Como funciona a franquia? É mais fácil do que montar um novo negócio?

Por
em
Imagem de um desenho de uma loja cercado por lojas menores. Imagem ilustrativa texto como funciona a franquia.
Advertisement

Você sabe como funciona a franquia? Este modelo de negócio tem se expandido pelo Brasil e é uma opção para quem deseja empreender.

Começar um negócio do zero deixa muitos empreendedores inseguros, tendo em vista que a mortalidade das empresas é alta no Brasil. Ela chega a mais de 20% nos dois primeiros anos.

Por outro lado, o modelo de franquia pode ser mais seguro e simples, principalmente para empreendedores menos experientes. Fique com a gente para saber mais sobre este negócio!

Entenda como funciona a franquia

Todos nós já nos deparamos com franquias em algum momento do nosso dia a dia, seja nas ruas, nos shopping ou na esquina de nossa casa.

O modelo de franquia funciona assim: uma empresa se organiza, estrutura sua produção, trabalha um tempo no mercado e depois resolve entrar para o franchising.

Com isso, ela passa a oferecer aos empreendedores a oportunidade de ter uma unidade igual à empresa inicial, oferecendo os mesmo produtos ou serviços. Esta concessão de todo o know-how se dá por meio do contrato de franquia.

Dessa forma, cada unidade deve seguir o padrão da franqueadora. Ou seja, trabalhar da mesma forma, com os mesmo insumos e a mesma marca.

O exemplo dos maios conhecidos, se não o mais notório, é o McDonald’s, em que cada unidade oferece o mesmo atendimento, os mesmos sanduíches e bebidas. Tudo é igual, seja no McDonald’s em Porto Alegre (RS), ou em Manaus (AM).

Além disso, a franqueadora também oferece uma série de suportes aos empreendedores que entram para a rede.

Por exemplo, o franqueado recebe treinamentos diversos para a operação da franquia, auxílio para a gestão, para os trabalhos de marketing, entre outros suportes.

Do mesmo modo, este modelo de negócio é regulamentado pela Lei de Franquias (Lei 13.966/19), que disciplina a parceria entre franqueados e franqueadoras.

Vemos a ilustração do sistema de franquias, cujas unidades franqueadas estão ligadas à matriz (imagem ilustrativa). Texto: como funciona a franquia.
É muito fácil entender o sistema de franquias.

Comparação: franquia e negócio próprio

Em comparação com um negócio que começa do zero, a franquia é mais fácil e mostraremos porque nos tópicos abaixo.

Você verá que as vantagens de uma franquia podem ser o diferencial para o seu negócio prosperar mais rapidamente e com mais segurança.

Primeiramente, vamos começar falando um pouco mais sobre o modelo de negócio.

Modelo de negócio

O mercado do empreendedorismo é uma selva com várias minas de ouro para os empreendedores. Contudo, sem um mapa, pode ser mais difícil achar o pote de ouro.

Nesse sentido, começar um negócio do zero é iniciar uma caminhada sem um rumo totalmente definido. Isso porque empreender é uma tarefa cheia de obstáculos que podem desviar o caminho.

Quando você abre o seu próprio negócio do zero, deve pensar bem o plano de negócio para orientar sua estratégia e ações ao longo do caminho.

Do mesmo modo, analisar o que será preciso para conseguir chegar aos objetivos que almeja, se antecipando a eventuais problemas.

Por outro lado, o modelo de franquia já vem com o mapa da mina para o El Dourado, o caminho a ser trilhado no desenvolvimento do negócio.

O franqueado recebe um plano de negócio pronto, adequado para o sistema de franquias, detalhando custos e investimentos a se fazer.

Com isso, ele terá uma visão sobre o que fazer ao longo da empreitada, os trabalhos de divulgação e a estrutura que será necessária.

Da mesma forma, a visão de como fazer a gestão da unidade e as melhores práticas para captar clientes da marca. Assim, desta maneira como funciona a franquia, o empreendedor se sente mais seguro e respaldado.

Por fim, antes de fazermos mais algumas comparações entre os negócios comuns e as franquias, separamos um ebook falando um pouco mais sobre o plano de negócios. Acesse agora!

E-book "Os segredos desvendados de um Plano de Negócio".

Reconhecimento da marca

Advertisement

Todo mundo reconhece um ator de televisão ou de filmes de Hollywood, mas levam anos para que eles fiquem conhecidos assim por todo mundo.

No mundo dos negócios não é diferente, ou você acha que do dia pra noite a marca Burguer King se tornou mundialmente famosa?

Por conta disso, ter uma franquia acaba ajudando o empreendedor a pular algumas etapas do que é começar um negócio.

Quando você inaugura a sua empresa, ela demora meses ou até anos para ser reconhecida no mercado. Pois estabelecer a reputação da sua marca demanda tempo.

Contudo, quando o empreendedor investe em uma franquia, ele recebe uma empresa já consolidada no mercado. Uma marca reconhecida pelo público-alvo e clientes em potencial.

Assim, ao chegar para as pessoas fazendo propaganda do seu novo negócio, no caso de uma franquia, na hora os clientes vão associar você aos serviços prestados pelas outras unidades.

Com isso, se aproveita da reputação construída pela franqueadora ao longo do tempo com seus produtos ou serviços. Assim, aumentam as possibilidades de o seu negócio ser bem-sucedido.

Estabelecimento no mercado

Assim como uma marca reconhecida pelo público, ganhar a confiança dos consumidores também leva um certo tempo.

Por exemplo, quando se começa um negócio do zero, até que as pessoas vejam os seus produtos ou serviços de maneira diferente das demais pode demorar.

Este laço de confiança exige muitos atendimentos, além da divulgacão boca a boca feita pelos clientes que lhe conhecem e indicam a sua marca.

No modelo de franquia esta confiança já vem construída, por conta do tempo que a marca esta no mercado e pelas ações de marketing que caminham junto deste engajamento.

Dessa forma como funciona a franquia, a confiança vem de maneira mais simples, pois existe um histórico de confiança da marca no mercado.

Vemos uma mulher escolhendo roupas em uma loja (imagem ilustrativa). Texto: como funciona a franquia.
Ter uma marca reconhecida por trás do seu empreendimento facilita (e muito) o desenvolvimento do negócio.

Este posicionamento da marca é fruto de um trabalho de marketing da franqueadora. Com a exposição da franquia, os consumidores passam a ver a empresa de forma mais próxima.

Do mesmo modo, com a difusão de unidades da franquia, o consumidor passa a ligar automaticamente a marca a um status de qualidade e confiança.

Contudo, isso só é possível quando a marca oferece algo de bom aos consumidores, pois não há marketing que salve um produto ou serviços ruins.

Dia a dia das operações

Quando você abre o próprio empreendimento sozinho, do zero, ao surgir um problema, não há muito a quem recorrer. Você mesmo deve resolver as situações no dia a dia da empresa.

Já na franquia, existem diversos suportes da franqueadora para auxiliar o franqueado na gestão e desenvolvimento do empreendimento.

Por exemplo, o franqueado deseja fazer uma propaganda de sua unidade, mas não sabe muito bem onde e como fazer.

Sem problemas, pois as redes de franquias oferecem um setor de marketing (seja ele interno à empresa ou terceirizado) para orientas estas ações.

Assim, o franqueado recebe materiais de divulgação, contatos com meios de comunicação de sua região, bem como a melhor forma de fazer esta propaganda.

Este é um auxilio importante, principalmente para a etapa de inauguração da unidade de franquia.

Todos estes suportes são remunerados pelos franqueados por meio do fundo de propaganda, taxa cobrada dos franqueados mensalmente em valor fixo ou variável.

Além disso, diversas franqueadoras também oferecem treinamentos para os franqueados e para os colaboradores da unidade.

Este treinamento é um apoio importante para o bom desenvolvimento do negócio, sobretudo para alguns tipos de operação.

Do mesmo modo, quando surge algum problema com programas de gestão interna ou com produtos, a franqueadora normalmente participa da solução.

Com isso, o dia a dia do franqueado, principalmente aquele mais inexperiente, fica facilitado com o apoio da franqueadora para a solução dos problemas.

Vemos um homem e uma mulher com fone de ouvido de telemarketing (imagem ilustrativa).
A franqueadora oferece suporte por meio de seus colaboradores, seja por telefone, internet ou mesmo pessoalmente, em alguns casos.

Previsão de investimento

Empreender é uma das coisas mais desafiadoras que uma pessoa pode fazer nada vida. Principalmente no Brasil, que vive altos e baixos na Economia e possui uma alta carga tributária.

Uma das bases para ter o próprio negócio é fazer um levantamento do quanto você irá gastar para começar este empreendimento.

Contudo, por fatores muitas vezes surpresa, os custos mudam e você precisa gastar muito mais do que planejou. Ainda, caso tenha errado na previsão, isso pode lhe atrapalhar lá na frente.

Nesse sentido, quando o empreendedor começa um negócio do zero, ele normalmente deve fazer uma previsão orçamentária. Porém, este cálculo também pode mudar ao longo do caminho.

Já na maneira como funciona a franquia, o empreendedor já conhece de antemão a maior parte dos custos. Isso porque a franqueadora consegue ter uma média bem precisa, levando em conta os custos das outras unidades.

Ademais, na hora da assinatura do contrato, o empreendedor já conhece os valores da taxa de franquia, bem como dos royalties e o fundo de propaganda.

Estes custos devem vir o mais detalhado possível na Circular de Oferta de Franquia (COF) da marca, além de todas as informações sobre os investimentos necessários.

Do mesmo modo, até para a reforma do ponto comercial, para deixar a loja com a cara da marca, a franqueadora já possui um calculo aproximado. Assim, o empreendedor consegue programar melhor o capital para investir.

Ter todas estas noções dos custos do negócio auxiliam o empreendedor a melhor se programar para os investimento futuros.

Por outro lado, quando o seu negócio começa do zero, este cenário é muito mais difícil. Isso torna o empreendimento menos seguro e sujeito a maiores variações orçamentárias.

Liberdade de decisões

Quando o empreendedor paga a taxa de franquia e se torna um franqueado, ele passa a ser um parceiro da marca. Sendo assim, existem direitos e deveres de agora em diante.

É comum, no sistema de franchising, os empreendedores acharem que podem dar um toque pessoal à unidade, mas essa possibilidade é restrita.

Isso porque cada unidade deve seguir um padrão estabelecido pela marca. Mas como falamos, este padrão não abrange 100% do negócio, abrindo uma pequena margem para mudanças.

Quando você começa o seu negócio do zero, ele será do jeito que você quer, com toda a estrutura desejada e desenhada por você.

Vemos que duas pessoas (um homem e uma mulher estão reunidos. Ambos com canetas nas mãos, eles parecem discutir algo relacionado a um documento (imagem ilustrativa).
O franqueado deve seguir todas as orientações estabelecidas em contrato.

Contudo, na franquia, há um padrão deve ser seguido. Até porque ela faz parte da base do modelo e dá segurança para os franqueados. Isso evita que uma unidade possa destoar das outras e, com isso, prejudicar a marca além dos outros franqueados.

Porém, vale lembrar que algumas peculiaridades de região podem surgir como exceção à regra para aproximar a franquia do seu público-alvo.

O empreendedor, antes mesmo de assinar o contrato, já sabe como funciona a franquia e os padrões que ele terá que seguir.

No entanto, ele deve entender que isso é algo positivo, pois uma unidade que não segue o padrão pode comprometer toda uma rede de franquias.

Vale lembrar que muitas das franquias são abertas à participação dos franqueados para a implementação de novas ideias.

Dessa forma, o empreendedor pode apresentar uma nova visão para a franqueadora, tendo a sua unidade como exemplo de sucesso. Porém, por contrato, ele sempre deve contar com o aval da franqueadora.

Como escolher entre franquia e negócio próprio?

Agora que você já sabe como funciona a franquia, é preciso saber também se ela combina com o seu perfil de empreendedor.

Muitas pessoas possuem o sonho do próprio negócio. Querem ser livres para tentar inovações, ideias alternativas para os modelos atuais e, portanto, podem se sentir presos em uma franquia.

Por outro lado, empreendedores que desejam uma maior segurança para investir pode ver no franqueamento uma boa oportunidade.

Esta escolha é bem pessoal, dependendo muito de cada tipo de empreendedor que deve levar algumas informações em consideração.

Nesse sentido, coloque em uma balança os prós de cada modelo, veja se o que mais lhe atrai é a segurança da franquia ou o potencial ilimitado, mas perigoso, de um negócio próprio.

Além disso, é verdade que existem franquias em praticamente todas as atividades. Contudo, isso não significa que a empresa que povoa seus sonhos encontra o modelo ideal em uma delas.

Você pode querer apostar em um tipo de serviço que não se encaixa no modelo de franquia, ou não possui mercado para isso.

Existem peculiaridades que devem ser levadas em conta para escolher o tipo de negócio no qual irá investir. O leque de possibilidades é amplo e deve ser bem analisado.

Um ponto importante que deve ser avaliado entre escolher uma franquia ou o negócio próprio é a questão de investimento.

O modelo de franquia costuma ser mais barato, pois conta com uma estrutura pronta, construída da maneira mais simples para ser replicada.

Ademais, alguns departamento são compartilhados entre todos os franqueados e, por isso, tudo fica mais barato para o empreendedor.

 Por exemplo, isso pode acontecer com o setor de marketing ou de tecnologia da informação.

Antes do nosso último tópico, separamos um vídeo falando um pouco mais sobre como funciona o modelo de franquia. Confira!

Como escolher a melhor franquia para abrir?

Se você achou difícil ou complexo entender como funciona a franquia, a etapa da escolha da melhor franquia pode ser ainda complicada.

Isso porque é preciso levar em consideração uma série de condições para escolher a franquia que mais se encaixa ao seu perfil.

Por exemplo, o empreendedor deve buscar franquias que exijam qualidades que ele já tenha. Assim, optar por uma rede de vendas diretas ou contato próximo com os clientes para os empreendedores mais eloquentes.

Do mesmo modo, para perfis mais introvertidos, uma boa opção são franquias de serviços remotos, ou entregas de produtos.

Um outro ponto a se observar na hora de escolher uma franquia é em qual mercado ela está. Estude os segmentos em alta e busque por franquias que estejam bem inseridas em setores lucrativos.

Saiba também como anda a reputação da marca junto aos consumidores. Uma pesquisa nas redes sociais da franquia e no site Reclame Aqui pode lhe dar uma boa ideia.

Assim, é possível verificar se existem muitas reclamações sobre os produtos ou serviços, seja pela qualidade ou pelo atendimento. Você também pode conversar com outros franqueados para atestar se a marca entrega o que promete.

Da mesma forma, para escolher bem uma franquia, o empreendedor deve analisar a região na qual irá investir. Conhecer os concorrentes, se há espaço ou público para um novo negócio do ramo.

Como em cada segmento de franquias existem muitas opções, o empreendedor também deve pesquisar sobre as redes de franquias. Saber o que cada uma oferece de diferencial e isso encaixa no orçamento.

Por fim, agora que você já sabe como funciona a franquia, separamos um conteúdo detalhando mais sobre os custos de uma franquia.

Advertisement
Advertisement