O maior Portal de Franquias do Brasil!
Home » Todos Conteúdos » Para Empreender » Como ser um franqueado de um dos maiores grupos do país

Como ser um franqueado de um dos maiores grupos do país

Sumário

É comum encontrarmos empresários que querem mudar de vida, mas que ainda não sabem como ser um franqueado. Isso pode ser fácil, principalmente ao ter uma das maiores holdings de franquia do Brasil. Se é um deles ou está curioso sobre o assunto, preparamos este texto para você! Acompanhe!

A Associação Brasileira de Franchising (ABF), divulgou uma pesquisa revelando que o modelo de negócio de franquias faturou R$ 211,4 bilhões, em 2022. Dessa forma, representando um aumento de 14,3% em comparação com o ano de 2021.

Desse modo, as franquias vem ganhando o espaço no mercado não é à toa. Com isso, muitas pessoas que têm buscado uma forma de mudar de vida e dar um salto na carreira profissional, procuram as franqueadoras para empreender. Acompanhe a leitura e saiba mais!

Como ser um franqueado?

Para saber como ser um franqueado é necessário estar pronto para trabalhar mais do que as oito horas tradicionais de um emprego comum. Isso porque, administrar uma empresa exige alguns cuidados, e o primeiro passo para que isso aconteça é escolhendo a marca correta. 

Se você ainda não conhece o grupo Encontre Sua Franquia (ESF), uma das maiores holdings de franquias do Brasil, eles têm uma variação de setores para o empresário atuar.

Sem contar no time de suporte e os treinamentos oferecidos. Entre as opções de franquias que fazem parte do seu catálogo estão: 

[raio_x_esf]

Dessa forma, chegou a hora de conhecer o passo a passo de como escolher a marca da ESF que melhor se encaixa com o seu sonho. 

1. Procure um negócio que seja do seu agrado

Para quem deseja saber como ser um franqueado, o primeiro passo para caminhar rumo ao sucesso está na escolha da área que irá atuar. Ou seja, um setor que você já está acostumado, tenha algum conhecimento ou atração pelo trabalho desenvolvido. 

Assim, o empresário tem a garantia de que irá desenvolver o seu empreendimento em algo que goste, não se sentirá desmotivado para tocar o seu projeto e estará sempre buscando as melhor condições para o seu empreendimento decolar. 

Porém, uma dica importante para que todos os interessados fiquem atentos está em relação a abrir uma empresa apenas por causa da rentabilidade. Ser um gestor e administrador exige um acompanhamento quase que a todo momento. Por isso, se não gosta de carro, por exemplo, não entre nesse setor. 

Dessa forma, qualquer crise que aparecer durante a sua jornada será mais fácil de superar. O senso comum ensina que é mais fácil desistir de algo que não gostamos do que deixar de lado aquilo que realmente amamos.

2. Se cadastre na franqueadora

Após identificar qual a área você se sente mais confortável para investir, é hora de pesquisar sobre as melhores franquias do setor e entrar em contato. Para isso, é sempre importante que você tenha uma noção da sua disponibilidade financeira. 

Ou seja, descobrir para onde o seu dinheiro vai quando bate na sua conta. Renegociar as suas dívidas, eliminar os gastos considerados bobos e tentar economizar o máximo possível. Vale lembrar que essa prática também irá ajudar você a desenvolver a sua franquia

Voltando ao cadastro, pode ser feito tanto via internet, quanto feiras de empreendedorismo. Assim, a partir dessa demonstração de interesse no negócio, a marca vai avaliar o perfil do candidato e selecionar o modelo que mais se ajusta ao seu modo de trabalho e suas expectativas.

Essa é uma parte importante, afinal franquia é quase uma cópia autorizada de outra empresa. Dessa forma, podemos dizer que a franqueadora está confiando o seu nome para um terceiro. 

Por isso, a entrevista se torna tão importante, afinal você já conhece um pouco sobre a marca e ela não sabe nada sobre você. A partir daí se inicia uma relação de confiança. 

Potencialize o seu conhecimento sobre ter uma franquia de sucesso. Para isso, conte com o curso Franquias: Guia prático para iniciantes. Acesse e saiba mais sobre as aulas

3. Tenha o primeiro contato com o modelo de negócio

Para saber como ser um franqueado é preciso estar atento ao documento mais importante dessa negociação.

A Circular de Oferta de Franquia (COF), é responsável por apresentar as obrigações de ambas as partes durante a execução do empreendimento. Porém, a circular não é o contrato que irá selar o acordo. 

De acordo com a Lei nº 13.966/19, conhecida como Lei de Franquias, o texto deve ser apresentado ao futuro franqueado dez dias antes da assinatura do contrato. Caso esse prazo seja descumprido, o acordo perde a validade. Veja as informações que precisam constar da circular:

  • Dados sobre a franqueadora, como CNPJ e endereço da sede;
  • Histórico da marca;
  • Balanço e demonstrações financeiras;
  • Pendências judiciais;
  • Relação de franqueados;
  • Franqueados ativos e que se desligaram nos últimos 24 meses;
  • Equipe da franqueadora;
  • Informações sobre o mercado;
  • Descrição do negócio;
  • Cota mínima de compra;
  • Características dos modelos de negócio da marca de franquia;
  • Perfil desejado do franqueado;
  • Estimativa de investimento pelo franqueado, com descrição das taxas de franquia, marketing e royalties, por exemplo;
  • Estimativa de ganhos financeiros;
  • Regras sobre território (se haverá exclusividade ou não de atuação por um franqueado em determinada área);
  • Regras para sucessão ou transferência de proprietário;
  • Lista de fornecedores para atuação na franquia;
  • Lista de apoios prestados pela franqueadora;
  • Situação do franqueado após o término ou rescisão do contrato de franquia.

4. Converse com outros franqueados

Essa é uma das partes mais importantes para quem deseja saber como ser um franqueado. Na COF é possível encontrar o nome e dados de todos os atuais e ex-franqueados dos últimos 24 meses da marca. 

Assim, fica a cargo do candidato correr atrás das informações de como a franqueadora é realmente. Ou seja, se cumpre com o prometido na circular, se os treinamentos valem a pena, se o suporte consegue resolver as principais demandas etc. 

Dessa forma, com base na sua pesquisa é possível identificar se entrar no negócio compensa ou não. Vale ressaltar que por mais que o valor seja muito atrativo, não adianta entrar em um negócio que não irá lhe oferecer boas condições para desenvolver o seu negócio. 

As franquias são modelos em que a obrigação da marca é passar para os franqueados todo o seu know-how e experiência adquiridos ao longo dos anos. Com isso, o empresário consegue iniciar o seu empreendimento passos à frente do que se estivesse fazendo um investimento do zero. 

Por fim, as franquias têm um modo de funcionamento bem peculiar e quem deseja aprender como ser um franqueado precisa compreendê-lo exatamente. Mas caso contrário, pode ter problemas futuramente.

5. Examine o contrato com cuidado

A Lei de Franquias determina o contrato como o documento definitivo que será usado para determinar como funcionará a relação entre as partes. Nesse sentido, para saber como ser um franqueado é necessário estar de acordo com as condições apresentadas na COF e no contrato. 

Portanto, para o empresário é a garantia de que a marca irá oferecer o uso da imagem, reconhecimento de mercado, práticas e know-how. Enquanto mostra para a franqueadora que o investidor assume a responsabilidade de manter o modelo de negócio conforme o combinado. 

Resumindo, é a certeza de que a marca irá receber os encargos necessários por meio das taxas, comercialização de produtos ou serviços e manter o nível de atendimento exigido pela empresa.

De acordo com a norma federal, a redação do contrato — responsabilidade da franqueadora — deve ser claro, imparcial, bilateral, consensual e preventiva. Dessa forma, isso reduz as chances das partes encontrarem brechas no documento. 

Para ter sucesso e garantir que está chegando a um consenso benéfico para você, observe os seguintes pontos:

  • taxas fixas e mensais;
  • capital de giro;
  • demarcação do território de atuação;
  • prazo de validade;
  • cláusulas de renovação e rescisão do contrato;
  • regras de concorrência.

Ainda, é comum algumas franquias entregarem um cronograma com os passos para o franqueado seguir até a abertura da unidade, após a assinatura do contrato. 

6. Escolha do ponto ideal para o seu negócio

A importância da escolha do ponto comercial para uma franquia é tão grande que alguns franqueadores oferecem suporte personalizado nessa etapa do negócio. Então, com o auxílio da marca, o empreendedor minimiza o risco envolvido nesse tipo de escolha. 

Mas, além disso, ao contar com a experiência do franqueador, as chances de encontrar um local ideal com grande potencial, são maiores. Como resultado, o prazo para o retorno do investimento pode até reduzir. 

Por isso, é tão importante achar um lugar com boa movimentação de pessoas, que traga visibilidade para a marca. Além disso, fique atento e descubra se a região conta com um bom público-alvo. Afinal, essa é a chance de otimizar o alcance da unidade, trazendo uma vantagem frente aos concorrentes. 

Locações em shoppings podem ser bem atrativas, mas é preciso determinar bem se a sua franquia se encaixa bem naquele centro comercial. Além disso, o valor gasto para locação nesses locais costuma ser mais alto.

Durante essa avaliação, certifique-se que o aluguel esteja na margem entre 8% e 11% do faturamento bruto da empresa. Após esse passo, é hora de observar o prazo do acordo para conseguir determinar o tempo que precisará ficar no local escolhido. 

É possível negociar algum acordo com a franqueadora?

Entenda que alguns termos não são possíveis de negociar. Afinal de contas não faria sentido modificar o contrato para cada empresário. 

Assim, podemos concluir que os valores que envolvem o empreendimento, dificilmente serão modificados. Além disso, podemos dizer que isso seria até antiético com os demais franqueados.  

Isso porque, se todos têm os mesmos direitos acordados no contrato citado acima, por que deveriam pagar valores diferentes? Aliás, sempre desconfie da rede de franquias que aceitarem outra quantia além do que está no acordo. A seguir, confira quais são as vantagens de investir em uma unidade de franquia.

Quais as vantagens de investir em uma franquia?

Uma das principais vantagens é a redução dos riscos associados à abertura de um novo empreendimento. Ao optar por uma franquia, você está adquirindo um modelo de negócio já testado e comprovado, o que diminui consideravelmente as chances de fracasso.

Outro benefício é o suporte oferecido pela franqueadora. Desde a seleção do local ideal até ações de marketing e treinamento, a empresa responsável pela franquia estará ao seu lado. Assim, fornecendo orientações e conhecimentos especializados para ajudá-lo a alcançar o sucesso.

Isso pode ser especialmente útil para aqueles que estão ingressando no mundo empresarial pela primeira vez.

Além disso, ao investir em uma franquia, você se beneficia da força da marca estabelecida. Ao adquirir uma franquia conhecida e bem-sucedida, você já terá uma base de clientes em potencial, o que facilita a atração e a fidelização de consumidores.

Logo, a reputação da marca pode impulsionar seu negócio, proporcionando maior visibilidade e credibilidade no mercado.

Outra vantagem é o acesso a economias de escala. Como franqueado, você poderá se beneficiar das negociações em larga escala feitas pela franqueadora com fornecedores. Isso resulta em preços mais vantajosos na aquisição de produtos e serviços, o que pode aumentar sua margem de lucro.

Por fim, investir em uma franquia também oferece a possibilidade de crescimento rápido. Com um modelo de negócio estabelecido e o suporte adequado.

Desse modo, você pode expandir sua operação abrindo novas unidades ou explorando diferentes áreas de atuação. Agora que você está por dentro do assunto, abra o seu próprio negócio e ganhe dinheiro.

Acompanhe o mercado
A mais lidas hoje