Como funciona o e-commerce na prática? Entenda como ganhar dinheiro online

Por
em
Imagem de um pequeno carrinho de compras com notas de dinheiro dentro. Ao lado há um computador. Imagem ilustrativa do texto e-commerce na prática.
Advertisement

As vendas pela internet tomaram conta dos consumidores e do empreendedor. Porém, se você deseja entrar para esse mercado, precisa saber o funcionamento do e-commerce na prática.

Isso porque, as vendas pela internet tiveram um salto nos últimos anos, principalmente por conta da pandemia e as restrições impostas. Segundo o índice MCC-ENET, desenvolvido pela Neotrust/Movimento Compre & Confie, o e-commerce teve um aumento de 48,41% no faturamento, em 2021 se comparado com o ano anterior.

Dessa forma, mais e mais empreendedores estão se aventurando nesse atrativo segmento. Por isso, é importante conhecer bem como ele funciona, como mostraremos. Continue a leitura e saiba mais!

O que é o e-commerce na prática?

E-commerce é a abreviação de electronic commerce que quer dizer comércio eletrônico, ou seja, vendas pela internet. O e-commerce funciona como uma loja virtual e representa um excelente canal de venda online para as empresas.

Na prática, significa que o lojista pode comercializar os seus produtos por meio de um site exclusivo e personalizado e, se preferir, centralizar ali as suas operações

Essa venda pela internet é uma forma de empreender que tem atraído a atenção nos últimos anos. Nesse sentido, o empreendedor produz algo ou então busca um fornecedor, e depois disso monta o seu negócio de forma virtual.

Para isso, ele precisa de uma plataforma, que pode ser uma loja virtual ou então por intermédio das redes sociais. Atualmente é bem comum a venda pelo Instagram, onde o cliente é direcionado para um canal de vendas, como o WhatsApp.

Além disso, o e-commerce costuma funcionar integrado à plataforma de pagamento virtual, e ainda, na etapa seguinte há o processo de entrega após a confirmação do pagamento.

Mas na prática é uma forma de empreender sem muito espaço, pois nem sempre é preciso grande estrutura, funcionários e um ponto físico. Isso porque, parte do processo, como a venda e o pagamento podem ser automatizados.

Celular com uma tela em um site de compras. Imagem ilustrativa do texto e-commerce na prática.
O e-commerce pode ser uma oportunidade simples para empreender.

Qual a vantagem do e-commerce?

Como citamos no início do texto, o e-commerce do Brasil teve grande aumento por conta da pandemia. Isso porque, com o fechamento do comércio, os consumidores e as empresas tiveram que se adaptar para manter suas vendas.

Por conta disso, esse mercado tem crescido pela procura dos consumidores que prezam pela comodidade de comprar pela internet, sem sair de casa.

Assim, este momento é sim uma das vantagens do e-commerce, pois mostra uma tendência e um mercado cada vez mais sólido e amplo.

Da mesma forma, o e-commerce na prática não tem muitas fronteiras de atendimento. Por exemplo, o empreendedor de Santa Catarina (SC) consegue atender facilmente o cliente de São Luís (MA).

Uma das plataformas para realizar essas vendas é o Mercado Livre, onde os lojistas de várias partes do país vendem para consumidores espalhados por todo o território, e até fora dele.

Uma outra vantagem desse tipo de negócio é o baixo custo. O empreendedor pode trabalhar com um pequeno ou nenhum estoque. Porém, ele deve ter uma boa logística para conseguir os produtos para os clientes.

Do mesmo modo, apenas com um computador ele consegue abrir uma empresa para realizar as vendas, tomando alguns cuidados para que sua plataforma seja atrativa e segura para os clientes.

Enfim, é um negócio que possibilita também o trabalho de empreendedores com diferentes perfis, e também, dependendo de sua estrutura, uma flexibilidade de horário de trabalho.

Como criar um e-commerce lucrativo?

É possível abrir um e-commerce com uma loja própria. Você pega alguns produtos e passa a vendê-los por meio de uma plataforma.

Como dito, pode ser por intermédio de uma loja virtual ou então pelas redes sociais. Assim, o passo a passo é feito todo por você, que pode contar com alguns serviços contratados. Por exemplo, para a parte técnica da plataforma, que pode exigir alguns conhecimentos de tecnologia da informação.

Mulher segurando um cartão de crédito, com um computador no colo e várias sacolas de compras ao lado. Imagem ilustrativa do texto e-commerce na prática.
O mercado da internet permite um negócio de grandes vendas sem trabalho.

Mas existe uma forma mais simples de colocar um e-commerce na prática. Muitas franquias do mercado trabalham

Advertisement
com este tipo de negócio.

Em uma franquia de e-commerce, o empreendedor não precisa se preocupar com a plataforma, logística, os produtos que vai vender. A franqueadora apresenta tudo já estruturado, transformando a franquia em um negócio que vale a pena investir.

Nesse sentido, o empreendedor conta com uma operação pronta e uma marca reconhecida no mercado. Do mesmo modo, produtos testados e aprovados pelos consumidores.

E ainda, uma vantagem da franquia é o suporte da franqueadora. Ela auxilia com um plano de ação para você montar o seu negócio e fazê-lo prosperar.

Do mesmo modo, o empreendedor programa a parte financeira, pois recebe na Circular de Oferta de Franquia (COF) uma projeção de custos e rentabilidade.

A COF é um importante documento para as tratativas entre empreendedor e franqueadora, porque traz diversos detalhes do negócio.

Enfim, por ser um tipo de negócio estruturado, e até mesmo com opções de franquias baratas, facilita a vida do empreendedor que pula diversas etapas pelas quais teria que passar caso montasse um e-commerce do zero.

Quais as desvantagens do e-commerce?

O e-commerce na prática é bem atrativo, por ser um amplo mercado para explorar, sem muitas restrições territoriais.

Contudo, o empreendedor precisa ter uma série de cuidados. Por exemplo, uma desvantagem desse tipo de negócio é o perigo de golpes online, ou seja, compras feitas com cartões roubados, entre outros problemas.

Da mesma forma, o empreendedor tem um custo para o frete das entregas dependendo de como é sua estrutura, localização e tipo de produto.

Mão segurando um cartão de crédito em frente um computador. Imagem ilustrativa do texto e-commerce na prática.
O empreendedor deve ter certos cuidados antes de investir em um e-commerce.

Além disso, o ambiente da internet é muito amplo. Portanto, sua empresa precisará de bastante trabalho para se destacar entre os concorrentes.

Por fim, o empreendedor deve ter um constante cuidado com a tecnologia do seu site, que precisa ser segura para os clientes.

Dicas para ganhar dinheiro online

Falamos um pouco sobre o e-commerce na prática, que conta com muitas vantagens e algumas desvantagens.

Por exemplo, como a concorrência neste mercado é grande, uma dica é o trabalho de marketing. As ações de divulgação precisam ser eficientes e bem direcionadas para atingir o público-alvo.

Do mesmo modo, um e-commerce necessariamente precisa ter um bom produto para que possa se destacar. A internet tem de tudo um pouco, e em alguns nichos é difícil encontrar bons itens.

Então, o empreendedor precisa realizar um bom trabalho de pesquisa, avaliar as marcas, o que ele pode oferecer que vá se destacar nesse universo.

Além disso, para o negócio decolar é preciso um bom atendimento. O meio da internet exige agilidade, se o seu cliente quer comprar. Isso porque, se demorar a atendê-lo, ele vai e compra em outro lugar na mesma hora.

Mas ainda, tenha um bom trabalho de pós-venda, como eventuais trocas, e o cuidado na separação do produto por cliente, evitando que vá itens errados ou faltando.

Enfim, é possível ganhar um bom dinheiro na internet com um trabalho eficaz de marketing aliado a bons produtos e um atendimento de qualidade.

Viu só que é uma opção interessante iniciar um e-commerce na prática? Então, para finalizar, confira um conteúdo com diversas franquias baratas e descubra quais delas atuam no formato digital para você abrir o seu negócio e lucrar.

Advertisement
Advertisement