Qual a história do franchising? Um resumo completo sobre como esse modelo aconteceu

Por
em
Imagem de uma loja do Mc'Donalds em uma noite. Imagem ilustrativa do texto história do franchising.
Advertisement

A história do franchising mostra como este modelo de negócio surgiu como uma novidade e atualmente é uma das bases da Economia mundial. É um tipo de empresa cada vez mais procurada pelos empreendedores de diferentes perfis.

Somente no Brasil existe mais de 156 mil unidades de franquias em operação, segundo levantamento da Associação Brasileira de Franchising (ABF) em 2020.

Porém, até chegar neste patamar, a história do franchising teve que caminhar durante muito tempo, desde o seu início nos Estados Unidos, como mostraremos a seguir. Continue a leitura e saiba mais!

Em que país surgiu o franchising no formato dos dias atuais?

Já na idade média uma das características do franchising começa a aparecer nas pequenas cidades burguesas da Europa Medieval, o pagamento de royalties.

Nesta época existiam as chamadas “Cidades Francas”, as quais ofereciam regalias em troca de serventias. Então, desse tipo de troca veio a palavra franchising, originária do francês “franchise” que significa um tipo de autorização ou privilégio.

Assim, os donos das terras davam aos comerciantes o privilégio de circular nos locais, o que era chamada a carta de franquia. Para isso, tinham que pagar os royalties a estes reis e proprietários dos terrenos.

Mais de um século depois, outra forma de empreendimento que se aproximou do modelo de franchising atual foi na Alemanha. Uma cervejaria, a Spaten-Franziskaner-Bräu, repassou a várias tabernas os direitos de venda de suas cervejas, em troca do pagamento pelo uso da marca.

Porém, é nos Estados Unidos o local onde é tido como o berço do franchising, com a experiência da empresa Singer Sewing Machine Company, sobre a qual falaremos agora.

Como o franchising começou?

Como falamos, algumas manifestações comerciais que surgiram na primeira metade do século XVIII foram as primeiras a se aproximarem deste modelo de franchising que conhecemos hoje.

Mas o  sistema tradicional de franchising teve origem por volta de 1850 quando a Singer Sewing Machine Company, com sede em Connecticut (Estados Unidos) fez comerciantes independentes donos de seus próprios negócios, autorizando-os a comercializar seus produtos e fazer uso de sua marca.

Imagem de uma cidade americana em preto e branco. Imagem ilustrativa do texto história do franchising.
Os Estados Unidos são considerados o berço do modelo de franquias.

O dono da empresa, o americano Isaac Singer, foi a primeira pessoa do mundo a patentear uma máquina de costura. Com isso, Singer teve grande notoriedade, além de ter em mãos uma máquina bem atrativa, que conseguia costurar 900 pontos por minuto.

Dessa forma, os empreendedores de diversas partes dos Estados Unidos se interessaram pelo maquinário e também por fazer parte da rede de Singer.

Contudo, para participar do negócio precisavam pagar uma taxa de licenciamento à empresa. Depois, a partir daí, a marca de Singer passou a se expandir pelo território americano e como consequência, dando o pontapé inicial para toda esta história do franchising.

Advertisement

Primeiras marcas de franquia no mundo

Após a experiência da Singer Sewing Machine Company, os empresários americanos passaram a notar este modelo de negócio e se interessar por ele.

Logo, começam a surgir as primeiras marcas de franquias, já no final do século XIX. Por exemplo, em 1891, surge a Harper Cabeleireiro: a mais antiga rede de franquias de serviços.

A empresária e dona da marca, Martha Matilda Harper, passou a ensinar métodos para os empreendedores que queriam iniciar um negócio de salão de beleza, por meio de um contrato de franchising. Menos de 30 anos depois a empresa já contava com mais de 500 unidades espalhadas pelos Estados Unidos e também na Europa.

Além da Harper, uma das primeiras marcas de franquias foi a General Motors, que se lançou no franchising como uma forma de expandir sua rede de revenda de carros pelos Estados Unidos.

Já outra marca que nesta época, em 1989, começou um formato de franquias foi a Coca-Cola. A rede, uma das mais conhecidas no mundo atualmente, passou a conceder franquias de engarrafamento e distribuição de seus refrigerantes.

Veja um vídeo que separamos explicando bem sobre como funciona um modelo de franquia.

Qual foi a primeira franquia do Brasil?

A história das Franquias no Brasil começou algumas décadas depois da expansão nos Estados Unidos. As primeiras franquias brasileiras foram as escolas de idiomas CCAA e Yázigi, nos anos de 1960.

Mas foi somente a partir de 1970 que as franquias passaram a se estruturar no Brasil, e começaram a ser vistas como uma estratégia de expansão para as empresas.

Neste período as marcas de varejo passaram a investir no Franchising, com marcas como Boticário, Ellus e Água de Cheiro. Além disso, marcas americanas começaram a entrar no nosso mercado, como a McDonalds, entre outras, e ao longo do tempo, franquias de outros países também começaram a chegar.

Lei de Franquias no Brasil

Com a globalização cada vez mais forte no mundo dos negócios, as franquias de serviços começaram a se destacar no Brasil. Com isso, os empresários atuantes e interessados em empreender nesse meio começaram a ficar mais exigentes.

Portanto, surgiu uma pressão para a existência de uma regulamentação desse tipo de contrato, para organizar a atividade e trazer segurança jurídica para os envolvidos. Assim, ajudar a orientar esta história do franchising brasileiro.

Nesse sentido, foi aprovada a Lei nº 8.955, de 15 de dezembro de 1994, denominada “Lei da Franquia”. A norma surge com o intuito de garantir aos franqueados e franqueadores brasileiros maior segurança jurídica no âmbito de suas relações, uma vez que, até a data da aprovação da lei, o contrato de franquia era atípico.

Entre as inovações está a Circular de Oferta de Franquia (COF), documento que apresenta a franquia de forma mais detalhada para os empreendedores e é importante nas tratativas entre as partes.

Porém, ao longo do tempo esta lei foi se mostrando incompleta para regular o desenvolvimento do setor. Dessa forma, com essa necessidade, surgiu em 2019 a nova lei de franquias, a 13.966/19.

A Nova Lei de Franquias confirma a ausência de relação de consumo entre franqueado e franqueador, bem como a ausência de vínculo empregatício. Por fim, separamos um conteúdo falando mais desta lei para você entender um pouco mais.

Números do franchising brasileiro

Imagem de um tablet com gráficos em crescimento. Imagem ilustrativa do texto história do franchising.
O mercado de franquias está em evolução há algumas décadas no Brasil.

A expansão do franchising ao longo dos anos de 1980 e 1990 fizeram com que o setor se tornasse cada vez mais sólido a partir dos anos 2000.

Em um processo de crescimento das marcas nacionais e a internacionalização, a história do franchising brasileiro foi sendo escrita com bons números. Atualmente, é um segmento da economia bem atrativo, pois mesmo com crises ainda consegue se manter interessante.

Logo, mesmo com a crise de 2020 causada pela pandemia, o setor faturou mais de R$ 167 bilhões. Mais interessante ainda é que segundo da ABF, o setor deve ter um aumento de 9% no faturamento em 2021, o que mostra um pouco desta solidez e recuperação do franchising

Então, com todo este bom histórico, é um tipo de negócio ao qual o empreendedor deve estar atento por conta também de suas vantagens de implantação e suportes da franqueadora, que diminuem os riscos para o franqueado. Quer começar o seu próprio negócio e ganhar dinheiro? Clique no botão abaixo.

Advertisement
Advertisement