Entenda como funciona o mercado de franquias

Por
em
homem usando notebook imagem ilustrativa texto como funciona mercado de franquias
Advertisement

Entender como funciona o mercado de franquias pode dar a você mais segurança na hora de investir. Por isso produzimos este artigo.

Assim como em uma demolição controlada, o empreendedor procura ter total controle e segurança para investir seu capital, não é mesmo?

Franquias podem ter vários modelos de negócio. Podem trabalhar, por exemplo, vendendo bisnaga de plástico, cosméticos, oferecendo serviços de estética automotiva e mais. Mas antes de escolher o negócio, é essencial entender seu funcionamento.

Como funciona o sistema de franquias?

De maneira mais simples, você tem total independência para gerir o negócio, mas deve respeitar algumas diretrizes estabelecidas pelo franqueador.

Se uma fabricante de elevador de carga oferece sua marca para que outros “administrem”, ela está franqueando o produto. Portanto, cabe à empresa passar todo treinamento e suporte necessário para o empresário manter a reputação da marca enquanto oferece seus serviços.

Lembrando que toda a ajuda, suporte e treinamento, estão incluídos nas taxas cobradas no contrato inicial. Não se desespere, todas as normas e valores a serem seguidos estão na Lei de Franquias.

O que diz a Lei de Franquias?

Criada em 1994, a Lei de Franquias veio para incluir na legislação as normas a serem seguidas entre empresário e franqueador, tudo para que haja coerência nas negociações.

Em 2019, ocorreram alterações na lei, tornando mais seguro todo o trâmite para quem irá investir. Este ajuste criou os caminhos para que não houvesse, por exemplo, processos trabalhistas (lembrando que não há nenhum vínculo empregatício no acordo de franquia).

Alguns termos são importantes conhecer na hora de abrir uma franquia. Veja abaixo.

Franqueado e franqueador

Nomenclatura que esclarece quem é o empresário que adquiriu a marca. Deixando óbvio que o franqueador é o proprietário da marca em questão.

Taxa de franquia

Advertisement

Como citado acima, essa taxa inclui os treinamentos e os suportes. É o primeiro valor a ser quitado e é pago na assinatura do contrato, garantindo o direito do empresário na utilização da marca.

Taxa de Royalties

Um valor que pode ser fixo ou representar um percentual do bruto que a franquia lucrou. É cobrado pela franqueadora, para que a marca possa continuar a ser usada.

Circular de Oferta de Franquia

É um documento criado pela franqueadora contendo os seguinte itens:

  1. Histórico da marca;
  2. Dados como CNPJ da franqueadora;
  3. Balanço e demonstrações financeiras;
  4. Pendências judiciais;
  5. Relação de franqueados;
  6. Descrição do negócio;
  7. Franqueados que se desligaram nas últimas 24 horas;
  8. Informações sobre o mercado, nicho escolhido;
  9. Estimativa de investimento;
  10. Regras para o trabalho;
  11. Lista de fornecedores etc.

A Lei de Franquias, inclusive, reforça a COF como o documento de maior importância para se adquirir uma franquia.

Agora que você já conhece como funciona o mercado de franquias, já está mais apto para investir no seu negócio. Para conhecer franquias para abrir, você pode clicar no botão abaixo.

Outra dica é contar com uma consultoria gratuita para entender qual o melhor negócio para você. Neste caso, basta acessar: henriquemol.com.br.

Este artigo foi escrito pela equipe do Soluções Industriais.

Advertisement
Advertisement