Como funciona uma franquia? O que faz parte do investimento? Vantagens etc.

Neste artigo você vai ver

Advertisement

Se você está pensando em empreender, talvez já tenha considerado abrir uma franquia. Por isso, no texto de hoje vamos explicar como funciona uma franquia e tudo o que você precisa saber para investir e lucrar. Acompanhe!

De acordo com dados do Sebrae, o modelo de negócio de uma franquia é o mais estável para os empreendedores. Além disso, é muito rentável.

Mas, afinal, como funciona uma franquia? Qual é o investimento necessário para abrir uma unidade? Quais são as vantagens desse modelo de negócio?

Advertisement

Neste texto, vamos explorar essas questões e apresentar dados e informações importantes para quem está pensando em investir em uma franquia. Convidamos você a continuar a leitura e descobrir mais sobre esse modelo de negócio promissor.

Advertisement

Como funciona uma franquia?

Para entender como funciona uma franquia, o empreendedor inicia uma nova unidade daquela empresa. Uma “cópia” do negócio na sua localidade.

Logo, ele recebe do franqueador o direito de uso da marca para sua unidade. O franqueador nada mais é do que o dono da marca.

Assim, nas unidades franqueadas, são reproduzidos todos os processos e padronizações de venda dos produtos/serviços, atendimento ao público, operação e gerenciamento.

Para que a empresa dê frutos, você vai passar por erros e acertos, por mudanças no planejamento etc. Então, enquanto isso, uma franquia tem um plano que comprovadamente dá certo em outras unidades. Assim, o sucesso da empresa será mais simples e fácil.

Por esse motivo, inclusive, as franquias têm menor taxa de mortalidade. Para se ter uma ideia, apenas 5% delas fecham as portas em dois anos de operação. Para negócios iniciados do zero, essa porcentagem sobe para 23% no mesmo período.

Aliás, outro aspecto que contribui para o sucesso das franquias é o suporte oferecido pela franqueadora. A dona da marca presta auxílio no marketing, treinamentos, ações comerciais e mais.

Logo, o franqueado sabe exatamente o que fazer para desenvolver seu negócio. Isso porque, são várias as vantagens de investir nesse tipo de negócio. Com uma decisão tomada, será hora de entender como funciona uma franquia e escolher a que mais combina com o seu perfil.

Esse é, inclusive, um dos pontos abordados no curso Guia Para Iniciantes. São aulas que você pode acessar clicando aqui, assistir online e entender em detalhes como investir em uma franquia. Sem prejuízo e sem o risco de escolher uma marca ruim.

Informações importantes sobre o modelo de franquia

Na hora de abrir uma franquia, muitas informações chamam a atenção dos empreendedores. Como as vantagens que citamos acima.

Ao mesmo tempo, o setor é cheio de potencial. Portanto, para se ter uma ideia, apenas em 2019, o franchising faturou R$ 186,7 bilhões no Brasil.

Mas embora existam todos os atrativos, é essencial ter atenção a alguns pontos deste tipo de negócio. Conferi-los vai garantir mais segurança de abrir uma unidade da marca escolhida.

Advertisement

A seguir, listamos alguns aspectos em que sua análise cuidadosa será fundamental. Confira!

Circular de Oferta de Franquia (COF)

A Circular de Oferta de Franquia (COF) é um dos documentos que devem ser repassados ao candidato a franqueado, sendo imprescindível para abertura de uma unidade.

Segundo a Lei de Franquias, o documento deve ser entregue ao empreendedor com, no mínimo, dez dias de antecedência da assinatura do contrato de franquia.

Na COF, constam informações sobre a maturidade de mercado da rede, todos os direitos e deveres do franqueado e da franqueadora, serviços prestados e suportes a serem prestados.

Além disso, por meio do documento, o empreendedor também deve ter acesso a informações completas relativas ao investimento, como:

  • Prazo de retorno;
  • Faturamento médio mensal;
  • Lucratividade;
  • Taxas de franquia, de marketing e outras taxas envolvidas no processo de investimento.

Contrato de franquia

Depois que o empreendedor analisar a COF e estiver de acordo com todas as informações, será o momento de analisar o contrato de franquia. Desse modo, este documento caracteriza como será a relação entre franqueado e franqueador.

Assim, devem estar incluídas, de forma clara, quais são as taxas a serem pagas e os direitos e deveres de ambas as partes.

O contrato é tão completo quanto a COF. Mas você deverá assiná-lo, pois ele será o responsável por oficializar a parceria de negócio.

Além disso, na cláusula dos direitos, fica garantido ao franqueado suporte e treinamentos completos para inauguração da franquia, bem como a transferência de know-how, entre outros suportes.

Como deveres estão a necessidade de seguir regras e padrões estabelecidos pela franqueadora em tudo que diz respeito à unidade. Como atendimento ao cliente, uso de fornecedores, entre outros.

Advertisement

O contrato de franquia é um documento detalhado e extenso. Por isso, é recomendado que os candidatos a franqueado estudem com atenção.

Se achar necessário, tanto para COF quanto para o contrato, você pode procurar o auxílio de um advogado. Assim, a análise jurídica dos documentos será mais detalhada.

Lei de Franquias

A Lei de Franquias (nº 8955/94) foi promulgada em 1994, mas em 2019 ela foi atualizada por meio da Lei de nº 13.966/2019.

Na nova legislação constam definições dos modelos de franquias, condições, regras de funcionamento e outras informações do âmbito da regulamentação deste modelo de negócio.

A atualização da lei teve como objetivo instituir maior segurança jurídica. Assim, a legislação estabelece todas as informações que o franqueador deve fornecer ao franqueado.

Advertisement

Dessa forma, o objetivo é que os empreendedores possam tomar a decisão de investir em uma franquia de modo consciente, munidos de todas as informações relativas ao modelo de negócio.

A Lei de Franquias também institui que o franqueador deve ser transparente com os candidatos a franqueado, informando todas as obrigações, direitos, riscos, dados sobre suporte, treinamento e transmissão de know-how.

Agora que você já conhece a lei que regulariza esse modelo de negócio no Brasil, é a hora de entender se ele é lucrativo. Continue a leitura!

Desempenho do setor de franchising no Brasil

O setor de franchising tem sido um dos principais motores da economia brasileira nas últimas décadas. De acordo com a Associação Brasileira de Franchising (ABF), o faturamento do setor cresceu 14,3% em 2022, atingindo um total de R$ 211 bilhões.

Esse desempenho positivo pode ser atribuído a diversos fatores. Por exemplo, a maior profissionalização do setor, o aumento da oferta de franquias em diferentes segmentos e a busca dos empreendedores por modelos de negócio já testados podem ser alguns desses fatores.

Entre os segmentos que apresentaram maior crescimento em 2022 estão o de Alimentação e o de Saúde, Beleza e Bem-estar. Além disso, o setor de Serviços Educacionais e Treinamentos apresentou crescimento, impulsionado pelo aumento da demanda por cursos online e a distância durante a pandemia.

Apesar dos desafios impostos pela crise sanitária, o setor de franchising tem conseguido se adaptar às novas condições do mercado e manter um ritmo de crescimento constante.

Inclusive, a tendência é que o setor continue se expandindo nos próximos anos, impulsionado pela retomada econômica.

Em resumo, o setor de franchising tem apresentado um desempenho positivo no Brasil, com um crescimento consistente nos últimos anos, mesmo diante dos desafios impostos pela pandemia.

Com a retomada da economia e a busca dos consumidores por marcas consolidadas e com padrões de qualidade, a tendência é que o setor continue se expandindo. Assim, contribuirá também para o desenvolvimento econômico do país.

Taxas cobradas pelas franquias e para que servem

Para entender claramente como funciona uma franquia, você precisa saber que existem algumas taxas ao longo do desenvolvimento da unidade. No franchising, essas taxas possuem funções específicas, como manutenção do negócio. 

Além disso, seus valores dependem do tipo de modalidade de franquia com a qual você está trabalhando. Na COF, você também saberá qual é a periodicidade do pagamento.

Taxa de Franquia

A taxa de franquia é o primeiro pagamento que você deve realizar quando decide se tornar um franqueado da empresa. Essa taxa é responsável por garantir seu direito de uso de imagem da marca, bem como todo o know-how que você receberá antes de começar a operar.

Além disso, nesta taxa também estão inclusos os valores necessários para o seu treinamento, tanto os presenciais, quanto os virtuais. É por isso que ela é tão importante para que o seu negócio comece com o pé direito!

Royalties

Já os royalties são as taxas responsáveis pelo uso da marca ao longo do tempo. Eles também servem para custear determinados suportes que as franqueadoras oferecem para suas unidades.

Os royalties estão relacionados com a comercialização dos serviços prestados e a padronização dos processos que a franqueadora transmite ao seu franqueado. Pois, com isso, ele conseguirá manter o padrão de qualidade da marca.

Dessa forma, é necessário pagar os royalties mensalmente ou anualmente, a depender do contrato. Eles garantem todos os processos mencionados acima. Mas o montante em si depende da modalidade da unidade.

Advertisement

Fundo de Propaganda

O fundo de propaganda, também conhecido como taxa de marketing ou publicidade, é um valor pago pelos franqueados para que a franqueadora invista em ações de promoção da marca.

Ou seja, é uma taxa voltada para a divulgação da franquia e seus serviços. Assim, este fundo serve para financiar as estratégias de propaganda da franquia como um todo, fator que também ajuda diretamente cada unidade.

Isso porque, ao investir em boas campanhas, melhores são os retornos para cada franqueado. Desse modo, como no caso dos royalties, o fundo de propaganda pode ser um valor mensal fixo, mas também vai variar de acordo com o franqueado.

Agora você já sabe que para entender como funciona uma franquia, é necessário ter em mente que as taxas são importantes para o desenvolvimento de cada unidade.

Que tipos de suporte uma franquia pode oferecer?

Uma franquia é um modelo de negócio em que uma empresa concede a outra o direito de utilizar sua marca em troca de uma taxa e royalties. Uma das vantagens de adquirir uma franquia é a poder contar com suporte e assistência da franqueadora.

Existem diversos tipos de suporte que uma franquia pode oferecer. Um deles é o suporte na seleção e treinamento da equipe.

A franqueadora pode auxiliar na seleção dos candidatos mais adequados para a operação da franquia. Além disso, oferece treinamentos específicos para que eles possam desempenhar suas funções da melhor forma possível.

Outro tipo de suporte é o marketing e publicidade. A franqueadora pode fornecer material publicitário, como folders, panfletos, anúncios e campanhas nas mídias sociais. Assim, o franqueado possa atrair mais clientes e expandir seus negócios.

A gestão financeira também é um aspecto fundamental para o sucesso de uma franquia. Por isso, muitas franqueadoras oferecem suporte na gestão financeira, como análise de fluxo de caixa, controle de estoque e emissão de notas fiscais.

Além disso, a franqueadora pode oferecer suporte na escolha do ponto comercial, no projeto arquitetônico e na construção da unidade franqueada.

Também é comum que as franqueadoras ofereçam suporte na renovação de contratos. Bem como na negociação com fornecedores e na resolução de problemas que possam surgir durante a operação da franquia.

Em resumo, as franquias podem oferecer diversos tipos de suporte para seus franqueados. Esses suportes são essenciais para garantir o sucesso da franquia e aumentar suas chances de expansão no mercado.

Vantagens e desvantagens de abrir uma franquia

Abrir uma franquia pode ser uma opção atraente para quem deseja empreender, pois apresenta algumas vantagens em relação a criar um negócio do zero. Porém, também é importante considerar as desvantagens desse modelo de negócio.

Entre as vantagens de abrir uma franquia, podemos destacar a possibilidade de contar com um modelo de negócio já testado e aprovado.

Além de suporte e treinamento, acesso a fornecedores e a possibilidade de se beneficiar da força da marca e do marketing já desenvolvido pela franqueadora.

Por outro lado, é importante considerar que as franquias geralmente exigem um alto investimento inicial, além de royalties e taxas de publicidade, que podem afetar a rentabilidade do negócio.

Além disso, o franqueado precisa seguir as normas e padrões definidos pela franqueadora, o que pode limitar sua capacidade de inovar e adaptar-se às particularidades do mercado local.

Assim, antes de decidir abrir uma franquia, é importante avaliar cuidadosamente as vantagens e desvantagens desse modelo de negócio, levando em conta suas próprias habilidades e interesses, bem como as particularidades do mercado em que deseja atuar.

Uma pesquisa detalhada sobre a franqueadora e suas condições de operação também é essencial para minimizar os riscos e maximizar as chances de sucesso.

Para quem uma franquia é indicada? Qual o perfil ideal para abrir?

Abrir uma franquia pode ser uma opção interessante para empreendedores que desejam investir em um negócio já consolidado e testado. Porém, também é importante considerar o perfil ideal para esse tipo de empreendimento.

Em geral, a franquia é ideal para empreendedores que buscam segurança e estabilidade em seu investimento. Além de contar com o suporte e a expertise da franqueadora para lidar com questões como marketing, gestão, fornecedores e treinamento.

No entanto, também é importante considerar algumas características que podem indicar de um perfil mais adequado para entender como funciona uma franquia e abrir a sua.

Entre elas, podemos destacar o perfil operacional, empreendedor, habilidades de gerenciamento, capacidade de investimento e interesse pelo segmento.

O franqueado precisa estar disposto a seguir as normas e padrões definidos pela franqueadora, o que exige um perfil mais operacional do que estratégico.

Além disso, mesmo seguindo um modelo de negócio já estabelecido, o franqueado ainda precisa ter iniciativa e capacidade de inovação para se adaptar às particularidades do mercado local.

O franqueado também precisa ter habilidades de gerenciamento para lidar com questões como finanças, pessoal e logística. As franquias geralmente exigem um investimento inicial alto, além de taxas e royalties, o que exige uma capacidade financeira adequada por parte do empreendedor.

Para que o negócio seja bem-sucedido, é importante que o franqueado tenha interesse e afinidade com o segmento em que atua, além de conhecimento sobre o mercado local.

O perfil ideal para abrir uma franquia envolve uma combinação de habilidades operacionais, empreendedoras e gerenciais, além de uma capacidade financeira adequada e um interesse genuíno pelo segmento em que atua.

Como abrir uma franquia?

Abrir uma franquia pode ser uma ótima oportunidade para empreendedores que desejam investir em um negócio já consolidado. No entanto, é importante seguir alguns passos para garantir o sucesso do empreendimento.

O primeiro passo é escolher uma franquia que esteja alinhada com seu perfil e interesses, bem como com as características do mercado local. É importante avaliar aspectos como a solidez da marca, a qualidade do suporte oferecido pela franqueadora e as taxas e royalties exigidos.

Em seguida, é importante avaliar a capacidade financeira para o investimento inicial, bem como o fluxo de caixa necessário para manter o negócio em operação.

É importante levar em conta não apenas o valor do investimento inicial, mas também as despesas com pessoal, estoque, marketing e outras necessidades operacionais.

Depois de entender como funciona uma franquia, escolher a melhor opção e avaliar a capacidade financeira, é importante seguir os procedimentos da franqueadora. Isso pode incluir a apresentação de um plano de negócios, a participação em treinamentos e a assinatura do contrato de franquia.

Uma vez que a franquia esteja em operação, é importante seguir as normas e padrões definidos pela franqueadora, além de buscar inovação e adaptação ao mercado local.

O franqueado também deve se envolver com a comunidade local, promover ações de marketing e garantir a qualidade do atendimento e dos produtos ou serviços oferecidos.

Abrir uma franquia pode ser um caminho interessante para empreendedores que desejam investir em um negócio já testado e consolidado. Porém, é importante seguir alguns passos para garantir o sucesso do empreendimento.

Pronto! Agora que você já sabe como funciona uma franquia, é a hora de investir no seu negócio próprio. Então, não perca tempo e lucre em 2023! Boa sorte!

Advertisement

Advertisement

Qual franquia combina com seu perfil?

Preencha o formulário e fale com um consultor das nossas marcas.

POSTS RELACIONADOS