Qual a diferença entre licenciamento e franquia? Entenda o melhor para seu perfil

Por
em
Imagem de uma mulher de óculos olhando para um computador. Imagem ilustrativa texto licenciamento e franquia.
Advertisement

Para escolher entre licenciamento e franquia, o empreendedor deve avaliar quais são os seus objetivos. E ainda, verificar qual o modelo se encaixa melhor ao seu perfil.

De acordo com a Associação Brasileira de Franchising (ABF), a taxa de mortalidade de uma franquia é de apenas 5% em até dois anos após a abertura. Por isso, este modelo de negócio tem chamado a atenção dos empreendedores.

Aqui trazemos mais informações para você escolher entre o licenciamento ou franquia e assim, iniciar a jornada no seu negócio próprio.

O que é franquia?

O modelo de franquia consiste em um tipo de negócio onde o empreendedor paga para usar a marca e o know-how de uma franqueadora.

Nesse sentido, o empreendedor investe em uma empresa com uma estrutura padronizada de atuação, com uma operação preestabelecida.

As franquias são boas oportunidades, pois além de uma operação mais simples, oferece diversos suportes ao empreendedor.

Por exemplo, a franqueadora vair realizar treinamentos e dá orientações para a gestão da empresa. Dessa forma, mesmo sem experiência, o empresário conseguirá administrar o negócio.

Além disso, é vantajoso investir em algo mais sólido, uma empresa com renome no mercado.

Do mesmo modo, a franquia é uma ideia de negócio que possui uma implementação simples. A operação chega para o empreendedor de forma estruturada. Cabe a ele seguir as orientações da franqueadora.

Entre os suportes oferecidos, estão os estudos para a escolha do melhor local para a instalação da unidade.

Da mesma forma, a franqueadora auxilia com as melhores ações de marketing para divulgação da empresa.

Por isso, o empreendedor deve ficar atento às informações da Circular de Oferta de Franquias (COF). Neste documento, detalhes como os custos de instalação e suportes são repassados ao empresário.

Entenda o que é licenciamento

Imagem de um contrato e uma cena em cima dele. Imagem ilustrativa texto licenciamento e fraquia.
O licenciamento pode ser uma forma mais simples de investir em um negócio de vendas.

O licenciamento é um modelo bem diferente da franquia. Nele, o empreendedor recebe uma licença para comercializar os produtos ou serviços de uma marca.

Dessa forma, não é ele o responsável por boa parte do processo do negócio. O empresário fica mais atento à parte final, que é o contato com os consumidores.

Este modelo de negócio é atrativo para um perfil de empreendedor interessado nas vendas e na representação de uma marca.

Nesse sentido, assim como as franquias, o empreendedor segue o padrão da marca e as diretrizes orientadas pela licenciadora. Porém, este padrão costuma ser flexível. Possibilita mais liberdade para o empreendedor.

Principais diferenças entre franquia e licenciamento

Entre licenciamento e franquia existem algumas diferenças que o empreendedor deve saber antes de se decidir em qual tipo de negócio investir.

É comum no mercado ao longo dos anos, uma marca começar como franquia e depois mudar para licenciamento. Da mesma forma, o movimento contrário também acontece.

Nesse sentido, é uma forma da marca se adequar ao mercado, aos seus empreendedores parceiros e até aos custos do negócio.

Uma diferença entre estes modelos é que na franquia o empresário é responsável por grande parte do processo produtivo.

Já no licenciamento, o empreendedor tem apenas o direito de uso da marca e mais liberdade na gestão do negócio.

Neste ponto, ele recebe pouco suporte da licenciadora, enquanto que no franchising, a franqueadora costuma acompanhar de perto a gestão de suas unidades, além de oferecer suportes variados.

Uma diferença importante que impacta na vida do empreendedor é o tempo de contrato e os custos. No licenciamento, o prazo do contrato é menor e as partes não se cobram tanto.

Por outro lado, a franquia conta com um prazo maior, até porque os investimentos também costumam ser maiores. E ainda, existem taxas como fundo de propaganda e royalties que são maiores neste modelo.

Enfim, são modelos de negócios diferentes e por isso o empreendedor deve ficar atento na escolha daquele que melhor se encaixa ao seu perfil e suas expectativas.

Veja o vídeo abaixo com mais informações sobre o modelo de franquia.

Quando escolher uma franquia?

Entre o licenciamento e a franquia, o empreendedor deve escolher o franchising quando este modelo de negócio se encaixar melhor ao seu perfil.

Nesse sentido, se deseja ter um negócio próprio com uma empresa estruturada e reconhecida no mercado, ele pode investir em uma franquia.

Do mesmo modo, vai depender do tipo de trabalho que deseja. Existem franquias para prestação de serviços, vendas de produtos variados e isso, em diferentes nichos de mercados.

A franquia exige mais comprometimento, pois o franqueado é responsável por boa parte do processo da unidade. Por conta disso, sua lucratividade também pode ser maior.

Por fim, o empreendedor que se adapta melhor a seguir um padrão, sem muita liberdade de negócio, pode optar por uma franquia. Isso porque, em contrapartida, terá suportes sólidos da franqueadora para o desenvolvimento do negócio.

Modelos de franquia para abrir

Depois de avaliar as diferenças entre licenciamento e franquia, o empreendedor que optou por investir em franquia deve conhecer bem este modelo de negócio.

Além de entender como funciona a implantação de uma unidade de franquia, ele deve estudar também os seus formatos .

Nesse sentido, pode optar por investir em uma franquia em home office, em home based ou loja física.

O formato de home office conta com a vantagem de ter um investimento menor, além de ser mais fácil de iniciar o negócio. Normalmente, com um computador ligado a internet e um telefone o empreendedor consegue trabalhar.

Neste formato, o franqueado trabalha o tempo todo de casa. Já o modelo home based é bem parecido, porém, a casa serve apenas como uma base.

Dessa forma, parte do trabalho do franqueado é realizado fora de casa. Sendo assim, ele pode realizar entregas ou atender clientes na casa ou no trabalho deles.

Estes dois formatos são mais indicados para quem tem menos dinheiro para investir, e ainda permite uma flexibilidade de horário que pode interessar para quem tem família para cuidar ou outros projetos de vida.

Imagem de uma mulher trabalhando em home office. Imagem ilustrativa texto licenciamento e franquia.
Um dos modelos de franquia ideal para quem não quer investir muito é o home office.

Por fim, para quem está mais disposto a investir, o modelo loja física exige um local comercial para que a unidade da franquia possa funcionar.

Assim, o franqueado tem mais gastos, mas também conta com mais visibilidade para seu negócio. E ainda, é um tipo de estrutura que exige mais tempo do franqueado.

Este é um modelo indicado para empreendedores que podem estar presente o tempo todo ou parte dele no local.

Por fim, é bom para o perfil de empreendedor que gosta de contato direto com os clientes e saiba lidar com funcionários.

Quando o licenciamento é melhor?

O modelo de licenciamento é melhor para empreendedores que querem maior liberdade de atuação em seu negócio.

Além disso, é um formato que exige menor investimento, e isso é interessante para aqueles que buscam uma renda extra. Assim, podem empreender e também continuar no emprego.

Enfim, é um modelo atrativo para quem gosta de vendas e atuar diretamente com os clientes.

Agora você já sabe a diferença entre licenciamento e franquia. Caso queira conhecer algumas marcas do franchising, leia o nosso conteúdo com diversas dicas de franquias baratas em vários nichos de atuação.

Caso opte por uma marca, entre em contato com a franqueadora. Porém, se ainda está em dúvida, conte com uma consultoria gratuita com especialistas que vão lhe ajudar a escolher a franquia ideal para o seu perfil. Acesse: henriquemol.com.br.

Advertisement
Advertisement