Franchising e Licenciamento: qual a diferença? Qual escolher?

Por
em
Advertisement

Franchising e Licenciamento são oportunidades de atuação para quem pensa em empreender, mas deseja começar com uma marca já estabelecida no mercado. Mas você sabe quais são as diferenças entre eles?

Abrir um negócio completamente do zero não é tarefa fácil. Por isso, muitas pessoas que sonham em empreender buscam alternativas mais seguras na hora de abrir um negócio.

Optar por atuar com uma marca já consolidada é uma dessas alternativas.

Pois com uma marca reconhecida, as chances de conquistar a confiança do público são maiores. Afinal, ele pode identificar facilmente uma nova unidade devido ao histórico que a marca construiu ao longo dos anos.

Além da credibilidade, o empreendedor também poderá contar com a vantagem de comercializar produtos ou serviços que já foram testados. Ou seja, ele não terá que passar por longos períodos de aperfeiçoamento.

Sendo assim, para quem deseja mais respaldo na hora de começar um negócio, existem dois modelos bem conhecidos: o de franquia ou o licenciamento.

Contudo, ainda que ambos ofereçam uma oportunidade segura, eles têm suas diferenças.

Por isso, se você está pensando em iniciar suas atividades no mercado, tendo como base um marca bem desenvolvida, será preciso entender melhor as opções disponíveis.

A seguir, apresentamos um conteúdo com tudo sobre esses dois modelos de negócios e suas características.

Entenda como funciona o franchising

Para compreender as diferenças entre franchising e licenciamento, é importante que você entenda melhor cada opção de atuação e como elas realmente funcionam. Sendo assim, vamos começar pelo franchising.

Uma franquia é uma forma de negócio em que a empresa dona de uma marca, conhecida como franqueadora, concede o direito dessa marca para empreendedores, conhecidos como franqueados.

Logo, esse modelo funciona como uma forma de reprodução de um negócio que já existe e que está consolidado no mercado. A ideia é replicar em outras unidades a receita de sucesso da marca principal.

Para tanto, as novas unidades precisam seguir o padrão da marca. Isso abarca desde produtos e serviços, assim como a identidade visual, estrutura do ponto comercial (caso haja um) e os processos de operação e gestão.

Essa é uma forma de garantir que esse padrão de qualidade desenvolvido pela marca seja fielmente replicado. Isso facilita o crescimento do negócio, que poderá seguir um plano que já foi testado e aprovado.

Dessa forma, o empreendedor terá mais facilidade para atuar, já que não é preciso passar por uma fase adaptações em busca da melhor forma para trabalhar. Mas o treinamento e o preparo ainda são importantes.

As franqueadoras oferecem um treinamento completo para transmitir o know-how da marca que foi construído até então.

Neste momento, o investidor pode aprender na teoria e na prática como administrar o negócio, realizar as operações e usar estratégias para o bem da unidade.

Sendo assim, a marca irá disponibilizar manuais e vários tipos de suportes que podem ser solicitados no dia a dia. Com um canal de comunicação direto, o franqueado terá todo apoio para conduzir sua unidade.

O que é o licenciamento?

Vemos um homem de blusa azul sentado à mesa enquanto utiliza um computador (imagem ilustrativa). Texto: franchising e licenciamento.
No licenciamento, o empreendedor tem total autonomia para administrar o negócio.

Já no licenciamento, o empreendedor compra o direito de usar o nome da marca para, então, comercializar seus produtos e serviços. Aqui, toda a gestão é feita de forma independente.

Nesse sentido, temos um modelo que permite mais autonomia, já que o empreendedor não precisará seguir um modelo de negócios, ou se adequar aos padrões estabelecidos pela marca.

É possível fazer a comercialização de produtos ou serviços que já são conhecidos pelo público e, portanto, já existem. Com isso, não se faz necessário criar ou desenvolver nada.

Você ainda poderá optar por marcas famosas, que já possuem um público fiel, e que aproveitam as oportunidades de adquirir produtos que gostam. Assim, é possível ter um alto alcance em suas vendas.

Mas é importante lembrar que o licenciamento dá direito apenas ao uso da marca, sem qualquer tipo de suporte, treinamento ou transmissão de conhecimentos para o desenvolvimento do negócio.

Com as marcas licenciadas, você pode conduzir o negócio a sua maneira, sem precisar se atentar a uma estrutura comercial padronizada, por exemplo.

Esse é um fator que oferece liberdade ao empreendedor, mas também pode trazer riscos. Pois ele precisará desenvolver suas próprias formas de atuação, administração e operação do negócio.

Principais diferenças entre franchising e licenciamento

Existem várias diferenças entre o franchising e licenciamento. Mesmo que ambos os modelos ofereçam uma forma de atuação segura, na prática, eles são aplicados de formas bem distintas.

Nos dois casos, é possível perceber que você, como empreendedor, poderá vender produtos e serviços já conhecidos pelas pessoas. O que facilita o processo de conquista do público-alvo.

Porém, no momento de atuação, você pode encontrar inúmeras diferenças. Confira o quadro comparativo a seguir.

FranquiaLicenciamento
Treinamentos e suportes oferecidos pela marca que ajudam o empreendedor a conduzir o negócio.Oferece pouco suporte e o empreendedor é responsável pela própria gestão.
O padrão da marca precisa ser seguido, o que, em certa medida, limita as ações do empreendedor.Liberdade e autonomia para escolher a forma de atuação e optar por mudanças.
Transferência de propriedade intelectual por meio de treinamentos e manuais. O empreendedor aprende a forma de atuação da marca.Garante apenas a transferência do direito de uso da marca.
O empreendedor deve pagar a taxa de franquia para abrir uma nova unidade da marca.Há isenção da taxa de adesão à marca.
O franqueado geralmente paga uma taxa de publicidade que é destinada para a divulgação da marca.O empreendedor escolhe como quer divulgar e quanto irá gastar com publicidade.
Contrato mais longo e que determina os direitos e deveres de ambas as partes envolvidas.Contrato mais curto e com menos cobrança quanto aos papéis da marca e do licenciado.

É melhor escolher franchising ou licenciamento?

Agora que você já conhece as diferenças entre o franchising e o licenciamento, deve estar se perguntando: qual das duas opções seria o melhor caminho?

Como foi possível perceber, no licenciamento você tem mais liberdade para conduzir sua unidade. Não precisa pagar taxa de adesão à marca e tem seu direito de uso. Com ele, você pode fazer mudanças no negócio sempre que achar necessário.

Por outro lado, em uma franquia você terá muito mais suporte da marca para conseguir conduzir sua unidade. Tudo para evitar possíveis erros e ajudar com o crescimento do negócio.

Apesar da questão da autonomia, você estará seguindo um plano de negócios que já foi testado e que, portanto, funciona. Com isso, você diminui os riscos durante o desenvolvimento do negócio.

Da mesma forma, você ainda vai receber todo o know-how da marca, treinamentos e materiais educativos que vão agregar ainda mais conhecimento a sua vida de empreendedor. Você terá mais embasamento para administrar e conduzir a sua unidade.

Em ambos os casos, você pode comercializar produtos e serviços já conhecidos. Mas no franchising, você terá o suporte adequado. Isso garante uma experiência mais segura.

Para quem ainda não tem experiência à frente de um empreendimento, uma franquia pode ser a forma ideal para começar. Pois você não estará sozinho e irá seguir os passos bem-sucedidos da marca.

Se você quiser conhecer opções de franquias para investir, confira o nosso artigo com várias dicas de franquias baratas.

Você também pode acessar um ebook com as vantagens de abrir uma franquia. É gratuito! Baixe agora.

ebook gratuito franquias vantagens abrir uma franquia guia
Advertisement
Advertisement