O maior Portal de Franquias do Brasil!
Home » Todos Conteúdos » Franchising » Entenda como é feito o processo de implantação de uma franquia

Entenda como é feito o processo de implantação de uma franquia

Sumário

O processo de implantação de uma franquia envolve muitos detalhes, como a organização de documentos, escolha do ponto etc. Porém, seguindo o manual do franqueado, tudo se torna fácil e tranquilo. É sobre isso que falamos aqui.

Cada vez mais brasileiros têm apostado no franchising. Por isso, o número de novas unidades franqueadas cresceu 14,3% entre 2021 e 2022.

Isso porque, investir em uma rede de franquias pode ser uma chance segura para quem quer ter o próprio negócio. Afinal de contas, esse modelo de empreendimento conta com diversas facilidades para os investidores.

O franqueado pode, por exemplo, contar com apoio para a escolha do ponto comercial, suporte em atividades do dia a dia, estratégia de marketing etc.

Clique, conheça e compare FRANQUIAS LUCRATIVAS. Acesse!

Etapas para implantação de uma franquia

Vamos apresentar a seguir um passo a passo para a implantação de uma franquia. Por exemplo, a abertura da empresa, alvarás, treinamentos e mais.

Independente do tipo de negócio, seguir as etapas ajudará você a ter uma franquia lucrativa. Por isso, leia com atenção!

Abertura da empresa

Um dos primeiros passos para a implantação de uma franquia é a abertura da empresa e o seu registro nos órgãos competentes.

A franquia já existe, mas o nome dela é Fantasia, correto? Para abrir a sua unidade, você vai precisar registrar uma Pessoa Jurídica com um nome diferente da marca franqueada.

Por isso, o empreendedor precisa se informar antes e pesquisar sobre outras empresas com os mesmos nomes ou semelhantes, por exemplo.

Essa é uma etapa obrigatória contida no site da junta comercial. Dessa forma, o registro legal será emitido pela Junta Comercial do estado ou em um Cartório de Registro de Pessoa Jurídica. Em seguida, é a partir desse registro que a empresa começa a existir oficialmente.

CURSO Guia Prático Sobre Franquias. Clique e confira o conteúdo completo sobre o franchising no Brasil, como investir e como faturar!

Porém, isso ainda não significa que já pode começar as suas operações. Para o registo, é necessário uma série de documentos e formulários que podem variar de estado para estado. O mais comum costuma ser o Contrato Social, que define itens importantes.

Entre esses detalhes estão o interesse das partes, os objetivos da empresa, descrição do aspecto societário e maneira de integrar as cotas. Portanto, é importante que esse contrato seja analisado por um advogado, que poderá validá-lo.

Depois disso, será feito o arquivamento do ato constitutivo, ou seja, o registro da empresa.

Para isso, são necessários documentos como o Contrato Social, Requerimento de Empresário padrão, Ficha de Cadastro Nacional e pagamento de taxas por meio da DARF ou Estatuto. Além de uma cópia autenticada do RG e CPF do titular e sócios.

Alvarás e licenças

Outro passo necessário é procurar a prefeitura e verificar os critérios de concessão de alvará de funcionamento para exercer a atividade no local escolhido. Com o cadastro em mãos, é a hora de escolher a atividade da empresa.

Banner ProResultado consultoria. Clique e confira!

Para empresas de prestação de serviço será necessário o registro na Prefeitura Municipal.

Esse processo pode variar de acordo com as regras de cada município. Assim, é necessário, geralmente, Alvará do Corpo de Bombeiros, para a Prevenção e Proteção Contra Incêndio.

Essa solicitação deve ser protocolada no Corpo de Bombeiros Militar do estado.

Desse modo, será feita uma avaliação do grau de risco da edificação. O procedimento para a liberação também varia de acordo com o grau de risco da edificação.

Outro alvará necessário é o de funcionamento, ou seja, uma licença prévia do município para funcionar.

Banner Totall Marcas. Clique para conferir os serviços!

Essa licença é o Alvará de Funcionamento e Localização, solicitado na prefeitura. Nesse sentido, o procedimento varia de acordo com a legislação de cada município.

Há também outras secretarias do município que podem se envolver nesse processo de legalização da empresa.

As secretarias de Saúde, Meio Ambiente, Planejamento, Obras e Viação, por exemplo, dependendo da atividade. 

Depois da concessão do alvará de funcionamento, a empresa já estará apta para entrar em operação. Para todo esse processo, você poderá contar com o suporte e orientações da franqueadora que escolheu.

Treinamentos do franqueado

O treinamento do franqueado é um passo indispensável para a implantação de uma franquia. A franquia precisa delimitar o perfil de franqueado ideal para a atuação nas unidades. Dessa forma, a marca analisa as qualificações e compatibilidade com os serviços oferecidos pela rede.

MJG SOLUÇÕES EM ENGENHARIA. Clique e saiba como contratar essa empresa conceituada!

Com esse cuidado, as chances de conflitos são menores, oferecendo um programa de treinamento sem maiores problemas.

Afinal, os franqueados não têm apenas a responsabilidade de entrar com o capital para a expansão da marca. Ao mesmo tempo, eles têm o dever de ter a qualificação suficiente para tocar o negócio da melhor forma.

Assim, o franqueado deve ter capacidade de atuar como gerente da unidade e representante da marca. Nesse sentido, é indispensável que o treinamento da franquia aconteça de forma efetiva.

Dessa forma, os franqueados têm a possibilidade de absorver todos os conhecimentos necessários que envolvem a rotina de trabalho e atuação na sua unidade franqueada.

Além disso, é de extrema importância um relacionamento próximo e eficiente da franqueadora com os seus franqueados.

FOCO MARKETING. Clique e acesse para saber como faturar com o seu negócio fazendo ações de marketing!

Ou seja, os dois lados devem se unir para enfrentarem possíveis problemas, com interesses alinhados para empreender e melhorar o negócio.

Por fim, a relação deve ser a mais saudável e profissional possível, ou seja, com uma parceria para fortalecer a rede como um todo.

Acompanhamento junto aos fornecedores homologados

Algo indispensável para as franquias são os fornecedores, bem como um acompanhamento junto a eles.

Ou seja, a franqueadora deve acompanhar e aconselhar o franqueado na compra de produtos e insumos.

Os fornecedores são aqueles que irão oferecer a matéria-prima necessária para o funcionamento do negócio.

CONHEÇA AS SOLUÇÕES DA DOTS HUNTERS PARA FRANQUEADORAS! Clique aqui!

Então, essa análise para a escolha não deve levar em conta apenas os custos, mas também a agilidade e praticidade da entrega e prazos.

Dessa forma, os fornecedores devem ser qualificados para que a unidade franqueada não sofra prejuízos. Muitas franquias já têm parcerias com diversos fornecedores homologados, que tem a aprovação da rede pelo bom desempenho.

Já algumas franquias têm um sistema na central do franqueado. Nele, é possível gerenciar os processos de compras de unidades a partir de fornecedores já homologados pela rede.

Definição do local para franquia

Para a implantação de uma franquia também é necessário definir o local para a abertura da unidade.

Em casos de Home Office, a franqueadora orienta sobre como montar o espaço de trabalho em casa. Geralmente, a rede também é responsável por montar o site e cadastrar os produtos. 

CONHEÇA AS SOLUÇÕES DA SULTS PARA FRANQUEADORAS! Clique aqui!

Assim, as marcas cuidam das questões de estoque e envio para os clientes finais. Por outro lado, no caso das Lojas, a franqueadora deve ajudar a definir o local ideal para implantar a unidade franqueada. 

Isso porque, ao escolher um bom local, a unidade tem maior potencial de expansão e sucesso nas operações. Tanto com a possibilidade de atrair novos clientes, quanto de se destacar entre os concorrentes do mercado regional.

Para fazer a escolha do ponto, a rede analisa o público-alvo, mercado local, geomarketing, variações sazonais, comportamento dos consumidores, entre outros.

Ou seja, diversos fatores influenciam em uma boa escolha e definição do local do ponto de vendas. O que também inclui análise da persona, audiência da marca e localização com grande circulação de pessoas.

Projeto arquitetônico para a loja

O projeto arquitetônico do ponto de vendas também é essencial para fortalecer os padrões da marca. Desde a organização interna, cores, entre outros aspectos que fazem o público identificar a rede.

Afinal, no mercado de franchising a padronização da qualidade e identidade da marca são essenciais para o fortalecimento da rede no mercado.

Da mesma maneira, isso transforma a unidade em uma referência no mercado de atuação local.

Por isso, é muito importante um bom projeto arquitetônico para a loja. Portanto, é comum que a própria franqueadora ofereça esse suporte na implantação e adaptação do ponto de vendas. Geralmente, a rede tem um arquiteto credenciado, que indica para os franqueados.

Com um bom planejamento, você vai economizar tempo e dinheiro ao executar os processos de maneira otimizada.

Orientações para inauguração

O processo de inauguração de uma franquia recebe apoio total da franqueadora. É necessário seguir um passo a passo muito bem estruturado e dentro dos padrões da marca.

Com uma boa orientação para a inauguração, é possível começar a construir um caminho para consolidar o ponto comercial. Portanto, trata-se de um momento chave, porque erros podem acarretar na perda de oportunidades.

Logo, a intenção é que a unidade inicie da melhor forma, com uma boa estrutura e orientação para esse momento, garantindo o sucesso desde o começo.

Além de que, sem uma inauguração bem-sucedida, o negócio dificilmente conseguirá atrair novos clientes e se destacar entre a concorrência.

A abertura de uma franquia, seja para quem está iniciando a carreira de empreendedor ou investindo em algo novo, pode parecer complexo em um primeiro momento. Porém, tudo fica mais fácil quando o passo a passo é seguido sem pular etapas.

Para deixar esse processo mais claro e objetivo, você pode fazer o curso Guia Prático Sobre Franquias. São aulas online para acessar aqui (clique), de qualquer lugar e a qualquer hora.

Responsabilidade de cada parte durante a implantação

Na implantação de uma franquia, tanto o franqueado quanto a franqueadora têm responsabilidades fundamentais para garantir o sucesso do negócio. Ambas as partes desempenham papéis distintos, mas complementares, que exigem comprometimento e colaboração mútua.

O franqueado é o empreendedor que adquire os direitos de operar uma franquia. Sua responsabilidade principal é implementar as diretrizes estabelecidas pelo franqueador. Ele deve seguir o plano de negócios, aderir ao manual de operações e zelar pela imagem da marca.

Além disso, é responsável por gerenciar as operações diárias, contratar e treinar funcionários. Também vai garantir a qualidade dos produtos ou serviços oferecidos e manter um excelente atendimento ao cliente.

Por outro lado, a franqueadora tem a responsabilidade de fornecer suporte e orientação ao franqueado. Ela deve compartilhar seu conhecimento e experiência, oferecer treinamentos adequados e atualizações constantes sobre as melhores práticas de operação.

Uma franqueadora também deve fornecer apoio em termos de marketing, publicidade e desenvolvimento de produtos ou serviços. Além disso, é responsável por monitorar o desempenho da franquia, fornecer feedback construtivo e ajudar a resolver eventuais problemas que possam surgir.

A relação entre franqueado e franqueadora é baseada na confiança, transparência e comunicação eficaz. Ambas as partes devem estar comprometidas em cumprir suas responsabilidades e trabalhar em conjunto para alcançar os objetivos estabelecidos.

Para entender mais sobre a importância para que ambas as partes cumpram seus papeis a rigor, continue a leitura!

Por que seguir as orientações da franqueadora ao implantar?

Seguir as orientações da franqueadora ao implantar uma marca é fundamental para que o franqueado atinja bons resultados em seu negócio.

Essas diretrizes estabelecidas têm um propósito claro e são resultados da experiência e do conhecimento acumulado pelo franqueador ao longo do tempo.

Ao adquirir uma franquia, o empreendedor recebe um modelo de negócio testado e comprovado, que já demonstrou seu potencial de sucesso em outras unidades. Portanto, seguir as orientações da franqueadora é uma maneira de aproveitar os benefícios dessa expertise e minimizar riscos.

Além disso, seguir as orientações da franqueadora permite ao franqueado aproveitar as sinergias e a identidade da marca.

Ao adotar práticas padronizadas, o franqueado garante a consistência do produto ou serviço oferecido. Assim como a uniformidade da experiência do cliente em todas as unidades da franquia. Isso contribui para a construção de uma reputação sólida e para a fidelização dos clientes.

Outro ponto importante é que a franqueadora possui conhecimentos específicos sobre estratégias de marketing, publicidade e gestão operacional. Eles foram desenvolvidos e aprimorados ao longo do tempo. Assim, o franqueado se beneficia desse know-how, economizando tempo e recursos ao evitar tentativa e erro.

Por tudo isso, seguir as orientações da franqueadora ao implantar uma marca traz vantagens significativas para o franqueado. Isso inclui a utilização de um modelo de negócio testado e a garantia de consistência e identidade da marca.

Essa colaboração é essencial para o sucesso mútuo e o crescimento sustentável da franquia.

Agora que você já descobriu o passo a passo para a implantação de uma franquia, chegou o momento de tirar do papel seu sonho de empreender. Em caso de mais dúvidas, confira outros artigos. Boa sorte!

Acompanhe o mercado
A mais lidas hoje