O maior Portal de Franquias do Brasil!
Home » Todos Conteúdos » Destaques ★ » Como abrir uma empresa do zero sem se endividar? Dicas para você fazer com segurança

Como abrir uma empresa do zero sem se endividar? Dicas para você fazer com segurança

Sumário

Abrir uma empresa não é sinônimo de se endividar. Por isso, preparamos esse texto com dicas para quem quer empreender com segurança. Acompanhe até o final e faça seu planejamento!

Até porque, abrir um negócio é uma opção que cada vez mais brasileiros buscam. Em 2021, por exemplo, foram cerca de um milhão de novos empreendimentos. Inclusive, 79% do total eram de micro e pequenas empresas.

Dessa forma, se você quiser aproveitar a alta no empreendedorismo, pode ser a hora de abrir uma empresa. Para muitas pessoas, esse processo é motivo de preocupação, mas quando feito de forma planejada, pode ser uma boa oportunidade.

Além disso, cada tipo de empresa tem suas vantagens e não faltam opções para os mais variados perfis. Logo, cabe a você analisar se é mesmo um bom momento para investir e qual tipo de negócio gostaria de abrir.

Passo a passo para abrir uma empresa com sucesso

Para quem pensa em abrir uma empresa e não sabe como começar, preparamos o passo a passo a seguir, com dicas valiosas. Atualmente, há várias formas de empreender, seja de forma online ou presencial.

Mas o que todas as empresas têm em comum é o fato de que demandam dedicação dos empreendedores. Por isso, as dicas que vamos apresentar vão ajudar, mas não dispensam seu esforço.

Entenda o que você quer mesmo fazer

O primeiro passo de como abrir uma empresa é entender o que você realmente gostaria de fazer. Afinal de contas, você de fato quer empreender? Caso a resposta seja sim, em que nicho de negócio gostaria de atuar?

Muitos empreendedores pensam em abrir uma empresa, mas não estão no momento certo. Isso porque, ter seu próprio negócio vai mudar sua rotina e exige muita dedicação.

Sendo assim, é fundamental que você avalie se essa é a melhor hora para empreender de acordo com a sua realidade.

Dessa forma, analise se você tem condições de se dedicar a uma empresa hoje em dia. Um empreendedor precisa, por exemplo, de finanças consolidadas, tempo para se dedicar ao negócio e disposição.

Em seguida, é hora de considerar em qual área você gostaria de empreender. Com certeza você já ouviu falar que gostar do que se faz é muito importante, e é verdade.

Quando você gosta do que faz, é mais simples se dedicar ao negócio e manter a dedicação para que dê certo. Logo, é importante buscar por empreendimentos em áreas que sejam interessantes.

Não é necessário ter formação nem mesmo experiência prévia em um segmento para investir nele. Contudo, faz toda diferença se identificar com aquilo que você pretende trabalhar.

Dessa forma, pesquise por algo que vai dar satisfação pessoal e não somente retorno financeiro.

Estude para se tornar um empreendedor

Ao abrir uma empresa, você se tornará um empreendedor. Então, é importante pesquisar sobre esse universo. Lembre-se de manter atualização constante para acompanhar as novidades do mercado.

Em primeiro lugar, é importante pesquisar sobre os tipos de empreendedorismo.

Logo, é possível aprender mais sobre o universo do qual você vai passar a fazer parte. Além disso, esse estudo ajuda você a tomar uma decisão sobre os detalhes do negócio.

Mas isso não pode parar em nenhuma etapa do empreendimento. Afinal, o empreendedorismo é uma área dinâmica, que passa por atualizações constantes. Como, por exemplo, criação de novas metodologias de gestão.

Então, pesquise sempre sobre empreendedorismo, sobretudo na área que você deseja. Hoje em dia, há muitas formas de estudar e aprender mais sobre esse tema.

Uma rápida busca na internet, por exemplo, pode revelar centenas de conteúdos em vídeo, texto, áudio etc. Por isso, aproveite a facilidade e se conecte com outros empreendedores e especialistas da área.

Do mesmo modo, você pode participar de cursos e palestras de forma presencial ou online. Muitos órgãos, como o Sebrae, realizam capacitações, feiras e consultoria para novos empreendedores.

Organize suas finanças

Organizar as finanças é necessário para abrir uma empresa e mantê-la funcionando. Sendo assim, é possível ter um controle de gastos e identificar possibilidades e necessidade de mudança dentro de sua realidade.

Então, a organização financeira é uma forma de prever seu futuro financeiro e enxergar receitas e gastos. Logo, você pode tomar decisões acerca do seu dinheiro e de sua empresa.

Quando você organiza suas finanças, é possível identificar com o que você está gastando. Ou seja, você sabe quanto ganha, para onde vai o seu dinheiro e muito mais.

Sendo assim, consegue eliminar gastos desnecessários, definir estratégias de investimento e pagar as contas com mais tranquilidade. Logo, as chances de se endividar são menores.

Afinal de contas, você vai ter uma visão geral de ganhos e gastos. Por isso, antes de fazer um planejamento financeiro da sua empresa, organize as suas finanças pessoais.

Você só vai conseguir abrir uma empresa quando tiver recursos financeiros suficientes e organizados. Assim, é necessário conhecer a realidade da sua vida financeira e ter controle de todo dinheiro que entra e sai.

Hoje em dia existem aplicativos, como o Mobills ou o Orçamento Fácil, no qual você anota tudo sobre o negócio.

Preveja todos os seus gastos

Ao organizar suas finanças, uma etapa essencial é prever todos os seus gastos. Sendo assim, coloque na ponta do lápis tudo que vai precisar gastar para abrir e manter uma empresa.

Você vai precisar do montante suficiente para a abertura de empresa, mas esse não é o único gasto do negócio. Então, faça um levantamento sobre todos os valores envolvidos na empresa.

Entre eles estão, por exemplo, fluxo de caixa, capital de giro, impostos fixos e variáveis e muito mais. Nesse aspecto também é importante pesquisar bastante sobre empreendedorismo.

Afinal de contas, cada tipo de negócio tem seu próprio gasto. Por exemplo, se for trabalhar com varejo, é importante considerar valores de estoque, espaço físico, funcionários e muito mais.

Em alguns tipos de negócio você vai precisar comprar máquinas e equipamentos necessários para o funcionamento. No entanto, para quem busca gastos menores, há o formato home office.

Dessa forma, é possível empreender sem sair de casa, com poucos colaboradores, sem necessidade de espaço físico ou gastos com estoque. Por isso, considere os diferentes tipos de negócio.

Em seguida, decida qual deles está mais de acordo com sua realidade financeira. Do mesmo modo, é importante considerar se você já tem os valores necessários ou se ainda precisa economizar.

Estabeleça seus planos

Abrir uma empresa também demanda organização de seus planos. Então, é essencial definir as metas para sua empresa e estabelecer uma rotina para atingir esses objetivos.

Em primeiro lugar, estabeleça quais são os objetivos da sua empresa em curto, médio e longo prazo. Por meio disso, você vai ser capaz de identificar quais são as ações necessárias para atingir essas metas.

Coloque no papel quais são os planos para a empresa em cada etapa. Você pode estabelecer, por exemplo, qual o crescimento previsto, onde você quer chegar com o negócio, entre outros.

Essas são as metas e elas vão servir como guias para orientar suas ações enquanto empreendedor. Depois de estabelecê-las, crie um plano operacional com os processos e procedimentos necessários para atingir o que você definiu.

Sendo assim, considere quais ações em curto prazo são necessárias para atingir os objetivos mais complexos. Caso você queira, por exemplo, vender para todo o Brasil, vai precisar definir uma forma de envio que dê conta dessa demanda.

Outro ponto importante é estabelecer os indicadores. Ou seja, métricas por meio das quais você vai analisar se uma estratégia está apresentando resultados.

Depois, mantenha um sistema de avaliação de suas ações com base nas métricas que você definiu. Logo, vai ser possível perceber se as ações estão sendo efetivas e o que pode melhorar.

Avalie abrir uma franquia

Uma das formas de abrir uma empresa é entrar para o sistema de franquias. Dessa forma, é possível empreender por meio de um modelo de negócio que já está pronto, contar com suportes e muito mais.

Antes de mais nada, vale ressaltar que as franquias são um modelo de negócio baseado em padronização. Dessa forma, ao abrir uma, você passa a representar uma empresa que já existe.

Então, sua unidade vai funcionar como uma réplica da “empresa original”. Por isso, você vai ter muito menos trabalho do que abrir uma empresa do zero.

Assim, vai pegar um plano de negócio pronto e que foi elaborado por especialistas em diversas áreas. Isso facilita muito o processo, sobretudo para quem não tem experiência em empreendedorismo.

Do mesmo modo, você terá acesso à experiência de uma empresa consolidada em seu segmento. Para isso, as franqueadoras realizam uma série de treinamentos e capacitações de forma constante.

Essa é a chamada transferência de know-how. Ou seja, a franqueadora vai repassar sua experiência para que seus investidores sejam capazes de administrar o negócio.

Entre os suportes das franquias estão, por exemplo, gestão, jurídico, finanças, marketing e muito mais. Outra vantagem desse modelo de negócio é a possibilidade de trabalhar com uma marca que já está consolidada.

Logo, os consumidores e o mercado em si já conhecem o negócio, o que facilita a prospecção de clientes.

Valide sua ideia

Antes de abrir uma empresa, é importante validar sua ideia. Em outras palavras, é preciso buscar a opinião de outras pessoas e buscar extrair o melhor desse processo. Muitas vezes, um olhar de fora ajuda a enxergar estrategicamente o negócio.

Por isso, comece contando sobre sua ideia para pessoas de confiança e que sejam sinceras. Quando elas disserem o que pensam, analise de forma crítica e não se deixe desanimar.

Afinal de contas, as críticas fazem parte do processo e podem ser fonte de crescimento. Do mesmo modo, converse com outros empreendedores, mesmo que não sejam da mesma área que você.

Dessa forma, é possível aprender com a experiência de outras pessoas, pedir dicas, trocar experiência e criar uma rede de contatos. Uma rede de contatos é fundamental para todo empreendedor e pode ser o que falta para sua ideia sair do papel.

Por isso, busque se aproximar de quem já empreende e pode avaliar sua ideia. Muitas vezes, pode ser interessante buscar por um serviço de consultoria empresarial que vai analisar estrategicamente seu negócio.

Mas lembre-se de que essa consultoria tem gastos e eles devem estar previstos no planejamento financeiro do negócio.

Considere ter um sócio

Em alguns casos, abrir uma empresa em sociedade pode ser vantajoso. Mas essa parceria também requer responsabilidade. Por isso, pense bem se você realmente quer e pode ter um sócio.

A sociedade pode ser um bom negócio em alguns casos. Em primeiro lugar, quando a pessoa quer empreender, mas não conta com o valor suficiente para arcar.

Dessa forma, o sócio vai investir dinheiro junto com você para que ambos tenham participação nos lucros. Tudo deve ser feito com planejamento e amparo nas leis. Nada de acordo boca a boca!

Por outro lado, há situações em que o sócio vai investir sua experiência e capacidade de se dedicar ao negócio. Em outras palavras, essa parceria se baseia na união de esforços e conhecimentos.

De todo modo, esse processo precisa envolver confiança. Muitas vezes, as pessoas acham que basta escolher uma pessoa próxima, por isso, fecham parceria com parentes e amigos.

Essa nem sempre é uma estratégia confiável. Afinal de contas, as relações pessoais não podem afetar a qualidade do negócio. Por isso, considere muito bem com quem você vai ter sociedade.

Assim, busque por um sócio que vai acrescentar positivamente no negócio. Do mesmo modo, deixe tudo bem estruturado desde o princípio, por meio de documentos e não somente acordos verbais.

Encontre um bom contador

Ao abrir uma empresa, pode ser interessante contar com a ajuda profissional de um contador. Isso porque, há muito dinheiro e burocracia envolvida no processo e esse profissional pode facilitar.

Muitas vezes, ter um contador pode ser interessante até mesmo para organizar as finanças pessoais. Todos os anos você precisa declarar o Imposto de Renda e esse profissional ajuda a fazer o processo com facilidade.

Por sua vez, no caso das empresas, o contador ajuda a gerir o fluxo de dinheiro que entra e sai, bem como a organizar taxas e impostos. Uma consultoria com esse profissional pode ajudar a montar um fluxograma de gastos.

Assim, você saberá o que precisa pagar todo mês, sem surpresas. Além disso, um contador entende de questões burocráticas e até mesmo jurídicas, das quais é difícil ter controle sozinho.

Então, é importante procurar por um profissional de confiança e que ofereça os serviços necessários para a sua empresa. Por isso, comece sua busca com foco em quem tem experiência com negócios.

Outro ponto importante é buscar indicações de pessoas de confiança para garantir que o contador seja um profissional sério.

Separe finanças pessoais das finanças da empresa

Para abrir uma empresa, é indispensável que suas finanças e as do negócio não se misturem. Dessa forma, você tem mais controle da realidade financeira do empreendimento e evita se endividar.

Primeiramente, abra uma conta de pessoa jurídica. Os bancos contam com essa modalidade para quem tem CNPJ ou registro de Microempreendedor Individual (MEI).

Dessa forma, há diferentes tipos de contas empresariais para negócios de todos os portes. Por isso, pesquise diferentes instituições financeiras para saber qual tem as melhores condições para o seu negócio.

Afinal de contas, há juros e outras taxas que estão envolvidas na abertura de uma conta. Sendo assim, é importante considerar sua realidade financeira e buscar um banco que ofereça vantagens.

Mas não deixe de lado suas finanças pessoais! Mesmo quando a empresa estiver dando lucro, você precisará ter controle de gastos e planejamento financeiro.

Separar finanças pessoais e empresariais evita endividamento. Além disso, esse processo permite ter uma noção maior de como está a saúde financeira do empreendedor e do empreendimento.

Logo, se torna mais simples planejar o que fazer com o dinheiro e manter as contas em dia sem dor de cabeça.

Consiga as licenças necessárias

Depois de seguir os passos acima, chegou a hora de reunir a documentação necessária para obter as licenças do empreendimento. Assim, vale ressaltar que cada tipo de negócio tem autorizações específicas.

Isso influencia também nos gastos que o negócio envolve. Por isso, pesquise o que você precisa fazer, em termos jurídicos, para ter sua empresa.

Há, por exemplo, alvará de funcionamento, inscrição estadual, licenças dos órgãos de fiscalização, autorização dos envolvidos e muito mais. Muitos desses documentos levam tempo para ficarem prontos.

Logo, comece a buscar tudo com antecedência. Além disso, pode ser interessante buscar a consultoria de profissionais especializados nesse processo.

Do mesmo modo, lembre-se que em tudo há gastos envolvidos. Por isso é tão importante se planejar antes de abrir sua empresa.

Já que você chegou até aqui, que tal conhecer alguns negócios para quem quer abrir uma empresa? As franquias podem ser uma forma segura de investimento, como apontamos acima.

Então, esse texto pode ajudar quem pensa em empreender: Franquias baratas e rentáveis: conheça as melhores opções no Brasil. Leia!

Acompanhe o mercado
A mais lidas hoje