Microfranquias de seguros: entenda o que são, vantagens e como investir

Por
em
Um representante de alguma das microfranquias de seguros fazendo atendimento
Advertisement

Microfranquias de seguros são empreendimentos que vem chamando atenção de empreendedores que desejam complementar sua renda ou ter um negócio próprio. 

Em suma, abrir microfranquias de seguros permite ao empresário abrir um negócio em sua própria casa, sem a necessidade de alugar um espaço físico e assim, ter gastos com reformas, aluguel, água e lua. 

Porém, vale lembrar que há as micro que possuem o modelo com lojas físicas. Podemos dizer que a principal diferença terminam aqui. As demais regras são as mesmas das franquias comuns, tais como obrigações, necessidades, regras e taxas. 

Mas o que essas microfranquias são de fato e como investir em uma? Acompanhe nosso texto e descubra! Separamos algumas dicas importantes para quem está interessado em abrir esse tipo de empreendimento. 

O que são microfranquias de seguros?

Microfranquias de seguros são modelos de negócios que tem como principal característica, um investimento inicial máximo. Esse valor é três vezes o pelo Produto Interno Bruto (PIB) anual per capita.

Ou seja, com base na quantia na renda média de cada cidadão, é estipulado uma quantia para que o modelo seja ou não considerado micro. 

Esse conceito surgiu justamente para atender pessoas que tem vontade de abrir um empreendimento, mas não possuem muito capital. 

Dessa forma, a Associação Brasileira de Franchising (ABF) determina que para ser considerado microfranquia é preciso que o investimento não seja maior de R$ 105 mil. Levando em conta o capital de giro, a taxa de franquia e outros valores iniciais.  

Apesar de exigir uma quantia inferior ao modelo tradicional de franquia, a principal diferença está em como os empreendedores atuam nesse modelo. 

Grande parte das marcas que adotam esse formato, trabalham com home office ou home based, como será encontrado em alguns lugares. 

Tudo deve estar presente no que conhecemos como Circular de Oferta de Franquia (COF). No decorrer do texto, vamos explicar melhor como ela funciona. 

Qual a vantagem de investir em microfranquias de seguros?

Em franco crescimento, uma das maiores vantagens desse modelo é ser acessível para qualquer tipo de empreendedor.

As microfranquias de seguros são uma das mais procuradas, principalmente por exigir um trabalho mais tranquilo e investimentos mais em conta que outros setores. Além disso, elas podem servir apenas como um complemento ou principal fonte de renda. 

Porém, existem outras vantagens para quem deseja investir nesse tipo de empreendimento. Vamos entrar em detalhes a seguir e mostrar como esse tipo de modelo pode ser útil para os seus planos de abrir um negócio. 

Mais bens assegurados

Um das grandes vantagens de investir em microfranquias de seguros está no fato de que os brasileiros estão procurando mais serviços como esses para preservar seus bens. 

Principalmente as pessoas que não possuem poder de compra tão alto e que não tem condição de arcar com um prejuízo tão grande. Por isso, uma das tendência do mercado é o crescimento desses bens assegurados. 

Dessa forma, quem investir nesse tipo de empreendimento pode esperar que, com a economia nacional voltando a dar condições de compra para a população, a busca dos seguros será ainda maior. Ainda nesse texto, vamos apresentar um cenário sobre esse mercado. 

Baixo investimento

Advertisement

Grande parte das microfranquias de seguros cobram um investimento inicial abaixo da média de outros empreendimentos. Em uma breve levantamento, é possível encontrar marcas que possuem valores bem inferiores. 

Em suma, isso ocorre devido a estrutura simples do negócio. Como exige apenas um computador, internet e abdica de produtos ou estoque, o valor é muito mais em conta. Basta encontrar o cliente, fazer o orçamento e fechar o negócio. 

Com rapidez e agilidade, o empresário já consegue gerar suas vendas e comissões. Tudo sem a necessidade de uma estrutura ou qualquer outra coisa que exija atenção, como máquinas, produtos ou algum serviço que precisa de equipamentos. 

Parceiros reconhecidos pelo público

Todas as microfranquias de seguros trabalham com um catálogo de várias seguradoras como parceiras. Ou seja, marcas conhecidas e que já possuem um história de respeitá no mercado. 

Vale lembrar, que esse modelo de negócio não trabalha com planos próprios. As franquias apenas fazem cotações e oferece qual o melhor pacote para o cliente, levando em conta a sua necessidade e capacidade financeira.

Além disso, existem algumas microfranquias de seguros que oferecem outros serviços como consórcios, financiamentos, previdência etc. Essa é uma forma de se destacar da concorrência. 

Uma das marcas que possui uma variedade grande de serviços é a Quisto. Ao todo, são mais de 100 possibilidades para seus consumidores, um dos maiores leques do segmento.

Conheça mais sobre a Quisto Corretora de Seguros no vídeo a seguir!

A situação do mercado de seguros

Vimos anteriormente no texto que o mercado de franquias de seguros no Brasil é um dos mais promissores e que a tendência é que isso se mantenha para os próximos anos. Pois, agora é a hora de entender o motivo dessa informação. 

De acordo com o levantamento feito pela Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização – Confederação Nacional das Seguradoras (Cnseg), o mercado de seguros no Brasil vem em constante crescimento há anos.

Em suma, o estudo detectou que em 2019 foi registrado um faturamento próximo a R$ 200 bilhões. Ou seja, as seguradoras do país conseguiram crescer 12,3% em comparação com 2018, confirmando a alta quem vem registrando há anos. 

Porém, esse crescimento está marcado principalmente pela alta procura de seguros de vida e automóvel. De acordo com a  Federação Nacional de Previdência Privada e Vida (FenaPrevi), o número de apólices nesses setores movimentou quase R$ 73 milhões. 

De modo geral, as informações também comprovaram o estudo da Cnseg. A contratação de seguros cresceu quase 15%. Com esses números tão positivos, era de se esperar que o número de franquias também aumentassem.

E assim, foi o que aconteceu. De acordo com a Associação Brasileira de Franchising, tornou o segmento o 4º maior do país. Registrando um faturamento 8% maior que em 2018 e marcando um faturamento de R$ 27 bilhões. 

Como investir em microfranquias de seguro?

A ABF registrou, em seu último levantamento sobre as microfranquias de 2018, o crescimento na busca por esse modelo de negócio. O aumento se comparado com o ano anterior, mostra 8%, somando 589 marcas. 

Pensando nisso, separamos algumas dicas para que você consiga escolher dentre todas as opções de microfranquias de seguros, qual a melhor para você. 

Conheça o setor que pretende atuar

Para abrir alguma das microfranquias de seguro, a primeira dica para não correr risco de começar errado, é descobrindo se essa é uma área que realmente motiva você. 

Descubra se está disposto a atuar nesse segmento, quais os desafios irá enfrentar e qual a sua disposição para eles. 

Como vimos, o mercado de seguros está crescendo e a tendência é continuar esse movimento pelos próximos anos. Porém, por mais chamativo que seja, é preciso ter cuidados para que esse desejo de abrir um empreendimento, não se torne um fardo. 

Em suma, esse é um setor que exige contato frequente com pessoas e conhecimento básico sobre os serviços e como cada um dos seguros funcionam. Além disso, é preciso assimilar os costumes e estilo de vida dos clientes para indicar a melhor solução. 

A relação entre você o cliente precisa ser prazerosa a ponto de fazer que o trabalho deixe o tempo curto no bom sentido. 

Ou seja, que o empresário tenha prazer de estar na linha de frente, goste do que faz, queria sempre mais e confiante o suficiente para ficar seguro diante dos desafios que irão aparecer.

Por fim, abrir um empreendimento vai exigir muito esforço dos empresários. E no caso das microfranquias de seguros, que permitem o trabalho de casa, será preciso entender como equilibrar a vida profissional da pessoal. 

Uma dica para quem deseja investir nesse setor é conhecer bem o seu perfil como empreendedor e descobrir quais os seus objetivos. Somente com esses pontos esclarecidos, é possível saber se está pronto ou não para dar o próximo passo. 

Conheça a sua capacidade financeira

Uma das funções de se conhecer como empresário, como citamos anteriormente, é ser capaz de fazer uma análise financeira pessoal. Será por meio dessa avaliação que você conseguirá identificar sua capacidade para entrar no negócio.

É muito comum encontrarmos pessoas que não possuem vontade ou disposição para fazer esse estudo, mas sem ele fica impossível ter um empreendimento de sucesso. 

Se não consegue consegue controlar suas economias pessoais, isso pode ter impacto nas da sua empresa. 

Dessa forma, se seu objetivo é ter um empreendimento para chamar de seu, esse pensamento precisa mudar o quanto antes para que não coloque em risco todo o seu patrimônio. 

Em síntese, é graças a essa prática que o empresário adquire a capacidade de diferenciar seu dinheiro e se preparar para enfrentar futuras crises, receções ou mudanças para o seu desenvolvimento. 

Caso não esteja acostumado a fazer esse estudo, a dica é identificar, inicialmente, as suas saídas e entradas financeiras mensais . Assim, você conseguirá esmiuçar cada despesa e conhecer o caminho do seu dinheiro.

Com esse simples levantamento já será possível identificar quais são os gastos bobos do dia-a-dia, o tamanho das dívidas e quanto do seu poder financeiro está prejudicado ou parado por causa dessas despesas.

Mas essa etapa não acaba aqui, para que não corra riscos, mapeie e registre todos as informações que levantou em uma planilha. 

Crie objetivos, mude alguns hábitos, quite todas as suas dívidas e evite entrar em novas, faça uma reserva de emergência e não tente ter uma vida além do que consegue pagar. 

Assim, você irá entender como o seu dinheiro trabalha e se está pronto ou não para investir em uma franquia. Ou também, entender se ela será para completar a sua renda ou ser sua principal fonte de ativos. 

Estude a Circular de Oferta de Franquia (COF)

Citamos rapidamente o papel da Circular de Oferta de Franquia em outro momento do texto. Basicamente, esse é um documento que consta todas as informações necessárias para que o futuro franqueado conheça suas obrigações e entenda o papel da franqueadora. 

Será a COF, responsável por garantir ao empresário que a marca não está escondendo nenhuma informação importante para o seu investimento. Por isso, ela deve ser muito bem estudada e analisada. 

Um conselho importante, é procurar um advogado de confiança para ajudar você a fazer o levantamento das informações e dados apresentados na circular. 

Em caso de alguma dúvida, ela pode ser esclarecida com o apoio dos consultores da marca em que está interessado. 

Não deixe de avaliar se o seu perfil corresponde realmente com a marca. Em suma, neste documento você irá encontrar informações como:

  • Dados sobre a franqueadora, como CNPJ e endereço da sede;
  • Histórico da marca;
  • Balanço e demonstrações financeiras;
  • Pendências judiciais;
  • Relação de franqueados;
  • Franqueados ativos e que se desligaram nos últimos 24 meses;
  • Equipe da franqueadora;
  • Informações sobre o mercado;
  • Descrição do negócio;
  • Características dos modelos de negócio da marca de franquia;
  • Perfil desejado do franqueado;
  • Estimativa de investimento pelo franqueado, com descrição das taxas cobradas;
  • Estimativa de ganhos financeiros;
  • Regras sobre território (se haverá exclusividade ou não de atuação por um franqueado em determinada área);
  • Lista de fornecedores para atuação na franquia;
  • Lista de apoios prestados pela franqueadora;
  • Situação do franqueado após o término ou rescisão do contrato de franquia.

Vale ressaltar que a Lei do Franchising exige que a assinatura desse documento aconteça apenas 10 dias após a sua entrega pela franqueadora.

Converse com outros franqueados

Pudemos observar que um dos pontos presentes nas COFs são os dados e informações referentes aos atuais e antigos franqueados da marca dos últimos dois anos. 

Isso é obrigatório para que o candidato possa conversar com eles e entender como a marca funciona.

Dessa forma, essa é uma etapa da pesquisa primordial para que você, como investidor, conheça como a marca que deseja empreender realmente é. 

De que forma ela cumpre com o que é acordado no contrato, se o suporte é bom e se os treinamentos são fáceis de assimilar.

Além disso, busque entender como o mercado e os consumidores das microfranquias de seguros enxergam as marcas das quais deseja abrir uma unidade. 

Dessa forma, não deixe de olhar com outras empresas. O fato de estar com a COF de uma, não o impede de negociar com outras. 

Consulte também a efetividade do plano de negócio da marca, apesar de parecer que ser uma franqueadora é sinônimo de sucesso, nem todas possuem um sistema realmente efetivo.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), apenas 5% das franquias fecham antes de completar dois anos. Enquanto empresas abertas do zero tem uma porcentagem quase cinco vezes maior. 

Taxas e comissões

Todos os tópicos apresentados até aqui mostrou a você quais os cuidados na hora de escolher qual o melhor negócio dentre todas as microfranquias de seguros. Porém, existe outro ponto que deve ficar muito atento. 

O mais importante agora é fazer uma relação entre as despesas necessárias para manter o negócio e a rentabilidade que ele propõem. Por isso, procure sempre por modelos que possam oferecer bons resultados. 

Vale ressaltar, que as franquias possuem taxas que são mensais — royalties e propaganda, e a taxa de franquia, que garante o uso comercial da marca. Dessa forma, estude bem esse ponto e escolha a que melhor oferece o custo benefício. 

Não se esqueça, nem sempre a mais barata ou a mais cara valem a pena. Tudo depende do tanto que está disposto a pagar.

Ao longo do texto, foi possível identificar como o mercado de seguros é atrativo para quem deseja abrir o próprio negócio. Porém, para investir é preciso fazer uma série de análises para você a entender se é realmente o que quer. 

Para atuar neste segmento, você pode optar pela franquia Quisto Corretora de Seguros, uma rede que possui modelos de negócios enxutos e um catálogo amplo de serviços. Ao todo, são mais de 100 tipos de contratos para oferecer aos clientes.

Gostou do nosso texto sobre as microfranquias de seguros e quer aprender mais sobre o setor? Descubra como elas funcionam e veja algumas opções para investir!

Se preferir, você também pode contar com uma consultoria gratuita para escolher sua franquia. Neste caso, basta acessar: henriquemol.com.br.

Advertisement
Advertisement