Dicas financeiras para cuidar da sua franquia e se preparar para abrir seu negócio

Por
em
calculadora sobre mesa imagem ilustrativa dicas financeiras franquia
Advertisement

Administrar uma franquia é algo que merece uma série de cuidados. Especialmente no quesito financeiro. Com atenção aos gastos e ganhos do negócio, torna-se possível potencializar seu lucro, diminuir perdas e ainda garantir um ciclo de vida mais longo. É sobre isso que falamos neste conteúdo, com dicas financeiras para franquia!

O sistema de franchising no Brasil faturou R$ 167,1 bilhões em 2020. Seu principal diferencial está no know-how oferecido pela franqueadora e no suporte para abrir e gerir a empresa. Com essas características, o sistema garante maior tempo de atuação do negócio. 

As franquias costumam atuar por mais de dois anos no mercado, tempo mínimo da maioria dos contratos. Para garantir sua gestão financeira, o empreendedor precisa fazer um planejamento completo do fluxo de caixa e do seu capital de giro. Ainda é necessário tomar uma série de outros cuidados, para que o rendimento da companhia seja o melhor possível.

Foi para ajudar nessa tarefa que produzimos este artigo. A seguir, você poderá acompanhar várias dicas de como cuidar das finanças da sua franquia e torná-la um empreendimento de sucesso. É um material que pode ajudar você a planejar o que fazer depois de abrir seu negócio. Acompanhe!

15 dicas financeiras para cuidar da sua franquia

Para abrir um negócio e ter sucesso com ele, é essencial planejar o que fazer. Assim, quando os planos saírem do papel, estarão mais sólidos.

Com uma franquia, você receberá todo o plano de negócio da franqueadora. Além é, claro, do suporte da marca, inclusive para ter atenção ao aspecto financeiro da empresa.

Mesmo assim, também vale a pena seguir as dicas financeiras para franquia que listamos abaixo. Afinal, é você que vai gerir seu negócio, e então deverá saber o que fazer.

1. Conheça a Gestão de Negócios

Não importa o seu tipo  de negócio: é essencial que você tenha conhecimentos em gestão de negócios, mesmo que básicos. A gestão de negócios garante a análise, planejamento e execução das estratégias de uma empresa, abordando desde a análise do mercado até a gestão de marketing e de pessoas.

Ao abrir uma franquia, o empreendedor recebe todo o know-how da franqueadora, com informações para a melhor administração possível do negócio. Ainda assim, esse conhecimento não será suficiente. 

É sempre importante participar de palestras e cursos rápidos, ler e assistir a conteúdos sobre o assunto e, se possível, até realizar uma graduação na área da administração.

Quanto mais informações o empreendedor adquire, mais simples se torna seu dia a dia de gestão. Especialmente na área financeira, já que será possível planejam gastos, estimar ganhos, avaliar estoque e mais.

2. Faça o planejamento do negócio

Advertisement

Uma franquia já vem acompanhada de todo o planejamento de negócio que precisa, apenas para que o empreendedor o coloque em prática. 

É deste modo que a franqueadora garante que a nova unidade de sua marca oferecerá os mesmos produtos e serviços ao consumidor. Afinal de contas, o que caracteriza o franchising é a padronização entre as suas lojas, entregando exatamente o que o cliente já espera da atuação da empresa.

Ainda assim, é essencial estabelecer o seu planejamento. No dia a dia, você terá maior facilidade em perceber quando será mais vantajoso expandir o negócio, por exemplo. O mesmo acontece para a previsão de gastos, faturamento e mais.

Nossa dica é: estabeleça seu próprio plano de negócios. Crie uma planilha com previsões e registre os resultados mais importantes. Dessa forma, será mais simples manter a administração da empresa em seu cotidiano. 

O seu planejamento ainda permitirá definir metas em curto e longo prazo. Tendo visão de para onde o seu negócio vai, será mais simples alcançar essas metas.

Lembre-se, apenas, que o modo de fazer do seu empreendimento deverá se manter fiel ao proposto pela franqueadora.

Além de ser uma regra do contrato de franquia, esse aspecto é o que garante o reconhecimento da marca pelo consumidor. Inclusive, garante que o usuário compre com a sua loja, exatamente por conhecer o que ela tem a oferecer.

3. Organize o pagamento de tributos

Para atuar de forma legal no Brasil, uma unidade franqueada precisa registrar sua Razão Social e fazer o pagamento de tributos. Mas são várias as obrigações com o fisco, e elas requerem planejamento. 

Primeiro, para garantir que você sempre terá os valores necessários para o pagamento em mãos. Com esse cuidado, você evitará o atraso nos impostos. A sonegação fiscal é um crime que pode gerar de sanções e multas pela irregularidade, até o fechamento da empresa e penas ao empresário.

Manter-se em dia com o fisco também é importante porque dá maior confiança às pessoas que negociam com a franquia. O que você preferiria: comprar com uma empresa que mantém suas responsabilidades em dia, ou com aquela que deixa pendências em aberto e passa pouca confiabilidade?

4. Atenção ao capital de giro

Para manter sua saúde financeira, toda empresa precisa contar com capital de giro. O capital de giro é o valor usado para bancar o dia a dia do negócio e mantê-lo funcionando.

A franqueadora estima esses valores e o apresenta na COF do negócio. Ou seja, na sua Circular de Oferta de Franquia.

Por isso, na hora de abrir sua empresa, tenha a certeza de contar com o necessário para o seu início, mas também para, ao menos, o primeiro trimestre de capital de giro.

5. Acompanhe o fluxo de caixa

Cuidar do financeiro da sua franquia também requer acompanhar, de perto, seus gastos e ganhos. Um empreendedor de sucesso conhece cada informação financeira da sua companhia, anota cada uma delas, dos salários ao pequeno gasto de papelaria.

Ter todas essas informações facilita o processo de manutenção da franquia. Mostra onde há equilíbrio e as áreas em que é necessário cortar despesas.

6. Administre o estoque

Um bom estoque não pode nem contar com produtos de menos, nem demais. Quando a quantidade disponível não é suficiente, o atendimento ou a venda da franquia podem ser prejudicados. Agora, se a quantidade for maior do que a demanda, os produtos poderão sofrer perda de valor comercial, trazendo prejuízo.

Portanto, é essencial manter o equilíbrio do estoque. Mas esse cuidado só é possível com o acompanhamento minucioso do que há disponível na loja.

Se houver produtos faltando, eles deverão ser repostos antes mesmo de acabar. Materiais parados também podem ser colocados em promoção, para que as finanças da empresa se mantenham equilibradas.

7. Cuidado com a documentação

Manter o registro das notas fiscais é essencial por dois motivos. Primeiro, para comprovação das movimentações financeiras da empresa ao fisco, pagando apenas as taxas e tributos realmente necessárias.

Outra razão para este cuidado é o controle do fluxo de caixa. Saber quais valores entram e saem em mercadorias permitem o planejamento de que despesas cortar ou do quanto investir.

8. Invista em softwares

Se você leu esse artigo até aqui, já percebeu o quanto é importante acompanhar e registrar as mais variadas informações sobre sua franquia. Mas seria bem pouco efetivo manter todos esses registros em planilhas e arquivos separados. Já pensou no trabalho em encontrar um dado importante? Por isso, é importante sempre investir em softwares de gestão financeira. 

Ter os dados da franquia automatizados potencializam a capacidade de controle do empresário. Ao mesmo tempo, facilita o pagamento de tributos, pois as informações podem ser apresentadas de forma mais concisa ao fisco.

Vale dizer que as franqueadoras normalmente indicam softwares vantajosos aos seus franqueados. Assim, não é necessário testar vários até encontrar o ideal. 

Sistemas para a gestão da produtividade, pessoas e outros também podem ser interessantes. Apenas cuidado para não exagerar. Se o número de aplicativos se tornar exagerado, pode dificultar a gestão e o acompanhamento dos dados, em vez de facilitar.

homem usando notebook e sorrindo imagem ilustrativa dicas financeiras franquia
Usar programas de computador para cuidar das finanças facilita o processo.

9. Tenha capital reserva

Nós já falamos do capital de giro necessário à sua empresa, fundamental para mantê-la funcionando. Dificilmente, porém, esse valor será suficiente. 

É sempre interessante contar com mais do que ele. Empreender requer adaptação ao mercado e a solução de imprevistos, e por isso também precisa de capital reserva. Esse fundo de emergência deve ser suficiente para cobrir despesas inesperadas para alguns meses. 

Vale a pena aplicar os valores em um investimento simples, para que tenha rendimentos. Lembre-se, apenas, que os montantes devem poder ser retirados sempre que necessário. Em alguns investimento, os bancos exigem a aplicação por um tempo mínimo antes da possibilidade de retirada.

Quando uma franquia não tem um fundo de emergências, corre maior risco de contrair dívidas e até de falência. Os valores extras merecem atenção especialmente no seu planejamento de negócio.

10. Monitore os resultados

Grande parte das franquias tem retorno de investimento previsto para 24 meses. Esse é o tempo necessário para que o empresário obtenha de volta tudo o que utilizou para iniciar o negócio, passando a recolher apenas seus lucros. 

Mas como perceber os resultados, se você não acompanhá-los? Então, é necessário fazer o balanço periódico da empresa. De preferência, de forma mensal, para que seu modo de gestão possa ser modificado aos poucos. Em longo prazo, cada pequena medida poderá fazer enorme diferença no crescimento da companhia. 

Você deverá acompanhar dados como:

  • Fluxo de caixa;
  • Capital de giro necessário;
  • Volume de vendas;
  • Variação de preços dos produtos e serviços no mercado;
  • Lucro mensal;
  • Balanço do patrimônio líquido da empresa etc.

11. Conte com auxílio de especialistas

O responsável pela franquia precisa, sim, contar com conhecimentos na área da administração, financeira e gestão de pessoas. Não significa, porém, que ele deva atuar sozinho. É importante ter especialistas por perto, profissionais capazes de executar as tarefas do dia a dia do negócio. 

Contar com um especialista é ainda mais importante no quesito gestão financeira. Um contabilista será o responsável por definir o melhor plano tributário para a franquia, coordenar os gastos e ganhos e fazer o pagamento dos tributos. Tudo para manter a companhia em dia com o fisco e com o caixa equilibrado.

12. Controle suas finanças pessoais

Muitos empresários acabam mesclando finanças pessoais e da empresa, o que é um perigo. Se você usa valores da sua conta corrente para investir no negócio, pode ter problemas para pagar as contas de casa, e vice-versa. No fim, surgem dívidas e dificuldades em manter as finanças de casa e da franquia em dia.

Para organizar as finanças, você deverá registrar todos os gastos do negócio e a previsão de lucro. Depois, precisará definir seu pró-labore, ou seja, seu salário. O empreendedor não deve embolsar “o que sobra no caixa”. É importante que ele possua um ganho fixo mensal, para deixar as suas contas pessoais em dia.

13. Negocie com fornecedores

São vários os casos em que a franqueadora é a fornecedora de insumos ao franqueado. Quando não, ela ao menos indica as empresas com as quais o empresário deve negociar. Dessa forma, fica estabelecida uma padronização de insumos e dos serviços oferecidos ao consumidor, o que é o ponto central de uma franquia.

Isso significa que a compra de insumos é sempre feita com o mesmo fornecedor, e em quantidades maiores. Esses aspectos permitem a negociação por preços melhores, formas de pagamento e prazos. 

Lembre-se de estabelecer uma relação de confiança com seu parceiro comercial e preze por ela. Assim, as condições das suas transações serão mais atrativas do que o que é comum.

14. Evite gastos desnecessários

Antes de realizar qualquer tipo de gasto na empresa, é preciso responder à pergunta: “isso é mesmo necessário?”. Por vezes, a resposta será “não”. É algo que pode acontecer, por exemplo, na compra de itens de papelaria ou mesmo de insumos que ainda existem no estoque. 

Os gastos também merecem uma boa avaliação quando dizem respeito à inovação. Primeiro, porque a inovação em uma franquia é limitada.

Para fazer grandes mudanças nos produtos e modos de fazer, o empreendedor deve apresentar sua proposta à franqueadora. Se considerar a inovação vantajosa, a empresa aplicará a novidade em toda a rede, e não apenas na unidade que sugeriu a mudança.

Outro ponto importante é que inovar nem sempre é necessário, e nem traz certeza de sucesso. Mudar pode desagradar os consumidores e até dificultar todo o processo de execução das atividades. Sem falar dos prejuízos à gestão da franquia.

Por isso, corte gastos desnecessários do seu negócio e só invista mais após um estudo detalhado das mudanças. Inclusive buscando a aprovação da franqueadora, já que a marca dela será colocada em jogo.

15. Mantenha-se próximo da franqueadora

Nós citamos ao longo deste artigo, mas é preciso reforçar a ideia de que a franqueadora oferece suporte completo ao franqueado. Desde o processo para a abertura da empresa até a sua gestão, crescimento e inovação. 

Para garantir sucesso ainda maior do negócio, é importante que a empresa e a dona da marca mantenham contato próximo.

Então, entre em contato com a franqueadora em caso de dúvidas, dicas para gestão e soluções. O mesmo vale para o desejo de inovar e ampliar a empresa. A relação próxima entre as partes facilitará a resolução de problemas e imprevistos, garantindo a melhor gestão e um ciclo de vida maior da companhia.

Pronto! Agora você já conhece as principais dicas financeiras para cuidar da sua franquia. Com atenção a cada um dos aspectos citados, será mais simples garantir o seu sucesso.

Lembre-se de que o suporte da franqueadora é parte fundamental do sistema de franchising. Tenha a certeza de contar com esse auxílio de forma próxima, para que os problemas sejam facilmente resolvidos e as oportunidades aproveitadas.

Agora que você já sabe disso tudo, pode conhecer as melhores opções de franquia para abrir. Basta clicar no botão abaixo.

Se preferir, você ainda pode contar com uma consultoria gratuita para abrir seu negócio. Neste caso, acesse: henriquemol.com.br.

Advertisement
Advertisement