Como empreender: um guia completo para iniciantes investirem

Por
em
homem sorrindo falando ao telefone imagem ilustrativa texto como empreender iniciantes
Advertisement

Empreender é o objetivo de muitos brasileiros, especialmente nos últimos anos, de crise econômica no País. Mas a tarefa não é fácil, e precisa de mais do que uma boa ideia. Por isso produzimos este guia de como empreender, útil até para iniciantes.

Para abrir seu próprio negócio, é necessário investir tempo, dinheiro e conhecimento. Também é preciso enorme dedicação, para que o negócio não seja apenas mais um em uma multidão de bons investimentos.

Um dos passos mais importantes na hora de abrir uma empresa é estabelecer um plano de negócio. O plano é um documento que lista todas metas da marca, seu modo de fazer, aspectos tributários e tudo o que for necessário. Até chegar ao plano de negócio, porém, há muito caminho a percorrer.

Para começar, qual será o seu tipo de empresa? Como ela vai se destacar no mercado, e qual o tipo de empreendedorismo ideal? São muitas as companhias disputando o seu lugar, e cada informação do seu planejamento é fundamental.

15 passos para empreender em um negócio de sucesso

Não vamos mentir: os riscos de empreender podem ser grandes e bastante variados. O mercado é imprevisível, e aplicar seu tempo e capital pode não trazer o resultado esperado.

No entanto, planejar o negócio diminui consideravelmente o seu risco. São cinco os pontos que merecem sua maior atenção:

  • O plano de negócio;
  • Organização das finanças;
  • Bom relacionamento com os fornecedores;
  • Precificação correta dos seus produtos e serviços; e
  • Capacidade de gerenciamento do negócio.

Com esses cuidados em mente, você estará melhor preparado para cuidar do dia a dia e do crescimento da empresa.

Antes de apresentar as dicas de como empreender para iniciantes, porém, vale destacar uma coisa: o modelo de franquia.

As franquias são opções mais simples e seguras de abrir um negócio. Apenas 5% delas fecham as portas em dois anos, contra 23% das empresas iniciadas do zero. Então, é uma opção de negócio que vale a pena considerar.

Dito isso, vamos às dicas para iniciantes de como empreender!

1. Identifique uma paixão

Trabalhar com o que você gosta é uma das principais vantagens de abrir um negócio. Ainda assim, você pode se sentir “tentado” de investir em um ramo com o qual não tem afinidade. Se esse ramo dá dinheiro, ele não é a melhor opção?

A resposta é: não necessariamente. Claro que um setor com o qual você não tem afinidade pode dar lucro e, com o tempo, se tornar atrativo para você. Porém, se o setor continuar apenas como lucrativo, você pode se sentir desestimulado. 

Não gostar da área de atuação é o que leva à desistência muitos empreendedores. Fazer o seu negócio crescer não deve ser apenas uma tarefa cumprida. Os resultados precisam fazer você se sentir bem e realizado.

2. Encontre os sócios ideais

Advertisement

A pluralidade de ideias é capaz de agregar a um empresa, criando diferenciais para o negócio. Essa é a principal vantagem de ter um ou mais sócios na sua empresa. Mas é importante escolher o sócio correto.

Responda rápido: ao pensar em um bom sócio, quem vem a sua mente? Um amigo ou familiar? Se sim, é hora de refinar essa ideia.

Amigos e parentes podem, sim, ser bons parceiros. Porém, é necessário avaliar algo bem diferente da afinidade. As pessoas que vão fazer o negócio crescer precisam ter conhecimentos e percepções que agreguem à empresa.

Além disso, todos os sócios devem ter a mesma visão de futuro. Trabalhar por um mesmo objetivo é o que ajuda a empresa a se desenvolver bem.

3. Defina metas

Onde a sua empresa deseja chegar? Qual o perfil desejado de clientes e quantos deles serão atendidos por mês? Qual lucro será necessário para o equilíbrio das finanças da empresa? Pelo quê a sua marca deseja ser reconhecida? Um negócio precisa possuir metas claras para saber o modo de alcançá-las.

Todos esses aspectos precisam ser listados em um plano de negócio, que explicaremos logo mais. Com ele, o empreendedor pode perceber a necessidade de mudanças no modo de fazer. A atualização do planejamento é fundamental para acompanhar o que o mercado vai propor ao seu negócio.

4. Encontre os seus concorrentes

São muitas as empresas no mercado e, para saber como atuar, você precisa levar em conta o que elas já fazem. Conhecer os seus concorrentes permite que você trace bem o seu negócio. 

Analisar a concorrência ainda evita que você seja surpreendido por novidades com maior sucesso.

5. Estabeleça um diferencial competitivo

Um bom empreendedor sabe o que os seus concorrentes fazem, mas também planeja como superá-los. Para se destacar perante outras empresas, um negócio precisa ter diferenciais.

Pode ser no produto ou serviço oferecido, o modo de fazer, prazos de entrega, atendimento do usuário e mais. O importante é que o consumidor se sinta atraído em trocar a empresa com que ele já trabalha pela sua.

6. Entenda o seu cliente

Você sabe o que o seu cliente deseja? Sabe como ele quer ser atendido, sua idade e hábitos? Buscar por um público amplo demais prejudica a definição dos seus serviços e da divulgação de cada um.

Por isso, saiba o que o seu grupo de consumidores espera e planeje suprir exatamente essas necessidades. Isso vai atrair as pessoas de um modo mais simples.

7. Cumpra as obrigações legais da empresa

Abrir uma empresa de modo formal requer o registro dela em diversos órgãos. Como na Junta Comercial, Previdência Social, em um regime tributário específico e mais. 

Cumprir essas obrigações legais permite que o empreendimento mantenha o seu CNPJ ativo e confiável. Assim, fornecedores e clientes terão mais confiança em fazer negócios com você. Sem contar que os registros evitam problemas com os fiscos municipal, estadual e federal.

8. Estude!

O mercado e a tecnologia mudam muito rápido, e é preciso se manter atualizado sobre essas mudanças. O cuidado é essencial para que a sua empresa não fique para trás. 

Por isso, vale a pena investir em textos, livros, vídeos e cursos. Não só os relacionados ao empreendedorismo, mas também os que falam sobre o setor da sua empresa. Também vale a pena conhecer cases de sucesso e entender como os seus concorrentes tiveram bons resultados.

mulher estudando no notebook imagem ilustrativa texto como empreender iniciantes
É essencial se manter atualizado para trabalhar de forma mais segura no negócio.

9. Conheça os custos de operação

O custo de operação de um negócio inclui diversas variáveis. Há o custo para a produção e o atendimento; o salário dos colaboradores e proprietário; gastos fixos (aluguel, conta de energia elétrica etc.); tributos e outros. 

É importante listar cada um dos valores e estabelecer o necessário para manter a empresa em funcionamento. A gestão financeira do negócio vai permitir obter um empréstimo, por exemplo. Também vai facilitar o controle de gastos e ganhos.

Essa dica de como empreender, para iniciantes, é uma das mais importantes. Se não houver controle do orçamento, o negócio pode ir à falência.

10. Defina o ponto do negócio

Onde a sua empresa vai ficar localizada? É preciso definir, primeiro, se ela terá sede comercial ou se será home based. Negócios home based têm menos gastos, pois não precisam de espaço amplo ou estrutura modificada.

Porém, nem todas as atividades se adaptam bem a esse modelo. Se a presença física do seu consumidor for essencial para as suas vendas, o home based não será o mais indicado.

Logo depois, é preciso pensar no fácil acesso do local, para os seus colaboradores, consumidores e fornecedores. Verifique também se existem concorrentes próximos à sua loja. Há casos em que essa concorrência direta será prejudicial. Em outros, seu pequeno negócio poderá chamar a atenção entre lojas parecidas.

11. Escolha bons fornecedores

Para escolher o melhor fornecedor, é preciso avaliar várias empresas. Não apenas a qualidade dos produtos oferecidos, mas também o seu preço, condições de pagamento e prazos de entrega.

Verifique com quais companhias os seus concorrentes trabalham. Manter o padrão de qualidade com o qual o consumidor já está acostumado é o primeiro passo para conquistá-lo. 

12. Faça um bom plano de negócio

Todas as informações citadas até aqui precisam aparecer no seu plano de negócio. O plano de negócio é o documento que planeja cada passo da empresa. Com ele, o empresário pode prever riscos e ganhos, e mudar as suas ações conforme necessário.

13. Persista

A paciência é fundamental para um empreendedor de sucesso. Para a maioria das empresas, é necessário muito trabalho, planejamento, adaptações e persistência. Só assim as metas do seu investimento serão alcançadas.

14. Trabalhe o networking

Conhecer pessoas do seu ramo de atuação e que administram empresas é parte essencial do seu crescimento. A troca de experiências com colaboradores e concorrentes, no dia a dia ou em eventos da área, constrói networking.

Também vale a pena participar de grupos e fóruns on-line. Nesses espaços, o debate de ideias pode gerar ótimos insights.

15. Atualize seus planos

O mercado muda o tempo todo, assim como o desejo dos consumidores. Se as suas metas ou previsões mudarem, atualize o seu plano de negócio. Você poderá adotar novos modos de fazer, atualizar a sua capacidade produtiva, números de clientes esperados e mais. 

Manter os planos atualizados ajuda a alcançar as metas. Pode, ainda, ajudar na busca por investidores, já que os interessados avaliam sempre o plano do empreendimento.

Investir na própria ideia ou ser um franqueado?

Assim como citado logo no início deste artigo, existem vários modelos de negócio. Um deles é a franquia, uma opção muitas vezes mais simples e barata de investir.

A franquia nada mais é do que uma empresa que usa o modelo de negócio de outra marca. Ela funciona como a “cópia” de uma empresa que já existe, usando a marca e modo de fazer, e oferecendo os mesmos produtos e serviços. A McDonald’s, por exemplo, é cheia de franquias pelo mundo.

Mas será que a franquia é uma boa opção para você? Para responder a essa pergunta, é necessário avaliar um ponto básico: o quão valiosa a sua ideia é para você? Ela poderia revolucionar o mercado, ou ofereceria “apenas” um serviço que já existe?

Produzir itens e oferecer serviços que já existem não é, de modo algum, ruim. Se as ideias de negócio fazem sucesso no mercado, por que não investir nelas? 

Nesses casos, porém, uma franquia poderá ser mais vantajosa. Afinal de contas, o plano de negócio da empresa já estará estabelecido, assim como seu modo de fazer, testado e comprovado pela franqueadora. Exatamente como acontece com a holding Encontre Sua Franquia, responsável por várias marcas de sucesso.

Para optar por uma franquia, você deverá considerar 4 aspectos principais: a reputação da marca, o risco de investimento, assistência da franqueadora e o marketing.

Reputação da marca franqueada

Não faria sentido investir em uma empresa que não tem boa reputação com seus clientes. Isso torna fundamental avaliar como a marca é vista no mercado. Tanto pelos clientes finais, quanto pelos próprios franqueados. Tenha a certeza de que o franqueador oferece um bom produto e vantagem competitiva.

Risco de investimento

Franquias têm menos risco do que uma empresa que começa do zero. Seu modelo de negócio já foi testado e corrigido sempre que necessário.

Converse com franqueados atuais e avalie como eles têm se saído no mercado. Desse modo, você terá melhor noção sobre seus possíveis resultados.

Assistência da franqueadora

Sem dúvidas, uma das principais vantagens de investir em franquias é o suporte contínuo e dedicado da franqueadora. A equipe da empresa deve ser treinada e capaz de orientar o empreendedor em todas as etapas do seu negócio. Converse com a marca para saber se é assim que ela trabalha.

Marketing

É comum que as franqueadoras ofereçam assistência de marketing aos seus franqueados. Se for este o caso, verifique como as propagandas são realizadas e se elas realmente promovem as franquias já existentes.

O seu cliente se sentiria atraído pelos materiais produzidos? Se não, converse com a franqueadora sobre novas possibilidades de divulgação.

Agora que você já conhece todas essas dicas de como empreender, para iniciantes, é hora de prosseguir e abrir sua empresa. Como dissemos, uma franquia pode ser uma ótima opção, e vale a pena saber mais sobre esse modelo de negócio. Para isso, clique no botão abaixo.

Você também pode contar com uma consultoria gratuita para abrir seu negócio. Neste caso, acesse: henriquemol.com.br.

Advertisement
Advertisement