O maior Portal de Franquias do Brasil!
Home » Todos Conteúdos » Franchising » Quanto custa uma franquia? Estimativa e exemplos do que você vai pagar

Quanto custa uma franquia? Estimativa e exemplos do que você vai pagar

Sumário

Você tem o sonho de empreender e quer saber quanto custa uma franquia? Neste texto confira os principais valores e exemplos do que você vai pagar ao se tornar um franqueado. Confira!

Mas antes de saber quanto custa uma franquia, entenda que este setor está em alta. Em 2022, o franchising brasileiro faturou R$ 211 bilhões, com um aumento de 14,3%.

Logo, é possível perceber que, mesmo com os custos envolvidos ao abrir uma franquia, esse modelo de negócio é interessante e pode ser lucrativo. Assim, pode ser uma boa maneira para quem quer começar a empreender.

Clique, conheça e compare FRANQUIAS LUCRATIVAS. Acesse!

Afinal, quanto custa uma franquia?

Saber quanto custa uma franquia é relativo, já que cada uma tem seus valores conforme o porte, o segmento e o setor. Além disso, existem franquias com diversas faixas de investimento.

Em primeiro lugar, existem as microfranquias, que contam com investimento inicial de até R$ 135 mil. Mas para quem busca investimentos ainda menores, existem as nanofranquias.

Embora não seja um termo consolidado no mercado, elas estão cada vez mais populares. Assim, a nanofranquia é aquela que tem investimento de até R$ 25 mil.

Para quem busca investimentos mais robustos, existem franquias que partem de R$ 135 mil e contam com valor mais elevado. Atualmente, existem modelos de negócio para todas as faixas de preço no sistema de franchising.

Dessa forma, é preciso analisar esse fator antes de investir. Afinal, os custos de uma franquia variam de acordo com o segmento, a marca e a forma de atuação.

Inclusive, se você é iniciante e tem dúvidas sobre o que é uma franquia e como fazer para abrir a sua, o curso Guia Para Iniciantes pode ajudar. Com aulas inteiramente online, para assistir quando e onde quiser, você fica por dentro do mundo do empreendedorismo. Clique aqui para acessar o curso.

Por fim, vários valores estão embutidos no investimento inicial, que você paga ao fechar o contrato com a franqueadora. Então, confira abaixo quanto custa uma franquia e os gastos. 

CURSO Guia Prático Sobre Franquias. Clique e confira o conteúdo completo sobre o franchising no Brasil, como investir e como faturar!

Taxa de Franquia

Um dos valores necessários para saber quanto custa uma franquia é a taxa de franquia. Esse é o valor responsável para que você possa explorar comercialmente os produtos ou serviços de uma marca.

Dessa forma, o valor da taxa é pago inicialmente, logo que o interessado assina o contrato de franquia. Além disso, este representa o maior custo do investimento.

Ao pagar a taxa de franquia, o investidor garante os primeiros treinamentos da rede. Afinal, é preciso aprender os processos e procedimentos desenvolvidos pela marca, que você vai colocar em prática na sua unidade.

Sendo assim, as franqueadoras não costumam negociar a taxa de franquia, que normalmente é um valor padrão. Afinal, a marca chegou a este número por meio de estudos que apontam a viabilidade do negócio. Então, é importante ter em mente este valor antes de assinar o contrato.

Abertura da empresa

A abertura da empresa também é um valor importante para saber quanto custa uma franquia. Nesse sentido, é preciso desembolsar para conseguir formalizar sua unidade.

Banner ProResultado consultoria. Clique e confira!

Cada franquia demanda um meio para que os franqueados possam abrir sua unidade. Geralmente, é preciso ter um Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) para abrir uma empresa qualquer que ela seja.

Já para abrir um CNPJ é preciso estar em regularidade com a Receita Federal e pagar uma taxa que varia de acordo com o tipo da empresa. Porém, em alguns casos, é possível investir em uma franquia com outros registros.

Por exemplo, o de Microempreendedor Individual (MEI). Neste caso, também é necessário abrir um registro junto ao órgão competente e pagar uma contribuição mensal.

Estes valores são apenas aqueles que o Governo exige para quem quer empreender. Além disso, abrir uma empresa demanda outros gastos, como: autorizações, alvarás de funcionamento, impostos e muito mais.

Por isso, antes de abrir uma franquia, pesquise sobre estes e outros valores. Afinal, sua contribuição não será apenas com a franqueadora, mas com os órgãos competentes.

Banner Totall Marcas. Clique para conferir os serviços!

Capital de giro

O capital de giro é outro valor importante ao abrir uma franquia e se trata de uma reserva para que a empresa se mantenha até que comece a dar lucros.

Antes de tudo, é importante lembrar que o capital de giro existe em qualquer negócio. Afinal, você precisa manter a empresa funcionando até que ela comece a se pagar.

Mas no caso das franquias este valor está previsto na Circular de Oferta de Franquia (COF). Neste documento estão todas as informações essenciais para um futuro franqueado, como: valores, regras e tipo de atuação.

Portanto, qualquer interessado pode solicitar a COF e conferir o capital de giro necessário para abrir a franquia. Então, é possível fazer um planejamento financeiro que inclua esse e outros valores necessários ao investimento.

Além disso, é fundamental ter em mente que o capital de giro varia de acordo com o modelo de negócio da franqueadora. No caso de franquias no modelo Home Office, por exemplo, este valor é menor.

MJG SOLUÇÕES EM ENGENHARIA. Clique e saiba como contratar essa empresa conceituada!

Projeto visual

Ao buscar quanto custa uma franquia, é essencial considerar o projeto visual, no caso dos negócios no modelo de Loja Física. Esta taxa diz respeito à formatação do espaço físico para que fique dentro dos padrões da franqueadora.

Como você deve saber, as franquias funcionam de forma padronizada. Sendo assim, se você for a uma unidade de uma franquia em Goiás (GO) ou no Rio de Janeiro (RJ), elas vão ser iguais, com o mesmo projeto visual.

Essa padronização do espaço físico é importante para reforçar as características da marca e manter o padrão de qualidade. Dessa forma, ao abrir uma franquia que funciona em forma de Loja Física, você precisa estar ciente de que vai seguir um projeto visual.

Esse projeto é feito por profissionais da área e é pensado para ser replicado de forma simples. Então, o valor inicial do investimento inclui a aquisição do projeto visual.

Já em outras palavras, você recebe o direito de montar o espaço com aquelas características da marca. Esta determinação também está na COF e merece uma atenção especial do futuro franqueado.

FOCO MARKETING. Clique e acesse para saber como faturar com o seu negócio fazendo ações de marketing!

Montagem da loja

No caso de franquias no modelo de Loja Física, o investimento inicial também inclui a montagem da loja. Ou seja, mobiliário, equipamentos, decoração, entre outros.

No tópico anterior, você aprendeu que, ao investir em franquias, recebe o direito ao projeto visual. Isso está relacionado com a montagem da loja.

Dessa forma, você pagará para ter acesso ao projeto e colocá-lo em prática. Então, o espaço físico da sua franquia deve seguir todos os padrões estabelecidos pela rede.

Já algumas franquias estabelecem o mobiliário e os equipamentos específicos que devem ser usados nas unidades. Por isso, o valor inclui o preço de montagem da loja.

Por último, é preciso ter atenção às especificações da franqueadora sobre o que pode ser usado nas unidades. Mas não precisa se preocupar, porque as franquias prestam suporte aos investidores neste e em outros aspectos.

CONHEÇA AS SOLUÇÕES DA DOTS HUNTERS PARA FRANQUEADORAS! Clique aqui!

Kit inicial da franquia

O investimento inicial inclui o kit inicial da franquia, que é um conjunto de materiais para que você comece sua unidade.

Então, na medida em que vai tocando o negócio, você compra o que for preciso para o funcionamento da sua unidade. Logo, o kit inicial ajuda a começar os negócios e facilita a rotina de quem está começando a empreender.

Assim, esse kit é elaborado pela franqueadora, que conta com o trabalho de especialistas que conhecem o negócio. Em outras palavras, é um material pronto para você começar a trabalhar.

Exemplos de quanto custa uma franquia

Para ajudar a ter uma noção de quanto custa uma franquia, separamos algumas com atuações em diferentes áreas para que você possa comparar.

Como dito anteriormente, o investimento em franquias varia muito de acordo com a área de atuação e o modelo de negócio. Normalmente, as franquias mais baratas são aquelas que funcionam com espaço reduzido ou no formato Home Office.

CONHEÇA AS SOLUÇÕES DA SULTS PARA FRANQUEADORAS! Clique aqui!

Por isso, é muito importante analisar a COF antes de fechar o negócio. Agora, confira a seguir os exemplos de quanto custa uma franquia.

[raio_x]

Ficou interessado em alguma das franquias de nossa lista? Então, chegou a hora de saber quais taxas esse modelo de negócio envolve. Continue a leitura.

Outras taxas relacionadas à franquia

Outras taxas como royalties e propaganda também influenciam em quanto custa uma franquia. Esses valores variam segundo o porte da marca.

No caso de franquias que produzem seus próprios produtos, por exemplo, as taxas de royalties são maiores.

Royalties

Os royalties são uma taxa que diz respeito ao direito de uso da marca e sua liberação para os franqueados. Afinal, as franquias funcionam por meio da reprodução de um modelo de negócio pronto.

Portanto, é preciso pagar royalties para garantir que a franquia receba os direitos de uso de sua marca. Por fim, esse valor garante que os franqueados recebam o suporte da rede.

Taxa de Propaganda

A taxa de propaganda é uma porcentagem cobrada pelas franqueadoras para que as unidades tenham acesso a campanhas de marketing da rede.

Geralmente, as franquias pagam taxas fixas de propaganda. Porém, esse valor varia de marca para marca. Então, ao pagar esse valor, o franqueado pode divulgar sua unidade e receber campanhas personalizadas da empresa.

Acompanhe o mercado
A mais lidas hoje