Como franquear minha marca? Entenda passo a passo para sua empresa

Por
em
Imagem de uma pessoa mexendo no computador em uma mesa de escritório. Imagem ilustrativa texto como franquear minha marca.
Advertisement

O processo para transformar uma empresa em franquia possui diversos detalhes. Dessa forma, para quem se pergunta “Como franquear minha marca?”, este texto é para você!

O mercado de franchising está cada vez mais forte, contando com um faturamento de mais de R$ 167 bilhões em 2020, segundo a Associação Brasileira de Franchising (ABF).

Porém, por se tratar de algo complexo, separamos nove passos básicos para que você possa entender melhor esse processo de mudança para a sua empresa.

9 passos para tornar um negócio franquia

“Como franquear minha marca?” tem sido a pergunta de muitos empreendedores que desejam expandir suas empresas. E o modelo de negócio no franchising possibilita este crescimento.

Contudo, é necessário analisar diversos detalhes relativos à estrutura que podem impactar no processo de abrir uma franquia. Veja a seguir quais são eles.

1. Análise de franqueabilidade

Um dos primeiros passos para saber se é possível franquear seu negócio é fazer uma análise de franqueabilidade.

Neste processo, estudam-se diversos aspectos da empresa, por exemplo, sua estrutura e operação de serviços.

Assim como se a empresa possui uma operação que possa ser replicada em unidades de franquias, em todas as suas etapas ou apenas em algumas.

Dependendo do tipo de negócio, grande parte das etapas produtivas serão replicadas em cada unidade. Por outro lado, se houver processos mais complexos, eles podem permanecer centralizados.

2. Análise de viabilidade financeira

Advertisement

Além de analisar a estrutura da empresa e seus processos operacionais, é preciso saber se existe viabilidade financeira para esta transformação.

Nesse sentido, você deve se perguntar: como franquear minha marca se não tenho capital para investir em pessoal, mudanças estruturais, marketing digital, elaboração de um plano de negócios?

Ademais, em um primeiro momento há um aumento de estrutura, como pessoas e operações, mas o dinheiro demora um pouco a entrar no caixa.

Assim, a empresa deve estar preparada para honrar seus compromissos nessa situação, sem deixar de prestar o devido suporte aos primeiros franqueados.

Vemos que uma pessoa segura um telefone com gráficos na tela, acompanhado de um computador que acompanha as movimentações do mercado financeiro (imagem ilustrativa). Texto: como franquear minha marca.
Veja como está a saúde financeira de sua empresa antes da formatação.

3. Planejamento para replicação do negócio

Para franquear sua marca por meio de franquias, deve ser possível replicar toda ou quase toda a operação da empresa em unidades da rede.

Contudo, algumas unidades podem estar bem longe da empresa central e, por isso, a operação da marca deve ser viável mesmo nestas situações.

Neste processo de formatação, algumas etapas do processo da empresa devem ser adaptadas para permitir sua implantação em outros locais.

Por exemplo, tornar etapas menos complexas ou mais baratas para que o negócio seja mais viável e atrativo.

Todo este planejamento deve ser bem-feito, sem descaracterizar a marca nem tornar sua operação ineficiente ou cara. Pois isso seria prejudicial para atrair novos investidores.

4. Documentos legais

Como toda empresa que se preze, esta transformação em franquia exige alguns trâmites burocráticos. Por exemplo, você deve fazer a proteção da sua marca junto aos órgãos de proteção de propriedade intelectual.

Da mesma forma, de acordo com a Lei de Franquias (Lei nº 13.966/19), a franqueadora deve elaborar uma Circular de Oferta de Franquias (COF).

Na COF devem ser informados todos os detalhes do modelo de negócio. Ou seja, os suportes oferecidos pela franqueadora, custos de investimento, direitos e deveres das partes, entre outros.

Além disso, deve ser elaborado um contrato de franquia a ser apresentado aos empreendedores. Ele deve ser claro e bem amarrado para trazer segurança jurídica para as partes.

Do mesmo modo, é necessário apresentar aos interessados na franquia um Demonstrativo de Resultados do Exercício (DRE). Esse documento é um dos mais importantes na administração de um negócio, pois sua análise é essencial para a saúde financeira.

5. Padronização de processos

Vemos vários cadernos empilhados (imagem ilustrativa). Texto: como franquear minha marca.
Os processos devem ser iguais em toda a rede, com os mesmo produtos e serviços.

Como falamos, para replicar os processo da empresa pode ser necessário algumas mudanças para permitir instalar toda a estrutura de uma unidade.

O modelo de franquia consiste nesta padronização para todas as unidades, transformando etapas, adequado processos, produtos e atendimento.

Assim, deve ser possível que cada empreendedor, em toda a rede de franquias da marca, ofereça os mesmo produtos ou serviços.

Do mesmo modo, deve-se pensar na padronização física da loja, como disposição de maquinário, de produtos e projeto arquitetônico para deixar cada unidade com a cara da marca.

6. Produção de manuais

Como todas as unidades devem trabalhar de maneira igual, para oferecer os mesmo produtos ou serviços, a empresa deve criar manuais de operação.

Assim, todo novo empreendedor que adquirir uma unidade terá acesso a um modus operandi da franquia por meio destes manuais.

É uma das etapas de como franquear minha marca, colocar no papel as orientações para os franqueados e seus colaboradores.

Para empresas que oferecem serviços, estes manuais são fundamentais para o atendimento em todas as unidades. Pois imagina cada novo empregado da unidade ter de passar por treinamentos? Seria quase impossível!

Porém, estes manuais devem evitar informações críticas, que se possa usar depois, por terceiros, sem ligação com a empresa.

7. Preparação de treinamentos

No processo de mudança de sua empresa para uma franquia, depois de estruturada a operação, você deve pensar em como passar estas informações para os futuros franqueados.

Assim, é necessário estudar formas de treinar os futuros investidores da franquia, seja por meio de videoaulas ou treinamentos in loco.

Muitas franquias produzem vídeos que ficam armazenados no portal do franqueado, para que todos tenham acesso sempre que necessário.

Por outro lado, alguns modelos de negócios mais complexos podem exigir um treinamento presencial.

Um bom treinamento permite que o franqueado tenha mais confiança para desenvolver a unidade. Essa é também uma forma de divulgar o seu modelo de negócio. Por isso, preste atenção nesta etapa pois você está quase lá!

Veja no vídeo a seguir um pouco mais sobre este processo de transformação da sua empresa em franquia.

8. Marketing para expansão

Depois de tudo estruturado, chegou a hora de captar empreendedores parceiros para a sua empresa.

Uma das últimas etapas de como franquear minha marca é fazer o marketing para a sua expansão. Este trabalho deve ser feito de maneira eficiente, voltado para um perfil ideal de franqueado.

Assim, deve ser feita uma análise pela empresa para entender quais características ela busca em seus futuros franqueados.

Da mesma forma que o empreendedor escolhe em qual franquia investir, a franqueadora também escolhe quem ela quer como parceiro.

Nesse sentido, o marketing deve ser direcionado. Uma franquia home office, com menor valor de investimento, pode ser mais divulgada por meio de redes sociais.

Outras franquias, maiores e mais complexas, que exigem um trabalho além, podem ser divulgadas em feiras de franquias e eventos direcionados para este perfil específico.

9. Venda de franquias

Para a etapa de venda de franquias, a empresa deve investir na qualificação e treinamentos de seus funcionários. Buscar aqueles com melhor perfil para ajudar neste momento.

Da mesma forma, a empresa deve realizar um marketing agressivo, e buscar maneiras de diminuir os custos para atrair mais empreendedores.

Ademais, mostrar bons números do mercado no qual atua, bem como as possibilidades de ganhos para o empreendedor.

Por fim, para realizar todas estas etapas de maneira eficiente, a empresa pode contar com uma consultoria, uma solução que mostraremos agora.

Como franquear minha marca?

Como você pôde ver, o processo para franquear uma marca é complexo, com muitos detalhes a se levar em conta.

Porém, uma solução mais segura para realizar esta transformação da sua empresa é contar com uma consultoria especializada.

Uma delas é a NX Franquias, empresa especializada na formatação de franquias. Ela faz parte do grupo Encontre Sua Franquia, uma das maiores holdings do Brasil, com mais de 1.300 franqueados.

Toda a expertise do grupo é aplicada pela NX Franquias neste processo de formatação. Além de estruturar o seu negócio, a empresa ainda realiza o passo seguinte que é a divulgação da sua marca.

Da mesma forma, a NX Franquias conta com setores de divulgação da sua marca por meio de franquias virtuais ou presenciais. Ainda, possui um canal no YouTube do empreendedor Henrique Mol, diretor da Encontre Sua Franquia.

Além disso, a consultoria analisa a estrutura de sua empresa, os processos para replicação em formato de franquia e dá as orientações para a nova gestão.

Por meio de todos estes canais a consultoria realiza também o trabalho de captação de novos investidores, de maneira direcionada e eficiente.

Ao pensar em “Como franquear a minha marca?”, conheça antes a NX Franquias para realizar este processo de maneira profissional. Assim, será possível oferecer aos empreendedores um modelo mais atrativo. Clique no botão abaixo e faça seu cadastro.

Por fim, leia mais este conteúdo que separamos para você: “Quanto custa formatar uma franquia?” É só clicar no link.

Advertisement
Advertisement