Dicas valiosas: saiba como elaborar um plano de negócios eficiente

Por
em
Imagem de um computador com uma pessoa escrevendo ao lado dele em um caderno. Imagem ilustrativa texto plano de negócios eficiente.
Advertisement

Para quem deseja iniciar um negócio em 2021, é preciso se organizar, fazer a estruturação do empreendimento e um plano de negócios eficiente.

Segundo dados do Ministério da Economia, no Brasil haviam 11.262.383 Microempreendedores Individuais (MEI) ativos em 2020. Isso mostra o quanto o brasileiro tem tomado a iniciativa para ser dono do próprio negócio.

Contudo, este processo exige cautela. É preciso escolher o modelo de negócio adequado, buscar informações sobre o mercado e elaborar um plano de negócios eficiente. E é sobre este plano que vamos falar a seguir.

Entenda a importância do plano de negócio

Como em diversos projetos de nossas vidas, o planejamento é uma etapa importante para quem inicia um novo negócio. É fundamental elaborar um plano de negócios eficiente para seu empreendimento.

Ao pensar em viajar, você analisa para onde vai, como irá se locomover, estuda os melhores lugares para ir e os melhores valores de passagem e hospedagem, certo?

Com este planejamento, você consegue fazer uma viagem mais tranquila, aproveitando ao máximo sua estadia.

Com um negócio não é diferente. É necessário planejar para onde vai, qual o seu objetivo com a empresa, os custos, as melhores ações para tornar seu empreendimento um sucesso etc.

Um plano de negócios consiste é um documento que expressa os objetivos, o passo a passo para alcançar esses objetivos diminuindo, portanto, os riscos e as incertezas.

Este planejamento possibilita ao empreendedor reconhecer e limitar os erros enquanto estão no papel, ao invés de cometê-los no mercado.

Além disso, serve como um caminho para chegar aonde deseja, de forma a orientar suas ações de forma eficiente.

Em uma empresa, é preciso vezes prever cenários e possíveis problemas que possam surgir para, assim, tomar uma atitude o mais rápido possível.

O empreendedor que se adianta ao problema consegue resolvê-lo com mais eficiência, evitando que seu negócio se desvie muito do rumo.

Vemos que algumas pessoas participam de uma reunião. Ao redor de uma mesa (não é possível ver seus rostos) temos alguns papéis com gráficos impressos, um computador e um tablet (imagem ilustrativa). Texto: plano de negócios eficiente.
O plano de negócios é algo fundamental para o crescimento de uma empresa.

Como elaborar um plano de negócios eficiente?

Este planejamento é um processo que pode se dividir em algumas etapas para tornar sua elaboração mais simples.

Contudo, é necessário que o empreendedor tenha cuidado e não não se apresse em fazer um plano de negócios eficiente. Cada etapa deve ser embasada com o máximo de informações possíveis.

Enfim, separamos sete passos para você elaborar o plano de negócios para a sua empresa.

1. Escolha um modelo de plano

O primeiro passo para elaborar um plano de negócios eficiente é saber qual metodologia usar para este instrumento.

Para elaborar um plano, alguns empreendedores buscam uma consultoria especializada. Porém, na internet, não é difícil achar modelos que podem servir de inspiração para a sua empresa.

Vários destes modelos têm espaço para a definição da visão geral do negócio, para que empresário coloque no papel a missão e os valores da empresa.

Ainda, nesta hora, o empresário deve definir o sumário executivo com o enquadramento jurídico da empresa. Além de um plano operacional para orientar as próximas etapas.

Da mesma forma, nestes modelos, há espaço para uma análise de mercado que servirá de base para os primeiros passos da empresa.

Logo, é importante colocar no papel quais são os nichos mais fortes, os mercados com maior lucratividade e que estão em melhor momento econômico ou em recuperação mais rápida.

Além disso, os modelos de planos de negócio possuem espaço para a definição do plano de marketing. Nele, o empreendedor deve estruturar as ações que serão feitas antes da inauguração e durante o funcionamento.

Do mesmo modo, este plano deve contemplar métricas de marketing a serem analisadas a fim de avaliar se as ações estão surtindo o efeito desejado.

Por fim, nesta análise de como será o marketing da empresa, faz parte do processo entender quem será o seu público-alvo, que é o nosso próximo passo.

2. Entenda seu público-alvo

Advertisement
Vemos uma reunião de negócio acontecendo em volta de uma mesa somente com empresárias (imagem ilustrativa). Texto: plano de negócios eficiente.
O empresário deve se informar ao máximo sobre o seu público.

Para entender os seus clientes, ou seja, o seu público-alvo, é necessário leva em conta o tipo de negócio que deseja iniciar, o mercado no qual está inserido e até o momento econômico.

Outro ponto que influência no estudo sobre seus clientes é a sua região de atuação. Isso porque o poder aquisitivo das pessoas pode variar de região para região, bem como as expectativas e o que é necessário para conquistá-las.

A identificação do segmento que mais oferece oportunidades ao seu empreendimento, além de orientar o posicionamento e atuação da marca no mercado, é extremamente importante para a elaboração das estratégias de marketing.

Do mesmo modo, sua matéria-prima para produtos ou serviços devem estar de acordo com o que quer o seu público-alvo. Por isso, esta análise faz parte de um plano de negócios eficiente.

O estudo de seus clientes em potencial também serve de base para o plano financeiro, pois esta análise orienta seus custos, sua política de preço, ações de marketing, entre outros detalhes do negócio.

Assim, é preciso conhecer com quem sua empresa estará se comunicando, conhecendo quanto ganham, seus interesses, seus objetivos, grau de escolaridade, etc.

São informações fundamentais para direcionar o desenvolvimento de sua empresa de forma eficiente, diminuindo as incertezas que o mercado traz.

3. Estabeleça diferenciais do negócio

A partir da análise do mercado, de seus concorrentes e de seu público-alvo, o empresário deve definir o diferencial de seu negócio.

Neste sentido, é preciso estudar como seus serviços ou produtos se encaixam no mercado. Eles conseguem oferecer algo que não se encontra com facilidade?

Este diferencial pode ser em relação aos concorrentes da região ou, melhor ainda, em relação ao mercado como um todo.

Atualmente, a inovação é uma característica que deve ser buscada pelas novas empresas para driblar a saturação de diversos mercados.

Da mesma forma, este diferencial é importante para a captação de clientes, principalmente nos primeiros passos da empresa, que ainda não é conhecida pelo público.

Vemos duas empreendedoras em reunião (imagem ilustrativa). Texto: plano de negócios eficiente.
Sua empresa deve oferecer soluções diferenciadas para os clientes.

Contudo, este diferencial nem sempre precisa ser um produto ou serviço únicos, mas algum detalhe atrativo para os clientes.

Por exemplo, uma forma de atendimento criativa, bem como o modo de servir um produto pode cativá-los sem gerar grandes custos.

Por fim, este diferencial varia de acordo com o nicho de mercado e, por isso, o empreendedor deve ser criativo nesta etapa.

4. Planeje o que fazer em diferentes cenários

Um plano de negócios eficiente consegue orientar o empreendedor para as ações necessárias em diferentes cenários.

Nesse sentido, o empresário deve planejar os próximos passos da empresa pensando que tudo vai ocorrer bem, a Economia vai se manter, seus produtos ou serviços serão bem recebidos.

Contudo, ele também deve pensar que existe a possibilidade de que nem tudo ocorra bem. Portanto, é importante planejar um cenário pessimista para, com isso, se preparar de antemão para agir.

Imagine que haja uma crise econômica, alta de impostos ou de outros custos com matéria-prima, bem como problemas de produção.

O empresário preparado para diferentes cenários consegue agir com mais rapidez, corrigindo os rumos da empresa.

A construção de cenários oferece previsões para os resultados projetados e permite que parâmetros sejam traçados e possíveis situações sejam visualizadas antes de ocorrem.

Tudo isso traz uma visão mais clara do mercado e facilita a tomada de decisão com dados fundamentados e mais precisos.

5. Estabeleça metas

O planejamento de uma empresa passa por avaliar aonde ela quer chegar. Logo, o estabelecimento de metas é importante para ter parâmetros a serem alcançados.

Estas metas ajudam a analisar o desenvolvimento do negócio, sendo possível ver se a empresa está no caminho certo ou não.

Para tanto, tais metas precisam ser realistas. Não coloque no plano de negócios que a empresa irá faturar muito acima da média do mercado em pouco tempo, assim, feito mágica.

Vemos um caderno de organização diária com um calendário (imagem ilustrativa).
O empresário deve saber quais os objetivos e metas espera alcançar com a sua empresa.

Em outras palavras, é necessário estabelecer metas realizáveis, condizentes com o tamanho do mercado e a estrutura da empresa.

Do mesmo modo, estas metas não podem ser restritas, e sim maleáveis para que possam ser analisadas em conjunto com outros fatores.

Ter metas é importantes para avaliar se as ações propostas para a empresa estão dando certo, ou se há algo a ser melhorado.

Da mesma forma, elas podem chancelar ações positivas, que podem ser ampliadas para manter o crescimento da empresa.

6. Revise o plano de negócio

Um bom motivo para ter um plano de negócios eficiente e metas definidas é que, se o plano não estiver dando certo, é possível alterá-lo.

É isso que você entendeu. Um plano de negócios ajuda a ter parâmetros do que fazer e do que não fazer. Portanto, ele não pode ser um instrumento estático, petrificado.

Nesse sentido, de tempos em tempos, é necessário avaliar se as metas estão ao alcance ou não e, caso contrário, o que deve ser alterado para corrigir os problemas.

Da mesma forma, um plano feito antes de iniciar o negócio não leva em conta muitos fatores do dia a dia que só aparecem com o passar do tempo.

Além disso, com a empresa evoluindo, é necessário rever algumas ações, e dependendo, fazer um planejamento mais arrojado.

Por outro lado, uma redefinição do plano também pode ser uma forma de diminuir perdas caso a empresa não tenha ido tão bem quanto se esperava.

Mesmo que seja por questões externas, custos e estruturas, algumas adaptações podem ser necessárias para a adequação a um novo cenário.

Por isso que um planejamento eficiente é importante para a empresa, para que se possa corrigir os rumos evitando maiores estragos.

Antes do nosso último passo para um plano de negócios eficiente, confira o conteúdo que separamos sobre o que você precisa saber antes de abrir uma empresa. É só clicar na imagem abaixo!

Banner "20 cuidados essenciais para abrir uma empresa".

7. Monitore seus resultados e faça mudanças no plano

Assim como falamos, as metas e o planejamento servem para monitorar o andamento da empresa, ou seja, se ela está caminhando positivamente.

O plano é importante para avaliar no decorrer do tempo se os resultados estão condizentes com o que se espera.

O plano poderá não funcionar completamente. Porém, é fundamental para o empreendedor conseguir avaliar as mudanças inesperadas do mercado. Assim, será possível reescrevê-lo a fim de diminuir os impactos desta mudança.

Este monitoramento deve ser constante, e uma ferramenta simples como uma planilha de Excel pode ajudar.

A revisão de metas deve ter algum parâmetro, como um mês, seis meses ou um ano. Este tempo deve variar de acordo com o tipo de negócio, mercado ou momento da Economia.

Como falamos, fazer um plano de negócio eficiente é complexo, mas necessário para o bom desenvolvimento do negócio.

Contudo, uma forma de iniciar um negócio de forma mais simples é por meio de franquias. Veja a seguir um pouco sobre este modelo de negócio.

Franquia já vem com plano de negócio estabelecido

O modelo de franquia é um negócio que vem estruturado, com uma operação padronizada e um plano de negócios pronto.

Este formato consiste na autorização dada por uma marca ao empreendedor para que este abra novas unidades de franquia seguindo algumas normas da franqueadora.

Com isso, tem-se uma operação padrão em que todas as unidades trabalham da mesma forma, oferecendo os mesmos produtos e/ou serviços.

Uma das vantagens deste modelo é investir em uma marca reconhecida no mercado, com uma estrutura simplificada de implantação.

Da mesma forma, o franqueado recebe suportes como treinamentos, auxílio para a gestão e para o trabalho de marketing.

Ainda, um plano de negócios eficiente, feito por quem possui experiência de gestão e mercado. Assim, a franqueadora consegue detectar as melhores práticas para o desenvolvimento do negócio.

Ainda, este modelo permite que empreendedores com menos experiência possam iniciar o seu próprio negócio com segurança.

Para alguns mercados, a franqueadora oferece treinamentos para conhecer o nicho de atuação e seu público-alvo.

Do mesmo modo, algumas franquias treinam os franqueados para a produção dos itens da marca, entre outros detalhes da operação.

Tudo isso é explicado na Circular de Oferta de Franquia (COF), documento importante nas tratativas entre empreendedor e empresário.

Por fim, leia um conteúdo que separamos com diversas opções de franquias baratas para investir e escolher aquela que melhor se encaixa ao seu perfil.

Depois de optar por uma marca, entre em contato com a franqueadora. Contudo, se ainda não se decidiu, receba uma consultoria gratuita com especialistas para lhe ajudar nesta escolha. Basta acessar: henriquemol.com.br.

Advertisement
Advertisement