20 passos para abrir uma franquia de sucesso e lucrar alto com o negócio

Por
em
moça fazendo anotações imagem ilustrativa passos para abrir uma franquia
Advertisement

Pensando em abrir uma franquia, mas não tem ideia de por onde começar? Então, você veio ao artigo certo! Este é o tema central deste conteúdo, com informações completas sobre como iniciar o próprio negócio. São 20 passos simples para você abrir uma franquia de sucesso.

Antes de tudo, porém, é importante falar um pouco sobre o franchising. Uma franquia nada mais é do que uma “cópia” de uma empresa que já existe, a nova unidade de uma marca.

Segundo a Associação Brasileira de Franchising (ABF), o setor faturou mais de R$ 167 bilhões apenas em 2020. Isso mesmo com a crise provocada pela pandemia, que levou a uma queda de 10,5% no faturamento em relação a 2019. Os números destacam um setor em alta, que expande graças às suas vantagens.

Os benefícios em abrir uma franquia são os mais variados, mas existem alguns principais. Para começar, é possível citar o reconhecimento da marca, dando maior confiança ao consumidor.

Como uma franquia é uma nova unidade de uma empresa, ela oferece os mesmos produtos e serviços que a “empresa-matriz”. Assim, o público já sabe o que esperar dela, comprando com maior facilidade.

Outra vantagem fundamental é o suporte da franqueadora. A franqueadora é a dona da marca, responsável por todo o seu conhecimento de mercado, produtos e serviços. É ela que transfere todas as informações a um novo franqueado, da escolha do ponto comercial ao melhor modo de atendimento ao cliente.

Também é preciso dizer que o prazo de retorno do investimento é menor do que em uma empresa iniciada do zero. Enquanto isso, a taxa de sobrevivência desse tipo de companhia é maior, principalmente devido a todo o conhecimento que a empresa-matriz já possui sobre o mercado.

Passos completos para abrir uma franquia facilmente

Achou todas as vantagens das franquias atraentes? Então, acompanhe o artigo e descubra como abrir a sua franquia!

1. Faça uma autoanálise

Sem dúvida, um dos passos mais importantes na hora de abrir uma franquia é este primeiro. Para investir em um negócio, é preciso que você saiba exatamente o que deseja. Em quais setores você tem interesse?

O mercado oferece diferentes possibilidades para se investir, e alguns dos setores possuem faturamento substancial. Porém, o empresário que escolhe o seu ramo apenas pelo lucro corre o risco de ver o seu entusiasmo com o negócio minguar. 

É claro que o rendimento financeiro é um incentivo, mas apenas ele não é suficiente. Se você trabalhar com o que gosta, terá muito mais chances de sucesso. 

Isso não significa que você deva trabalhar apenas com a atividade com a qual já tem experiência. Na verdade, sua disposição em investir no setor pode ir além, começando apenas pelo desejo de aprender mais sobre ele. Até porque, a atualização constante sobre o ramo será fundamental para atualizar o negócio e mantê-lo relevante no mercado.

2. Compare franquia e negócio próprio

Advertisement

As vantagens de uma franquia são diversas, como já citamos na introdução deste conteúdo. Ainda assim, não são todos os empreendedores que se encaixam nesse perfil. 

Adquirir uma franquia requer a adaptação ao padrão de uma rede. As inovações existem, mas primeiro devem ser sugeridas à franqueadora. Então, a empresa avalia a possibilidade e todas as suas vantagens. Se a mudança for atrativa, ela será aplicada em todas as lojas da rede, e não apenas na do franqueado que sugeriu a novidade. 

O ponto é que um empreendedor com perfil altamente inovador pode se sentir “preso”. Se esse for o seu caso, tenha a certeza de que você está disposto(a) a se adequar ao modelo da companhia.

3. Avalie sua capacidade de investimento

Não importa o seu tipo de negócio: você precisará investir um valor inicial, e ainda contar com capital de giro. Qual a sua capacidade de investimento hoje? Seria preciso obter um empréstimo para iniciar sua empresa? Se sim, de quanto? Quais condições você encontraria no mercado? 

Ter esse planejamento prévio dará a você maior segurança na hora de conversar com a franqueadora escolhida. 

4. Pesquise marcas franqueadas

Segundo a Associação Brasileira de Franchising (ABF), o Brasil conta com mais de 3 mil redes de franquia. Como decidir entre essas opções? Realizando uma pesquisa ampla! Com o seu setor de interesse já definido, essa pesquisa será mais simples. 

5. Pesquise sobre a franqueadora

Assim que alguns nomes surgirem, avalie a história da marca de franquia, o número de lojas, a opinião dos clientes e dos franqueados. Toda essa análise pode ser feita com a ajuda de sites de pesquisa, como o Google; no site da ABF; e também no portal das marcas franqueadas. 

Vale a pena fazer uma breve tabela de comparação dos prós e contras de cada empresa, colocando lado a lado a opinião de quem já teve contato com o negócio.

6. Manifeste interesse na marca

O empreendedor interessado em abrir uma franquia precisa acessar o site da empresa e preencher um formulário online. Neste formulário, são solicitados dados básicos, como o nome do usuário e o seu e-mail. Em seguida, o empreendedor recebe mais informações sobre o negócio e o contato da franqueadora. 

Em um primeiro momento, o candidato recebe um contato telefônico da marca franqueadora. Por meio dessa conversa, a empresa busca entender os objetivos do empresário e reunir mais informações sobre ele. Isso porque, não é apenas o empreendedor que avalia a marca — o contrário também acontece. 

Com essa avaliação, a companhia garante que o candidato tem o perfil buscado: se interessa pelo setor, tem disposição em dedicar tempo e dinheiro, e outros fatores importantes. Quando atende a cada pré-requisito, o empreendedor tem mais chances de se adaptar aos padrões da franquia e obter sucesso no negócio.

7. Reúna-se com a franqueadora

Logo que o candidato é “avaliado” e se encaixa no perfil ideal, ele é convidado a participar de uma reunião com a franqueadora. Essa reunião pode ser presencial ou por transmissão de vídeo, conforme a disponibilidade do empresário.

Nesse segundo contato com a franqueadora, será hora de tirar todas as dúvidas sobre o negócio. Quais as regras de funcionamento, os valores de investimento, vantagens e limitações da marca. 

O ideal é preparar uma lista de dúvidas antes mesmo da reunião, e sanar todas as outras que surgirem durante a conversa. O colaborador da marca precisa se mostrar disposto a fornecer todas as informações, para que você se sinta mais seguro sobre o investimento.

8. Avalie a COF

Assim que demonstra interesse na franquia, o empreendedor recebe a Circular de Oferta de Franquia (COF) da marca. 

A COF é o documento responsável por apresentar todas as informações comerciais, financeiras e jurídicas da companhia. Ela deve ser disponibilizada, pelo menos, 10  dias antes da assinatura do contrato. Assim, haverá tempo hábil para a análise dos dados. 

Nessa etapa dos passos para abrir uma franquia, pode ser interessante solicitar o auxílio de um advogado. O especialista poderá avaliar os diversos aspectos da certidão, especialmente a sua situação legal.

Para entender melhor a COF e o que avaliar no documento da franquia, você pode acompanhar o vídeo abaixo.

9. Torne-se cliente da marca

Os números do setor escolhido podem ser atrativos, mas será que os produtos da marca agradam? Para ter a certeza que sim, vale a pena visitar uma ou mais unidades da empresa, como consumidor. 

Ao ser atendido e consumir os produtos e serviços da companhia, você terá maior noção sobre o padrão da rede. Sem falar que você precisa se sentir atraído pelo que oferecerá ao público. Se a “mercadoria” da empresa não agradar, dificilmente você manterá o interesse em oferecê-la ao público.

10. Converse com franqueados

Outro dos passos para abrir uma franquia é pedir dicas e sugestões para quem já trabalha com a marca de franquia. Afinal de contas, o empresário já esteve em seu lugar, e saberá dos percalços a serem superados. 

Ao mesmo tempo, esse empreendedor poderá indicar se o suporte da franqueadora é realmente atrativo. 

Uma das principais vantagens em adquirir uma franquia é contar com auxílio da marca para fazer sua empresa crescer. Se os franqueados atuais não contam com esse amparo, dificilmente você contará. Então, qual seria a diferença entre abrir uma franquia e um negócio próprio, não é mesmo?

Geralmente, a franqueadora já indica alguns franqueados-modelo para a conversa com os candidatos. Vale sempre a pena conversar com esses indicados, mas também procurar sozinho por outros investidores da empresa. Dessa forma, você terá a certeza de obter informações realmente relevantes sobre a companhia, seus pontos atrativos e os não tão atrativos assim.

Na hora de conversar com um franqueado atual, ainda vale a pena questionar sobre o capital investido, o retorno e a percepção dos clientes sobre a marca.

11. Entenda o papel do franqueado

É fundamental fazer uma nova avaliação dos prós e contras de ser um franqueado. 

Você encontrará limitações, mas também suporte completo para cuidar da sua empresa. Para você, o segundo benefício suprirá o “incômodo” do primeiro ponto citado? Se sim, continue lendo como abrir uma franquia! Ainda existem nove passos pela frente.

12. Coloque prós e contras na ponta do lápis

Se você chegou até essa parte do artigo, já sabe que precisa avaliar a franquia dos mais variados pontos. É preciso saber como os franqueados enxergam a franqueadora, como os consumidores aceitam o negócio e se ele é mesmo atrativo para os seus objetivos. 

Tantas informações podem dificultar uma visão mais clara da companhia. Por isso, o próximo dos passos para abrir uma franquia é pesar vantagens e desvantagens da marca escolhida. Coloque todos os dados na ponta do lápis, em uma tabela simples de comparação. 

Ao listar cada perspectiva, será mais simples definir se o empreendimento é mesmo o ideal para você. Essa análise final é ainda mais importante porque, logo depois, será hora de assinar o contrato de franquia.

13. Assine o Contrato de Franquia

É por meio de um contrato que franqueado e franqueadora estabelecem sua parceria de negócio. No documento, ficam listados os direitos e deveres das duas partes, e também as regras para atuar em uma franquia. 

É comum que um contrato de franquia tenha 5 anos de duração. Tenha atenção ao ler cada um dos tópicos. Com o contrato assinado, você se submeterá às normas estabelecidas. 

14. Quite a Taxa de Franquia

A taxa de franquia é o valor que concede ao franqueado o direito de utilizar a marca franqueada e todo o seu modo de fazer. O valor varia não apenas de acordo com a empresa franqueada, como também com a modalidade de negócio.

Uma companhia pode, por exemplo, ter um modelo home office e outro loja e, provavelmente, a tarifa terá custo bem diferente.

Além do know-how da empresa, a taxa de franquia garante o acesso ao treinamento da marca e suporte na seleção dos funcionários, início da unidade e mais.

15. Escolha o ponto comercial

Definir um bom ponto comercial pode ser uma tarefa difícil. Por isso, faz parte do trabalho da franqueadora auxiliar na escolha do local para a nova unidade. Isso no caso de ela não ser home office.

Para tal, a empresa faz o estudo da região, avaliando a presença do público-alvo e de empresas concorrentes na área. Avalia ainda a facilidade de acesso dos consumidores e fornecedores ao local, e muito mais. Deste modo, a localização da nova loja garantirá maior chance de sucesso do negócio.

imagem de uma fachada de loja
A localização de um negócio é ponto central na sua chance de sucesso.

16. Estude o modelo de negócio

A base de uma franquia é a padronização dos produtos e serviços da marca. Isso significa que uma loja da empresa no Norte do País oferece exatamente o mesmo que uma unidade no Sul do Brasil. O que garante essa uniformização é o know-how da companhia, que precisa ser estudado pelo novo franqueado. 

Os materiais para estudo ficam disponíveis de modo on-line, em uma plataforma específica. Eles ainda podem ser oferecidos por meio de um treinamento presencial, do franqueado e sua equipe. É importante passar por todas as capacitações, para atender de acordo com o que o consumidor espera da marca.

17. Abra sua empresa

A franquia nada mais é do que uma “cópia” de uma empresa que já existe. No entanto, ela possui apenas o mesmo nome-fantasia da matriz — a razão social do negócio será completamente diferente. 

Isso significa que é preciso registrá-la na Junta Comercial, obter um novo CNPJ e depois definir seu enquadramento jurídico e tributário. Todos esses documentos são essenciais para que a empresa atue de modo legal, especialmente com o pagamento adequado de tributos.

Esse é um dos passos para abrir uma franquia em que você também terá assessoria jurídica da franqueadora. Assim, será mais simples realizá-lo.

18. Pague as demais taxas

Além da taxa de franquia paga no início do processo, abrir uma franquia envolve outros valores importantes. Eles ficam listados no contrato de franquia, e é essencial que você, empreendedor, tenha atenção. Assim, será mais simples fazer um planejamento financeiro, completo e que permita o crescimento saudável e exponencial da empresa.

Entre as taxas principais estão os royalties e a taxa de marketing/publicidade. Com a primeira, o franqueado remunera a franqueadora mensalmente pelo uso da marca. 

Enquanto isso, a taxa de publicidade dá ao empreendedor suporte de marketing para a divulgação da sua unidade, com as mais diversas ações. Dependendo da proposta da empresa, essas ações podem incluir materiais gráficos impressos, como panfletos, até propagandas on-line, em rádio, TV e mais.

19. Inaugure a sua unidade

A inauguração da sua franquia será uma grande oportunidade de atrair clientes. Existem várias formas de fazer isso. Primeiro, com um evento de inauguração, para convidados e consumidores em potencial. 

Outra opção é desenvolver promoções e descontos, algo que pode ser feito associado a um evento.

Neste ponto, há outra vantagem em optar por uma franquia ao abrir um negócio: a franqueadora sabe qual a melhor ação de inauguração. Afinal, ela já terá passado por esse mesmo processo com outras unidades. 

O conhecimento do público e dos efeitos de cada ação facilita a atração de clientes. Sem contar que o time de suporte ao franqueado entrega um passo a passo detalhado para realizar essas ações. O acompanhamento pela equipe aumenta as chances de sucesso desde o início.

20. Desfrute do suporte do franqueador

Nós não poderíamos finalizar este artigo destacando outro ponto que não fosse o suporte do franqueador. A dona da marca atua desde o início da loja, da escolha do ponto até o treinamento da equipe e controle de qualidade dos produtos e serviços. 

É por meio do know-how da empresa (seu conhecimento prévio da atuação) que o sucesso do negócio é facilitado. Assim, vale muito a pena manter contato próximo com o franqueador e seus times de suporte, da operação ao marketing. Adotando as dicas da empresa, os resultados obtidos serão mais atraentes.

Pronto, você já conhece o passo a passo completo para abrir uma franquia. Lembre-se de avaliar, com cuidado, as diferentes opções do mercado, e se este modelo de negócio é mesmo o ideal para você. Fazendo o investimento adequado, a sua unidade terá chances ainda maiores de sucesso.

Agora que você já conhece todos os passos para abrir uma franquia, é hora de descobrir algumas marcas para investir. Assim, você poderá selecionar a mais adequada ao seu perfil. Basta clicar no botão abaixo.

Se preferir, você também pode contar com uma consultoria gratuita para entender seu perfil empreendedor. Dessa forma, poderá investir com mais segurança. Neste caso, acesse: henriquemol.com.br.

Advertisement
Advertisement