O maior Portal de Franquias do Brasil!
Home » Todos Conteúdos » Para Empreender » Pequenas franquias dão lucro? Conheça opções que sim!

Pequenas franquias dão lucro? Conheça opções que sim!

Sumário

Consideradas um sucesso pelos empreendedores, as pequenas franquias são modelos de negócios que permitem um baixo investimento e que possibilitam um grande retorno financeiro. 

De acordo com a Associação Brasileira de Franchising (ABF), existem no Brasil mais de 580 marcas que trabalham com essa opção de investimento para os interessados em se tornarem franqueados.

Esse número é maior que o registrado nos último anos e a expectativa é que mantenha o crescimento. A opção, além de ter caído no gosto dos futuros empresários pelo seu baixo custo, também permite que ele tenha risco reduzido de falência.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apenas cinco em cada 100 franquias fecham antes de completar dois anos. Número 5 vezes menor que os negócios iniciados do zero.

Para saber quais as vantagens das pequenas franquias e as melhores opções do mercado, acompanhe o texto a seguir!   

Clique, conheça e compare FRANQUIAS LUCRATIVAS. Acesse!

O que são pequenas franquias?

Pequenas franquias também são conhecidas como microfranquias. Esse conceito aplicado no mercado é definido por meio de um valor máximo de investimento inicial. A quantia estabelecida é equivalente a três vezes o Produto Interno Bruto (PIB) per capita. 

A definição desse capital é feita pela ABF. Dessa forma, de acordo com a instituição, são consideradas pequenas franquias as marcas que exigem um investimento de até R$ 135 mil. Essa definição enquadra, também, as pequenas franquias como opções baratas para investimento.

Esse tipo de negócio é interessante tanto para cidades do interior quanto para grandes cidades. Tudo vai depender do modelo de negócio e da presença do público-alvo da marca na região. A franqueadora saberá te orientar quanto a esses fatores.

Além do capital inicial, existem poucas diferenças entre os modelos tradicionais de franquias e as consideradas pequenas. Talvez a principal esteja em como o empreendedor atua. 

Na maioria dos casos, as microfranquias não exigem do franqueado um espaço físico para atuar. Com os modelos conhecidos como home office ou modelo home based, o empresário atua diretamente de casa ou indo até seus clientes.  

CURSO Guia Prático Sobre Franquias. Clique e confira o conteúdo completo sobre o franchising no Brasil, como investir e como faturar!

Porém, as diferenças entre as duas formas de negócios terminam aí. Todas as demais regras, objetivos do empreendimento, direitos e deveres do franqueado e da franqueadora devem seguir a Lei de Franquias. 

Ou seja, apresentar a Circular de Oferta de Franquia (COF), respeitar os prazos determinados pela norma, seguir o padrão de contrato etc.

O que diz a Lei de Franquias?

A Lei das Franquias é a norma que rege todos os contratos de franquias brasileiras desde 1994. Porém, com o passar do anos e a necessidade eminente de uma atualização, ela foi alterada e modificada ainda em 2019. 

Essas mudanças aconteceram para eliminar algumas brechas da antiga legislação, que geravam dúvidas e questionamentos. A principal mudança foi sobre o vínculo trabalhista e aplicação do Código de Defesa do Consumidor para os franqueados. 

Finalidade da Circular de Oferta de Franquia

A finalidade da Circular é informar aos interessados em abrir uma franquia tudo sobre a marca. Logo, o documento precisa conter dados como:

Banner ProResultado consultoria. Clique e confira!
  • Histórico da empresa;
  • Balanço e demonstrações financeiras;
  • Pendências judiciais;
  • Franqueados ativos e que se desligaram nos últimos 24 meses;
  • Equipe da franqueadora;
  • Informações sobre o mercado, entre outras. 

Com base nisso, o empresário pode avaliar se vale a pena entrar no negócio ou não.

Vale ressaltar que, de acordo com a lei, a COF só pode ser assinada após 10 dias passados do seu recebimento. Caso seja firmado antes, o acordo perde a validade.

imagem de contrato sendo assinado circular de oferta de franquia
A COF não é o mesmo que o contrato de franquia. A primeira informa sobre a franquia; o segundo estabelece o acordo.

Uma dica é procurar um advogado para que o profissional auxilie com relação a alguns tópicos desse documento. Caso surja alguma dúvida, basta entrar em contato com os consultores da marca. 

Por que investir nas pequenas franquias?

Um dos principais motivos para investir em pequenas franquias é que seu modelo de negócio já foi testado e aprovado pelo mercado. 

Esse é, inclusive, um dos pontos abordados no curso Franquias Sem Ciladas. São aulas que você pode acessar clicando aqui, assistir online e entender em detalhes como investir em uma franquia. Sem prejuízo e sem o risco de escolher uma marca ruim.

Banner Totall Marcas. Clique para conferir os serviços!

Vale lembrar que franquias funcionam como uma cópia autorizada de uma empresa. Com base em sua evolução, que gerou aprendizados e conquistas, a marca transfere esse conhecimento para um terceiro. 

Essa figura, conhecida como franqueado, se utiliza do know-how da franqueadora para abrir o seu negócio. Ele tem acesso a treinamentos, materiais para auxiliar no desenvolvimento da empresa e suportes, como vimos anteriormente. 

Porém, para que tenha direito a esses benefícios, o franqueado precisa seguir as regras apresentadas no contrato. São elas que vão garantir que a unidade funcione de acordo com o previsto. 

Pequenas franquias dão lucro?

Apesar de ter um investimento menor, é possível que as pequenas franquias alcancem um faturamento bem próximo, ou até igual, ao das franquias maiores.

Por isso, as microfranquias são conhecidas no mercado pelo seu baixo investimento e alto retorno financeiro. Em alguns casos, devido ao alto rendimento, elas acabam crescendo e tendo a necessidade de contratar mais pessoal.

MJG SOLUÇÕES EM ENGENHARIA. Clique e saiba como contratar essa empresa conceituada!

Além disso, há outras vantagens que permitem esse avanço financeiro. Como as taxas cobradas por esses modelos, geralmente mais acessíveis. Essas despesas são referentes aos royalties, fundo de propaganda e taxa de franquia.

A taxa de franquia é uma quantia cobrada na assinatura do contrato e que permite ao franqueado começar a utilizar comercialmente a marca. É por meio dela que ele também tem acesso a todo o know how e suporte da empresa. 

Já os royalties são uma cobrança mensal, que mantém o direito de uso da marca. É graças a ela que o empresário continua por dentro das atualizações do modelo de negócio.

Por fim, o fundo de propaganda também é uma taxa mensal. Ela é direcionada para a criação de campanhas e ações de publicidade para a franquia. 

Opções de pequenas franquias

Vimos, ao longo do texto, os benefícios de investir no franchising. Agora, separamos algumas pequenas franquias interessantes, que você pode estudar e, então, analisar qual melhor se encaixa ao seu perfil. 

FOCO MARKETING. Clique e acesse para saber como faturar com o seu negócio fazendo ações de marketing!
[raio_x_esf]

Pudemos observar nesse artigo que as microfranquias são negócios que chamam muita a atenção de quem deseja abrir um negócio. Especialmente por causa da sua fórmula de baixo investimento e alto retorno financeiro. 

Isso só é possível porque a maioria das marcas que atuam com o modelo permitem que o empreendedor trabalhe de casa, poupando dinheiro com aluguel de espaço físico, pessoal e outras despesas. 

Além disso, essas empresas têm taxas de franquia, royalties e fundo de propaganda mais em conta. 

Acompanhe outras franquias baratas para investir no vídeo abaixo! Nele, você poderá saber mais sobre as franquias Cebralog, SMS digital e Trust Intercâmbio.

Gostou de conhecer um pouco mais sobre pequenas franquias, como elas são lucrativas e quais as melhores opções no mercado para você? Descubra mais sobre os rendimentos e vantagens desse investimento acessando o link!

CONHEÇA AS SOLUÇÕES DA DOTS HUNTERS PARA FRANQUEADORAS! Clique aqui!
Acompanhe o mercado
A mais lidas hoje