O maior Portal de Franquias do Brasil!
Home » Todos Conteúdos » Franchising » Segmento: Serviços automotivos » Vale a pena ser empresário individual? Entenda em que investir

Vale a pena ser empresário individual? Entenda em que investir

Sumário

Uma maneira de empreender sem muito custo ou complicações é ser um empresário individual. Conheça neste texto um pouco mais sobre esta possibilidade.

De acordo com o levantamento da Global Entrepreneurship Monitor (GEM), em 2019, cerca de 52 milhões de brasileiros possuíam um negócio próprio.

São várias formas de iniciar um negócio, e uma delas é ser um empresário individual. Acompanhe o conteúdo e saiba o que é preciso fazer para seguir por este caminho.

Clique, conheça e compare FRANQUIAS LUCRATIVAS. Acesse!

O que é ser um empresário individual?

A cada momento em que você anda pelas ruas, é bem provável que se depare com uma série de empresários individuais.

Por exemplo, aquele vendedor de marmitas, de doces e salgados, aquele prestador de serviços de manutenção na sua casa. Todos podem se enquadrar nesta categoria.

Com a crise econômica causada pela pandemia, muitas pessoas recorreram ao empreendedorismo, uma das formas mais simples é ser empresário individual.

São empreendedores que iniciam um negócio sozinho, ou seja, sem sócios e com uma estrutura o mais enxuta possível.

Ser um empresário individual é ter um pequeno negócio, seja de venda ou de prestação de serviços. Muitas vezes sem um ponto comercial e nem funcionários.

Entre as vantagens de ser um empresário individual é a não obrigatoriedade de um capital mínimo. Porém, o faturamento anual deverá enquadrar o empresário individual em diferentes categorias. Veja a seguir quais são elas.

Empresário Individual, MEI ou EIRELI?

O empreendedor que deseja atuar sozinho, sem um sócio, deve se formalizar para ter acesso a diferentes vantagens.

CURSO Guia Prático Sobre Franquias. Clique e confira o conteúdo completo sobre o franchising no Brasil, como investir e como faturar!

Por exemplo, acesso a crédito, previdência, entre outros direitos que são estendidos ao empresário individual. Para isso, ele deve formalizar a empresa e pagar os impostos correspondentes ao regime tributário.

Sendo assim, o empresário individual deve entrar nos seguintes regimes de empresa: Empresa Individual (EI), Microempreendedor Individual (MEI) ou Empresa de Responsabilidade Limitada (EIRELI).

Vemos um empresário em uma mesa de escritório (imagem ilustrativa). Texto: empresário individual.
O empreendedor deve estar atento ao enquadramento jurídico do seu negócio.

Dessa forma, uma Empresa individual é aquela que não possui sócios, ou seja, possui somente um proprietário. Sua receita anual deve ser superior a R$ 81 mil e inferior a R$ 360 mil por ano.

Além disso, não é exigido capital mínimo e o empreendedor atua com o seu CNPJ e o seu CPF em conjunto. Assim, a pessoa física responde pelas obrigações da pessoa jurídica.

Ainda, este tipo de empresa contempla profissionais liberais, freelances e autônomos, cujas atividades não podem se enquadrar como MEI. E mais, neste modelo, o empreendedor pode contar com um ou mais funcionários.

Banner ProResultado consultoria. Clique e confira!

A MEI foi criado com o objetivo de regularizar a situação de profissionais informais. Pode ter um faturamento de até R$ 81 mil por ano e ter no máximo um empregado.

Do mesmo modo, para ser MEI, o empreendedor deve se enquadrar nas atividades permitidas. Existe uma lista com estas atividades que é atualizada anualmente.

Por fim, a EIRELI também é uma forma de o empresário individual atuar, sem sócios, e sem limite de faturamento.

Da mesma forma, pode se enquadrar no Simples Nacional, e é uma opção para quem tem mais faturamento, mas não pode se enquadrar como MEI.

Uma maneira de o empresário individual iniciar um negócio é por meio de franquias. Conhece este modelo de negócio?

Banner Totall Marcas. Clique para conferir os serviços!

Entenda como abrir uma franquia

O empresário individual pode investir em uma franquia, que é um modelo simples e enxuto, que não exige um sócio.

Este modelo é um formato de negócio em que o empreendedor licencia o uso de uma marca e o know-how de uma franqueadora.

Assim, recebe um negócio já estruturado, com produtos ou serviços testados no mercado, além de uma marca reconhecida.

Neste formato de empreendimento, cada unidade é igual a outra, praticamente uma réplica, oferecendo os mesmos produtos ou serviços em todas elas.

Por ser um modelo mais simples, o empreendedor pode iniciar este negócio como empresário individual. Porém, deve ter cuidado com o seu enquadramento jurídico por conta do faturamento.

MJG SOLUÇÕES EM ENGENHARIA. Clique e saiba como contratar essa empresa conceituada!
Vemos um empresário em uma mesa de escritório em sua casa (imagem ilustrativa). Texto: empresário individual.
O modelo de franquia é vantajoso para o empreendedor investir sozinho.

Da mesma forma, existem franquias um pouco mais complexas, que podem demandar a ajuda de um sócio. Ou ainda, caso o empreendedor tenha outros projetos, pode necessitar de um sócio.

Além da simplicidade, o modelo de franquia é interessante por contar com uma estrutura e um plano de negócios já estruturado.

Assim, a franqueadora aproveita suas experiências com outras unidades e repassa um negócio planejado tendo como base as ações que tiveram sucesso dentro da rede.

Ademais, o franqueado conta com treinamentos e auxílios para a gestão e o marketing da unidade.

Isso tudo facilita para o empresário individual, tornando o processo de abertura e desenvolvimento do negócio mais simplificado.

FOCO MARKETING. Clique e acesse para saber como faturar com o seu negócio fazendo ações de marketing!

Esse é, inclusive, um dos pontos abordados no curso Guia Para Iniciantes. São aulas que você pode acessar clicando aqui, assistir online e entender em detalhes como investir em uma franquia. Sem prejuízo e sem o risco de escolher uma marca ruim.

O mercado conta com diversos tipos de franquia para estes empreendedores. Por fim, separamos três marcas para você conhecer um pouco mais.

Melhores franquias para investir e abrir o próprio negócio

O mercado de franchising no Brasil é sólido, com um faturamento que ultrapassou os R$ 167 bilhões em 2020, de acordo com a Associação Brasileira de Franchising (ABF).

São diversos tipos de negócios, muitos deles ao alcance do empresário individual de diferentes perfis. Confira a seguir algumas redes de franquias baratas para quem não tem muito capital para investir.

[raio_x_esf]
Acompanhe o mercado
A mais lidas hoje