Como é a formatação de franquias? Saiba tudo aqui

Por
em
Advertisement

Muitos empreendedores só conhecem o mercado de franchising superficialmente, mas não sabem exatamente como ocorre a formatação de franquias.

Este processo não é algo que acontece da noite para o dia, sendo necessário passar por algumas etapas para se transformar em um negócio sólido e franqueável.

Dessa forma, separamos algumas informações para você que está pensando em se tornar um franqueado e deseja mais segurança para investir nesse modelo de negócio.

Passos da formatação de franquias e como eles são importantes para você

Antes de se lançar como uma franquia, a empresa precisa passar por algumas etapas para poder se estruturar adequadamente para este mercado.

Pois sem uma base sólida, ela pode acabar se mostrando uma empresa deficitária com o passar do tempo. Por isso, todo este cuidado se faz necessário antes de finalizar o processo.

Nesse sentido, algumas ações são essenciais para a formatação de franquias. Listamos as principais a seguir.

Análise de franqueabilidade

Não é raro uma empresa obter sucesso no seu ramo de atuação, mas não apresentar os requisitos básicos para ser comercializada.

A análise de franqueabilidade envolve uma série de fatores relacionados ao modo de produção do produto ou da realização dos serviços.

A viabilidade para se tornar uma franquia passa ainda por seu caráter inovador naquele mercado. Além do mais, o empreendedor deve ter certeza de que o negócio é replicável para poder orientar o seu plano de expansão.

É disso que se trata a análise de franqueabilidade, ou seja, um processo que vai determinar se a empresa dispõe das condições necessárias para ser formatada em unidades de franquia.

Logo, é preciso também sistematizar para conseguir transmitir o modo de fazer da empresa, pois todo este know-how de produtos e serviços é um atrativo bastante valioso.

Por fim, a análise de franqueabilidade passa também pela segurança que a empresa pode oferecer para o franqueado de que aquele modelo de negócio possui um diferencial e que vale a pena replica-lo.

Imagem com alguém segurando um cartaz com desenhos sobre inovação (imagem ilustrativa). Texto: formatação de franquias.
A franqueabilidade demanda algo novo para o mercado e que atraia clientes.

Planejamento financeiro

Advertisement

No processo de formação de franquias, a empresa deve ter um planejamento financeiro que leve em conta os gastos necessários para esta operação.

Assim, ela deve contar com dinheiro suficiente para investimentos em melhorias estruturais e organizacionais, a fim de que os processos de produção sejam facilmente replicáveis em novas unidades da marca.

Este planejamento passa por valores junto aos fornecedores, maquinário e outros produtos necessários para a comercialização dos produtos ou prestação de serviços da franquia.

Nesse sentido, os preços devem ser atrativos para que se ofereça aos interessados valores compatíveis com o negócio.

Portanto, a empresa deve rever gastos desnecessários e otimizar a estrutura de atuação para oferecer um modelo mais enxuto possível. Com isso, é possível oferecer uma lucratividade atraente para os futuros franqueados.

A empresa precisa se planejar para sobreviver com as taxas que serão pagas, seja a taxa de franquia, paga apenas uma vez, sejam as taxas mensais como royalties e propaganda. E com isso, oferecer todo o suporte necessário para uma rede de franquias.

Definição dos modelos de negócio

As franquias possuem modelos de negócios diversos, e por isso, antes de se lançar como uma franqueadora, a empresa deve definir bem onde deseja atuar.

Ela deve analisar se o seu modelo funciona apenas com lojas física ou se pode ser oferecida também a modalidade home office.

Da mesma forma, ela pode ter modelos de lojas de shopping, mais voltadas para o comércio de rua ou grandes centros comerciais. Isso tudo passa por uma análise detalhada do público em potencial.

Muitas franquias investem também em modelos quiosques, mais enxutos para empreendedores com menor capital para investir.

Imagem de um quiosque com vários produtos decorativos para a casa (imagem ilustrativa). Texto: formatação de franquias.
Os modelos de quiosque são interessantes para quem tem menos capital para investir.

Do mesmo modo, esta definição deve ser feita de maneira segura antes mesmo de se lançar como uma rede de franquias. O empreendedor deve sentir firmeza nas escolhas da franquia e segurança para adquirir o negócio.

Perfil ideal do franqueado

As franquias costumam buscar um perfil específico de franqueados para se tornarem parceiras. Isso acontece, pois a franquia precisa ter a segurança de que aquele empreendedor irá representar bem a marca.

Cada franqueado é também uma forma de fazer propaganda da franquia. Logo, quanto mais franqueados de sucesso, mais atrativa será a marca.

Dessa forma, a empresa precisa analisar bem cada candidato a franqueado para ter a certeza de que aquele empreendedor tem boas chances de evoluir com a sua unidade.

Algumas franquias buscam um perfil de empreendedor mais comunicativo, com um melhor network. Com isso, fica mais fácil da franquia se expandir e conseguir bons contatos no mercado.

Por outro lado, alguns modelos de negócios exigem alguém que possa dedicar 100% do seu tempo, bem como algumas marcas buscam empreendedores mais experientes.

O estabelecimento desse perfil varia de acordo com o modelo de negócio da franquia, bem como as regiões onde a rede de franquias deseja se instalar. E isso já deve ser definido na formatação da franquia antes de se lançar no franchising.

Planejamento jurídico

Além do planejamento financeiro, a empresa faz também um planejamento jurídico antes de se lançar como uma rede de franquias. Diversos aspectos precisam têm que ser considerados para que a empresa possa buscar candidatos a franqueados.

Primeiramente, ela precisa se resguardar em relação ao seu know-how, pois algumas coisas devem ser registradas para não serem copiadas. Isso evita que outras pessoas se aproveitem da inovação promovida pela empresa.

Da mesma forma, se o diferencial da franquia está em alguns de seus produtos, ela pode fazer um contrato de exclusividade com os fornecedores. Assim, ela poderá oferecer aos franqueados este diferencial.

Imagem de dois livros ao lado de um martelo de juiz (imagem ilustrativa). Texto: formatação de franquias.
A franquia deve estar de acordo com a legislação para ser um bom negócio.

Ao fazer a oferta de franquia, a empresa também deve passar para os interessados toda a formatação jurídica do negócio com relação aos impostos a serem pagos, bem como tramites burocráticos para licenças, se necessárias.

Por fim, é necessário fazer o registro da marca junto ao Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) para garantir exclusividade no mercado nacional.

Documentos estabelecidos pela lei do franchising

A Lei de Franquias (Lei nº 13.966/19) apresenta uma séries de informações importantes para os candidatos a franqueados.

Por isso, a formatação de franquias também deve ser feita com base nessa lei. Logo, muitas marcas buscam uma empresa de formatação de franquias para ajudar neste processo.

Da mesma forma, existe a opção de fazer um curso de formatação de franquias que vai orientar o empreendedor a estruturar o seu modelo de negócio de acordo com a lei.

Cada franquia deve ter uma Circular de Oferta de Franquia (COF), documento que reúne as informações mais importantes para o estabelecimento da parceria entre empresa franqueadora e o franqueado.

Segundo esta Lei do Franchising, na COF, devem ter todos os direitos e deveres das partes. Além disso, devem constar explicações sobre todas as taxas que serão cobradas ao longo do contrato e sua periodicidade.

Em síntese, este documento é uma das bases para que a empresa possa oferecer seus modelos de franquia no mercado.

Logo, separamos um vídeo com mais informações sobre como funciona este modelo de negócio. Confira e entenda um pouco mais!

Manual de operação

A empresa franqueadora precisa colocar em um manual de operação todas as informações necessárias para que o franqueado possa replicar os produtos e serviços da marca em sua unidade.

Este documento deve conter o modo de fazer, bem como eventuais problemas que podem surgir ao longo da prestação dos serviços.

Normalmente, as franquias contam também com programas de treinamento para cada franqueado, bem como, em alguns caso, com treinamento para os funcionários de cada unidade.

É importante que haja uma padronização em todas as unidades, tendo em vista que este é um dos pilares do sistema de franquias. Cada unidade deve oferecer as mesmas coisas, com a mesma qualidade.

É importante ressaltar que informações mais sensíveis não podem ser compartilhadas, ficando somente entre a franquia e o franqueado. Elas são como receitas e ingredientes “secretos”. Tudo isso para que a franquia se proteja contra uma futura concorrência quando acabar o contrato.

Planejamento de marketing

Como todo negócio, a empresa franqueadora precisa ter um planejamento de marketing para promover sua marca.

Isso passa por uma atuação intensa em redes sociais, sites de internet, bem como em Feiras de Franquias. Dessa forma, com o tempo, ela vai se tornando conhecida no mercado.

Pois cada nova unidade precisa de um suporte de marketing, e por isso, a franqueadora deve ter este setor para auxiliar em suas unidades.

Este trabalho pode ter contratados fixos pela franqueadora ou terceirizado por meio de uma empresa especializada.

O trabalho de marketing é constante, seja para atrair novos franqueados, ou para fortalecer cada unidade, dando visibilidade ao negócio.

Advertisement
Advertisement