O que é uma rede de franquias? Entenda como ela pode ajudar no sucesso de um negócio

Por
em
Imagem de desenhos de lojas umas ligadas a outras. Imagem ilustrativa texto rede de franquias.
Advertisement

Você consumidor com certeza já se deparou com alguma rede de franquias em seu caminho e provavelmente já comprou o produto de uma delas. Este amplo acesso ao público é um dos fatores que chamam a atenção dos empreendedores para este formato.

O segmento de franchising fechou o último ano de 2020 com 156.798 unidades franqueadas em operação no Brasil segundo a Associação Brasileira de Franchising (ABF).

Contudo, antes de investir em uma rede de franquias, é bom o empreendedor conhecer bem sobre os detalhes deste modelo de negócio para fazer este investimento de forma segura.

Entenda como funciona uma rede de franquias

O sistema de franquia consiste no acordo entre duas partes: franqueador e franqueado. O primeiro cede ao franqueado direitos para que ele possa usufruir dos benefícios do seu modelo de negócios.

Dessa forma, o investidor pode usufruir do uso da marca, comercialização, sistema de operação e de gestão.

Nesse sentido, o franqueador fornece todo o know-how e o franqueado executa as ações em sua unidade, auxiliado por uma equipe de suporte para tirar as dúvidas quando necessário.

Sendo assim, todos os detalhes dessa relação são estabelecidos por um contrato firmado entre os envolvidos.

Esta padronização das franquias tem a finalidade de garantir que os franqueados estão exercendo exatamente o papel de acordo com as normas da sua empresa.

Dessa forma, fazendo com que os seus clientes encontrem todos os elementos que compõem a sua marca.

Para que este padrão seja seguido, os funcionários devem ser constantemente treinados e instruídos a reagir com uma determinada postura a depender da interação com cada cliente.

Essa é uma das premissas para o bom atendimento de uma marca de franquia.

Todos os pontos devem ser considerados para viabilizar o padrão da marca na rede, caso contrário, ocorrerão desvios e o objetivo não será cumprido.

É importante que todas as normas de uso da marca estejam claramente disponíveis para rede, pois isso evitará ruídos de comunicação e falhas na adoção dos procedimentos.

Vale lembrar, que independente das adequações que uma marca possa sofrer em determinadas regiões, a sua essência deve ser sempre mantida.

Veja no vídeo abaixo um pouco mais sobre o modelo de franquia e como ele funciona!

Vantagens de fazer parte de uma rede de franquias

O modelo de franchising com certeza já caiu nas graças dos empreendedores, e não por um acaso. Mesmo com a crise causada pela pandemia, o segmento faturou mais de R$ 167 bilhões em 2020 segundo a ABF.

Além disso, o mercado brasileiro conta com rede de franquias das mais variadas. Algumas que trabalham com Saúde, Beleza e Bem-Estar, outras com Hotelaria e Turismo, Serviços Educacionais e muito mais.

1. Reconhecimento da marca

O mercado de franchising tem como um dos grandes atrativos o reconhecimento da marca. Quem não conhece o McDonald´s, a Cacau Show e outras grandes redes de franquias do mundo?

Quando o empreendedor investe em uma franquia, ele acaba recebendo não apenas um negócio estruturado, mas também toda uma história da marca.

Muitas franquias do Brasil atuam há anos e já conseguiram se fortalecer no mercado. Além disso, possuem um público consumidor cativo e outros tantos em potencial.

Nesse sentido, quando o empreendedor inaugura uma unidade franqueadora de uma marca, ele já chama a atenção dos consumidores, muito diferente do que se estivesse inaugurando uma empresa do zero.

Dessa forma, é comum uma região inteira ficar sabendo que uma franquia de tal marca vai abrir. Em cidades menores pelo interior esta mobilização pode ser ainda maior.

Isso auxilia o empreendedor nos primeiros passos do seu negócio, pois facilita a captação de clientes, que muitas vezes já consomem produtos ou serviços da marca em outras unidades.

Ou ainda, que já ouviu falar sobre a qualidade da franquia e agora tem a oportunidade de ter acesso a ela..

2. Plano de negócio estabelecido

Advertisement

O franqueado recebe diversos documentos com estratégias de marketing e a estrutura da empresa. Isso significa que, além do investimento menor, não é necessário planejar muitas coisas como para abrir um empreendimento do zero.

Dessa forma, será preciso apenas adequar o estabelecimento para o formato exigido e adquirir os materiais e suprimentos necessários.

Imagem de uma pessoas usando uma calculadora com um caderno de anotações ao lado em uma mesa. Imagem ilustrativa texto rede de franquias.
O plano de negócios da franquia permite um bom planejamento financeiro do empreendedor.

Entre as informações recebidas estão os possíveis fatores de impacto da franquia. Dessa maneira, você já é avisado com antecedência sobre os aspectos que deve tomar cuidado.

Assim, correrá menos riscos do que ao colocar em prática um projeto ousado e nunca feito antes.

Além disso, com a Circular de Oferta de Franquia (COF), o empreendedor já sabe quanto terá de gastar. Dessa forma, ele pode se planejar melhor financeiramente.

Ainda, com base na experiência da franquia com suas outras unidades e dos seus estudos de mercado, ela ainda consegue projetar a rentabilidade do negócio.

Com isso, o empreendedor investe tendo uma noção de quanto tempo demora para retomar o capital investido e como serão os seus ganhos ao longo do tempo.

3. Economia de escala

Os empreendedores que optam em atuar com uma rede de franquias têm vantagens competitivas se comparado aos que empreendem sozinhos, uma delas é a economia em escala.

Com as franquias as compras são cooperadas, o que proporciona a redução de valores dos produtos, insumos e serviços para todos que fazem parte da rede franqueada.

Assim, o poder de negociação passa a ser maior com o fornecedor quando se compra materiais em grande quantidade. Isso eleva a competitividade e o lucro dos negócios.

Imagine chegar no seu fornecedor e pedir 10 mil unidades de uma embalagem. Ele lhe dará um preço atrativo dependendo do tamanho da empresa.

Por outro lado, vá até ele e faça um pedido de 10 milhões da mesma embalagem. Para ele, será fundamental te manter como um cliente. Isso vai permitir que você barganhe maiores descontos.

Além disso, como as compras são constantes, isso melhora o relacionamento com os fornecedores, e assim, a parceria pode se tornar mais vantajosa.

Ainda, pode ser interessante para os fornecedores se tornarem parceiros da marca, pois eles poderão ser vistos como uma empresa de qualidade por fornecer seus produtos para a franquia.

Imagem de um amplo espaço com estoques de uma empresa.Imagem ilustrativa texto rede de franquias.
Com as grandes compras da franquia é possível que ela consiga um preço melhor junto aos fornecedores.

4. Expansão da marca

Ao se tornar uma rede de franquias, a marca possui ganhos em várias etapas do processo. Um deles, é pelo aumento das unidades.

A remuneração da taxa de franquia e demais valores pagos pelo franqueado à franqueadora fazem parte dos ganhos da marca.

Nesse sentido, interessa a ela uma divulgação constante de seus modelos de negócio aos empreendedores para que a expansão aconteça.

Assim, à medida que a marca cresce, é interessante também para os franqueados, que ganham o mercado e assim, alcançam mais consumidores.

Com isso, a franqueadora entra em um circulo virtuoso, onde a cada unidade implantada, ela se fortalece mais à medida que investe no marketing da loja e na captação de empreendedores e assim por diante.

Por exemplo, uma unidade instalada em um bairro faz propaganda para uma outra unidade que já estava presente a mais tempo em um bairro próximo, sendo bem atrativo para todos os franqueados da rede.

É mais vantajoso para o empreendedor estar em uma rede em crescimento que busca sempre cativar os consumidores. Isso traz cada vez mais pessoas para as lojas dos franqueados.

5. Pesquisa para evolução

Uma rede de franquias está em constante evolução. Assim, a franqueadora deve inovar seus métodos para repassá-los aos franqueados para que eles possam aplicar em suas unidades da marca.

Dessa forma, como as franquias estão sempre se reinventando e aprimorando seus modelos, os franqueados da marca acabam sendo favorecidos com as adaptações da franqueadora.

Por exemplo, com o aumento das unidades e com a chamada economia de escala da qual falamos, é possível que os custos ao longo do negócio se reduzam, e assim, melhore ainda mais a rentabilidade da unidade.

Da mesma forma, a franqueadora costuma buscar melhorias em seus processos, diminuindo custos ou até eliminando outros gastos.

Imagem de uma mulher olhando em um microscópio. Imagem ilustrativa texto rede de franquias.
Os constantes estudos fazem com o negócio da franquia evolua e se torne mais atrativo.

Nesse sentido, este constante estudo feito pela franqueadora pode trazer uma economia aos franqueados, e assim, fazer com que eles ganhem mais.

Além disso, uma das preocupações de quem tem um negócio próprio é com o mix de produtos, ou seja, a diversidade oferecida aos clientes.

No caso dos franqueados, não existe essa preocupação, já que o desenvolvimento de novos produtos é uma tarefa da marca franqueadora.

Os custos com essa atividade são distribuídos entre todos os franqueados e incluída em uma taxa que é cobrada mensalmente.

Por fim, a vantagem é ter sempre produtos de qualidade, além de contar com uma equipe de pesquisa e desenvolvimento sem precisar fazer grandes investimentos.

6. Sistemas de controle de qualidade

Uma rede de franquias precisa estar sempre preocupada com a atuação de seus franqueados, pois é preciso seguir uma padronização em todas as unidades.

Da mesma forma, a franqueadora também está sempre realizando o controle de qualidade de seus produtos e serviços.

Nesse sentido, este cuidado é importante pois um franqueado que presta um serviço ruim acaba por denegrir a imagem de toda a franquia, e não apenas da sua unidade.

Por conta disso, a rede de franquias atua em bloco, ou seja, as unidades tem certa autonomia, mas a marca deve atuar sempre em um mesmo sentido.

É comum que as franqueadoras cheguem de surpresa em suas unidades para avaliar como está a estrutura e o padrão da operação.

Dessa forma, prezando por manter a qualidade em toda a rede, é um atrativo a mais para os empreendedores que buscam um negócio sólido para investir.

7. Marketing em grande escala

Imagem de uma equipe reunida em uma mesa. Imagem ilustrativa texto rede de franquias.
Muitas franqueadora possuem uma equipe interna especializada no trabalho de marketing.

Já citamos o quanto é importante o trabalho de marketing neste sistema de franquias. A divulgação da marca é uma das vantagens que o empreendedor tem ao investir neste modelo de negócio.

Quando se compra uma franquia, já se tem o suporte para a divulgação da marca. Este trabalho é feito mediante uma taxa paga pelo franqueado (que normalmente já está inclusa no valor total de investimento) que vai direto para o fundo de propaganda.

Assim, o capital é investido em campanhas feitas em veículos de mídia (televisão, rádio, revistas, jornais e portais), além de anúncios e banners para fortalecer e ampliar a visibilidade da marca.

Dessa forma, essa ação acaba beneficiando todas as unidades da rede.

A criação das peças é responsabilidade da franqueadora. O franqueado precisa, nesse caso, realizar a veiculação local.

Ainda, é comum a franqueadora orientar para este trabalho, mostrando as formas de atingir o público-alvo de maneira eficiente.

Por fim, se já está decidido por investir em uma unidade de rede de franquias, confira no link abaixo diversas opções de negócios com baixo investimento inicial.

Caso opte por uma franquia, entre em contato com a franqueadora. Contudo, se ainda está em dúvida, conte gratuitamente com uma consultoria especializada que vai lhe ajudar a optar pela franquia mais indicada para você! Acesse: henriquemol.com.br.

Advertisement
Advertisement