Como empreender sendo jovem? Saiba qual caminho tomar

Por
em
Imagem de um jovem em frente um computador trabalhando, com textos sobre negócios na parede atrás dele. Imagem ilustrativa texto como empreender sendo jovem.
Advertisement

Não é necessário ter uma vida financeira estável, diversos conhecimentos e cursos para ser dono do próprio negócio. Tem como empreender sendo jovem? Sim! Quer ver?

Cada vez mais as pessoas de menos idade buscam independência financeira, e isso pode vir de várias maneiras. Uma delas é investir no empreendedorismo.

Contudo, é bom ter cuidado ao se tornar dono do próprio negócio para não ter prejuízo, nem se frustrar. Quer saber mais? Fique com a gente neste conteúdo!

É possível empreender sendo jovem? Vale a pena?

É comum fazermos 18 anos e pensarmos em festas, viagens, ter o próprio carro, entre outros bens e diversões.

Contudo, esta visão tem se alterado, e cada vez mais os jovens buscam uma maneira de ganhar dinheiro e ter um futuro mais sólido.

Nesse sentido, uma destas formas é empreender. E tem como empreender sendo jovem, por exemplo, realizando vendas diretas.

Um ponto interessante é que, muitas vezes, quando ainda se é jovem, não há muitas contas para pagar, pois muitos ainda não possuem filhos ou casa própria.

Dessa forma, existe um tempo em que o empreendedor poderá se manter com um menor capital e ter a paciência para que o negócio prospere.

Além disso, vale a pena empreender ainda jovem por conta da disposição e saúde necessários para começar um negócio do zero. Além disso, é possível se dedicar todo o tempo para desenvolver o empreendimento.

Por estes e outros motivos empreender ainda jovem pode ser a melhor maneira de formar a base do negócio e ter lucro com o passar do tempo.

Como empreender sendo jovem?

Como falamos, existem muitas maneiras de empreender ainda jovem, como vendas diretas ou serviços dos mais variados tipos. Porém, é necessário alguns cuidados para direcionar melhor os esforços para ser dono do próprio negócio.

Assim, mostraremos um pouco de como empreender sendo jovem e alguns cuidados especiais que você deve ter. Mas antes, acesse o ebook com várias dicas de como empreender!

E-book "Como empreender"o guia completo para iniciantes".

Escolha algo que lhe interessa

O jovem empreendedor normalmente ainda não teve muito contato com o mercado, tipos de trabalhos ou possui muita experiência de vida.

Porém, ele deve saber bem o que o interessa e suas preferências. Por exemplo, se gostaria de atuar no mercado de alimentação, de serviços ligados a tecnologias ou marketing digital.

Essa escolha é fundamental, pois um negócio próprio exige muita dedicação. Nesse sentido, se o jovem empreendedor gosta do faz, tudo fica mais fácil.

Imagina acordar cedo e trabalhar até quase a hora de dormir, e também nos finais de semana, com um negócio que não lhe gosta?

Este diagnóstico pode ser feito por meio de muita pesquisa, seja na internet com um curso on-line, ou conversando com empreendedores do mercado que mais chama a sua atenção.

O mercado é amplo. Existem nichos dos mais variados para atuar, e o jovem empreendedor precisa conhecer bem onde irá investir, como mostraremos a seguir.

Aprenda bem sobre o ramo

Advertisement

Após encontrar o mercado que mais lhe interessa, o empreendedor deve aprender bastante sobre ele. E não é apenas de uma maneira superficial.

Busque entender como o nicho vem se comportando nos últimos anos. O fator pandemia do novo coronavírus deve ser levado em consideração.

Sendo assim, entenda se o mercado sofreu grande impacto, se vai se recuperar rápido ou se está com os dias contados.

Do mesmo modo, se o faturamento do setor é interessante e não apenas no valor bruto. Isso porque pode haver uma grande quantidade de empreendimentos, mas com faturamento médio pequeno.

Outro fator a se considerar são os seus futuros concorrentes. Analise bem as empresas que atuam no ramo, seus diferenciais, pontos fortes e fracos.

Entenda o que as marcas de sucesso possuem de diferente, pois a inovação é um dos pilares para ter um negócio bem-sucedido.

Vemos um homem (jovem) de negócios em uma grande sala de reuniões (imagem ilustrativa). Texto: como empreender sendo jovem.
Empreender é enxergar maneiras de se sobressair no mercado.

Além disso, conheça bem o mercado e os concorrentes da região onde pretende atuar. Mesmo em cidades menores, a localização de um negócio pode ser um diferencial a seu favor.

Por fim, analise bem o mercado, seus setores e peculiaridades, a fim de evitar ser surpreendido por fatores que podem atrapalhar o desenvolvimento do seu empreendimento.

Defina metas e objetivos

Nem sempre os jovens possuem uma visão ampla sobre o futuro. Mas para empreender, é preciso estar concentrado em metas e objetivos.

Nesse sentido, avalie onde quer chegar e se oriente por um bom plano de negócios para entender as etapas que serão necessárias para cumprir com o objetivo.

Em outras palavras, “não entre em um barco de olhos fechados e comece a remar” confiando apenas nos seus instintos. Se antever aos perigos é importante para poder evitá-los.

Dessa forma, avalie como gostaria de estar depois de um ano como empreendedor, depois de três anos, de sete anos, como se enxerga daqui uma década?

Contudo, evite ser muito específico em seus objetivos. Por exemplo, trace como meta recuperar o investimento inicial em um, dois, ou três anos, em vez de X% de lucro em um ano.

Faça as contas do quanto você pode investir

Um dos pontos fundamentais para ter o próprio negócio é a parte financeira. O empreendedor busca lucro, mas antes de ele vir, os gastos são constantes.

O mais comum é que o jovem não possua muito capital para investir. Por isso, é preciso um cuidado redobrado na hora de empreender.

Uma forma de como empreender sendo jovem é buscar um empréstimo para abrir o próprio negócio. Todavia, esse é um movimento que exige cuidado e atenção extrema para não contrair dívidas desnecessárias.

O empreendedor pode, ainda, buscar um sócio investidor, bem como opções de financiamentos e linhas de crédito bancárias exclusivas para empreendedores.

Por fim, “quebrar o porquinho”, ver suas economias para, só então, escolher o negócio que se encaixa a esta capacidade de investimento é aconselhável.

Vemos um pote cheio de moedas e três pilhas crescentes de moedas com plantas em cima (imagem ilustrativa).
A parte financeira deve estar equilibrada para a tranquilidade do empreendedor.

Planeje bem seu investimento

Como para tudo na vida, ter um bom planejamento pode evitar sermos surpreendidos ou nos deparamos com obstáculos para os quais não estamos preparados.

Mesmo com o empreendimento aberto e faturando, a balança entre o que entra e o que sai demora um pouco a se estabilizar e pender para o lado do lucro.

Até que isso aconteça, o jovem empreendedor deve ter capital para manter o negócio funcionando, as contas em dia e ainda, sobrar um pouco para eventuais investimentos etc.

Como falamos anteriormente, são muitas etapas até que o empreendedor escolha o negócio. Mas em cada uma delas, a parte financeira deve ser levada em conta.

Nesse sentido, evite ser impulsivo, achar que algo que é lucrativo de maneira incomum vá se manter assim por muito tempo. As variações de marcado são muitas, e o empreendedor deve estar preparado financeiramente para elas.

Do mesmo modo, pesquise cada aspecto do investimento, seja o ponto comercial com menor aluguel ou o maquinário com melhor custo-benefício.

Defina seu modelo de negócio

Uma etapa que influencia o investimento é a escolha do modelo de negócio. Nessa hora, é necessário que o empreendedor analise seu capital e o mercado no qual irá atuar.

Tem como empreender sendo jovem em um negócio em home office ou em loja física, por exemplo. São várias diferenças entre eles, principalmente o investimento.

Dessa forma, é necessário escolher aquele que melhor se encaixa ao seu perfil. Isso porque o modelo home office, mais enxuto, exige um foco para trabalhar dentro de casa sem se deixar atrapalhar por distrações.

Por outro lado, uma loja física exige presença constante, e como diz o ditado popular, “olho do dono é que engorda o boi”.

Conforme falamos, abrir o próprio negócio exige bastante cuidado. Mas para pular algumas destas etapas, o empreendedor pode buscar uma franquia.

Sobre este modelo de negócio separamos o último tópico do nosso conteúdo. Confira logo abaixo.

Entenda porque franquias são vantajosas para empreendedores jovens

O modelo de franquia é um negócio no qual o empreendedor recebe uma marca já consolidada no mercado e com uma operação estruturada.

Do mesmo modo, cada unidade da franquia oferece os mesmos produtos e serviços. Assim, cada uma replica o modelo da franquia “mãe”.

Ficou um pouco vago? Veja o vídeo que separamos abaixo sobre como funciona uma franquia.

Neste modelo de negócio, o empreendedor recebe uma operação estruturada. E para a execução, a franqueadora oferece treinamentos e manuais, o que facilita o sucesso do negócio.

Além disso, a franquia conta com um plano de negócio que direciona o desenvolvimento da unidade, bem como diversos suportes. Por exemplo, auxílio na gestão, no marketing e para questões burocráticas.

Logo, por conta destas organização da franquia, além dos suportes e do renome da marca, mesmo o empreendedor menos experiente possui grandes chances de sucesso.

O negócio não exige muita experiência exatamente por conta de sua gestão simples, além de ser mais barato. Dessa forma, ele pode ser o ideal para aqueles que querem saber como empreender sendo jovem.

Assim, como são muitas opções de marcas no mercado, o empreendedor deve pesquisar bem e conhecer a Circular de Oferta de Franquia (COF) de cada uma das marcas.

E, por fim, buscar aquela franquia que melhor se encaixe ao seu perfil. Quer saber como fazer isso? Separamos um conteúdo sobre o que considerar na hora de escolher uma franquia. Basta clicar aqui.

Advertisement
Advertisement