Procurando por uma franquia? Veja dicas para te ajudar nessa empreitada

Por
em
Imagem de uma mulher sentada em frente um computador. Imagem ilustrativa texto procurando uma franquia.
Advertisement

O empreendedor que está procurando uma franquia deve estar atento a vários detalhes antes de fazer esta escolha. Aqui separamos algumas dicas valiosas para lhe ajudar neste processo.

O modelo de negócio de franchising tem atraído um grande número de empreendedores. Segundo a Associação Brasileira de Franchising (ABF), são mais de 156 mil unidades de franquias em operação no Brasil. Ainda, em 2020 o setor registrou o faturamento de R$ 167 bilhões.

Por isso, saiba que o mercado de redes de franquias é amplo, não apenas em quantidade, mas também em tipos de negócios para investir. Assim, o empreendedor deve avaliar bem antes de adquirir uma franquia.

9 dicas para quem está procurando uma franquia

São diversos aspectos que o empreendedor deve analisar antes de escolher uma franquia. Isso porque, não se pode avaliar um negócio como este apenas com base no investimento inicial ou na força da marca.

Além disso, cada empreendedor é diferente um do outro e pretende atuar em mercados locais dos mais variados, e isso tudo deve influenciar na decisão de quem está procurando uma franquia.

Advertisement

Assim, veja aqui nove dicas que vão lhe ajudar neste processo para que possa optar por uma franquia que atenda as suas expectativas.

1. Entenda com o que você quer trabalhar

Como falamos, cada empreendedor é diferente um do outro, e por isso, os gostos são variados. O que uma pessoa gosta de fazer uma outra pode detestar.

Assim, o empreendedor deve entender com o que ele deseja trabalhar. Ele deveser levado apenas por números como a lucratividade da franquia, investimentos, números do mercado, entre outros.

Claro que estes aspectos fazer parte da análise do empreendedor, mas ele também deve olhar para si mesmo para identificar que tipo de negócio seria mais prazeroso para trabalhar.

Por exemplo, o empresário pode ter uma afinidade com o ramo de veículos e ser um apaixonado por carros. Dessa forma, esta paixão pode lhe render frutos por meio de uma franquia.

Quando o empreendedor trabalha com aquilo que gosta, fica mais fácil se dedicar por mais tempo e assim, pode aumentar suas chances de sucesso neste processo.

Ademais, ele pode aproveitar suas experiências anteriores que lhe foram mais proveitosas, para investir em um negócio neste sentido.

Imagem de uma reunião de mulheres empreendedoras. Imagem ilustrativa texto procurando uma franquia.
Busque um negócio com o qual melhor se identifique.

2. Conheça seu mercado local

A escolha do mercado onde irá investir é uma etapa importante para quem está procurando uma franquia.

Ele deve balancear um nicho de mercado que seja atrativo, seja por conta do público consumidor ou pelas lacunas existentes em sua região.

Da mesma forma, deve ser um mercado com o qual se identifique, que tenha afinidade. Isso facilita para que o empreendedor se dedique ainda mais ao seu negócio.

Deve-se evitar a escolha de mercados saturados, fugir dos modismos que sempre surgem, principalmente em épocas de crise.

É preciso estar atento a segmentos sólidos, que permitam uma boa lucratividade ou que, mesmo com a crise, tenham apresentado um bom crescimento.

Esta análise deve ser feita de forma eficiente, avaliando eventuais lacunas ou um tipo de negócio que possa ser uma inovação na região.

Nesse sentido, buscar adequar o tipo de negócio com o qual o empreendedor se identifica e que possa também se destacar no mercado local.

3. Estabeleça quanto pode investir

Um dos pontos que merece atenção de quem está procurando uma franquia para investir é o dinheiro que tem à disposição para realizar esta negociação.

O empreendedor precisa avaliar quanto capital ele possui, se pode se desfazer de um bem para assim investir em uma franquia, ou ainda, existe a possibilidade de um empréstimo para esta operação nos bancos.

Contudo, é preciso evitar “dar um passo maior do que as pernas”, ou seja, se endividar de forma excessiva. Isso pode causar sérios problemas no futuro.

Assim, se está com menos capital, procure franquias baratas, que possuem um baixo custo inicial. Existem muitos destes modelos de negócios, com formatos home office ou home based, que diminuem os investimentos necessários.

O empreendedor deve se adequar às suas possibilidades para realizar um investimento sólido, mantendo sua saúde financeira, sem trazer uma preocupação a mais deste processo.

Imagem de uma mão entregando um cartão de crédito. Imagem ilustrativa texto procurando uma franquia.
Analise qual o capital você poderá dispor para investir nesta empreitada.

4. Pesquise marcas no setor desejado

Depois de avaliar as suas preferências, o mercado local e o quanto poderá investir, o universo de franquias que se encaixam aos seus objetivos já diminui. Assim, fica mais fácil pesquisar estas marcas.

Nesse sentido, pesquise bem na internet, conheça as melhores franquias do nicho de mercado com o qual você melhor se identifica.

São muita marcas por setor, por isso este trabalho não pode ser apressado. Separe um bom tempo para entender quais são as franquias do setor desejado.

Alguns sites especializados podem lhe apresentar mais opções, como o Encontre Sua Franquia e o Portal Top Franquias.

Ainda, o site da Associação Brasileira de Franchising (ABF) possui muitas marcas cadastradas que podem se encaixar aos seus objetivos.

Um ponto importante é também entender que determinados mercados possuem nichos bem especializados de negócios, muitas vezes desconhecidos da maioria dos empreendedores.

Enfim, aproveite a internet e as muitas informações disponíveis para realizar uma escolha que seja a mais assertiva possível para o seu perfil.

5. Compare as opções de franquia

Em mais uma etapa, agora cabe ao empreendedor olhar de forma mais detalhada para algumas das marcas que mais lhe chamaram a atenção.

Chegou a hora de entender como funciona o modelo de negócio de algumas franquias, por exemplo, analisando a Circular de Oferta de Franquia (COF).

De acordo com a Lei de Franquia (Lei nº 13.966/19), o empreendedor tem 10 dias para analisar a COF da marca antes de assinar.

Dessa forma, cabe a ele entender bem como funciona a franquia, os custos do negócio como por exemplo, a taxa de franquia e outras taxas cobradas ao longo do contrato.

Advertisement

Após reunir estas informações sobre algumas franquias, fica mais fácil comparar as marcas, entender que tipo de negócio combina mais com você.

Do mesmo modo, é interessante que vá até algumas unidades da franquia para conhecer um pouco melhor, caso ainda não seja cliente de uma delas.

Antes de falarmos sobre mais algumas dicas para quem está procurando uma franquia, veja um vídeo com os cuidados para não investir em marcas que são uma “furada”.

6. Tire dúvidas com a franqueadora

Este processo de escolher uma franquia para investir possui muitas etapas, cada um interligada a outra, como vimos.

Depois de analisar diversos fatores, estudar a COF da marca, cabe ao interessado tirar todas as dúvidas que possui junto à franqueadora.

Nesse sentido, buscar entender alguns aspectos do negócio que possa ter ficado sem muita explicação, bem como dúvidas que sempre surgem quando se fala em empreender.

As franqueadoras costumam ser bastante abertas para estas conversas, pois é uma segurança para ela também, que terá um franqueado que sabe exatamente o que esperar do negócio e por isso, optou pela marca.

O processo de decisão ao investir em uma franquia é muito importante para garantir que você possa encontrar a melhor opção de acordo com o seu perfil pessoal, profissional e financeiro.

Por isso, na etapa de conhecer os modelos de negócios que lhe atraíram, é importante fazer alguns questionamentos que vão contribuir para uma escolha segura.

Algumas franquias podem até apresentar informações mais detalhadas do dia a dia, vídeos ou até uma visita a uma das unidades da marca para que você possa conhecer mais de perto sobre o negócio.

7. Seja cliente da marca

Um passo importante para quem está procurando uma franquia é tentar conhecer melhor o negócio das marcas das quais já é cliente.

Nesse sentido, se você gosta da marca, seja dos produtos ou serviços dela, terá uma relação mais próxima da franquia, e isso pode facilitar a sua jornada.

Além disso, você poderá se encaixar melhor ao negócio, e ainda, poderá participar do crescimento da franquia, pois já sabe o que a marca tem de positivo e o que pode mudar para atender melhor consumidores como você.

Enfim, já ter uma relação com a marca pode tornar mais simples este processo de se tornar um franqueado.

8. Converse com franqueados e ex-franqueados

Imagem de dois homens sentando em um café conversando. Imagem ilustrativa texto procurando uma franquia.
Os franqueados e ex-franqueados da marca são uma ótima fonte de informação.

Além de observar a reputação da marca no mercado, o empreendedor também deve conhecer como está o relacionamento da empresa com seus franqueados. Ainda, é importante saber como foi a experiência dos ex-franqueados.

O empreendedor deve procurar informações junto aos parceiros da marca. Ainda, saber os motivos que levaram antigo franqueados a desistir da marca.

Assim, analisar como é o suporte dado pela empresa, se ele é satisfatório ou se deixa a desejar em algo. Procure saber também se as facilidades do modelo de negócio são reais ou propaganda enganosa.

Os contatos dos franqueados e ex-franqueados devem constar na Circular de Oferta de Franquia (COF), documento importante no processo de franqueamento.

Nesse sentido, conheça como está o retorno da franqueadora junto aos franqueados e aos clientes da marca. Se este relacionamento é saudável ou se há problemas internos, como qualidade de produtos ou serviços.

9. Confira os suportes da franqueadora

Além da marca consolidada, o sistema de franchising ainda tem uma vantagem que é o suporte dado pela franqueadora aos franqueados.

Ao investir em uma franquia, o empreendedor poderá contar por exemplo, com o o auxilio na escolha do ponto comercial.

Nesse sentido, a franqueadora faz uma pesquisa para que o franqueado possa escolher a região que melhor atenda ao negócio, bem como onde se concentra seu público em potencial.

Do mesmo modo, as questões burocráticas como legalização do negócio contam com um auxílio do setor jurídico da franqueadora, bem como outros detalhes que sejam necessários.

Isso não significa que a franquia faz todo o trabalho, mas ela serve para orientar o investidor nas dúvidas que surgirem, bem como a melhor maneira de conseguir regularizar o negócio.

Ainda, o empreendedor conta com um suporte para questões administrativas e até financeiras, como o auxilio em linhas de crédito para o franqueado.

Isso tudo sem esquecer dos treinamentos ofertados pela franqueadora, que são o suporte essencial para que o franqueado consiga replicar os produtos ou serviços ofertados pela rede de franquias.

Por fim, para quem está procurando uma franquia, separamos um conteúdo com diversas franquias baratas em variados nichos de mercado no link abaixo!

Caso opte por uma marca, entre em contato com a franqueadora. Porém, se ainda tem dúvidas, conte com uma consultoria gratuita com especialistas que vão lhe orientar nesta escolha. Acesse: henriquemol.com.br.

Advertisement
Advertisement