Setor de Alimentação: vale a pena abrir negócio, mesmo na pandemia?

Por
em
Imagem de um prato de macarrão. Imagem ilustrativa texto setor de alimentação.
Advertisement

O setor de Alimentação é um dos segmentos atrativos do franchising, com diversos nichos de atuação e um amplo público em potencial. Por isso, é uma boa opção de investimento, principalmente por meio de uma franquia, como mostraremos aqui.

Ao longo dos anos o setor de Alimentação tem se apresentado como um dos maiores faturamentos no franchising. Em 2020 esteve no topo dos ganhos, com quase R$ 41 bilhões em faturamento segundo a Associação Brasileira de Franchising (ABF).

Por este desempenho, é um mercado bastante atrativo para empreendedores. Contudo, cabe aos interessados analisar bem os diferentes nichos de oportunidades que se apresentam.

Por que investir no setor de Alimentação agora?

Mesmo na pandemia, não é preciso ter receio para investir em um negócio para trabalhar com alimentação. Isso porque, o mercado se manteve aquecido ao longo deste tempo de incertezas e restrições de circulação de pessoas.

Além disso, com a volta ao normal em diversos ramos do comércio com a reabertura dos estabelecimentos, rapidamente o setor de alimentação apresentou uma boa recuperação.

Assim, alguns fatores merecem atenção e são fundamentais para solidificar ainda mais o crescimento deste setor para torná-lo ainda mais atrativo. Veja a seguir!

Vacinação avançando

O Brasil sempre teve reconhecimento mundial em termos de vacinação por conta das políticas que sempre foram empregadas para imunizar a população desde recém-nascidos.

No último semestre, o número de doses aplicadas diariamente se multiplicou. Assim, o país superou outras potências em porcentagem de imunizados e viu despencar a quantidade de mortes e casos graves provocados pelo coronavírus.

Dessa forma, cerca de 78% da população nacional recebeu a primeira dose até meados de janeiro de 2022, segundo a plataforma Our World in Data, que compila dados mundiais da pandemia.

Já a população com o esquema vacinal completo (sem considerar as doses de reforço) está próximo a 68%.

Por conta deste avanço na vacinação, as autoridades passaram a permitir cada vez mais a reabertura do comércio, viagens, para que a Economia pudesse voltar a se movimentar.

Nesse sentido,esse avanço permite uma maior segurança para quem deseja investir, principalmente em negócios com bastante contato com o público, como o de alimentação.

Imagem de uma enfermeira com uma vacina na mão e uma pessoa de máscara ao fundo esperando para tomar a vacina. Imagem ilustrativa texto setor de alimentação.
A ampla vacinação tem permitido o retorno das atividades comerciais.

Economia está aquecendo

Advertisement

Na trilha da vacinação vem o aquecimento da Economia como um todo, por conta da diminuição de restrições e a maior confiança dos empresários e consumidores.

Dessa forma, depois de um 2020 complicado, o movimento é de retorno das atividades econômicas e de crescimento no mercado.

Segundo a ABF, no terceiro trimestre de 2021 o segmento de Alimentação-Foodservice teve um aumento de 7,9% no faturamento se comparado com o mesmo período de 2020.

Do mesmo modo, a ABF projeta que o franchising nacional deve ter um crescimento geral de 9% em 2021 mesmo com as instabilidades causadas pela pandemia.

Estes números apresentam apenas um pouco do que se vê nas ruas: a grande circulação de pessoas e os comércios retomando a normalidade na medida do possível.

Oportunidade de ser o próprio chefe

Infelizmente a pandemia foi a responsável por diversas demissões, por conta das restrições que fizeram com que muitas empresas fechassem as portas.

Contudo, para muitos destes desempregados o empreendedorismo se tornou uma chance de retomar seus ganhos e ainda, a oportunidade de ser o seu próprio chefe.

Segundo Roney Montier, gestor comercial da franquia Cream Berry, rede de açaí que atua no setor de Alimentação, “quem foi mandado embora não quer voltar para a CLT, quer aproveitar a chance da Economia se aquecendo”.

Ainda, este processo de ser o próprio chefe pode ser facilitado com um modelo de negócio de franquias, pois além de um mercado sólido, é um formato mais simples.

Uma das opções para atuar neste setor de Alimentação do franchising é com a franquia Cream Berry, sobre a qual falaremos agora.

Por que abrir uma franquia da Cream Berry?

A Cream Berry é uma rede de açaí que nasceu na cidade de Varginha, no interior de Minas Gerais e atualmente conta com 45 unidades em operação por todo o Brasil.

A franquia apresenta um modelo de negócio enxuto, para que o empreendedor invista de forma eficiente, diminuindo custos e maximizando seus ganhos.

Além disso, a marca tem como um de seus diferenciais a produção própria do creme de açaí, de forma centralizada pela franqueadora.

Assim, consegue manter um padrão de qualidade para todas as suas unidades.

Aqui separamos um vídeo mostrando um pouco mais sobre a Cream Berry. Não deixe de assistir!

Advertisement

Outro ponto atrativo da franquia é que ele oferece um amplo cardápio de acompanhamentos para o creme de açaí. São frutas variadas, além de chocolates, cereais, entre diversos outros.

Do mesmo modo, em um de seus modelos a Cream Berry trabalha em self-service. Assim, cada cliente faz a combinação que desejar.

Ainda, conta com outros atrativos, dos quais falaremos agora. Quer saber mais sobre a Cream Berry? Continue a leitura conosco!

Açaí não enfrenta sazonalidade

O Açaí era um alimento bastante consumido na região Norte do Brasil, mas ao longo dos anos se espalhou por todo o país e caiu no gosto popular.

Assim,esse é um dos pontos favoráveis para investir em uma franquia de creme de açaí como a Cream Berry. Isso porque, a rede conta com um amplo mercado consumidor em potencial.

Da mesma forma, o açaí é um produto que vende o ano todo, com ou sem pandemia. Ainda, segundo Roney Montier, “no ramo do açaí é baixíssima a sazonalidade, ou seja, o produto é consumido durante todo o ano com uma certa constância”.

Bom resultado da rede

Outro ponto positivo sobre a Cream Berry, é o bom resultado apresentado pela franquia desde que entrou para o franchising em 2020.

Nesse sentido, são 45 unidades em operação e segundo o gestor comercial da franquia, a meta é chegar a 120 unidades em 2022.

Esta expansão é baseada nos bons resultados obtidos pela franquia no último ano. Estes bons números são apresentados aos empreendedores interessados na marca no Demonstrativo de Resultado de Exercícios(DRE).

Este DRE consta da Circular de Oferta de Franquia(COF) da marca, documento que traz também diversos outros detalhes sobre o negócio como investimentos, forma de trabalho do franqueado, suportes que a franqueadora oferece, entre outras informações importantes.

Imagem da loja da cream berry. Imagem ilustrativa texto setor de alimentação.
A unidade da Cream Berry é atrativa e acolhedora para os clientes.

Suporte completo desde o início

Falando em suportes, o franqueado da Cream Berry conta com diversos auxílios da franqueadora para o desenvolvimento do negócio.

Por exemplo, a franqueadora oferece treinamentos para o empreendedor conhecer a operação da unidade e aprender mais sobre o setor de Alimentação.

Do mesmo modo, oferece suportes para a gestão administrativa do negócio, e ainda, para o trabalho de marketing de divulgação.

De acordo com Roney Montier, a franqueadora ainda “ajuda na escolha do ponto ideal para a nova unidade, bem como realiza o acompanhamento e desenvolvimento dos franqueados ao longo da parceria”.

Taxas fixas mensais

O formato de franquias possui algumas peculiaridades como as taxas para o uso da marca e contraprestação para a franqueadora pelo uso do know-how da marca.

Nesse sentido, a Cream Berry trabalha com um modelo de cobrança de valor fixo, ou seja, o franqueado paga uma taxa com valor previamente definido. Isso vale para a taxa de royalties e o fundo de propaganda.

Esta forma de cobrança é melhor do que se fosse um percentual sobre o faturamento. Assim, saiba que muitas franquias preferem cobrar da mesma maneira.

Dessa forma, o franqueado consegue se planejar melhor financeiramente para o pagamento das taxas ao longo da parceria.

Gostou do nosso conteúdo sobre o setor de Alimentação? Então, saiba “o que considerar na hora de escolher uma franquia para investir?”

Informações publicadas em JANEIRO/2022. Os preços da franquia podem sofrer alterações. Informe-se com a franqueadora da marca.

Advertisement
Advertisement