O maior Portal de Franquias do Brasil!
Home » Todos Conteúdos » Franchising » Etapas de franquias: veja como montar uma rede de sucesso!

Etapas de franquias: veja como montar uma rede de sucesso!

Sumário

Ampliar a própria empresa é o sonho de todo empreendedor. Uma das estratégias para isso, é apostar no sistema de franchising. Mas você sabe quais são as etapas de franquias necessárias para transformar o seu negócio em uma rede forte no mercado? Aqui você descobrirá a resposta.

De acordo com uma pesquisa da Associação Brasileira de Franchising (ABF), realizada no ano de 2022, o setor de franquias registrou um aumento de 14,3% no faturamento. Desse modo, alcançando uma receita de R$ 211 bilhões.

Uma das estratégias mais comuns, quando uma marca decide expandir a sua área de atuação, é optar por franquias. Graças a isso, uma marca consegue ganhar espaço gastando bem menos do que se optasse por um formato, digamos, mais “individual”.

Pois ela precisa conceder o direito comercial sobre seus serviços ou produtos para um terceiro. Não à toa, empresas mundialmente conhecidas utilizam esse modelo há anos. Todavia, para que isso ocorra de maneira segura, é essencial seguir um processo que demanda muito estudo. Continue a leitura!

Clique, conheça e compare FRANQUIAS LUCRATIVAS. Acesse!

7 etapas de franquias para montar seu negócio

O processo para o seu empreendimento aderir ao sistema de franchising é bem simples. Contudo, ele exige bastante atenção.

Será necessário investir em estudos e análises para, então, realizar as modificações necessárias. Só assim uma marca consegue obter o diagnóstico necessário para uma possível replicação.

Dessa forma, o mais importante aqui é apresentar todas as informações. Nada pode ficar de fora, pois cada detalhe será fundamental para obter um sinal verde. O interessante é que, mesmo com uma reprovação, é possível fazer as alterações necessárias e, depois, um novo estudo.

1. Análise de viabilidade financeira

Primeiramente, uma das etapas de franquias mais importantes que precisamos destacar é a viabilidade financeira do negócio. Aqui, você deve considerar todos os valores envolvidos para transformar o seu negócio em uma franquia. Qual a quantia que você precisa investir para ocorrer a transição?

Dessa forma, você precisa considerar todas as adaptações estruturais e os gastos relacionados à transferência de know-how. Além disso, não deixe de apontar uma previsão média das despesas que cada unidade terá para se manter, definir a margem de lucro do franqueado, valor de cada operação etc.

São diversos pontos que vão mostrar se você está oferecendo um negócio que realmente possui algum potencial de ganhar o mercado. Esse estudo precisa estar dentro da análise de franqueabilidade, documento que vai trazer outras informações importantes sobre o seu plano.

CURSO Guia Prático Sobre Franquias. Clique e confira o conteúdo completo sobre o franchising no Brasil, como investir e como faturar!

Importante destacar que, nesse momento, você tem plenas condições de tomar a decisão de se tornar uma franquia ou se pretende esperar mais um pouco. Tenha plena consciência dessa escolha, afinal tudo precisa estar bem alinhado com a realidade do mercado para dar sequência.

Potencialize o seu conhecimento sobre ter uma franquia. Para isso, conte com o curso Franquias: Guia prático para iniciantes. Acesse e saiba mais sobre as aulas.

2. Circular de Oferta de Franquia

Após essa aprovação, você precisa montar a Circular de Oferta de Franquia (COF), um dos documentos exigidos por lei. Dentro dela, você vai apresentar o histórico da marca, as regras de área de atuação, as obrigações de ambas as partes, o valor do investimento, as taxas, os modelos de negócio etc.

São vários tópicos que precisam constar no documento de maneira clara para fácil uma compreensão do franqueado. A COF é tão importante que, de acordo com a Lei de Franquia, precisa ser entregue pelo menos dez dias antes da assinatura do contrato, sob pena do cancelamento do acordo.

Assim como frisamos anteriormente, não esconda nenhuma informação da Circular. Isso porque, será responsável por apresentar o seu negócio da maneira mais completa possível. Sem contar que qualquer dado equivocado pode gerar um prejuízo enorme para a sua marca e, em último caso, levar à falência.

Banner ProResultado consultoria. Clique e confira!

3. Contrato e DRE

A COF não é o único documento obrigatório que precisa ser montado pelo franqueador nas etapas de franquias.

Logo, é necessário apresentar também a Demonstração do Resultado do Exercício (DRE). Certamente você já apresentou esse estudo que confronta sua receita, custo e resultados líquidos da empresa.

Geralmente, o empresário escolhe a frequência em que irá fazer a DRE. Acontece que no caso das franquias, essa analise deve ser apresentada ao final de cada mês. Graças ao demonstrativo, você conseguirá entender as tendências e sazonalidades do setor e como isso impacta na empresa.

Além desse documento, cabe a você montar o contrato de franquia. Neste caso, ele precisa apresentar as mesmas informações que você levantou na COF. Se tiver oferecendo mais de um modelo de negócio, como Home Office e Loja Física, a sugestão é montar dois contratos base.

Entre os pontos que devem ser apresentados estão as especificações quanto ao local de instalação da unidade, informações sobre as obrigações do franqueado de consumir apenas produtos dos fornecedores da rede, regras para cancelamento do acordo e outras questões.

Banner Totall Marcas. Clique para conferir os serviços!

4. Padronização de processos

Outro passo importante para o sucesso da sua rede está na padronização dos processos. Graças a esse levantamento, você terá a possibilidade de estruturar um modelo de negócio realmente atrativo e de sucesso para o mercado. Inclusive, esse padrão pode ser considerado o pilar principal do franchising.

Então para apresentar todas as regras, elas precisam estar presentes, inicialmente, na Circular de Oferta de Franquia. Dentro do documento, você terá reunido todas as informações necessárias referentes a instalação da unidade, além das normas que devem ser seguidas pelos franqueados.

Esses processos devem ser pensados de acordo com a operação que você conseguir desenvolver. Geralmente, elas costumam ser um pouco diferente do que sua empresa está habituada, pois é necessário fazer algumas alterações tendo em vista a compatibilidade dos mercados.

5. Definição dos manuais

Dentro do processo de padronização, crie os manuais da sua franquia. Assim, você consegue abordar todas as questões relacionadas ao funcionamento da rede.

Ou seja, dados institucionais, financeiros e comunicacionais. Com esse documento, o franqueado tem plenas condições de sanar dúvidas com agilidade.

MJG SOLUÇÕES EM ENGENHARIA. Clique e saiba como contratar essa empresa conceituada!

Dessa forma, caso aconteça algum problema que ele realmente não consegue resolver, basta entrar em contato com o suporte. Isso evita que os empresários fiquem sem atendimento, sobretudo quando se trata de algo simples de resolver. Os manuais também apresentam os treinamentos.

Embora não seja considerado atividade, os tópicos do documento podem ser apresentados por meio desses exercícios. Quanto mais fácil de compreender for a transferência do seu know-how como empresa, maiores são as chances de sucesso da sua rede.

6. Preparação de treinamentos

A preparação de treinamentos é uma das etapas de franquias mais importantes. Isso porque, podem ser feitos de três maneiras.

Primeiramente, você pode fazer presencialmente, o que acaba exigindo uma estrutura maior para apresentar as aulas. Desse modo, caso queira, também existe a possibilidade do ensino à distância.

O gasto tende a ser um pouco mais alto no começo. Porém, esse é um recurso para aproximar os franqueados de outras cidades. Existem franqueadoras que oferecem um misto das duas opções.

FOCO MARKETING. Clique e acesse para saber como faturar com o seu negócio fazendo ações de marketing!

Logo, você deve considerar o tipo de produto e/ou serviço que oferece. Diante disso, determinar qual modalidade de ensino será a mais eficaz para a transferência do know-how.

7. Marketing para captar de franqueados

O último passo que você precisa seguir para se tornar um franqueador: tenha um bom marketing para captar novos franqueados. A estratégia pode ser contemplada por diversos formatos, sejam eles online ou offline. O ideal é conseguir mesclar as duas atividades.

Você pode participar de eventos e feiras para apresentar o seu negócio, criar um blog para falar das vantagens da sua empresa. Além disso, é fundamental ter um bom time de vendedores, capazes de converter os interessados. Ou seja, leads, em compradores da sua franquia.

Consultoria para franquias: vale a pena?

Sim! Contratar uma consultoria especializada para auxiliar na gestão de uma franquia pode ser uma estratégia valiosa. A consultoria traz conhecimentos especializados e experiência no mercado, ajudando a otimizar processos, identificar oportunidades de crescimento e solucionar desafios.

Com análises detalhadas, pode oferecer dados e recomendações personalizadas para maximizar o desempenho do negócio. Além disso, ao contar com um olhar externo imparcial, é possível evitar armadilhas comuns e tomar decisões embasadas.

CONHEÇA AS SOLUÇÕES DA DOTS HUNTERS PARA FRANQUEADORAS! Clique aqui!

Então, para transformar sua empresa em uma rede de franquias de sucesso, você pode contar com o diagnóstico completo da sua marca por meio da consultoria Formatação de Franquias.

Isso porque, ela ajuda a definir o modelo e elabora os documentos legais necessários para tornar o seu negócio uma rede de franquias. Assim, disponibiliza consultorias, por exemplo, com base na expertise em estratégias de marketing e muito mais.

Por isso, expanda sua marca por meio de franquias e desfrute das vantagens dessa modalidade. Inicie agora o maior processo de transformação da sua empresa. Clique aqui e saiba mais sobre essa solução.

Agora que você já sabe quais as etapas devem ser seguidas para abrir sua rede de franquias empreenda e nesse mercado e ganhe dinheiro.

Acompanhe o mercado
A mais lidas hoje