7 dicas simples para montar um plano de negócios para franquia

Por
em
Agenda com os dias para se planejar. Imagem ilustrativa do texto plano de negócios para franquia.
Advertisement

Montar um plano de negócios para franquia é umas das etapas mais importantes para este processo e aqui falaremos mais sobre ele.

É preciso um bom plano de negócio para evitar que a empresa feche as portas em pouco tempo e entre para as estatísticas de mortalidade, que chega a 29% para os Microempreendedores Individuais, segundo pesquisa do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

Dessa forma, montar uma estratégia para o desenvolvimento do negócio é de fundamental importância, como mostraremos neste conteúdo. Continue a leitura!

Por que montar um plano de negócios para franquia?

O modelo de franquia já é bastante conhecido pelo público brasileiro. Este formato de negócio tem atraído cada vez mais a atenção dos empreendedores que buscam um pequeno negócio com boas chances de sucesso.

Por ser mais simples, com uma estrutura organizada, é uma maneira mais fácil de empresários terem o seu primeiro empreendimento.

Advertisement

Do mesmo modo, investir em uma marca já reconhecida no mercado permite que o empreendedor pule algumas etapas e melhore a sua captação de clientes já no primeiro momento.

Com uma franquia, ele tem a vantagem de saber o quanto vai precisar investir para implementar a empresa. Por exemplo, saber se é um negócio barato ou mais caro. Isso traz uma segurança para que possa se organizar melhor.

Outra vantagem, é contar com os suportes da franqueadora, como auxílio na escolha do local para instalação da unidade. Assim, a própria franqueadora realiza o estudo de mercado do qual falamos.

Além disso, as redes de franquias também montam um plano de negócio, baseado nas experiências com as outras unidades e em seus estudos para se tornar uma franqueadora.

Contudo, o empreendedor também deve fazer um plano de negócio pessoal, avaliando por exemplo, quanto terá para investir, como será o desenvolvimento do negócio e quais as suas metas com esta franquia.

Enfim, ter uma estratégia de trabalho para o dia a dia, definir se a franquia será o seu único negócio ou se terá um emprego também.

Duas pessoas analisando um planejamento em um quadro branco. Imagem ilustrativa do texto plano de negócios para franquia.
O planejamento de um negócio facilita o seu desenvolvimento com eficiência.

Como fazer um plano de negócios para franquia?

Como falamos, o plano de negócios para franquia é uma parte importante para orientar o desenvolvimento do negócio.

Assim, é um plano que se for eficiente e possa ser colocado em prática, aumenta as chances de sucesso do empreendedor. Por isso, trazemos aqui sete dicas para você elaborar um bom plano de negócios. Confira!

1. Planeje suas finanças

O primeiro passo para o empreendedor atuar com uma franquia é saber quanto tem para gastar. Logo, precisa-se avaliar o valor que é necessário para este negócio e o quanto você tem disponível.

Para este momento, pode-se optar por vender um bem ou pegar um empréstimo para ter condições de investir sem afetar a sua saúde financeira.

Dessa forma, para que o negócio se desenvolva, o empreendedor deve ter uma receita para a sua instalação, ou seja, o capital de giro e uma reserva para eventuais problemas que possam surgir.

Assim, é essencial avaliar sua disponibilidade financeira e investir em franquias que estejam adequadas a este capital.

Com isso, o empreendedor evita “dar um passo maior do que as pernas”, por fim, se complicar na parte financeira do seu negócio e não ser bem sucedido.

2. Preveja o pagamento das taxas

Além do investimento inicial, o franqueado precisa pagar algumas taxas ao longo do contrato com a franqueadora. Dessa forma, estes valores devem entrar em conta na hora de avaliar os investimentos e o retorno do negócio.

Portanto, os valores, como a taxa de franquia e de propaganda, devem vir informados na Circular de Oferta de Franquia (COF). Desse modo, o empreendedor já sabe quanto deve pagar à franqueadora ao longo da parceria.

Por exemplo, as franqueadora cobram algumas taxas que podem ser mensais ou com outras periodicidades. Uma delas são os royalties, que são uma forma de remunerar a franqueadora pelo uso da marca e do know-how da franquia.

Assim, varia a forma de cobrança desta taxa. Algumas franquias cobram um valor fixo e outras uma porcentagem sobre o faturamento ou sobre a compra das unidades junto à franqueadora.

Pessoas em reunião analisando gráficos em uma folha. Imagem ilustrativa do texto plano de negócios para franquia.
O empreendedor deve analisar os custos de implantação e manutenção da franquia.

Além disso, outra taxa presente no modelo de franquia é a taxa de marketing. Este valor é voltado para o trabalho de divulgação feito pela franqueadora.

Costuma ser um valor fixo, que forma um fundo de propaganda que é usado pela franqueadora. Ainda, o franqueado tem o direito de acompanhar como está sendo gasto este fundo.

Enfim, existem outras taxas, como para o uso dos sistemas. Por isso, o franqueado deve ter consciência desses valores para não ser surpreendido e assim, organizar as finanças de modo a pagar esses custos com tranquilidade.

Advertisement

3. Conheça seus concorrentes

Na hora de montar um plano de negócios é importante que o empreendedor avalie como será a sua concorrência. Para isso, ele deve estudar bem com quem irá duelar para receber a atenção do público-alvo.

Sabendo como trabalha seus concorrentes, você direciona o que o negócio deve fazer, os preços do seus produtos e serviços, e ainda, realiza promoções, diminui custos ou altera a sua maneira de atender.

Dessa forma, conhecer bem estes concorrentes orienta as ações para o desenvolvimento do negócio, e por isso, é um tipo de informação que precisa ser recolhida nas primeiras etapas de implementação da franquia.

4. Estabeleça as metas para seu negócio

Em todos os campos, tanto na vida profissional como na vida particular, traçamos planos de ação diferentes para atingir as nossas metas. Já no mundo dos negócios isso não é diferente.

É preciso que os gestores definam metas a fim de direcionar o trabalho e as pessoas para alcance dos resultados almejados.

Nesse sentido, selecionar metas erradas é o mesmo que direcionar toda a energia para algo que não nos levará a nada. Parece duro, mas é a verdade que atinge os despreparados.

Por isso, é importante que o gestor faça uma análise minuciosa das metas a curto, médio e longo prazo, para que saiba quais passos executar para atingir todos os seus objetivos.

5. Entenda quem serão seus colaboradores

Várias pessoas de braços dados como uma equipe. Imagem ilustrativa do texto plano de negócios para franquia.
Os colaboradores são peça chave para o crescimento de sua unidade franqueada.

O fator humano é uma variável importante para quem investe em uma franquia que não seja um formato de trabalho para uma única pessoa, como o modelo homo office.

Portanto, o franqueado deve conhecer seus colaboradores, estar próximo a eles, para que assim, possa liderar a equipe de forma eficiente.

Um líder não é aquele que apenas fala o que tem que ser feito, ele deve ser o exemplo, precisa mostrar como se faz e estar junto de seus funcionários.

Logo, estará mais qualificado para direcionar o trabalho de uma forma mais eficiente, sem exigir em excesso de seus colabores como em algo que eles não tenham capacidade de realizar.

6. Programe seu trabalho

O plano de negócios para franquia é justamente para que o empreendedor visualize como será o seu trabalho dali para frente.

Desse modo, é preciso entender quanto terá de gastar, como será sua estratégia de negócio, como captar clientes, entre outros detalhes da empresa.

Com este planejamento, fica mais fácil definir qual e como será o seu trabalho. Por exemplo, quais horários terá de estar presente na empresa e o que irá fazer quando estiver lá.

7. Saiba quem vai executar o marketing

Um ponto importante para empreender é saber como realizar o marketing do seu negócio. Com mercados cada vez mais concorridos, é preciso saber se sobressair diante da concorrência.

Para isso, um trabalho de marketing eficiente é de suma importância e o empreendedor deve avaliar se ele é quem irá fazer este trabalho, se vai contratar alguém ou irá terceirizar.

Neste modelo de negócio é comum que a franqueadora dê suporte para este trabalho, com a produção de material de divulgação e também, orientando as ações do franqueado.

Sendo assim, ele mesmo pode fazer o marketing da unidade com a ajuda da franqueadora, mas pode também querer algo a mais, como uma pessoa para trabalhar exclusivamente com isso em sua franquia. Ou ainda, optar por contratar uma empresa especializada.

Enfim, cabe ao franqueado avaliar sua disponibilidade de tempo e de dinheiro para fazer essa escolha.

Agora que você está por dentro do assunto, leia o nosso conteúdo com diversas top franquias para investir em diferentes nichos de mercado. Acesse de descubra!

Advertisement
Advertisement