O maior Portal de Franquias do Brasil!
Home » Todos Conteúdos » Franchising » Segmento: Moda » Franquia de lingerie: saiba como abrir e ter lucro

Franquia de lingerie: saiba como abrir e ter lucro

Sumário

Montar uma franquia de lingerie pode ser uma boa opção para quem deseja abrir um empreendimento de sucesso. Pensando nisso, desenvolvemos o texto a seguir para mostrar as principais vantagens de investir em uma franquia, em especial no mundo das lingeries.

Segundo a Associação Brasileira de Franchising (ABF), em 2023, o setor faturou R$ 240,6 bilhões. Assim, embarcar nesse mercado pode ser promissor para quem deseja investir e ganhar dinheiro.

A cada ano, o número de brasileiros interessados em comprar produtos ligados a moda íntima aumenta. O mercado já é considerado um dos mais atrativos para empresários desde 2017.

Com isso, as expectativas dos empresários que investem nesse setor para os próximos anos são de lucros ainda maiores. Principalmente para aqueles que seguirem as tendências do mercado. Continue a leitura!

Por que investir em uma franquia de lingerie?

Para abrir uma franquia de lingerie é preciso entender algumas diferenças que esse setor impõe no cotidiano dos empresários do segmento. 

Isso porque, ao contrário dos demais tipos de varejos, trabalhar com moda exige um acompanhamento mais próximo das tendências. A cada estação, surgem novas coleções e conceitos que fazem o ramo ficar em constante atualização. 

E vale para a moda íntima. Mesmo que as variações sejam limitadas pela sua finalidade, as peças mudam de desenho, formato, cor, textura etc.

Além disso, com o passar dos anos e com o mercado em movimento,podemos ver lingeries sendo usadas como partes principais do vestuário feminino.

Dessa forma, o segredo de grandes marcas se solidificarem no mercado é o desenvolvimento de produtos voltados para essa finalidade também.

Outro ponto que chama atenção nesse segmento é a presença do público masculino. Antes um mercado com maioria de clientes mulheres, hoje o segmento já começa a equilibrar a sua procura.

Segundo pesquisa, os homens gastam, em média, R$ 115 a cada compra que fazem de moda íntima. A informação é do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

Esse movimento constante faz com que o empreendimento tenha consumidores durante os 365 dias do ano. Não à toa, o mercado de moda íntima é um dos que registrou melhores resultados nos últimos anos.

O mercado de lingerie

A procura pelo vestuário íntimo tem aumentado a cada ano, como mostra o relatório. Entre os anos de 2014 e 2018, a procura por sutiãs e calcinhas teve um crescimento superior a 9,5%. Foram quase 880 milhões de unidades comercializadas. 

De acordo também com os dados, em 2019, o Brasil ultrapassou a marca de 1,5 bilhões de peças vendidas anualmente. 

Os números alimentam a expectativa da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP). Isso porque, espera-se um avanço médio de 3,1% anualmente no mercado da moda. Já durante o período de 2018 e 2021, a produção de peças para todos os tipos de vestuário supere 6,68 bilhões de unidades. 

Assim, com números tão positivos com relação ao mercado de franchising, o resultado só poderia ser um: o setor de Moda cresceu 12,2%, em 2023, comparado ao ano anterior. Ou seja, alcançou um faturamento de R$ 26,5 bilhões. 

Os dados foram retirados do estudo de desempenho do franchising de 2023, da Associação Brasileira de Franchising (ABF). Logo mais, conheça as melhores marcas de franquias do setor de Moda para investir. Mas antes, entenda as tendência do setor de Lingerie.

Quais são as tendências do setor de lingerie?

Sabemos que o mercado da moda muda constantemente, principalmente quando se trata de lingeries. Como dito, os números apresentam a evolução desse segmento e mostram o quão promissor é investir em moda íntima. 

Por isso, o mercado passou a enxergar, por meio de pesquisas e comportamento dos clientes, tendências que vão manter o setor em alta pelos próximos anos. Principalmente com a chegada de um novo perfil de consumidoras. A seguir, listamos as principais tendências do setor.

Vendas diretas para os consumidores

Uma das tendências que podem ajudar a alavancar esses números e manter o crescimento constante, é a mudança dos canais de venda. Uma maneira de negociar o produto sem que o consumidor saia de casa.

Ou seja, o empreendedor pode comercializar os produtos por meio de e-commerce ou pelas vendas via internet.

Outras possibilidades são as vendas pelas redes sociais levando comodidade até seus clientes, independente de onde estiver. Com um estoque próprio, o investidor consegue entregar a mercadoria na hora.  

Esse tipo de modelo tem baixo custo envolvido, boa rentabilidade e investimento inicial menor que as demais opções do franchising. Sem contar uma carteira de consumidores fiéis, pode ser até mais ampla.

Destaque para lingeries em lojas

Para aqueles empresários que decidirem abrir uma franquia de lingerie, temos uma boa notícia. Era usual vermos lojas que escondiam suas roupas íntimas das vitrines, mas o cenário tem mudado. 

Entretanto, de uns tempos para cá é comum vermos lojas expondo suas mercadorias voltadas para o segmento, sem receio. Tudo graças ao conceito que transformou essas peças em itens fashions.

Logo, essa mudança de pensamento e comportamento dos lojistas foi impulsionado graças a alta procura por peças íntimas. Em média, as brasileiras gastam gastam R$ 127 em quase quatro itens por compra. O público feminino, em sua maioria, faz uma nova compra a cada dois meses.

Conforto em primeiro lugar

Durante muito tempo, foi habitual vermos roupas íntimas ligadas apenas à sensualidade do corpo. Ou eram itens “folgados” para o dia a dia, ou causavam desconforto às mulheres. 

O mercado, observando esse incômodo das consumidoras, identificou a procura maior por peças que fossem charmosas e confortáveis ao mesmo tempo. 

Desde então, o setor considera esses itens como uma tendência, fábricas já passaram a usar tecnologia têxtil para trabalhar com tecidos e acabamentos de maior qualidade.

Assim, as marcas também passaram a modificar a costura para os itens não gerarem efeitos sob a roupa, que poderiam constranger as usuárias. 

Contudo, diferente do que víamos no passado, atualmente podemos observar belos exemplares de shapes, sutiã sem bojo e hot pants. Ou seja, peças que por muito tempo foram ignoradas devido a alguns padrões estéticos.

Peças com tamanhos variados

Primeiramente, os movimentos de empoderamento feminino trouxeram para o mercado de moda íntima uma tendência inclusiva. Assim, por muitos anos, mulheres que não tinham um corpo dentro dos “padrões ditados pela moda”, não se sentiam confortáveis o suficiente para usar peças mais desenhadas. 

Mas esse tipo de visão tem mudado a cada ano. Logo, as empresas voltadas para o segmento já produzem itens para todo tipo de corpo. 

Além disso, os modelos plus size são vistos como um mercado promissor. De acordo com a Associação Brasileira do Vestuário (Abravest), o número de vendas, cresce, anualmente, 6% e movimenta mais de R$ 5 bilhões. 

Vendedores mais preparados

Como vimos nesse tópico sobre as tendências do mercado, teremos mais vendedores atuantes fora das lojas e consumidores de todos os perfis. Porém, para atender as demandas futuras, é preciso contar com profissionais que entendam do segmento. 

De acordo com o Sebrae, um bom vendedor precisa dominar as informações sobre os produtos e conhecer bem os desejos de seus clientes. 

Mas agora, será preciso algo a mais! Isso porque, pode ser uma tendência o perfil de vendedores que atuam como consultores de moda. 

Por isso, deverão ser capazes de auxiliar o consumidor a fazer combinações e dar dicas sobre o uso de cada peça. Portanto, essa será uma forma de agregar valor e entregar uma experiência diferenciada para os clientes. 

As lojas ou empreendedores que assimilarem melhor as tendências terão mais chances de se destacar no mercado e largar à frente de seus concorrentes. 

Franquias de lingerie e Moda para investir

Para ampliar a sua ideia de investimento em franquias de lingerie, trouxemos marcas que atuam de forma bem presente no mercado com opções de negócios atrativas e ganhos expressivos.

Conheça aqui as alternativas e analise qual delas está mais alinhada com o seu potencial de investimento e prepare para trabalhar a frente da sua franquia de lingerie no mercado. Acompanhe!

[raio_x_esf]

Como escolher a melhor franquia de lingerie?

Como explicamos, na hora de abrir sua franquia de lingerie será preciso pesquisar sobre a marca. Mas a pesquisa que citamos é mais básica, apenas para descobrir o que a empresa tem a oferecer.

Só que, para escolher a melhor franquia para investir, sua avaliação não deverá ser superficial. Será preciso conhecer suas opções a fundo, para descobrir se o negócio tem potencial.

Esse é, inclusive, um dos pontos abordados no curso Guia Para Iniciantes. São aulas que você pode acessar clicando aqui, assistir online e entender em detalhes como investir em uma franquia. Sem prejuízo e sem o risco de escolher uma marca ruim.

Dito isso, explicamos abaixo como escolher a sua franquia de lingerie para investir. Ao seguir essas dicas e o passo a passo, você terá mais segurança no seu negócio. Confira!

Analise a reputação da marca

Uma das principais vantagens de abrir uma franquia é contar com uma marca já reconhecida no mercado. Isso porque, os consumidores têm mais facilidade em confiar em empresas conhecidas.

Pense conosco: você prefere comer um hambúrguer do McDonald’s ou de uma hamburgueria que acabou de entrar no mercado? 

Claro que a nova hamburgueria pode ganhar uma chance com você. Mas comer um Big Mac quando você está com muita fome não parece mais atrativo? O cliente já sabe o que esperar do Big Mac. Então, se sente mais atraído por esse produto do que por um hambúrguer novo.

Pensando em tudo isso, na hora de investir em uma franquia, você precisará avaliar a reputação da marca que escolheu. A nova empresa é bem vista pelos consumidores, como o McDonald’s é em nosso exemplo?

Caso não, o usuário não terá confiança de que seu negócio tem boas coisas a oferecer. O consumidor entende que várias unidades da mesma marca oferecem exatamente o mesmo produto ou serviço. Por que compraria com você, se a opinião sobre as outras unidades não é das melhores?

Para saber o quê os clientes acham da empresa, pesquise sobre a marca na internet. Sites como o Reclame Aqui também são úteis. Nos meios online, os usuários costumam ser bastante sinceros sobre o que pensam dos negócios.

Converse com franqueados da empresa

Uma franquia de lingerie também precisa se mostrar interessante para os franqueados. Portanto, entenda se há o suporte prometido pela franqueadora? A empresa rendeu os resultados esperados? Quais foram as dificuldades encontradas na gestão do empreendimento?

Os franqueados da marca já terão passado pelos mesmos processo que você irá enfrentar ao adquirir a franquia. Então, poderão lhe apresentar mais do que apenas as vantagens, como as franqueadoras costumam fazer.

Na COF da franquia ficam listados todos os franqueados atuais da marca, e os que saíram nos últimos dois anos. Essa lista permitirá que você vá além dos empreendedores indicados pela franqueadora. A variedade de opiniões permitirá que você tenha mais segurança no negócio escolhido.

Avalie o marketing da marca

Como a franquia de lingerie se posiciona nas redes sociais, nos conteúdos na internet, panfletos etc? É importante que você se sinta atraído por esse marketing.

Primeiro porque essa sua atração indicará uma atração também do consumidor. Afinal, você também compra no mercado, certo?

Outro ponto é que você vai usar desse mesmo marketing, pois a comunicação das unidades de franquia é padronizada. Se você não gostar do marketing que é feito, pode ter problemas na hora de divulgar sua unidade.

Identifique a relação entre investimento e retorno rápido

Um dos principais fatores na hora de escolher a melhor franquia de lingerie está na capacidade do empreendimento se pagar. Ou seja, a capacidade que tem de lucrar o suficiente para recuperar o dinheiro gasto. 

Dessa forma, é preciso conhecer o conceito de Retorno sobre Investimento Return Over Investment (ROI). Essa métrica é responsável por apresentar se o seu empreendimento tem tido sucesso ou não. 

Com base na média de faturamento, você consegue fazer um levantamento se suas ações administrativas estão surtindo efeito ou não no seu modo de gestão. Assim, é possível identificar tendências e ações para conseguir reaver o dinheiro gasto. 

Entenda o retorno de investimento

O resultado será sempre apresentado por meio de um número maior, igual ou menor que um. Sendo maior que um, um empreendimento que tem atraído consumidores e obtido bons resultados. 

Igual a um significa que você ainda não obteve um retorno suficiente para obter um bom lucro. Porém, também não está tomando prejuízo.

Por fim, menor que um significa que algo está errado e que é preciso tomar alguma atitude para mudar. Logo, para chegar a esses valores é necessário seguir a seguinte fórmula:

ROI = Faturamento Bruto – Custo do Investimento / Custo do Investimento

Mas é importante que não confunda faturamento com lucro na hora de fazer essa cálculo. Um apresenta todo o dinheiro que entrou sem subtrair os gastos tido para manter a empresa funcionando no determinado período. Já o outro identifica a quantia que sobrou após o quitar todas as despesas. 

Como vimos ao longo do texto, os empreendimentos voltados para moda íntima feminina ou masculina têm boas projeções para os próximos anos. O mercado se consolida e registra números empolgantes, como mostramos nas pesquisas. 

O investimento total pode variar de acordo com o desejo do empresário. Mas independente disso, o você precisa estar atento às tendências. Isso porque, irão não só definir as características dos produtos, como também o comportamento dos consumidores. 

Quais as vantagens de atuar à frente de uma franquia de lingerie?

Neste tópico, vamos mostrar que estar à frente de uma franquia será uma opção mais segura e eficiente perante o mercado de lingerie.

Na verdade, a vantagem competitiva independe do ramo. Isso porque, as franquias oferecem treinamentos, suportes, transferência de know-how, entre outras vantanges para auxiliar no sucesso das franquias. Acompanhe!

Suporte da Franqueadora 

Uma das principais vantagens de uma franquia é, justamente, o suporte que se tem durante o processo de franqueamento. Como dissemos, independente do setor que vai atuar, o diferencial do suporte é um dos maiores favorecimentos das franquias.

Os franqueados recebem suportes completos, em distintas áreas. O suporte de marketing, por exemplo, irá favorecer no processo de reforço da imagem e presença da marca.

As redes também oferecem suporte jurídico, o que proporciona maior segurança para as vendas, atendimento aos clientes, gerenciamento da unidade, entre outras questões.

Melhor custo-benefício

Primeiramente, é importante lembrar que algumas franquias de lingerie têm confecções próprias. Esse fato pode garantir melhores preços e autonomia na fabricação das peças, seguindo as melhores tendências de mercado.

Assim, é possível atender os franqueados que podem adquirir o estoque, com preços melhores em comparação com o mercado. Ao mesmo tempo, os clientes têm a possibilidade de adquirir peças com qualidade, atuais e ainda com preços justos.

Por isso, quando estiver em busca de uma franquia, avalie essas condições, pois serão bem mais acessíveis na hora de renovar estoque e repassar a mercadoria para o mercado consumidor.

Sistema de compras em conjunto  

Muitas redes contam com o sistema de fabricação própria, sem venda indireta. Ou seja, não existe um fornecedor externo que vai ofertar os produtos e as vendas permanece dentro da franquia.

Assim, é proporcionada melhores condições de preços e pagamentos para aquisição dos produtos, de forma conjunta com as demais unidades de franquia.

Gestão de operação da rede

Uma boa gestão faz toda diferença no processo de administração de uma franquia. Para isso, o franqueado passa por um processo de treinamento em todas as áreas para se preparar para o ato de gerir o negócio.

Assim, todo suporte operacional é oferecido para que o sucesso do negócio dependa apenas do empenho do franqueado. Suportes como: orientações, treinamento de funcionários, assessoria contínua, consultoria de campo, entre outros.

Esse procedimento preparatório faz muita diferença para quem empreende pela primeira vez, e até para quem já teve oportunidade, mas não obteve sucesso.

Por outro lado, isso não quer dizer que o franqueado não precisará se dedicar ao negócio, muito pelo contrário. Com o processo de preparação, o resultado dependerá exclusivamente do empenho e dedicação do franqueado a frente do negócio.

Credibilidade da marca

No franchising, outro fator muito vantajoso em comparação com empresas que começam do zero é a credibilidade das redes. Diferente de ter que fortalecer a imagem no mercado e conquistar clientes, as franquias já são marcas reconhecidas no segmento.

Por fim, possibilitam que os franqueados representem uma empresa já fortalecida e conhecida pelos consumidores, o que aumentam as chances de sucesso das unidades.

O investimento em uma franquia de lingerie

A maior vantagem de atuar no ramo de moda é que o setor não segue uma sazonalidade. Logo, isso torna o empreendimento mais atrativo para os investidores. Por isso, se o seu desejo é abrir uma franquia de lingerie, é bom ficar atento aos custos necessários para tirar o projeto do papel. 

As franquias têm como obrigação informar para os empresários interessados quais os valores necessários para inaugurar uma loja da marca escolhida. 

Com base nas principais franqueadoras de roupas, o valor médio para abrir uma unidade física, hoje, é de R$ 272 mil. Mas esse valor pode variar de acordo com o tipo de negócio que mais lhe atrair.

Também é necessário pensar sobre a estrutura e localização em que a unidade irá operar. Assim como na quantidade de funcionários necessários para tocar o projeto e os tipos de móveis e equipamentos.

Qual o perfil ideal do empreendedor de moda íntima?

O perfil de quem deseja investir em uma franquia de lingerie é muito específico. Diferente de outros empresários, o interessado no ramo precisa estar mais atento ao comportamento do mercado. 

Entretanto, para atingir todos os resultados esperados pela franqueadora, você precisa tomar decisões voltadas para o sucesso do empreendimento. Por isso, é tão importante que já tenha alguma experiência com o público do varejo.

Por isso, vender lingerie é um processo que exige muito cuidado do empreendedor. Muitas vezes, você lidará com questões de autoestima e aceitação do corpo, por exemplo. 

Além disso, o empreendedor de uma franquia de lingerie precisa estar preparado para ir em busca de novos aprendizados. Isso porque, quem está em constante movimentação, tende a trazer grandes resultados para seus empreendimentos. 

Porém, esse é um hábito que precisa ser iniciado antes mesmo de começar a sua busca por uma marca. Desse modo, a prática frequente torna o seu comportamento diário mais fácil de ser aplicado como empresário.

O franqueado também precisa estar ciente que precisará atuar na linha de frente das vendas. Isso principalmente para motivar seus colaboradores. Além de trabalhar mais do que as oito horas tradicionais. 

Todas essas ações unidas irão proporcionar que a unidade seja ainda mais consolidada na região em que está instalada. Logo, a organização é fundamental, tanto para fazer uma boa gestão financeira e administrativa, quanto para cuidar do estoque.

Por fim, se você consegue se identificar diante dessas características, certamente está a um passo à frente de outros empresários. Essa consciência de que nada está ganho e que o aprendizado nunca é demais, resulta em uma empresa de primeira linha.

Saiba o que uma franquia de lingerie espera dos franqueados

Uma das fases para se tornar franqueado é a entrevista com a marca para que possa conhecer um pouco mais o seu perfil. Nesse momento, irão avaliar se você tem o que esperam dos franqueados para estar à frente de uma unidade da rede.

Embora a franquia seja um modelo semi-independente, onde é necessário que o franqueado siga algumas orientações padrões, você precisa apresentar algumas características. Afinal, o seu empreendimento ainda terá a liberdade administrativa. Acompanhe!

Disciplina e comprometimento

O que as grandes franqueadoras esperam de seus empreendedores é disciplina e comprometimento com o negócio. Ou seja, de nada adianta querer abrir uma unidade se não seguir as padronizações características desse modelo de negócio. 

Além disso, você precisa participar de todos os treinamentos e atividades que visam o aprimoramento da unidade. As marcas estão sempre em busca de movimentos que possam melhorar a sua imagem com o público. Dessa forma, é comum aparecer atualizações frequentes. 

Capacidade de identificar pontos de melhorias

Outro ponto importante que o franqueado deve ficar atento é a capacidade de identificar as melhorias que podem ser aplicadas em sua gestão. Resultando, assim, em uma loja como referência na região em que está instalada e forte para bater de frente com os concorrentes. 

Então, vale lembrar que um dos principais objetivos de uma franqueadora é expandir a sua área de atuação e conquistar cada vez mais clientes. Por isso, todas essas questões são levadas em conta na hora de aprovar um candidato. 

Empresário organizado

A organização é outra característica muito bem avaliada pelas marcas, principalmente nesse segmento que exige um controle de estoque. Caso seja empresário de primeira viagem, não se preocupe se nunca tiver gerido um armazenamento de produtos antes.

O mais importante nesse momento é saber o quanto essa administração precisa ser feita para que não fique com dinheiro parado.

Ou seja, analisar quais as peças que mais vendem e/ou as que não saem tanto. Com base nisso, é possível montar um estoque condizente com o movimento da sua unidades. 

Lembre-se que mercadorias com saída ruim significa dinheiro parado, e o impacto desse armazenamento mal controlado pode ser fatal para o saúde financeira da unidade.

Afinidade com o setor

O primeiro ponto a ser analisado no momento de decidir por um negócio é a afinidade com o segmento do qual você irá atuar. Não à toa, essa necessidade de se identificar com o mercado requer muita atenção, uma vez que você passará boa parte do tempo se dedicando ao negócio.

Diante disso, imagine se o seu trabalho for algo que não lhe traz afeição, ou não gosta de lidar com vendas. Nesse sentido, certamente os resultados não seriam nada satisfatórios perante o que se espera.

Ainda mais diante de um mercado competitivo como o de moda. Por isso, estar a frente de um negócio com garra e determinação, gostando do que faz, com interesse pelo ramo, atitude e foco nos resultados, são habilidades necessárias.

Interesse pelo setor de moda

Além de gostar do segmento, um outro ponto muito forte e necessário nesse processo é a preferência pelo setor de moda. Claro, lidar com moda requer também conhecimento. Somente assim, você terá autoridade para orientar seus clientes na busca pelo melhor produto, no que está mais adequado ao momento.

Os consumidores buscam muito mais do que um bom preço no mercado. Pesquisas apontam que o bom atendimento, está entre os fatores que determinam a opção de compra no mercado de moda e lingerie, por exemplo.

Por isso, ter conhecimento sobre o setor reforça muito o seu potencial de vendedor e levará confiança ao seu cliente, que certamente irá tê-lo como referência de compra.

Autonomia para buscar conhecimento

Do mesmo modo que ter conhecimento traz autoridade, ter autonomia para buscar pelo conhecimento fortalecerá o diferencial. Seja para encontrar os melhores produtos ou no momento de atender os clientes.

Por essa razão, é interessante estar sempre atento a cursos sobre o assunto, seguir referências de moda na internet e se manter atualizado.

As mesmas pesquisas de consumo apontam que o perfil de compra das mulheres que buscam por peças íntimas, está diretamente ligado a influências da internet e revistas de moda. Por isso, busque estes canais de informações.

Passo a passo para abrir uma franquia de lingerie

Para abrir uma franquia de lingerie, é preciso seguir alguns procedimentos. Os passos serão importantes para garantir que tudo estará de acordo com o planejado. 

Então, antes da inauguração da sua unidade, siga algumas etapas importantes para não tomar sustos ao longo da gestão.

Pesquise sobre a franquia

Antes de escolher em qual franquia irá investir, uma boa pesquisa é sempre bem-vinda. Compare com outras marcas, descubra todos os requisitos e observe se você terá afinidade ou não com o negócio.

Veja quais são os benefícios que a marca lhe propõem, como suporte e treinamento. Como dito, não deixe de contatar os atuais e antigos franqueados, para descobrir como a franqueadora se comporta diante de situações que você considera importante. 

Conheça o dia a dia da rede, questione se o tempo de retorno do investimento condiz com o que é dito pela empresa. Ainda, entenda se a marca é bem vista pelo mercado, como é a relação do empresário com a franqueadora, qual o faturamento etc. 

As informações necessárias para a pesquisa estão no documento chamado Circular de Oferta de Franquia (COF). Trata-se de um documento é desenvolvido pela franqueadora com o objetivo de apresentar todas as condições do negócio e os deveres de ambas as partes.

Verifique sua capacidade financeira

Após identificar quais as melhores franquias para o seu perfil, o futuro empresário precisa colocar no papel a sua capacidade financeira com a finalidade de identificar o seu real poder de compra. Para isso, você pode seguir alguns exercícios para facilitar o levantamento. 

Conhecer o caminho que o seu dinheiro faz parte desse controle. Dessa forma, analisando-o assim que chega na sua conta. Ou seja, quais os seus “gastos bobos”, quais as suas dívidas, o que pode ser cancelado, renegociado etc. 

Após tomar essa ação, é hora de partir para a redução desses gastos. Se houver dívidas em seu nome, não tenha medo de conversar com o credor para achar uma condição mais fácil para quitá-la.

Lembre-se que objetivo deles é receber. Por isso, não irão poupar esforços para conseguir achar um caminho tranquilo para você. 

Não deixe também de estudar com cuidado as prestadoras de serviço. Então, tente encontrar planos mais baratos. Em seguida, elimine os “consumos bobos”. Uma boa prática é separar tudo colocando em uma quadro o que você precisa e o que quer. 

Com todas essas ações tomadas, a tendência é que consiga ter uma gestão financeira muito mais efetiva e segura. Essa é uma boa prática para qualquer empreendedor. Mas vale lembrar que, caso tenha um bom controle, também é aconselhável buscar algum tipo de financiamento para tirar o projeto do papel.

Estude a Circular de Oferta de Franquia (COF)

A COF é o documento mais importante, depois do contrato de franquia. Como citado, será lá que o empresário encontrará informações como a história da marca, seus rendimentos, dados sobre outros franqueados, situação jurídica, valores e taxas cobradas, entre outras. 

Para ter a garantia de fazer um bom negócio, analise se sua condição financeira “casa” com o pedido da franqueadora. Depois, procure um advogado de confiança para que possa ser validada todas as informações necessárias junto ao Instituto Nacional da Produção Industrial (INPI).

A Lei de Franquias não permite que o documento seja assinado antes de dez dias após ser apresentado ao investidor. Caso essa ação seja feita antes do prazo, o contrato perde a validade. Então, tenha calma e estude cada detalhe apresentado no documento.

Analise as taxas associadas ao negócio 

As taxas cobradas pela franqueadora garantem ao investidor o direito de comercializar e explorar todos os produtos da marca. 

Na assinatura do contrato, é preciso quitar a taxa de franquia. Essa taxa é responsável por autorizar o empresário a utilizar o know-how da marca. Após esse primeiro passo, será hora de se preparar para as cobranças mensais. 

Essas taxas podem ser fixadas no contrato ou equivalentes a uma porcentagem do faturamento bruto da unidade. Assim como no caso dos gastos referentes aos royalties e fundo de propaganda. 

Por meio dessas despesas, o investidor tem acesso a treinamentos sobre o modelo de negócio para si e sua equipe, suporte, materiais de estudo, auxílio jurídico etc.

Amplie seu conhecimento

Para ser um bom empresário, é preciso conhecer todos os seus pontos fortes e fracos. É graças a esses quesitos que será possível evoluir como gestor e administrador. Para que um negócio não gere prejuízo, é importante que você já saiba quais são as suas habilidades. 

Com esse primeiro ponto identificado, é possível encontrar a marca que melhor se encaixa ao seu perfil. Após essa etapa, desenvolva as características que você acredita não serem tão boas assim. 

Autoconfiança, equilíbrio emocional, análise crítica, liderança, persuasão, técnicas de negociação, improvisação e resiliência, por exemplo. 

Defina seu modelo de negócio

A maioria das franqueadoras têm mais de um modelo de negócio. Algumas permitem a abertura de um quiosque em centros comerciais como shoppings, lojas com diferentes capacidades e até home office

O importante nessa etapa é saber qual opção melhor se encaixa ao seu planejamento financeiro. Já fizemos esse alerta em outros momentos do texto. Na hora de escolher qual o melhor formato, considere também o tamanho das lojas e os pontos comerciais que conseguem comportar as exigências da marca. 

O aluguel de uma loja deve ser equivalente a apenas 8% ou 11% do faturamento bruto da franquia. Ao respeitar essa margem, as chances do seu negócio se desenvolver são altas.

Por isso, busque por um local que tenha uma boa visibilidade, seja fácil de chegar e tenha localização estratégica na região, para atrair o máximo de pessoas possível. Os concorrentes também precisam ser avaliados, mas não se assuste. Eles são importantes para o desenvolvimento do seu empreendimento. 

Comece a vender

O último passo é abrir a unidade e começar a vender. Mas antes, é preciso seguir alguns procedimentos para regularizar o empreendimento diante dos órgãos de fiscalização.

Para ser um franqueado, é preciso seguir os mesmos processos de abertura de um negócio do zero. A primeira etapa é se registrar na Junta Comercial para emitir a “certidão de nascimento” da empresa. 

Esse registro gera o Número de Identificação do Registro de Empresa (NIRE), necessário para dar entrada no processo de emissão do Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ).

Após o processo de abertura, será a vez de regularizar a loja por meio dos alvarás de funcionamento e localização, além de fazer a inscrição na Previdência Social.

Só após esse processo será possível iniciar as vendas. Ao longo do conteúdo, você descobriu que vale a pena investir na sua franquia de lingerie. Ainda, conferiu um guia estratégico e opções de marcas para empreender no setor de Moda. Agora que está por dentro do assunto, abra o seu negócio e lucre.

Acompanhe o mercado
A mais lidas hoje