Qual a melhor forma de escolher a franquia ideal? Dicas para te ajudar

Por
em
Imagem de um empresário e uma empresária conversando em uma mesa olhando para um computador. Imagem ilustrativa texto escolher a franquia ideal.
Advertisement

O processo para escolher a franquia ideal exige do empreendedor bastante cuidado para selecionar um negócio que se encaixe ao seu perfil e aos seus objetivos. Trazemos aqui algumas dicas que vão lhe ajudar nesta escolha.

Ter o próprio negócio é o sonho de 77% dos brasileiros segundo pesquisa da Onepoll realizada em 2019, e por conta disso, muitos destes empreendedores buscam pelo franchising. Contudo, esta escolha precisa ser bem feita para não frustrar os planos do empreendedor.

Isso porque, selecionar um tipo de franquia que se encaixe ao seu perfil e aos seus objetivos é um passo bem importante, que pode fazer a diferença entre o sucesso e o fracasso.

9 dicas para escolher a franquia ideal para abrir

O mercado de franchising é amplo, com modelos dos mais variados, voltados para nichos de atuação bem diferentes, e por isso, o empreendedor deve avaliar bem onde investir.

Nesse sentido, apresentamos aqui algumas dicas para escolher a franquia ideal para abrir e buscar o sucesso no franchising.

1. Entenda com o que você quer trabalhar

Um dos primeiros passos para escolher a franquia ideal é avaliar o que você mais gosta de fazer e saber como seus interesses podem se encaixar em um negócio próprio.

Nesse sentido, fazer o que mais lhe agrada possibilita um dia a dia mais prazeroso de trabalho. Para isso, será interessante pesquisar sobre o mercado para saber como você pode atuar com os produtos e serviços que mais lhe chamam a atenção.

Abrir uma franquia pode não ser nada barato, e por isso muitos interessados iniciam sua escolha com base no investimento inicial de cada marca. Contudo, isso não é o mais indicado.

Por exemplo, uma pessoa que não gosta de comida chinesa e deseja abrir uma franquia deste tipo de prato, não é uma escolha mais lógica.

Dessa forma, se é um empreendedor que gosta de carros, tem prazer por exemplo, em lavar o próprio veículo, deve pesquisar por franquias no segmento automotivo.

O empreendedor precisa entender que sua franquia irá exigir dele bastante dedicação, e é sempre melhor poder fazer algo que gostamos, com o qual temos afinidade.

Por isso, este primeiro passo na hora de escolher uma franquia é tão importante.

Imagem de um homem em uma mesa cortando um tecido. Imagem ilustrativa texto escolher a franquia ideal.
Avalie os seus próprios gostos para buscar uma franquia que se encaixe a eles.

2. Pesquise bem seu mercado local

Advertisement

Outro ponto importante neste processo de escolha é entender que tipo de negócio terá mais chances de sucesso no mercado local onde você pretende atuar.

Para isso, o empreendedor deve pesquisar e conhecer os negócios que atuam na região. Se for no local onde mora, será um pouco mais fácil saber o que falta, ou seja, identificar quais são as lacunas de mercado.

Nessa hora, é necessário entender quais os nichos de mercado são bem atendidos pelas empresas da região, e saber se existem mercados que possuem espaço para crescimento.

Caso já tenha em mente qual o mercado irá atuar, avalie quem são os seus concorrentes em potencial na região, e ainda quais os pontos fortes e fracos deles.

Enfim, é um estudo que pode lhe orientar para buscar um tipo de negócio que terá um terreno mais fértil para crescer, com mais consumidores que possam vir até você.

3. Limite o quanto você pode investir

O próximo passo sobre como escolher uma franquia é reconhecer a sua capacidade de investimento.

Para a sua segurança, não é recomendado investir tudo de uma só vez em uma franquia que prometem resultados incríveis. Mesmo com todos os cuidados, o plano pode não dar certo e, se isso acontecer, você estará em apuros.

O ideal é ter uma visão realista das finanças e de quanto está disposto a investir. Em vez de pedir empréstimos e fazer dívidas, que tal usar um dinheiro que já tenha guardado para realizar os seu planos?

Na hora de fazer o cálculo, não dá para considerar apenas a taxa de franquia (que é o pagamento inicial). É necessário pensar também em outros fatores.

A reforma do espaço, a contratação de colaboradores e o capital de giro são alguns dos custos que deverão ser cobertos.

Para este passo, o empreendedor pode optar por vender um bem que não lhe seja imprescindível, e possa gerar um capital para dar maior segurança para escolher a franquia ideal.

Imagem de uma calculadora, um monte de notas de dólares, um bloco de anotações em uma mesa. Imagem ilustrativa texto escolher a franquia ideal.
Entenda quanto de dinheiro tem para investir para que possa selecionar uma franquia que se encaixe neste orçamento.

Enfim, busque uma rede de franquias que se encaixe na sua realidade, pensando de forma segura para que corra menos riscos.

4. Avalie a reputação da marca com os consumidores

Um ponto a se avaliar é a reputação da franquia com os clientes. Para isso, converse com pessoas que já compraram algo da marca.

Da mesma forma, pesquise na internet, nas redes sociais da marca e no site Reclame Aqui para ver os tipos de reclamações feitas sobre a franquia.

Este é um bom termômetro para avaliar a solidez e saber se estas franquias baratas valem a pena.

Nesse sentido, tente entender se a franquia tem dado atenção a seus consumidores, se mesmo com certos problemas, ela possui capacidade para tentar resolvê-los.

Do mesmo modo, verifique se os produtos da marca possuem a qualidade que se espera e se os serviços também são atrativos para os consumidores.

Tudo isso deve ser levado em consideração para que você evite entrar em um negócio que pode vir a não dar certo no futuro.

Antes de falarmos mais sobre as dicas, veja o nosso vídeo com alguns cuidados que você deve ter para não cair em golpes e acabar investindo nas franquias erradas.

5. Visite uma ou mais unidades das franquias

É interessante para o empreendedor que antes de investir em uma franquia ele possa ir até uma das unidades desta empresa.

Assim, você irá se apresentar como consumidor para ver como funciona por exemplo, o atendimento e o movimento em horários de pico. Ainda, sem se identificar, pergunte aos funcionários como é realizado o trabalho de forma geral.

Nesse sentido, a ideia é observar e experimentar para entender se é algo com o qual você deseja trabalhar e se os clientes também estão gostando da marca.

Se puder frequentar mais unidades da franquia será interessante. Assim, poderá reunir mais informações com as observações que fizer sobre os estabelecimentos da marca.

6. Converse com franqueados

Antes de escolher a franquia ideal para você, é preciso conhecer bem as marcas para analisar como é o tipo de trabalho, o retorno financeiro e outros detalhes da operação.

Além de falar com os antigos proprietários de unidades, é recomendado conversar com os atuais donos antes de investir em uma franquia.

Eles também irão oferecer um parâmetro geral da franqueadora e vão indicar por exemplo, quais direitos e deveres precisam ser cobrados.

O contado destes parceiros deve vir na Circular de Oferta de Franquia (COF). Assim, o empreendedor poderá receber deles informações importantes de quem vivencia o negócio na prática.

Desse modo, o empresário deve buscar informações sobre o dia a dia, como é o relacionamento com a franqueadora, além de saber se ela oferece mesmo todos os suportes que promete.

Ainda, verifique se a lucratividade do negócio se aproxima das projeções da franqueadora. Essas são as formas de entender como funciona a franquia mais de perto antes de fechar contrato.

7. Tire todas as dúvidas com a franqueadora

Além de pegar o contato dos franqueados e ex-franqueados na COF, o empreendedor deve analisar bem este documento para entender os detalhes do negócio.

Do mesmo modo, ao estudar bem este documento, podem surgir dúvidas na mente do empreendedor, e ele deve buscar saná-las junto à franqueadora.

Imagem de duas mulheres conversando. Imagem ilustrativa texto escolher a franquia ideal.
O empreendedor deve sanar todas as suas dúvidas com a franqueadora antes de assinar o contrato.

Depois de pesquisar bem a marca na internet, analisar as unidades em suas visitas e conversar com os parceiros da marca, com certeza ainda haverá dúvidas que só a franqueadora pode responder.

Assim, aproveite para conhecer ainda mais detalhes que não estão na COF ou que não foram bem respondidos durante suas pesquisas.

Dessa forma, poderá fazer um investimento mais seguro e escolher a franquia ideal para os seus objetivos e suas possibilidades.

8. Considere os suportes da marca

Um dos atrativos do modelo de franquia são os suportes que a franqueadora oferece para os franqueados. Eles vão desde treinamentos até as assessorias jurídica e administrativa.

Para os franqueados, é uma ajuda a mais para que ele não se perca na administração do negócio, e ainda, possa sanar dúvidas ao longo da parceria.

Na hora de escolher a franquia ideal, o empreendedor deve levar em consideração os suportes que vão lhe ajudar com as questões do dia a dia do negócio, como treinamentos e bons manuais.

Da mesma forma, é importante buscar uma franqueadora que esteja presente na vida do franqueado, para que ele possa aproveitar da expertise da marca.

Enfim, a qualidade destes suportes pode ser um diferencial para o sucesso do franqueado.

9. Só adquira a franquia ao se sentir seguro sobre ela

Depois de todas estas etapas que falamos, o empreendedor deve avaliar se as informações que teve ao longo deste processo foram suficientes para se sentir seguro sobre a franquia.

Nesse sentido, é fundamental que o empreendedor tenha a certeza de que a franquia se encaixa aos seus gostos, seus objetivos e suas possibilidades.

Por fim, para lhe ajudar neste processo de escolher a franquia ideal, separamos um conteúdo com diversas franquias baratas para investir!

Advertisement
Advertisement