Como montar meu primeiro negócio? Passo a passo de como começar

Por
em
Homem de terno segurando um jornal na parte de Business. Imagem ilustrativa do texto sobre como montar meu primeiro negócio.
Advertisement

Empreender é o sonho de muitas pessoas. Por isso, é importante buscar conhecimento de como montar meu primeiro negócio. Então, confira a seguir algumas dicas para orientar os iniciantes neste processo.

Cerca de 46% dos brasileiros tem vontade de montar um negócio, segundo o relatório Global Entrepreneurship Monitor (GEM). Nesse sentido, é muito importante que o empreendedor se prepare para este primeiro passo.

Nesse sentido, são muitos detalhes que deve se atentar para abrir um negócio, principalmente para quem não tem experiência nisso. Portanto, temos aqui algumas orientações interessantes de como montar meu primeiro negócio.

Como montar meu primeiro negócio? Resposta!

Para montar o seu primeiro negócio o empreendedor deve se organizar, buscar entender os detalhes que envolvem este processo, pesquisar os mercados, o modelo que mais lhe atrai e quanto tem para investir.

Além disso, buscar ideias de negócios que se encaixem ao seu perfil, para que possa trabalhar com algo que goste. É fundamental esta conexão dos gostos do empreendedor e o seu modelo de negócio.

Advertisement

Neste processo recomenda-se que o empreendedor não tenha pressa, para que tenha tempo de pensar o negócio de forma sólida. Isso porque, um erro na montagem da empresa, uma precipitação, pode resultar em prejuízos futuros.

Enfim, desde a escolha da área de atuação, organização das finanças, pesquisa de mercado, tudo deve fazer parte dos cuidados de quem vai começar um negócio. Sobre alguns destes aspectos iremos falar mais neste conteúdo.

Escolha o nicho em que você quer trabalhar

Uma das primeiras escolhas a fazer quando se pensa em como montar o meu primeiro negócio é entender com o que você quer trabalhar.

Para fazer esta escolha o empreendedor deve avaliar quais são os seus hobbies, como eles podem se encaixar em um negócio.

Por exemplo, se o empreendedor gosta de cozinhar, seu negócio pode ser uma empresa de Alimentação. Ou então, caso tenha um perfil mais comerciante, isso pode ser um diferencial para  a montagem do negócio.

Mulher segurando sacolas de compras e sorrindo. Imagem ilustrativa do texto sobre como montar meu primeiro negócio.
Existem diversos nichos bem atrativos, como o de Moda.

Nesse sentido, busque trabalhar com produtos e serviços que tenham conexão com seu perfil. Empreender é se dedicar muito a um negócio e esta dedicação será mais fácil se a empresa atuar com algo que você goste.

Atuar em uma área que se gosta que traz prazer e sentido ao profissional, ajuda o empreendedor na sua jornada de motivação e resiliência necessários para superar os obstáculos e as adversidades muito comuns quando se inicia um novo empreendimento.

Mas lembrando que é a partir do exercício do autoconhecimento e do entendimento das motivações que o empreendedor pode ter maior clareza sobre seus pontos fortes.

Assim, é o que lhe traz satisfação, sentimento de realização e assim permite priorizar algumas atividades, segmentos e oportunidades para empreender.

Do mesmo modo, é interessante pesquisar sobre nichos que estão em crescimento ou então que não tenha muita concorrência. Com isso é possível aproveitar lacunas de mercado que podem ser bem lucrativas.

Avalie os modelos de negócio

O mercado permite empreender de diversas formas, com investimentos variados e inúmeras possibilidades para ganhar dinheiro.

Logo, o empreendedor pode começar uma empresa do zero. Para isso, é essencial ter cuidado, pesquisar e se organizar para não ter prejuízo e falir a empresa.

Com a pandemia, muitos empreendedores podem ter ficado com um pé atrás para investir em um negócio próprio, mas o formato de franquia pode ser a melhor opção de como montar meu primeiro negócio.

Neste modelo de negócio o empreendedor investe em uma empresa pronta, com uma marca reconhecida e uma estrutura previamente estabelecida.

Além disso, é um negócio no qual o empreendedor sabe de antemão os custos de sua implementação e manutenção.

Na Circular de Oferta de Franquia (COF) estes valores são informados, para evitar surpresas para quem deseja investir em uma marca.

Assim, são ideias de negócios lucrativos para quem busca ganhar dinheiro depois de ficar desempregado ou ter uma renda extra.

Homem atendendo uma mulher em uma loja de roupas. Imagem ilustrativa do texto sobre como montar meu primeiro negócio.
A franquia pode ser uma forma mais segura de empreender, e ainda, ter o suporte para orientar o empresário.

O franqueado recebe um know-how consolidado, o que é importante para quem está começando um negócio e procura uma alternativa mais segura para investir.

Então, o franqueado conta com um plano de negócios prontos que orienta o desenvolvimento da empresa.

Uma das grandes vantagens do modelo de franquia são os suportes que a franqueadora oferece. Além da estrutura, conta com treinamentos e apoio para a gestão e tornar os negócios rentáveis.

Nesse sentido, torna o negócio mais seguro, diminuindo os riscos de prejuízo, pois conta com a experiência da marca conseguida ao longo do tempo com suas outras unidades.

Assim, ela orienta para as melhores ações, evitando que os empreendedores, principalmente os inexperientes, se atrapalhem na administração do negócio.

Planeje seu orçamento

Um passo importante de como montar meu primeiro negócio é o seu orçamento. Assim, é hora de avaliar quanto tem para investir e como será a estruturação da empresa.

Nesse sentido, o empreendedor deve se adequar. Não adianta pensar em um grande negócio se você não possui dinheiro para isso. Isso porque, seu negócio precisa ser compatível com sua capacidade financeira.

Para captar dinheiro, o empreendedor pode vender algum bem, como um carro, para ter dinheiro suficiente para a montagem do negócio e uma reserva de emergência se possível.

Do mesmo modo, em alguns casos pode ser uma boa ideia pedir um empréstimo ou ter um sócio. Contudo, essas escolhas precisam ser bem pensadas pelo empreendedor.

Outro ponto que é necessário é a organização das finanças pessoais do empreendedor. Assim, você terá noção do seu custo de vida, onde pode economizar para investir no seu negócio.

Nessa hora, o empreendedor pode cortar custos desnecessários na sua vida, como o pagamento da academia na qual ele nunca vai, entre outros custos que podem ser dispensáveis.

Enfim, você precisa saber quanto tem de dinheiro, projetar todos os custos do negócio e avaliar os ganhos que poderá ter. Esta organização é fundamental para manter a saúde financeira da empresa.

Pessoa fazendo contas em uma calculadora. Imagem ilustrativa do texto sobre como montar meu primeiro negócio.
O planejamento financeiro do negócio é uma etapa importante neste processo.

Organize seus passos

Empreendedores que não se organizam vivem com pressa. Correm para uma reunião, não conseguem sair com antecedência para um compromisso e muito menos realizar todas as tarefas diárias.

Dessa forma, uma programação de metas e objetivos bastava para que o dia fosse mais produtivo e estruturado.

Primeiramente, pegue um caderno ou o bloco de notas do celular e escreva tudo o que você precisa fazer diariamente, para a próxima semana e até o próximo mês.

A partir do que foi escrito, estipule o que precisa ser feito todos os dias para alcançar os objetivos de acordo com seus prazos e comece dividindo seu tempo de acordo com essas tarefas.

Citamos antes e vale a pena bater nesta mesma tecla, que é a importância da organização para o processo de como montar meu primeiro negócio.

Isso permite que você planeje custos, possa ter uma ideia de como será o dia a dia do negócio, definir metas e objetivos de curto e longo prazo.

Em mercados cada vez mais concorridos, ter organização permite que seu negócio seja eficiente, que a montagem da empresa possa ser sólida e gastando corretamente o dinheiro que vai investir.

Defina se precisa de um sócio

Seja no começo ou no meio de um negócio, em tempos bons ou ruins, uma questão é recorrente na trajetória de um empreendedor: devo ter ou não um sócio no empreendimento? Mais ainda: como escolher a pessoa certa?

Antes de tudo, é preciso estudar se um parceiro é algo realmente necessário dentro da empresa. Como ele irá dividir os lucros com o empreendedor e a ineficiência pode acabar custando caro.

A falta de dinheiro é o fator principal que motiva o empreendedor a buscar um sócio. Sem o capital inicial para ativação do negócio, dificilmente sua ideia sairá do papel. Então, se você não tem a quantia total para desenvolver seu plano, um sócio pode ser uma boa opção.

O ideal é que os sócios se complementem. Em relação ao temperamento, é bom encontrar alguém que possa contrabalançar suas falhas e qualidades.

Dois homens se cumprimentando em uma sala de reuniões. Imagem ilustrativa do texto sobre como montar meu primeiro negócio.
Um sócio pode ser uma maneira de capitalizar para investir no negócio próprio.

Enquanto um sócio tem perfil mais aventureiro e propenso a empreendimentos arriscados, o outro deve ser mais conservador e equilibrado.

Do mesmo modo, um consegue se dedicar à área financeira e controlar o fluxo de caixa, o outro se dedica à publicidade e às vendas externas. É preciso que os sócios, atuando juntos, consigam atingir o equilíbrio da empresa.

Enfim, é um processo bastante pessoal, pois além de avaliar se precisa ou não de um sócio, é necessário escolher bem quem irá acompanhar você nesta jornada.

Estude sobre o mercado

No mercado competitivo atual, uma das grandes vantagens que as empresas devem ter para que se destaquem, é ter informações sobre como está o mercado naquele momento.

Nesse sentido, é importante estudar bem sobre o mercado, que contribui para se estimular uma cultura de inteligência comercial nos pequenos negócios, dependendo do tipo de pesquisa.

Além de revelar as tendências do mercado, como as preferências dos clientes e disponibilidade do produto ou serviço.

Essa pesquisa de mercado irá envolver diversos fatores a serem pesquisados, dentre eles: público-alvo, comportamento e perfil de compra, concorrentes, ameaças e oportunidades, tendências do mercado, entre outros.

Além disso, a pesquisa de mercado é o melhor caminho para obter as informações que você precisa para tomar decisões com base em dados e não em achismos.

Ter intuição e faro para os negócios é um ótimo diferencial, mas em meio a tantos desafios, não dá para contar só com isso.

Por exemplo, ao compreender de forma precisa o perfil dos seus consumidores, será possível desenvolver campanhas mais assertivas, trabalhando no tom de voz ideal para esse perfil.

Nesse sentido, você também conseguirá desenvolver materiais ricos que realmente ajudem a solucionar as dores e dúvidas do seu público.

Do mesmo modo, com pesquisa de mercado, você pode reduzir os desperdícios financeiros. Antes de lançar um produto, é possível identificar potenciais riscos e até mesmo determinar as soluções.

Com um modelo de otimização de território pode-se analisar o potencial de cada mercado, levando em consideração suas características e tamanho, garantindo maior alinhamento e balanceamento de esforços e de potencial entre eles, e consequentemente a redução de custos.

Folha cheia de gráficos em uma mesa e várias pessoas ao redor dela.
Veja com estão os números do mercado onde pretende investir.

Planeje ações de marketing

O marketing é uma importante etapa para quem busca como montar meu primeiro negócio. Este trabalho precisa ser eficiente para destacar sua marca perante mercados cada vez mais concorridos.

Seja o marketing pelas redes sociais ou meios mais diretos, é fundamental levar em consideração os custos e quem é o seu público-alvo. Só assim poderá direcionar com qualidade seu trabalho de divulgação.

Conquistar seus primeiros clientes é crucial para o desenvolvimento de sua nova empresa. Então, para chamar a atenção de consumidores em potencial, estude seus perfis, saiba identificar seu público e descubra o que eles esperam de um negócio como o seu.

Depois, invista em marketing. Não precisa ser nada grande ou caro. Logo, uma página no Facebook, com um bom conteúdo e boas imagens, pode dar conta do recado.

Os planos de marketing variam em conteúdo e metodologia. Empresas com estilos diferentes elaboram planos com formatos distintos. Isso depende também do mercado em que se atua.

Desse modo, embora alguns mercados sejam mais dinâmicos, não se deve fugir da tarefa de desenvolver o plano de marketing.

Analise os pontos fortes e fracos da sua empresa. Depois, compare cada um deles com a concorrência, destacando os benefícios que o diferenciam no mercado. Identifique as ameaças e oportunidades que a sua marca possa ter em relação ao mercado e à concorrência.

Mas além disso, tão importante quanto conhecer o público-alvo é imprescindível o conhecimento da concorrência. Portanto, pesquise quem são seus concorrentes diretos e indiretos.

Com todas estas informações o empreendedor consegue direcionar melhor suas ações de marketing para ter uma eficiência na divulgação do seu negócio.

Crie metas para o seu negócio

Muitos negócios não crescem simplesmente porque seus gestores não sabem aonde querem chegar. Por isso, é fundamental para o empreendedor criar metas para a sua empresa. Somente assim, será possível estruturar suas estratégias e concretizar seus objetivos.

Nesse sentido, a não definição de metas e objetivos pode fazer você e sua equipe chegarem a lugares não muito confortáveis e simplesmente fazer seu negócio ruir.

Planejar metas para um negócio envolve administração do tempo, das finanças e estar aberto a mudanças. Seja para vender mais, fazer parcerias e até mesmo mudar de nicho, é preciso um planejamento estratégico.

Do mesmo modo, essa prática é importante para manter o negócio em busca da melhoria contínua de seus processos, tornando-o mais duradouro e com excelência na gestão financeira e administrativa.

Alvo com alguns dardos pregados.
As metas do seu negócio devem ser realistas e sempre acompanhadas de perto.

Ao planejar metas para um negócio anualmente, você consegue ver o histórico de avanço do seu empreendimento e reorganizar objetivos de acordo com o novo momento em que ele está.

Então, para ajudar a tornar suas metas ainda mais específicas e alcançáveis, eleja todos os pontos fortes e fracos do seu negócio.

Assim, pegue uma folha, a separe em quatro partes, anote as forças, oportunidades, fraquezas e ameaças de seu empreendimento. Ao elencar cada item, considere tanto pontos internos, como pontos externos.

Com essa simples prática, conhecida como análise SWOT, você conseguirá abrir sua mente para traçar estratégias que reduzam possíveis riscos e aproveitará todos os seus pontos fortes.

Formalize o negócio

Não importa se o empreendimento é grande ou pequeno, se o negócio é muito ou pouco rentável. A formalização e o registro da sua empresa traz vantagens profissionais e pessoais.

Embora a formalização da empresa com o governo não seja necessária para conduzir transações comerciais, é uma escolha inteligente para um novo empreendedor por vários motivos.

Nesse sentido, com um CNPJ em dia, você assegura sua aposentadoria, tem direito a auxílio-doença e consegue emitir nota fiscal. Ainda, tem a oportunidade de fazer mais negócios (inclusive com outras empresas), consegue abrir uma conta bancária e solicitar empréstimos.

Uma empresa precisa de recursos para crescer. No caso dos empréstimos, para que o crédito seja interessante para o empreendedor, é importante garantir as melhores taxas de juros, que estão disponíveis nas instituições comerciais.

Do mesmo modo, os clientes, especialmente pessoas com quem você nunca trabalhou antes, precisam de garantia de que o negócio é legítimo.

Por mais que você se prepare para a abertura da empresa é bem provável que se depare com um ambiente bem burocrático, complexo e desconhecido da grande maioria.

Assim, encarar esse ambiente de maneira solitária, traz na maioria das vezes muita dor de cabeça. É nesse momento que você deve contratar um serviço de contabilidade.

O mais recomendado é contar com profissionais capacitados que possam lhe ajudar a abrir sua empresa de forma descomplicada.

Como pôde ver, as respostas de como montar meu primeiro negócio são várias, pois é preciso cuidado com cada etapa. Porém, como falamos, pode ser mais fácil abrir sua empresa por meio de franquia

Por isso, separamos um conteúdo com dicas de várias top franquias em nichos de mercado bem atrativos para você conhecer um pouco mais. Acesse e descubra!

Advertisement
Advertisement