O maior Portal de Franquias do Brasil!
Home » Todos Conteúdos » Serviços e Outros » Franquia corretora de seguros com baixo custo existe? Veja opções e custos

Franquia corretora de seguros com baixo custo existe? Veja opções e custos

Sumário

Existem vários modelos de franquia corretora de seguros de baixo custo que cabem no seu perfil, inclusive, acessíveis que possibilitam o trabalho remoto. Conheça mais razões para investir seu capital em um empreendimento de alta rentabilidade no mercado de corretoras!

De acordo com uma pesquisa da Superintendência de Seguros Privados (Susep), o segmento de seguros, no ano de 2022, registrou uma arrecadação de R$ 355,9 bilhões. Logo, investir em uma franquia de seguros pode ser uma oportunidade para atender um mercado em expansão.

Isso porque, cada vez mais pessoas buscam segurar seus bens e se precaver de imprevistos. Pensando nisso, o mercado de franchising dispõe de franquia de seguros com baixo custo e de fácil gestão para você empreender.

Sendo assim, se tornar dono do próprio negócio, investindo em franquias de corretora de seguros de baixo custo pode ser lucrativo. Ainda, empreender no setor é bem positivo pela facilidade e praticidade que o formato oferece com altos ganhos. Então, cabe a você se empenhar para obter sucesso. Continue a leitura!

Por que investir em franquia corretora de seguros de baixo custo?

Percebemos que o setor de seguros tem tido um crescimento significativo no mercado. Dados divulgados pelo Associação Brasileira de Franchising (ABF), apontaram que, o setor de Serviços e Outros Negócios, onde está o nicho de corretora de seguros, teve um faturamento de R$ 32 bilhões em 2022.

Desse modo, representando um crescimento de 8,2% comparado com o ano anterior. Diante de um crescimento exponencial do ramo é natural que haja um aumento na procura por esse tipo de investimento, aproveitando o avanço do mercado.

Em plena expansão e sem uma previsão de baixa, o setor é alavancado principalmente pelas seguradoras de automóveis e de vida. Ainda mais diante de imprevistos tão duradouros quanto os causados por uma crise, por exemplo.

De acordo com a Susep, os segmentos de automóveis e seguro de vida movimentaram mais de R$ 73 milhões em 2018. Por fim, o que resultou esse aumento colocou as franquias na quarta posição entre o maiores segmentos do país.

Qual será o trabalho de um corretor de seguros?

O corretor de seguros é responsável por realizar uma pesquisa detalhada junto as seguradoras, avaliando as melhores opções e soluções de seguros para o cliente. Ou seja, é o corretor quem faz a corretagem e avalia as condições dos variados planos e identifica a melhor condição para o cliente de acordo com a sua necessidade.

Dentre as vantagens de abrir uma franquia corretora de seguros de baixo custo, está a atuação do corretor que apenas estuda as possibilidades e repassa ao cliente se tornando um intermediador. 

Depois, fica a cargo das seguradoras a administração desses planos. Sendo assim, o corretor apenas pesquisa, define e apresenta ao cliente, mantendo é claro, a identificação das necessidades de intermediação para o consumidor do seguro.

Portanto, o trabalho de corretor é sem duvida muito simples e de fácil gestão. Então, para facilitar ainda mais, as franquias podem oferecer um sistema de baixa complexidade e alto potencial de pesquisa.

Outro fator positivo nas franquias é o treinamento oferecido ao franqueado, com a intenção de prepará-lo para entregar o melhor atendimento. Dessa forma, saber de todas as estratégias do mercado para colocar em prática na sua unidade.

Logo mais, entenda quais são as melhores opções de franquia corretora de seguros baixo custo. Mas antes, descubra o valor de investimento para abrir a sua unidade.

Quais os custos de uma franquia de corretora de seguros?

Primeiramente, é preciso avaliar as possibilidades financeiras antes de iniciar em um investimento em franquias ou em qualquer outro modelo de negócio.

Esse é um ponto importante, pois não há como iniciar um empreendimento sem o capital exigido ou um suporte financeiro que permita dar seguimento na empresa. Porém, desde que isso não interfira na vida pessoal do investidor.

Por essa razão, é tão importante conhecer os custos destinados ao investimento e se preparar antes mesmo de iniciar. Muitas pessoas acham que apenas o valor da taxa de franquia é o investimento total, mas existem outros custos envolvidos e necessários nesse processo.

Taxa de franquia

A taxa de franquia é um dos principais valores pago pelo franqueado e, geralmente, representa uma boa parte do investimento total do negócio. Com o pagamento da taxa de franquia, você confirma a entrada inicial na rede. Normalmente, paga-se a taxa logo que assina o contrato com a rede.

Esse valor corresponde a permissão do uso da marca e a confirmação da entrada do investidor no sistema. Assim, ao quitá-la, realiza-se a transferência de todo conhecimento para que você possa usufruir do sucesso da marca.

Nesse valor, também está incluso o auxílio em todo o processo de abertura da unidade. A taxa de franquia pode variar de acordo com o modelo do negócio. Ou seja, se for loja física, quiosque ou home office, por exemplo.  

Taxa de propaganda

A taxa de propaganda é sem dúvida um suporte muito importante para divulgação das marcas. Por essa razão, as franquias realizam essa cobrança mensal aos franqueados.

Esse valor permite a manutenção do que é chamado de fundo de propaganda. Nesse sentido, direciona-se para a divulgação da marca nas redes de comunicação, mídias entre outros. Dessa forma, fortalecendo o consumo perante aos consumidores em geral.

Algumas franqueadoras estabelecem um valor fixo e outras preferem cobrar uma porcentagem do faturamento bruto da unidade.

Mas é possível que você possa fazer outro tipo de divulgação independente. Porém é necessário antes alinhar o objetivo com a franquia para que não exista nenhum divergência de conteúdo ou informação.

Por fim, manter alinhado o processo de comunicação da marca é primordial para as franquias. Sobretudo nos últimos tempos em que não é possível estar ausente das mídias digitais e outros meios de divulgação. Isso porque, é preciso se manter presente para reforçar a identidade das empresas.

Royalties

Quitados mensalmente à franqueadora pelo direito de uso da marca, os royalties têm referência a venda de produtos e pelo suporte contínuo da franquia. Diferente da taxa de franquia, que equivale ao inicio das atividades, pago apenas uma vez.

O valor, assim como o fundo de publicidade, pode ser fixado, ou de acordo com o percentual da receita bruta da unidade definido em contrato.

Capital de giro 

O capital de giro, trata-se de um valor reservado para manter as operações da empresa funcionando. Dessa forma, pode ser usado também para manter o estoque em dia caso houver necessidade.

Ou seja, esse é um dos valores mais importantes em qualquer negócio, e também está incluso nos custos de uma franquia. Dessa forma, serve como reserva para despesas mensais e até possíveis imprevistos.

Isso porque, os primeiros meses de funcionamento de um negócio, seja qual for, não tendem a lucrar de imediato. Portanto, será essa reserva que manterá as despesas de praxe até que o negócio possa se sustentar sozinho.

Esse valor de capital de giro deve ser definido levando-se em consideração o prazo médio de retorno do investimento, o custo mensal do negócio e a produção da franquia. Sendo assim, você tem maior tranquilidade em relação aos custos e despesas a serem pagas.

Abertura de CNPJ

Taxas administrativas como a abertura do CNPJ, devem estar inclusas também no valor de investimento. Esses valores são independentes e devem ser pagos pelo franqueado no ato da abertura do negócio.

A solicitação do Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ) é essencial para a formalização da franquia e abertura do negócio.

Taxa de instalação e reforma ou montagem de loja

No momento da escolha do ponto é necessário realizar uma reforma e estruturação para que fique de acordo com o modelo padrão das outras franquias.

Esses custos também devem ser pensados e programados, como reforma, pintura, instalações que foram necessárias. Mas é importante lembrar que sendo uma loja, existem as taxas de aluguel, água, luz e telefone entre outras

Algumas redes já definem um valor de taxa de instalação antes do fechamento do contrato. Enquanto outras analisam as condições do imóvel para depois gerar um valor aproximado do que precisará ser gasto. Vai depender de franquia para franquia.

Treinamentos extra

Também é preciso considerar custos com treinamentos extras e outros tipos de capacitação do franqueado e de seus colaboradores. Algumas redes têm um pacote de treinamento de algumas horas, dias e também o modelo à distância disponibilizado pela franqueadora em plataforma online.

As informações relacionadas ao treinamento e as opções ao franqueado, devem estar expostas na Circular de Oferta de Franquia (COF). Dessa forma, esteja atento ao documento e não deixe de estudar todas as informações sobre as taxas.

Custos operacionais

Compreendeu a importância de estar precavido quanto aos custos envolvidos na aquisição de uma franquia? Por menor que seja o custo de investimento essa precaução será sempre necessária.

Conforme explicamos acima, essas despesas podem ser relativas ao aluguel, taxas de água, telefone e luz. Gastos com funcionários como pagamento de salários e direitos. Tudo isso deve ser pensado na hora de iniciar um negócio.

Por último, você não pode contar com lucros do negócio logo nos primeiros meses, pois é um tempo de adaptação e de retorno de investimento. Então, sempre é bom reforçar a necessidade desse controle para manter a saúde financeira do seu empreendimento.  

Opções de franquias de corretoras de seguro de baixo custo

Descubra as melhores oportunidades no universo das franquias de corretoras de seguro de baixo custo. Investir em um negócio lucrativo e acessível nunca foi tão promissor.

Com opções diversificadas, estas franquias oferecem uma entrada facilitada no mercado de Seguros, promovendo crescimento e rentabilidade. Esqueça os altos investimentos iniciais, pois apresentamos alternativas que se destacam pela sua eficiência e baixo custo operacional.

Explore modelos de negócio inovadores, com suporte contínuo e reconhecimento no setor. Esteja à frente da concorrência ao escolher uma franquia que atenda às suas expectativas e proporcione uma jornada empreendedora bem-sucedida. Acompanhe!

[raio_x_esf]

Como escolher a melhor franquia de seguros para abrir?

Primeiramente, analise o histórico da marca, verifique sua reputação e experiência no setor. Depois, considere também o suporte oferecido, garanta que a franquia forneça treinamento e assistência contínua.

Em seguida, avalie as condições contratuais com atenção. Além disso, examine a demanda local para o tipo de seguro oferecido pela franquia.

Ao final, a compreensão do mercado é essencial para o sucesso. Portanto, pondere cuidadosamente esses fatores, pois você estará preparado para escolher a franquia de seguros que melhor se alinha aos seus objetivos e ao mercado.

Esse é, inclusive, um dos pontos abordados no curso Guia Para Iniciantes. São aulas que você pode acessar clicando aqui, assistir online e entender em detalhes como investir em uma franquia. Sem prejuízo e sem o risco de escolher uma marca ruim.

Perfil ideal de um corretor de seguros

O corretor de seguros ideal é aquele que se destaca por suas habilidades e conhecimentos específicos. Em primeiro lugar, é essencial ter boa comunicação, pois a clareza na explicação de termos e condições é fundamental.

Além disso, ter um profundo entendimento do mercado de seguros é importante para oferecer as melhores opções aos clientes.

Ser proativo e estar sempre atualizado nas tendências do setor são características que diferenciam um corretor de sucesso. A empatia também desempenha um papel vital, pois compreender as necessidades individuais dos clientes contribui para construir relacionamentos sólidos e duradouros.

Passo a passo para abrir a sua franquia

Em primeiro lugar, estabeleça contato direto com a marca escolhida, explore detalhes sobre a franquia. Depois, aprofunde-se na análise do negócio, compreenda a proposta de valor e seu alinhamento com seus objetivos. Como dito, avaliar a COF é um passo indispensável, pois oferece informações sobre obrigações e direitos.

O próximo passo envolve um planejamento financeiro sólido, considerando investimentos iniciais e projeções de retorno. Então, ao negociar com a franqueadora, esclareça dúvidas e alinhe expectativas para evitar surpresas futuras.

Por fim, ao tomar a decisão de investir na franquia, esteja preparado para um comprometimento proativo. Seguir esse passo a passo cuidadosamente garante uma base para o sucesso empreendedor.

Ao longo do conteúdo, você aprendeu sobre a franquia corretora de seguros com baixo custo Ainda, descobriu dicas estratégicas e opções de marcas para investir. Agora que está por dentro do assunto, abra o seu próprio negócio e ganhe dinheiro.

Acompanhe o mercado
A mais lidas hoje