O maior Portal de Franquias do Brasil!
Home » Todos Conteúdos » Destaques ★ » TOP 10 erros comuns na hora de escolher franquia (para você não cometer!)

TOP 10 erros comuns na hora de escolher franquia (para você não cometer!)

Sumário

Você sabe quais são os erros para escolher uma franquia que podem prejudicar no desenvolvimento do seu negócio? Aqui, vamos lhe ajudar a evitar essa falha. 

No ano de 2022, dados fornecidos pela Associação Brasileira de Franchising (ABF) revelaram um aumento de 14,3% na receita do setor de franquias em comparação com o ano anterior. Logo, totalizando um faturamento positivo de R$ 211,4 bilhões.

Logo, empreender nesse mercado pode ser interessante para quem quer ganhar dinheiro. Então, para você abrir o seu próprio negócio, uma das melhores estratégias é por meio das franquias. Assim, terá o direito de comercializar os produtos e serviços de uma marca já consolidada no mercado.

Graças a isso, empreender se torna muito mais fácil e seguro que iniciando algo do zero. Porém, ainda há riscos que precisam ser eliminados no ato da escolha, para não levar você à falência. Com isso em mente, preparamos o texto a seguir com orientações importantes para lhe ajudar nesse processo. Continue a leitura!

10 erros para não cometer na hora de escolher sua franquia

Na busca pela franquia ideal, evitar erros é decisivo para o sucesso do investimento. Por isso, agora destacamos os dez equívocos mais comuns a serem evitados ao escolher sua franquia.

Sendo assim, compreender essas armadilhas é importante para tomar decisões informadas e garantir que sua jornada empreendedora seja bem-sucedida.

Então, descubra os pontos críticos a serem considerados, desde a análise da marca até a avaliação das condições contratuais, para que você possa trilhar o caminho do empreendedorismo de forma segura e estratégica. Evitar esses erros significa que você estará um passo mais perto de encontrar a franquia perfeita para investir. Acompanhe!

1. Avaliar apenas faturamento da franquia

Inicialmente, uma das principais falhas que envolvem o processo de escolha de uma franquia, é focar apenas no dinheiro. Ou seja, olhar o faturamento médio que ela apresenta e acreditar que isso é o suficiente. 

Nesse caso, se liga! Deve-se levar em consideração mais pontos antes de tomar uma decisão. Como ter a certeza que esse é de fato o segmento que você deseja trabalhar, se a marca é bem vista pelo público, se o suporte compensa, como são os treinamentos etc. 

Só com base nessas informações é possível dar sequência no processo de escolha da franqueadora. Infelizmente o dinheiro mascara questões importantes. Não deixe que isso aconteça. 

2. Não se planejar financeiramente

Entre os principais erros comuns ao escolher uma franquia está a falta de planejamento financeiro. Então, deu pra perceber como o dinheiro pode prejudicar nesse processo?

Desse modo, a questão mais grave é você tentar assumir um negócio que não tem condições. Logo, por mais que existam opções de financiamento exclusivas para franqueados, a recomendação é que não ultrapasse 50% do valor necessário. 

Portanto, faça um estudo do caminho do seu dinheiro, conheça seus gastos bobos e essenciais, remova alguns, negocie com prestadoras de serviços, renegocie suas dívidas, não deixe nada para trás. 

Por fim, só assim, saberá a quantidade de dinheiro que possui e com isso, encontrar a melhor franqueadora. Mas cuidado para não prejudicar a saúde financeira da sua família. 

3. Analisar rapidamente a franquia escolhida

Assim que você entrar em contato com as franqueadoras, você receberá um documento conhecido como Circular de Oferta de Franquia (COF). Nele, estão informações importantes sobre a história da empresa, regras, normas, valores etc. 

Em hipótese alguma, leia apenas uma vez e tome sua decisão. Não à toa, de acordo com a lei, a COF precisa ser entregue com pelo menos dez dias antes da assinatura do contrato. Ou seja, tem tempo de sobra para analisar com bastante cuidado. 

Por isso, aproveite, nesse momento, para conversar com outros franqueados, entender sobre a marca, se ela realmente cumpre com o prometido, se vale a pena ou não, e outras perguntas que achar importante. 

Com relação ao contrato, não precisamos dizer o quão importante é ler com calma todas as cláusulas apontadas no documento. Inclusive, aproveite o momento para conferir se tudo bate com o que foi apresentado na Circular. 

4. Adquirir o negócio ainda com dúvidas

Ao longo do processo que citamos anteriormente, não deixe nenhuma dúvida para trás. Só feche o acordo quando tiver certeza da sua decisão. Sendo assim, evitará surpresas indesejadas que colocarão em cheque o seu investimento. 

Mas não tenha medo de fazer perguntas consideradas bobas ou repetitivas. Se for o caso, busque um advogado para auxiliar nessa tomada de decisão. 

Dessa maneira, nada pode ficar de lado. Portanto, solicite reuniões com o representante de vendas da franqueadora e aponte todas as suas dúvidas. 

5. Não planejar a longo prazo

Entre os erros para escolher uma franquia, uma das coisas que mais chamam a atenção é o foco apenas no curto prazo. Por isso, é fundamental que você avalie muito bem se a franqueadora oferece um serviço ou produto da moda. 

Assim, você evita surpresas no futuro com algo que simplesmente deixou de fazer sucesso na hora que começou. Um exemplo bem recente aparece com as paletas mexicanas, que são aqueles picolés recheados. 

Durante um tempo, fez muito sucesso em diversos estados brasileiros. Porém, após essa primeira onda, o sucesso nunca mais foi o mesmo. 

Então, para evitar isso, estude em detalhes o mercado, veja quais as expectativas, as tendências etc. Só assim, terá dimensão do que lhe espera. Além disso, tenha em mente que não é porque você gosta, que as outras pessoas também gostarão. 

6. Escolher sócios por conveniência

Se você está pensando em investir ao lado de um sócio, certamente corre o risco de tomar a decisão de escolher alguém apenas por conveniência. Não faça isso! Isso porque, existem dicas para encontrar o melhor parceiro. 

Primeiramente, vocês devem ter boa convivência, a pessoa não pode ter medo de você, as características dela devem complementar as suas, ambos precisam saber lidar com feedbacks e, principalmente, deve ter a sua confiança. Isso vale tanto para amigos, quanto familiares. Porém, é sempre bom evitar parentes nessas horas. 

Esse é, inclusive, um dos pontos abordados no curso Guia Para Iniciantes. São aulas que você pode acessar clicando aqui, assistir online e entender em detalhes como investir em uma franquia. Sem prejuízo e sem o risco de escolher uma marca ruim.

7. Dar pouca atenção aos treinamentos da franqueadora

Um dos motivos que fazem as franquias serem um sucesso são os treinamentos oferecidos por ela. Inclusive, é por causa disso que qualquer pessoa pode se tornar um franqueado. Mas se você não der a atenção necessária para isso, certamente estará em maus lençóis. 

Inicialmente, converse com os outros franqueados, que falam na COF, para saber se eles são realmente eficazes e ajudam no desenvolvimento da unidade. Em seguida, veja como eles serão ofertados. 

Existem franqueadoras que contam com aulas online, presenciais ou mistas. No caso das presenciais, pode ser que você tenha que se deslocar até a cidade da franqueadora. Por fim, são mais gastos para você colocar na sua conta. 

8. Não considerar seu mercado local

Como falamos anteriormente, gostar de algo não quer dizer que todo mundo gostará também. Logo, não opte por uma franqueadora apenas porque considera que o mercado da sua região está sentindo falta de algo assim. 

Você precisa encontrar dados que justifiquem a sua tomada de decisão. Converse com seus vizinhos, pessoas aleatórias na rua, faça uma pesquisa para sustentar a sua escolha. Se tiver concorrentes, descubra o que a sua unidade poderá oferecer de diferente deles. 

Mesmo que tenha um trabalho a mais, lembre-se que estamos falando do seu dinheiro. Então, não é hora de deixar as boas práticas de lado apenas por causa de achismos. 

9. Se esquecer da reputação da marca

Entre os erros para escolher uma franquia, não podemos deixar de fora o pensamento dos consumidores. Ou seja, o que eles pensam sobre a marca? Será que é bem vista no mercado? 

Nesse caso, o seu trabalho é relativamente simples. Você pode tanto conversar com pessoas nas ruas, quanto analisar as redes sociais da marca, observar as críticas e elogios feitos a ela. 

Além disso, há um site chamado “Reclame Aqui”, que apresenta diversas reclamações sobre empresas distintas. Os próprios consumidores avaliam as marcas, ficando fácil para você descobrir se as coisas estão indo bem ou não.

10. Abrir o negócio de última hora

Você precisa de tempo para se tornar um franqueado. Ao longo do texto, pôde perceber que são diversas etapas necessárias para não fazer uma escolha errada. 

Se deixar tudo corrido, certamente suas chances de fazer parte dos franqueados que não tiveram sucesso, serão ainda maiores. E ninguém quer isso, não é mesmo?

Mesmo que a lei peça dez dias entre o recebimento da COF e assinatura do contrato, ainda é preciso mais tempo para avaliar o negócio. 

Ao longo do conteúdo, você aprendeu quais são os erros mais comuns cometidos ao escolher uma franquia. Ainda conferiu dicas estratégicas para seguir de forma assertiva. Agora que está por dentro do assunto, invista no seu negócio e lucre.

Acompanhe o mercado
A mais lidas hoje