Crescimento do mercado de pizzaria: entenda os principais impactos

Por
em
Crescimento do mercado de pizzaria: pizza de marguerita sobre uma mesa pedra
Advertisement

Em 2020, pudemos observar um crescimento do mercado de pizzaria no Brasil. Mesmo diante dos problemas, a expectativa é que o segmento continue com bons resultados. 

Abrir uma pizzaria é o sonho de muitas pessoas, mas diante da crise que enfrentamos, algumas optaram por adiar esse objetivo.

A questão é que agora estamos vivendo uma das melhores épocas para se tornar dono de uma pizzaria. Os dados do mercado mostram como esse setor tem lidado bem com a crise. 

Diversos fatores resultaram nesse resultado, sendo os aplicativos de delivery e a visão de diversos empreendedores em dar mais atenção para os pedidos.

Para que você possa entender melhor sobre esses pontos e descobrir qual o melhor empreendimento, preparamos o texto a seguir. Acompanhe a leitura. 

O que causa o crescimento do mercado de pizzaria?

Um passo importante para conhecermos o crescimento do mercado de pizzaria no Brasil, é levantar todos os tópicos que ocasionaram o boom.

Até março de 2020, tínhamos um setor estável. Porém, a partir de um acontecimento mundial, tudo mudou e apesar da crise que atingiu toda a economia, as pizzarias conseguiram se destacar. 

Pandemia e o isolamento

Para que a gente possa entender o crescimento do mercado de pizzaria, precisamos levantar entender os impactos que ocasionaram tais mudanças no segmento. Certamente, o maior responsável pelo avanços dos números foi a crise causada pela pandemia ao longo de 2020. 

Por causa do coronavírus, foi necessário isolar as pessoas em suas casas, fechando qualquer empreendimento que não fosse considerado “essencial”. Dentro dessa lista, também foi incluído as pizzarias, porém apenas o atendimento ao público presencial foi suspenso. 

Aumento nos pedidos de delivery

Advertisement
Crescimento no mercado de pizzarias: entregador de delivery andando de moto na cidade
Os atendimentos delivery deslancharam no período da quarentena.

Com grande parte da população cumprindo o isolamento em casa, sem poder sair, as empresas de delivery passaram a ter uma grande procura.

Assim, diversos restaurantes passaram a ofertar essa opção para conseguir manter o estabelecimento vivo. Para se ter uma ideia, nos primeiros meses houve um crescimento de 30% no número de compras em app. 

Os dados levantados pelo Instituto Locomotiva, apresentou que 49% das pessoas ainda tendem a ampliar o uso desses aplicativos. Outro número que mostra o avanço desse tipo de negócio é com relação aos entrevistados que não pediam comida e, agora, passaram a buscar a solução. Ao todo são 15%.    

Outro estudo que mostra o impacto dos aplicativos de delivery nos tempos de isolamento foi apresentado pela iFood.

De acordo com a empresa, houve um aumento de 44% no número de vendas, registrando 18 milhões de pedido em um mês apenas. Sem contar o número de restaurantes cadastrados que chegou a 212 mil, 32% a mais que em 2019. 

Mudança dos hábitos alimentares

Registrando esses números expressivos nos aplicativos de delivery, certamente houve um redução no consumo de comidas tradicionais como arroz e feijão.

A pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), identificou que o Brasil mudou seus hábitos alimentares ao longo do processo de isolamento.

Muitos brasileiros têm apelado para alimentos processados e fast-food. Com relação as pizzas, houve um aumento muito sugestivo.

Enquanto elas eram responsáveis por 10,5% do consumo antes da pandemia, agora já representa 17%. Dessa forma, podemos facilmente identificar alguns impactos positivos da crise. 

Ao ver um movimento tão denso, certamente o mercado de pizza não iria deixar de aproveitar o embalo, como vimos. A Associação Pizzarias Unidas do Brasil registrou que o setor foi um dos que menos sofreu com o isolamento social durante o primeiro semestre. Tudo isso graças as opções de delivery. 

Apesar de ter que adaptar os serviços para atender as novas normas de higiene, os estabelecimentos tiveram, no primeiro mês, um aumento no faturamento de até 30%.

Só em São Paulo, a média foi uma das mais altas, marcando 12,8%. A instituição identificou que muito desse crescimento do mercado de pizzaria aconteceu por causa da visão dos empresários. 

Enquanto muitos possuíam uma estrutura apenas para atendimento presencial, ou sem ênfase no delivery, não demorou muito para perceberem a necessidade de mudar a mentalidade para conseguir manter o negócio bem. 

Popularização da pizza em todo o Brasil

Por fim, um dos fatores que ajudam o crescimento do mercado de pizzaria no Brasil é o fato de estarmos como segundo colocado no ranking de países que mais consomem pizzas no mundo.

Ficamos atrás apenas dos Estados Unidos. Em apenas um dia, são produzidas mais de um milhão de pizzas, sendo, aproximadamente a metade desse número, apenas no estado de São Paulo.

Além disso, as pizzas são um tipo de alimento que está presente em todo o País. Cada estado, mesmo com sua culinária local rica, possui diversas pizzarias. É um produto que chegou pelos imigrantes italianos, fez sucesso na década de 1950 e rapidamente se tornou parte fundamental da cultura brasileira. 

Não importa o momento, seja casamento, festa, reunião, comemorações, jantares ou um simples almoço, em todos os momentos a pizza é bem vinda. Algo que também chama atenção na versatilidade da massa é como ela se modifica em cada estado do Brasil. 

Enquanto temos a calabresa a mais pedida em São Paulo, outras regiões contam com outros sabores. Em Salvador, Bahia, a pizza de frutos do mar está entre as mais pedidas Já em Belo Horizonte, Marguerita e Frango com Catupiry assumem a ponta. Esse é um movimento que se repete em todas as regiões. 

Dessa forma, fica ainda mais fácil entender como esse mercado se comporta e os motivos de, mesmo durante uma crise, fazer um movimento totalmente contrário de outros segmentos do setor alimentício. 

Veja como aproveitar o crescimento do mercado de pizzarias

Diante de um crescimento no setor e a expectativa de mudanças de comportamento definitivos, como o aumento cada vez maior dos deliverys, muitos empresários passam a enxergar esse momento como uma boa oportunidade de abrir um negócio. E realmente é o timing perfeito. 

Existem duas possibilidades para empreender. Primeiramente é apostando em um negócio próprio, fazendo um estudo de viabilidade, montando um plano de negócio, correndo atrás das necessidades do público e brigando por um espaço com as grandes marcas do mercado. 

Em contrapartida, pode tentar se tornar dono de uma franquia e ter um processo mais simples. Afinal, você estará se tornando proprietário de uma unidade que carrega uma marca de sucesso, reconhecida pelo público, cujo sua única obrigação é seguir as padronizações do negócio e fazer uma boa gestão. 

Para se ter uma ideia da diferença entre um negócio e outro, de acordo com o Sistema Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), apenas 15% das franquias fecham as portas antes de completar 10 anos. Quando analisamos um negócio próprio, a taxa de mortalidade é cinco vezes maior. 

Assim, podemos ver identificar que existe um modelo de negócio que tende a trazer melhores resultados para você.

Mas antes, é necessário explicar um pouco mais a fundo sobre como as franquias funcionam e como elas farão você aproveitar o crescimento do mercado de pizzarias. 

O que é franquia?

As franquias são empreendimentos que visam autorizar um empresário terceiro a explorar comercialmente uma determinada marca.

Muitas empresas utilizam-se deste modelo para conseguir expandir as suas atuações de uma maneira mais barata e prática. Afinal, gerir várias lojas ao mesmo tempo gera um custo e demanda que pode não compensar. 

Dessa forma, é passado para o franqueado a gestão e administração de uma determinada loja, podendo escolher o local que deseja atuar e qual o formato mais deseja.

Em contrapartida, é necessário seguir uma série de regras impostas pela franqueadora. Além da transferência de know how e expertise, uma das vantagens é o reconhecimento do público. 

Agora imagine se cada uma das lojas de uma determinada marca possui uma pintura, logo, cardápio, atendimento, padrão de qualidade diferente?

Certamente nenhum consumidor saberá identificar que você faz parte de um estabelecimento que ele gosta, ou ainda pior, você poderá ficar marcado por uma experiência negativa que ele teve anteriormente. 

Por isso é tão importante que os empreendedores que optam por uma franquia, seguir todas as padronizações.

Vale destacar também que qualquer pessoa pode tornar dona do seu restaurante na grande maioria dos casos. Graças aos treinamentos e suportes oferecidos pelas franqueadoras, um leigo tem a possibilidade de ter sucesso na caminhada. 

Tendo isso em mente, podemos perceber o motivo pelo qual as franquias são conhecidas por serem semi-independentes. Apesar de todas as orientações e regras, você será responsável exclusivamente pelas tomadas de decisões referentes a gestão e administração do negócio. 

Descubra como encontrar a melhor franquia de pizzaria

Para que você possa se tornar dono de uma franquia de pizzaria barata e aproveitar o crescimento do mercado de pizzaria, você precisa encontrar a marca que melhor casa com o seu perfil.

O importante ao longo do processo é levar em consideração o custo-benefício e nunca apenas os valores envolvidos. 

Uma das vantagens de abrir uma franquia, em comparação com um empreendimento do zero, é ter a possibilidade de prever o dinheiro que será necessário para tirar o projeto do papel. Ou seja, durante todo o processo terá plena noção dos valores, variando apenas com relação a aluguel e estrutura do local. 

Olhando todas essas questões, pode parecer que encontrar a melhor franquia pode ser um passo complicado, mas é justamente ao contrário. A seguir, separamos um infográfico com o passo a passo para se tornar dono da sua unidade. 

Infográfico 8 dicas para ter uma franquia de sucesso

Mesmo diante desse processo, existem algumas dicas que irão facilitar a sua busca. Lembrando que o objetivo de todo esse passo a passo é conseguir fazer um funil, onde no final só restará uma ou duas marcas. Dessa forma, para ter maior eficiência no processo, confira as dicas que separamos agora. 

Analise o mercado e suas tendências

Primeiramente, você deve fazer um estudo sobre o setor alimentício e suas tendências para os próximos anos.

O maior erro de qualquer investidor é pensar apenas no presente. Por mais que possa gerar bons resultados num primeiro momento, com o passar dos anos a tendência é que o rendimento caia. 

Afinal, as pessoas mudam e junto com elas, o comportamento e hábitos alimentares. Estamos falando de um dos mercados mais voláteis que existem.

Por exemplo, quem se lembra das paletas mexicanas e o crescimento das empresas exclusivas para esse tipo de negócio? Atualmente, não se houve falar como antes e diversos empresários fecharam as portas. 

Isso é muito comum quando não acontece um planejamento. Mesmo que uma pizzaria seja tradicional e presente em todos os estados, você precisa levar em consideração o mercado e as expectativas para o futuro. Vivemos em uma época em que o número de veganos e vegetarianos tem crescido a cada ano. 

Dessa forma, qualquer empreendimento que ficar para trás e não passar a oferecer opções para eles, tende a ficar para trás no futuro.

Um exemplo de franqueadora que possui um cardápio que atende essa demanda é a Fórmula Pizzaria. Conheça um pouco sobre o seu modelo de negócio no vídeo a seguir. 

Estude com cuidado a Circular de Oferta de Franquia

Em seguida, você deve estudar a Circular de Oferta de Franquia (COF) com cuidado. Esse documento apresenta diversas informações sobre o empreendimento que está prestes a assumir. Nela será possível identificar o histórico da marca, as pendências jurídicas, as taxas cobradas, regras de concorrência etc. 

Por contar com muitos dados, é fundamental que analise a circular com cuidado. Caso queira ter uma ajuda, contrate um advogado especializado em franquias.

Não tenha nenhuma pressa para definir qual será a sua franqueadora. Para se ter uma ideia, de acordo com a Lei de Franquias, a COF deve ser entregue 10 dias antes do contrato. 

Caso esse prazo não seja respeitado, o acordo perderá a validade e o investimento perdido. Se encontrar marcas que fazem esse algum tipo de pressão para fechar antes do tempo previsto, não assine o contrato. Esse é um dos sinais que a empresa não respeita seus franqueados, podendo atrapalhar sua experiência ao longo da jornada. 

Vimos ao longo do texto que as pizzarias tem tido um bom resultado ao longo de 2020, principalmente aquelas que passaram a trabalhar com delivery.

Assim, temos um bom momento para empreender. Os empresários que quiserem aproveitar o momento, a melhor oportunidade é por meio das franquias. 

Gostou do nosso conteúdo sobre o crescimento do mercado de pizzaria? Quer conhecer um pouco mais sobre o segmento? Confira o nosso artigo “Guia completo: franquias de pizzaria.

Advertisement
Advertisement