O maior Portal de Franquias do Brasil!
Home » Todos Conteúdos » Destaques ★ » Guia de como abrir uma franquia: seja dono do seu próprio negócio

Guia de como abrir uma franquia: seja dono do seu próprio negócio

Sumário

Você deseja saber como abrir uma franquia? Sabe como elas podem ajudar você a realizar o sonho de ser um empresário de sucesso? Graças ao modelo de negócio único, você está perto de iniciar a sua jornada rumo a grandes resultados. 

O setor de franquias segue em crescimento e no ano de 2022 teve um faturamento de R$ 211,4 bilhões, segundo a Associação Brasileira de Franchising. Isso representa um aumento de 14,3% em comparação a 2021.

Por isso, muitas pessoas que sonham em abrir algo próprio acabam pensando nas franquias como uma solução. Porém, alguns deixam essa questão de lado por achar que é algo complexo ou até mesmo sem liberdade. 

A seguir, preparamos um texto explicando um pouco sobre o processo e as características de um bom empresário que deseja abrir uma franquia. Acompanhe a leitura. 

O que é necessário para se abrir uma franquia?

Iniciar uma franquia exige planejamento meticuloso para assegurar um começo bem-sucedido. Aqueles que estão considerando adentrar nesse modelo de negócio precisam compreender os elementos essenciais que garantem uma abertura eficaz.

Primeiramente, a seleção da franquia apropriada é de importância crucial. Uma pesquisa aprofundada das diferentes oportunidades disponíveis, incluindo fatores como mercado, reputação da franqueadora e demanda do público, é fundamental.

Adicionalmente, a avaliação da viabilidade financeira desempenha um papel vital. Isso engloba não apenas os investimentos iniciais, mas também os custos contínuos de operação, como royalties e investimentos em marketing ao longo do tempo.

Conduzir uma análise minuciosa dos aspectos legais é outro passo crucial. Isso envolve a revisão do contrato de franquia por um profissional do direito experiente. Ter um entendimento claro dos termos contratuais e das responsabilidades legais é imperativo para evitar problemas futuros.

Por fim, a formulação de um plano operacional abrangente é essencial. Isso inclui desde a escolha da localização até a seleção e treinamento da equipe. Um plano detalhado assegura uma abertura tranquila e eficiente da franquia.

Quanto custa para abrir uma franquia?

Abrir uma franquia exige um investimento que pode ser algo bem em conta ou muito caro. Depende do quanto você quer investir.

O valor do seu investimento inicial vai ser baseado em três taxas. Primeiramente, há o valor para as instalações. Geralmente, essa quantia é apresentada como uma média, pois envolve reforma, estruturação física do espaço etc. Dessa forma, como cada cidade tem um custo, os números variam. 

Em seguida, você verá o Capital de Giro. Esse valor é responsável por manter a franquia funcionando nos primeiros meses, quando a unidade ainda não consegue se pagar sozinha.

Assim, ele considera todas as despesas que você terá num mês de funcionamento. Geralmente, a estimativa é para apenas 30 dias, mas o aconselhável são pelo menos seis meses. 

O valor final é a taxa de franquia. Esse gasto é responsável por permitir que você explore comercialmente os produtos e serviços da franqueadora. Além de garantir o seu acesso ao know-how e expertise que tornou a marca tão conhecida no mercado. 

No decorrer do seu processo, podem aparecer outros valores mensais como a taxa de royalties ou o fundo de propaganda. Por isso, estude muito bem as possibilidades de franquias disponíveis no mercado. 

Confira abaixo os 7 passos que vão te ajudar na hora de abrir a sua franquia!

7 passos simples de como abrir uma franquia

Agora que você conhece o que é necessário para abrir um empreendimento e os gastos iniciais, chegou o momento de saber como abrir uma franquia. O processo é bem simples e exige apenas um acompanhamento por parte do empresário.

Seguindo as orientações que vamos passar, você está a um passo de abrir uma unidade de sucesso. 

1. Saiba com o que você quer trabalhar

Primeiramente, é importante que você saiba com o que deseja trabalhar. Não é simplesmente ver um segmento que está faturando melhor e apostar nele.

É muito importante que você tenha afinidade com a área que vai atuar e, principalmente, com o nicho. Lembre-se que o seu dinheiro e tempo estarão investidos no negócio. 

Se você colocar o financeiro à frente das suas vontades, certamente dará o primeiro passo para o insucesso.

Ao longo da sua jornada, irão aparecer desafios e problemas, alguns menores e outros maiores, algo natural no mundo dos negócios. Quando olhamos para um empresário bem-sucedido, raramente pensamos nesse caminho. 

Agora, imagine acordar todas as manhãs e lembrar que tem várias coisas para resolver? Você concorda que será mais fácil fazer o que gosta? Por causa disso, faça a escolha certa e siga a sua vontade, e nunca apenas o seu bolso. 

2. Pesquise bem opções de franquia

Sabendo o segmento e nicho que deseja atuar, chegou o momento de continuar a jornada para saber como abrir uma franquia. O passo seguinte é conseguir fazer uma pesquisa sobre as marcas disponíveis no mercado. Existem diversos sites e blogs que apresentam marcas para diferentes áreas. 

Ao conhecer essas possibilidades, faça uma busca pelas redes sociais das que mais chamaram a sua atenção. Repare nas críticas, reclamações, se são recorrentes ou esporádicas, observe se há elogios etc. Uma simples pesquisa será o suficiente para ter uma ideia das franqueadoras. 

Se tiver a oportunidade, consuma os produtos ou contrate o serviço de uma unidade da marca. Analise o atendimento, a qualidade do que é oferecido, os valores, compare com os concorrentes e tenha certeza que esse é o melhor do mercado para seu investimento.

3. Entre em contato com as franqueadoras

Após selecionar as franquias que mais chamaram a sua atenção, chegou o momento de demonstrar o seu interesse em abrir uma unidade. Para isso, basta acessar o site da franqueadora, preencher o formulário, enviar e aguardar pelo contato da marca.

Nesse momento, o objetivo da franqueadora é conhecer você e saber se possui as características que ela busca num franqueado. Caso esteja investindo com um sócio, essa conversa também acontecerá com ele.

A partir daqui, você terá toda a atenção para explanar suas dúvidas e entender como o negócio funciona. 

4. Leia a COF

A Circular de Oferta de Franquia, conhecida como COF, é um documento essencial no processo de análise e decisão de investimento em uma franquia. A COF fornece informações detalhadas e relevantes sobre a franquia, possibilitando ao potencial franqueado uma compreensão clara das condições e obrigações.

Dentro da COF, são apresentados diversos aspectos que abrangem desde a descrição da franquia até os custos envolvidos. Isso inclui informações sobre a franqueadora, histórico da marca, obrigações das partes, taxas e investimentos requeridos, além de aspectos legais e financeiros.

Ao analisar a COF, os candidatos a franqueados podem avaliar aspectos cruciais para a tomada de decisão. Isso inclui compreender os direitos e deveres de ambas as partes, como royalties e fundos de publicidade, prazos contratuais, restrições territoriais e políticas de renovação e rescisão.

A COF também oferece insights sobre o desempenho financeiro das unidades existentes da franquia. Esse panorama ajuda os potenciais franqueados a estimar a viabilidade financeira do investimento e a antecipar possíveis retornos.

Para se ter ideia, segundo a Lei de Franquias, o contrato só pode ser assinado 10 dias após o recebimento da COF. Assim, você terá tempo de estudar o documento e tirar todas as suas dúvidas.

5. Converse com franqueados

Como você pôde observar na lista das informações presentes na COF, existe um espaço dedicado a dados dos franqueados ativos ou que se desligaram da rede nos últimos dois anos. Então, aproveite isso para entrar em contato com alguns e conhecer a realidade da unidade segundo a visão deles. 

Faça perguntas objetivas e que não exijam apenas uma resposta com “sim” ou “não”. Tenha uma conversa pertinente e tente levantar o máximo de informações que conseguir sobre.

Além disso, não entre num debate. Lembre-se que o franqueado sabe mais sobre o negócio do que você naquele momento. Um debate só vai gerar um desgaste e prejudicar a sua pesquisa. 

6. Verifique a opinião dos clientes

No momento da pesquisa da marca, você pode conhecer um pouco sobre a visão dos clientes por meio das redes sociais. Mas para saber sobre a franquia, você também pode fazer uma pesquisa no “Reclame Aqui”. Esse site é responsável por colecionar uma série de críticas e mostrar uma nota de confiabilidade da marca. 

Dessa forma, pode servir de grande ajuda na hora de tomar a sua decisão sobre com qual franqueadora vale a pena negociar.

7. Assine o contrato de franquia

Por fim, chegou o momento de assinar o contrato. Leia todas as questões apresentadas no documento e certifique-se que tudo está segundo o que foi negociado e apresentado na Circular de Oferta de Franquia. 

A partir desse momento, você será um franqueado e, assim, todo cuidado é pouco para que tudo esteja conforme o planejado. Mais uma vez, se for necessário, consulte um advogado para facilitar o entendimento e as demais questões do contrato. 

Continue a leitura e acompanhe no próximo tópico a seleção que preparamos com as melhores franquias disponíveis para você investir!

Franquias de sucesso para você considerar e abrir

No mundo das franquias, há uma ampla gama de oportunidades de sucesso a serem consideradas para empreendedores em busca de investimentos promissores.

O setor é notável por sua vastidão e amplitude, abrangendo uma diversidade de segmentos e setores. Essa variedade oferece opções para empreendedores com diferentes interesses e habilidades.

Dentro do universo das franquias, existe uma multiplicidade de modelos de negócios. Ou seja, desde franquias de alimentos e bebidas até serviços de saúde e tecnologia, as opções são quase ilimitadas.

Isso possibilita que empreendedores escolham um setor que ressoe com seus objetivos e aspirações.

Além disso, os modelos de franquia podem variar em termos de investimento, operações e tamanho. Desde formatos mais compactos, como quiosques, até unidades maiores e mais complexas, como lojas de varejo, a diversidade de modelos atende a diferentes níveis de investimento.

Confira nossa seleção com diferentes modelos para você conhecer e escolher o que mais combina com o seu perfil!

[raio_x]

Agora que você já conheceu algumas marcas e modelos de investimento, que tal intensificar o seu conhecimento para se tornar um franqueado de sucesso? Para isso, conte com o curso Franquias: Guia prático para iniciantes. Acesse e saiba mais sobre as aulas.

Para quem o modelo de franquia é indicado?

O modelo de franquia se destaca como uma opção de negócio atraente e acessível, especialmente para empreendedores que buscam vantagens claras. Mas para quem exatamente esse modelo é indicado?

Primeiramente, empreendedores iniciantes encontram nas franquias uma rota segura para ingressar no mundo dos negócios. A estrutura pré-estabelecida e o suporte contínuo da franqueadora proporcionam uma base sólida para quem está começando.

Além disso, investidores com recursos financeiros limitados também se beneficiam do modelo de franquia. As franquias geralmente apresentam um plano de investimento claro e previsível, o que ajuda a evitar surpresas financeiras desagradáveis.

Pessoas que valorizam a credibilidade e o reconhecimento de marca também são candidatas ideais para as franquias. Logo, a capacidade de associar-se a uma marca já estabelecida no mercado pode impulsionar a atração de clientes e facilitar a conquista de mercado.

Por outro lado, empreendedores que buscam total liberdade criativa e controle absoluto sobre o negócio podem encontrar nas franquias algumas limitações.

O modelo de franquia exige a aderência às diretrizes e processos definidos pela franqueadora, o que pode restringir a autonomia.

Em resumo, o modelo de franquia é indicado para empreendedores iniciantes, investidores com recursos limitados e aqueles que valorizam a credibilidade da marca. No entanto, quem busca total independência e liberdade criativa pode encontrar algumas limitações nas franquias.

Nosso guia como abrir uma franquia ajudou você a tirar algumas dúvidas sobre o processo de investimento e abertura de um negócio? Lembre-se de ter calma na hora de escolher a melhor opção e se informar ao máximo antes de assinar o contrato. Boa sorte!

Acompanhe o mercado
A mais lidas hoje