou centro comercial, que costumam ser bem caras.

Do mesmo modo, este modelo possui inúmeras possibilidades e várias franquias que atuam neste formato que é bem chamativo para os clientes.

Franquias de lojas físicas

Uma das formas de como adquirir uma franquia é investindo em uma marca com um modelo loja física. Nele o empreendedor precisa avaliar seus custos e benefícios antes de fechar negócio com a franqueadora.

É um formato que exige mais investimento, mas também costuma ter uma rentabilidade maior, pois sua loja está mais exposta aos consumidores.

Nesse sentido, exige também do franqueado maior dedicação, tendo em vista que é preciso atuar no horário comercial, seja para a loja de rua ou para a de shopping.

Ainda, permite oferecer serviços ou vender produtos dos mais variados tipos, para diferentes públicos.

Por fim, é importante que o franqueado tenha um perfil comunicativo e de liderança para lidar com seus funcionários e clientes. Afinal, o atendimento é a principal arma para um bom empreendedor.

Como descobrir qual o seu perfil de empreendedor?

Empreender requer muita atenção por parte do empresário. Isso porque, é essencial conhecer muito bem qual o seu perfil, com o que mais se identifica e com o que gostaria de trabalhar no mercado.

Esse é um levantamento muito importante. Assim, não se arrisque a ponto de entrar em um empreendimento que apresenta mais desafios do que prazeres para você. 

O Serviço Brasileiros de Apoios às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) aponta que existem quatro tipos de empreendedores no Brasil.

Cada um possui uma capacidade diferente de identificar as oportunidades de negócio. Também possuem personalidade distinta e são capazes de serem melhores que os demais em algumas áreas. 

Entre as opções, o primeiro é voltado para um perfil mais independente para quem busca saber como adquirir uma franquia. Nele, as pessoas apresentam uma característica mais prática para negociar, porém não lidam muito bem com gestão de pessoas. 

Em seguida, é possível conhecer o perfil inovador, cuja pessoa vai atrás para realizar os seus objetivos. Quem gosta de ir além do que é conhecido está sempre se questionando em como pode melhorar o seu negócio. 

Também é possível que você seja um empreendedor provedor. Ou seja, aquela pessoa que está entrando para os negócios para melhorar a sua renda. Este empreendedor sabe que precisa se capacitar mais e vai longe para conseguir cumprir com seus objetivos. 

Por fim, há o visionário. Um empresário que tem uma boa visão do mercado está sempre antenado com o que há de mais atualizado no segmento.

Como comprar uma franquia barata?

Como falamos, são muitos tipos de franquias para investir. Por isso, é importante que o empreendedor pesquise bem as várias opções disponíveis.

Ele precisa entender o que ele busca, se é uma franquia mais enxuta, que oferece serviços com flexibilidade de horário ou um negócio maior e mais sólido.

Do mesmo modo, entender sua capacidade de investimento e escolher uma marca que se encaixe às suas possibilidades é uma etapa importante de como adquirir uma franquia.

Por ser um mercado com muitas opções, o empreendedor pode se perder em meio a tantas marcas que são atrativas. Dessa forma, esta escolha deve ser feita com cautela para que possa ser mais segura.

Além de avaliar a região onde deseja atuar, ver como estão os concorrentes e tentar aproveitar as lacunas deixadas pelas outras empresas. Seja pela falta de um produto ou serviço ou pela deficiência dos concorrentes.

Enfim, são muitas questões neste processo de como adquirir uma franquia e o empreendedor precisa ter cuidado para não “passar o carro na frente dos bois”.

O mercado de franchising é bom para investir?

Para saber como adquirir uma franquia e as suas vantagens, é preciso dizer que o setor de franquias é atrativo. Ele conta com um crescimento contínuo mesmo perante algumas incertezas.

Não será a primeira vez que o franchising passa por momentos de dificuldades econômicas. Portanto, podemos imaginar que a marca está mais madura por vencer essa etapa se comparado com empreendimentos comuns.

Sendo assim, a sua potencialidade é demonstrada no crescimento e possibilidade de expansão. Já que nem mesmo em cenários de instabilidade econômicas paralisaram.

Para quem uma franquia é indicada?

Investir em uma franquia pode ser uma excelente opção para empreendedores que buscam ter o próprio negócio, mas não querem começar do zero. Entretanto, antes de tomar essa decisão, é importante entender para quem essa modalidade de negócio é indicada.

Primeiramente, é importante destacar em como adquirir uma franquia requer um investimento inicial considerável. Portanto, essa opção é mais indicada para empreendedores que possuem um bom capital inicial e buscam um retorno a médio ou longo prazo.

Além disso, é necessário ter habilidades em gestão de negócios, liderança e capacidade de tomada de decisões. Essas competências são fundamentais para garantir o sucesso da franquia e a sua rentabilidade.

Outro ponto importante é o perfil do empreendedor. Como adquirir uma franquia exige dedicação, comprometimento e disponibilidade de tempo. Por isso, é fundamental que o empreendedor esteja disposto a se dedicar integralmente ao negócio.

Inclusive, é preciso ter em mente que cada franquia possui suas particularidades e requisitos específicos. Desse modo, é importante pesquisar e conhecer bem o modelo de negócio antes de investir.

Em resumo, uma franquia é indicada para empreendedores com capital inicial, habilidades em gestão, perfil dedicado e disposto a pesquisar o modelo de negócio.

Investir em uma franquia pode ser uma excelente oportunidade de empreender e obter retorno financeiro. Claro, desde que sejam respeitados os requisitos e particularidades desse modelo de negócio.

Em geral todos os segmentos demonstraram aumento com alguns destaques no balanço geral da associação. Assim, é muito importante que consiga analisar bem as tendências do mercado para aproveitar os ganhos futuros. Então, analise bem antes de investir e boa sorte!

Acompanhe o mercado
A mais lidas hoje