O maior Portal de Franquias do Brasil!
Home » Todos Conteúdos » Franchising » Como montar uma franquia? Passos para tornar sua empresa em uma rede

Como montar uma franquia? Passos para tornar sua empresa em uma rede

Sumário

Deseja saber como montar uma franquia e entender como esse sistema pode ajudar o seu negócio a ganhar destaque no mercado? Então, nos acompanhe neste texto!

De acordo com dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF), em 2023, o setor de franquias como um todo, alcançou um faturamento de R$ 240,6 bilhões. Desse modo, investir nesse mercado pode ser uma alternativa interessante para quem quer empreender.

Até porque, entre as estratégias mais usadas no mundo para expandir a atuação de uma empresa, as franquias estão consolidadas desde a década de 1960. Portanto, diversas marcas conseguiram crescer e permitir que terceiros pudessem levar seus produtos ou serviços para qualquer lugar do mundo.

Não à toa, o sistema passou a ser visto como uma solução até para as pequenas empresas. Ou seja, o tamanho do seu negócio não importa na hora de se tornar um franqueador. Conheça sobre o processo para tornar o seu negócio uma franquia, bem como suas vantagens.

Saiba como montar uma franquia

O caminho para quem deseja saber como montar uma franquia é relativamente simples. Porém, é muito importante ficar atento a todos os detalhes para realizar uma transição segura, sem colocar a sua empresa em risco. Logo, avalie tudo com cuidado.

Mas de antemão, você precisa conhecer alguns benefícios que vão justificar a sua escolha. Desde já, precisamos destacar a velocidade com que o processo de expansão acontece.

Isso porque, você não precisa arcar com os custos e despesas para abrir novas unidades. Ou seja, isso fica por conta do futuro franqueado.

Sendo assim, a empresa deve apenas compartilhar sua expertise e know-how, além de oferecer todo o suporte necessário para o empreendimento realmente decolar. Também vale a pena destacar a estrutura reduzida, uma vez que é necessário ter poucos funcionários para fazer a rede funcionar.

Sem contar no feedback mais completo por estar atuando em diversos mercados. O que possibilita a marca entender melhor como O cliente a vê.

Por fim, temos que destacar o trabalho de fortalecimento da empresa feito graças às franquias. Bom, após elencarmos os principais pontos, chegou o momento de conhecer as etapas para a mudança. Acompanhe!

1. Análise de franqueabilidade

O primeiro passo na hora de saber como montar uma franquia é a análise de franqueabilidade. Como o próprio nome sugere, nesse momento, você irá avaliar se o seu negócio está realmente preparado para adotar essa estratégia.

Você vai conhecer o potencial da sua empresa. Sendo assim, o caminho a seguir se abrirá mais facilmente. Para isso, faça algumas perguntas e responda com dados e informações completas. Você realmente oferece um produto ou serviço que seja essencial? Tem algum diferencial?

Importante pensar na capacidade reprodutiva do seu produto ou serviço. Um empresário terceiro conseguiria fazer o que você faz? Cheque ainda se o formato atual é o ideal para o funcionamento de uma unidade. Assim, considere: funcionários, pontos comerciais, valores, gastos, impostos, fornecedores etc.

Caso algumas dessas questões não obtenham resultados satisfatórios, identifique os gargalos e trabalhe para eliminá-los. Dessa forma, após testar e colocar em prática, basta refazer a análise e verificar o que mudou.

Esse processo é fundamental para não colocar a sua empresa em risco. Decidir tornar sua empresa uma franquia sem as características necessárias é o mesmo que “queimar a sua marca” junto ao mercado.

Isso pode levar, inclusive, à falência. Portanto, a análise de franqueabilidade será de vital importância para o processo como um todo.

2. Análise de viabilidade financeira 

Na sequência, faça uma análise de viabilidade financeira. Coloque no papel todos os gastos, investimentos e resultados do seu negócio. Nesse sentido, todos os trâmites e alterações feitos para montar a sua rede. Após, faça um levantamento dos impactos que isso irá causar na marca.

Lembre-se que será preciso montar novos times, como a equipe de suporte e os representantes comerciais. Sem contar nas estratégias de marketing para atrair os futuros franqueados. 

Mesmo que não sejam números exatos, faça uma média realista. Com base nesse resultado, a sua empresa terá condições de estipular os valores atribuídos a uma unidade. Em outras palavras, quanto o empreendedor precisará investir para se tornar um franqueado da marca?

Ao chegar nesse resultado, faça uma pesquisa sobre seus concorrentes e como podem afetar o seu negócio diante dos valores que você encontrou. Se necessário, faça uma pesquisa para identificar os pontos que podem ser barateados sem colocar em risco a qualidade do produto e/ou serviço oferecidos.

3. Ajustes para rentabilização do franqueado

Após estipular a taxa de franquia, o capital de giro, se os royalties e fundo de publicidade serão ou não cobrados e seus valores. Isso porque, é fundamental que você apresente a previsão de rentabilidade do franqueado. Lembrando que esse termo é responsável por apresentar a capacidade de um negócio conseguir se pagar.

Identifique todos os pontos que terão influência direta sobre os resultados das unidades, não deixe nada de fora. O mais importante ao longo desses estudos é a sinceridade. Qualquer número colocado equivocadamente pode gerar uma grande bola de neve e problemas futuros.

Faça um levantamento dos fornecedores homologados, do tipo de estrutura que seu negócio exige, se existe a possibilidade de criar um modelo de negócio mais simples, como home office. E pense mais uma vez: como a marca consegue se portar no mercado diante dos concorrentes?

4. Elaboração de documentos legais

Após fazer todo o estudo e concluir que a sua empresa está no caminho certo, o próximo passo que deve ser feito para quem deseja saber como montar uma franquia, é elaborar os documentos legais. Estão previstos na Lei de Franquias, norma pela segurança do sistema.

Não há uma ordem do que deve ser feito primeiro ou por último. Ainda assim, convém iniciar pela Demonstração do Resultado do Exercício (DRE). Certamente você já fez esse enfrentamento das receitas, custos e resultados antes. Geralmente, uma empresa faz isso num intervalo de 12 meses.

Porém, no caso das franquias, isso precisa ser feito mês a mês. Será graças a DRE que você e os franqueados terão uma real noção da saúde da rede. Inclusive, esse demonstrativo deve estar presente na Circular de Oferta de Franquia (COF), documento que vamos apresentar em seguida.

A COF é responsável por apresentar diversas informações importantes sobre a franquia e o negócio em questão. Dados sobre a história da franqueadora, os investimentos necessários, as obrigações de ambas as partes, o tipo de suporte, os treinamentos, os modelos de negócio etc, constam no documento.

Então, para se ter uma ideia da sua importância, a COF precisa ser entregue pelo menos dez dias antes da assinatura do contrato. Caso contrário, o acordo perde validade, gerando prejuízo tanto para o empresário, quanto para a marca.

Diversas pesquisas que você fez ao longo do processo de formatação de franquia voltam a aparecer aqui. Por último, temos o contrato de franquia, documento responsável por selar a parceria.

Todas as informações da COF devem estar alinhadas com o contrato, bem como as informações transmitidas pelo seu time de vendas.

5. Padronização dos processos

Dando sequência, chegou o momento de pensar nos processos que devem ser padronizados no seu negócio. Ou seja, como deve ser o atendimento, a qualidade do serviço oferecido e outras questões que considerar importante para a preservação da cultura e missão da sua empresa.

Será por meio dessa estratégia que a marca terá uma noção do caminho que precisa ser seguido para que consiga ser competitiva no mercado.

O ideal aqui é não criar uma série de burocracias. Você deve facilitar a vida do franqueado. Quanto maior forem os resultados dele, melhor para a sua empresa.

Certifique-se de que tudo esteja claro, sem nenhuma brecha. Seus processos devem estar relacionados apenas a execução e manutenção dos produtos ou serviços, atendimento e preservação da identidade da marca.

Inclusive, esse é um dos assuntos abordados no curso Franquias: Guia prático para iniciantes. Acesse e saiba mais sobre as aulas. Assim, potencialize o seu conhecimento sobre ter uma franquia de sucesso.

6. Definição dos manuais do franqueado 

Assim como a padronização dos processos, criar os manuais de instrumentalização é outro passo fundamental. Aqui, você vai dispor de modo detalhado todo o modo de fazer dos seus serviços e produtos. Portanto, o que o franqueado precisa seguir para respeitar o seu plano de negócio.

Um dos exemplos é o manual para o uso da imagem. Nesse caso, você falará com seus franqueados tudo que não pode ser feito com relação ao uso da marca. Esse manual será fundamental no caso das ações de marketing e instalação das unidades, como o padrão arquitetônico.

Outro documento fundamental é o manual da franquia. Novamente, cabe a você deixar todos os processos registrados e especificados. Tudo que o franqueado precisa saber precisa constar neste arquivo, que pode ser impresso ou digital.

7. Preparação de treinamentos

Após montar os manuais, chegou o momento de usá-los para elaborar os treinamentos. O objetivo dessas atividades é auxiliar os empreendedores a compreender a sua empresa, as estratégias adotadas e capacitá-los a gerenciar o negócio. As aulas podem ser presenciais, online ou mistas.

Existem franqueadoras que também oferecem esse treinamento para os funcionários da unidade. Isso não é uma regra. Porém, caso não queira fazer o mesmo, você precisa ter a certeza que todos os pontos serão facilmente replicados pelo franqueado.

Por fim, as aulas virtuais e os materiais devem estar disponíveis para consulta a qualquer momento.

8. Planejamento de marketing 

Chegou o momento de fazer o planejamento do marketing da sua rede. Como montar para uma franquia? Muitos empreendedores podem se perguntar. Isso porque, mesmo que sua empresa seja conhecida, é necessário agora que seja vista por quem deseja se tornar um franqueado. Para isso, existem diversas ações de publicidade.

Podem ser feitas campanhas em redes sociais, portais especializados em franquias, vídeos para o YouTube etc. Além de ter uma estratégia que conversa e respeita a imagem da sua empresa, é fundamental contar com profissionais de qualidade para transformar interessados (leads) em franqueados.

Serão esses profissionais o primeiro contato dos empreendedores com a empresa. Se o atendimento não for bom o suficiente, você pode ter dificuldades para fechar acordos. Portanto, mantenha o foco constante no seu negócio e no relacionamento.

Consultoria para franquear: vale a pena?

Uma das soluções para facilitar a sua caminhada é a contratação de uma consultoria. Esse tipo de empresa é responsável por oferecer serviços que vão auxiliar a sua marca na concepção da nova estratégia.

Por exemplo, ao adotar a Formatação de Franquia, um serviço oferecido pela Encontre Sua Franquia, uma holding com vasta experiência de 13 anos, você tem a oportunidade de expandir sua marca em uma rede de sucesso, abrindo várias unidades.

A consultoria disponibilizada assiste em todas as fases do processo. Inicialmente, realiza-se um diagnóstico minucioso da sua empresa, identificando áreas a serem aprimoradas. Posteriormente, é estabelecido um modelo de negócio replicável e rentável.

Dessa forma, você recebe direcionamento sobre os procedimentos necessários na elaboração de documentos legais, como manuais, COF e contratos, simplificando assim a expansão de seu negócio. Conte com essa solução para auxiliá-lo!

Você pôde, ao longo do texto, conhecer todos os passos por trás da formatação do seu negócio em uma franquia. São questões fundamentais que demandam análise e cuidado, pois visa garantir a seguridade do processo.

Nesse sentido, contar com uma empresa especializada pode ser uma boa saída. Agora que você já sabe como montar uma franquia, inicie a expansão do seu negócio e lucre.

Acompanhe o mercado
A mais lidas hoje