Franquia unitária: conheça os tipos de franquias para investir

Por
em
Mão com mangas longas no tom cinza segura uma peça de madeira com os dizeres franchising. Ilustração do texto sobre franquia unitária.
Advertisement

O mercado de franchising é variado, com muitas opções para os empreendedores e um destes modelos de negócios é a franquia unitária.

O empreendedor que deseja investir nos modelos de franquia deve conhecer bem como funciona este mercado. Assim, poderá analisar a melhor opção para as suas pretensões e seu perfil.

Da mesma forma, observar o segmento no qual pode ter mais retorno, o que se ajusta mais aos seu poderio de investimento inicial.

O que é uma franquia unitária?

No modelo de franquia unitária, o franqueado licencia junto à franqueadora a permissão para abrir uma unidade da rede em um local predeterminado.

Além disso, neste modelo de negócio, o franqueado tem o direito de exclusividade de atuação neste determinado local.

Nesse sentido, pense em uma franquia que se instala em um shopping center. Normalmente não vemos duas lojas de uma mesma rede nestes locais. Isso para evitar que as unidades façam concorrência entre si.

Este modelo é adotado por diversas redes de franquias, reservando um território para atuação daquele franqueado com o seu ponto comercial.

Por outro lado, o franqueado tem que se instalar no local escolhido pela franqueadora. Ele é escolhido com base nos planos de negócios e expansão da marca, bem como regiões de visibilidade.  

Desse modo, o empreendedor deve analisar bem as possibilidades de modelos. Na franquia unitária, pode ser necessário um investimento maior no início, dependendo do local escolhido pela rede.

Seja como for, a franquia unitária pode ser uma boa opção, pois recebe esta exclusividade, o que é bom para a captação de clientes.

Separamos abaixo um infográfico explicativo com o passo a passo para de adquirir uma franquia. Acompanhe!

Infográfico com o passo a passo para montar uma franquia. Do texto franquia unitária.

Outros tipos de franquias para abrir

Como falamos, as franquias possuem diversos modelos de negócios, por isso exigem bastante atenção do empreendedor.

O ideal é o empresário analisar todos os tipos de empreendimentos antes de escolher a franquia.

Até porque, há modelos de uso de marcas mais enxutas, com menos investimentos em estrutura.

Sendo assim, alguns contam com uma maior flexibilidade de instalação do ponto comercial, bem como a forma de atuação do empreendedor.

Por conta desta diversidade, separamos aqui mais alguns modelos de negócios além da franquia unitária para você conhecer melhor.

Microfranquia

A microfranquia se caracteriza basicamente por ser um modelo mais enxuto de trabalho, com investimento inicial de até R$ 90 mil.

Além de negócios que exigem ponto físico, existem microfranquias home office, para trabalhar de casa.

As microfranquias se tornaram populares entre os empreendedores, pois muitas delas podem ser administradas no tempo livre. Assim, é possível conciliar com um emprego normal.

Nesse sentido, o franqueado pode trabalhar com flexibilidade de horários, além de não precisar investir em estrutura.

Muitas franquias no home based pedem apenas um computador, internet e um telefone para trabalhar.

Do mesmo modo, algumas microfranquias exigem ponto comercial, mas costumam ser lojas menores, com menos estoque. Ainda, muitas franquias de são vendas on-line, onde o franqueado recebe um percentual das vendas.

Store in store (Shop in shop)

Advertisement

Este modelo de franquia é para o empreendedor que já possui um negócio e deseja implementar seus ganhos investindo em outro ramo.

São franquias que permitem incorporação por um empreendimento já em curso, exigindo pouca ou nenhuma adaptação do local e do modo de operação.

Portanto, é possível serem negócios complementares um do outro, mas da mesma forma, podem ser totalmente desconectados.

Imagem de uma loja de conveniência. Imagem ilustrativa texto franquia unitária.
Algumas lojas podem aproveitar o espaço e implementar uma franquia.

Assim, a franquia shop in shop se adapta a vários segmentos, com inúmeras possibilidades. E ainda, o empreendedor aproveita para trazer uma marca mais conhecida, melhorando ainda mais o retorno.

O que vale neste tipo de franquia é a possibilidade de rentabilidade do negócio para o empreendedor. Que com isso aproveita um espaço já utilizado para melhorar as suas vendas.

Por exemplo, uma franquia de produtos voltados para crianças que é anexada a uma papelaria ou farmácia, ou uma franquia de serviços automotivos dentro de um estacionamento.

Franquia de conversão

Na franquia de conversão, um empresário individual transfere para uma franqueadora a tecnologia e o modo de operação do seu antigo negócio.

Este modelo de negócio é procurado por empresas que possuem produtos ou serviços já razoavelmente adaptados para o modelo de franquias, mas que precisam de um “empurrão” de uma grande marca.

Assim, o empreendedor adapta os sucessos e fracassos do empresário individual às normas e regras da empresa franqueadora.

Com esta troca, a empresa ganha penetração de mercado e alia a uma grande marca e empresa franqueadora. Assim, se aproveita do marketing, da organização e da capacidade de venda.

Com isso, a empresa ganha em capacidade de compras, pois conta com a força das unidades franqueadas pela franqueadora. Assim, pode baratear o seu negócio e alavancar a sua rentabilidade.

Por outro lado, para a franqueadora é bom, porque diversifica as suas operações, agregando valor a cada nova unidade.

Este tipo de franquia de conversão deve ter uma parceria bem estruturada e clara, para que o pequeno negócio não seja “engolido” pela franqueadora. A parceria deve ser positiva para todas as partes.

Franquia combinada

A franquia combinada é um modelo onde o empreendedor combina várias franquias diferentes em um mesmo espaço comercial.

Dessa forma, as franquias costumam trabalhar de modo semelhante entre si, e com produtos e serviços complementares.

Assim, o franqueado consegue abarcar muitas necessidades em um mesmo local.

Imagem de uma loja de alimentos do Japão.
No mesmo local é possível ter franquias diferentes.

Porém, o empreendedor abrirá mais de uma unidade de franquia apenas com a anuência de todas as franqueadoras.

Isso porque, algumas marcas exigem exclusividade no ponto comercial, com apenas produtos ou serviços seus.

Um exemplo deste tipo de modelo são franquias de serviços como lavanderia, sapataria e costura que operam em um mesmo ponto comercial.

Franquia social

A franquia social é um modelo um pouco diferente dos demais que apresentamos aqui.

Neste tipo de negócio, usam-se as técnicas e ferramentas do franchising para expandir e replicar um projeto social.

Na franquia social o objetivo não é o lucro. Tanto franqueado, quanto franqueador, visam ampliar as ações sociais, e usa-se um modelo de organização replicável. Com isso, é possível alcançar mais pessoas.

Por isso, visa-se a sustentabilidade e crescimento de projetos sociais, que ao seguir um modelo já organizado, se tornam mais atrativos para quem deseja investir tempo e dinheiro em uma causa social.

Nesse sentido, muitas fundações e institutos têm usado essas técnicas para promover franquias sociais. E assim conseguir ampliar a atuação dos projetos sociais.

Vale lembrar que essas franquias também devem seguir os trâmites da Lei de Franquias (Lei nº 13.966/19), como a disponibilização da Circular de Oferta de Franquia (COF).

Ainda, deve oferecer alguns tipos de suportes, seja para a organização da unidade da franquia ou para o desenvolvimento do projeto.

Criança sorrindo em uma sala de aula. Imagem ilustrativa texto franquia unitária.
Franquias sociais podem ajudar a melhorar frentes diversificadas da sociedade.

Franquia de repasse

O termo franquia de repasse é a denominação de uma unidade que será repassada pelo antigo franqueado para um novo.

Esta mudança de dono da unidade da franquia é um processo que deve ser bem pensado, levando em conta o que diz o contrato de franquia.

A rescisão de um franqueado pode se dar por vários motivos, sejam de ordem pessoal ou econômica. Mas nem sempre ele poderá se desfazer da unidade sem a anuência da franqueadora.

Em alguns casos, a franqueadora, por contrato, exige que ela escolha o novo franqueado, de acordo com o perfil que ela deseja.

Ainda, na própria COF, a marca pode estabelecer a cobrança de nova taxa de franquia do novo empreendedor. Isso para fazer jus aos treinamentos e suportes para o novo franqueado.

Além disso, o empreendedor que investe em uma franquia de repasse deve se atentar para alguns detalhes.

Analise se a unidade está com as contas em dia, como está o faturamento e se não há pendências administrativas ou judiciais.

Enfim, bastante cuidado e muito diálogo com a franqueadora para que a mudança de empreendedores realize-se de forma clara e dentro da lei e do contrato.

Franquia master

Uma franquia master é um modelo de negócio onde a unidade será um apoio para os franqueados da sua região.

Assim, ao invés de um franqueado se reportar diretamente à franqueadora, estará ligado à franquia master de sua região.

Dessa maneira, esta franquia master será a responsável por dar os suportes aos franqueados da sua localidade.

Assim, a figura desse licenciado de suporte é um tipo mais qualificado de franqueado. Ele tem o conhecimento que é preciso para fazer a implementação, operação e comercialização dos serviços e produtos.

O papel desta franquia master é ser um suporte da franqueadora para a expansão da marca. Assim, os empreendedores estarão mais próximos de quem lhe ajudará no empreendimento.

Enfim, é um modelo de negócio para franquias em uma escala maior de expansão, seja em número de unidades, seja no território que abarca.

Por último, separamos para você um conteúdo com franquias baratas para você conhecer. Veja clicando aqui.

Advertisement
Advertisement