Franquia odontológica: como funciona e como investir?

Por
em
Boca de uma mulher e aparelhos de dentista perto da boca.
Advertisement

O empreendedor que busca uma franquia odontológica para investir precisa conhecer bem o mercado, assim como em todo novo negócio.

A primeira lembrança quando se fala em dentista costuma ser as idas ao consultório deste profissional e o som do motorzinho usado por ele. No entanto, este mercado é uma boa opção para investimento, mesmo para quem não é dentista.

Isso mesmo que você leu, não precisa ser dentista para ter uma franquia odontológica e vamos te ajudar a entender um pouco mais sobre isso.

Saiba como funciona uma franquia odontológica

Uma franquia odontológica funciona como uma franquia qualquer, onde o franqueado adquire um modelo de negócio já pronto, com uma marca sólida e produtos e serviços padrões daquela marca.

No mercado odontológico o franqueado não necessariamente precisa ser dentista, como falamos anteriormente. No entanto, ele precisa ter uma noção empreendedora e de administração para cuidar de sua unidade.

Mas, caso o empreendedor seja dentista, ele mesmo poderá fazer os tratamentos odontológicos que serão disponibilizados em sua franquia. Vale lembrar que, por contrato, ele deve seguir um padrão de atendimento.

Assim, na própria Circular de Oferta de Franquia (COF) ele saberá quais os produtos e serviços que poderão ser disponibilizados. Este documento é importante de ser analisado antes da assinatura do contrato de franquia.

Igualmente, a franqueadora pode escolher a região onde o empreendedor poderá montar a sua unidade, com base em pesquisas de público e potenciais clientes.

Da mesma forma, o empreendedor que não é dentista mas possui um perfil de administrador, e enxerga no mercado odontológico uma boa oportunidade, também pode investir em uma franquia odontológica.

Assim, cada rede de clínicas odontológicas possui um modelo de atendimento diferente. Por isso, o empreendedor deve conhecer bem o mercado antes de decidir em qual marca investir.

Mulher com a boca aberta passando por um procedimento com um dentista. Imagem ilustrando texto franquia odontológica.
Os cuidados com o dente fazem parte de um grande mercado de serviços.

Algumas franquias são voltadas para determinados tipos de tratamento, como clareamento, implantes, ortodontia, entre outros.

Do mesmo modo, se o empreendedor é dentista, ele pode buscar modelos mais enxutos, voltados para que ele consiga levar o negócio todo sozinho, sem gastos com funcionários.

Franquia odontológica ou clínica própria: em qual investir?

Esta é uma pergunta difícil de responder pois existem diversos fatores que podem influenciar nesta decisão.

Se o empreendedor possui um perfil menos dinâmico, pouca experiência de mercado e poucas habilidades para divulgar o negócio, pode ser bom começar por uma franquia odontológica.

Dessa forma, ele terá um plano de negócios da franqueadora, suportes administrativos, jurídicos, bem como de marketing.

Com este auxílio, o franqueado poderá ter uma segurança maior para desenvolver o negócio, além de ter uma maior possibilidade de angariar clientes.

Com o marketing de uma grande marca, seu desenvolvimento de clientela pode ser maior, e também será possível contar com o auxílio para compras de materiais e equipamentos.

Em cidades maiores, onde a concorrência de clínicas odontológicas é grande, ter a marca de uma franquia como base do seu negócio pode impulsionar o novo negócio.

No entanto, se o empreendedor busca liberdade de atuação e se dá bem com questões administrativas do dia a dia de um consultório odontológico, pode ser melhor para ele optar pela clínica própria.

Da mesma forma, em cidades menores e com menos concorrência, a clínica própria pode ser o melhor investimento. Isso se for de acordo com o perfil do empreendedor.

Com tudo isso, cabe ao empreendedor analisar o seu próprio perfil, suas qualidades e as oportunidades nas quais deseja investir.

Separamos para você um ebook com algumas informações importantes de conhecer antes de decidir por abrir uma franquia. Com isso, você poderá tomar sua decisão com maior segurança.

Quanto custa uma franquia odontológica?

Uma franquia odontológica é um negócio que exige um bom investimento inicial, pois precisa de equipamentos apropriados, bem como um ambiente de trabalho ideal.

Por conta disso, a decisão por abrir um modelo de negócio de clínica odontológica não deve ser tomada do dia para a noite. O empreendedor precisa estar bem seguro de que o seu perfil de adéqua àquela franquia.

Em média, uma franquia odontológica exige um investimento inicial perto de R$ 300 mil, sem contar o capital de giro necessário para os primeiros meses e as taxas pagas mensalmente para a franqueadora.

Aqui separamos três franquias odontológicas entre várias opções do mercado para você conhecer e ver qual modelo de negócios chama mais sua atenção.

1. Odontoclinic

A rede de franquias Odontoclinic é uma franquia odontológica no modelo de clínica multifuncional, com 200 unidades funcionando pelo Brasil.

O franqueado conta com suportes como geomarketing para escolher melhor o local de abertura da unidade, bem como projeto arquitetônico, linhas com fornecedores e treinamento para os funcionários.

Para abrir uma franquia Odontoclinic, o empreendedor deve fazer um investimento inicial de R$ 350 mil.

Neste valor estão inclusos os custos aproximados com a obra no ponto comercial, equipamentos, mobiliário e visual, além da taxa de franquia.

O faturamento médio de cada unidade fica em torno de R$ 60 mil.

2. OdontoCompany

Advertisement

A OdontoCompany está há mais de 30 anos no mercado e atualmente conta com mais de 650 unidades espalhadas pelo Brasil, sendo que 60% dos franqueados possuem mais de uma unidade.

A rede atua nas especialidades de Ortodontia, Dentística, Estética, Endodontia, Odontopediatria, Prótese Dentária e Implantodontia.

Da mesma forma, a franquia possui quatro modelos de negócio, de acordo com a quantidade de habitantes da cidade onde será instalada a unidade.

O investimento inicial varia de R$ 105 mil a R$ 226 mil, sem contar com o capital de giro, que deve ser de R$ 45 mil a R$ 61 mil. O faturamento médio varia de R$ 60 mil a R$ 150 mil.

Mulher dentista em um consultório.Imagem ilustrativa de texto franquia odontológica.
As franquias de odontologia são boas opções de investimentos até para quem não é dentista.

3. Sorridents

A franquia Sorridents conta atualmente com mais de 360 unidades pelo Brasil, e oferece diversos tipos de serviços odontológicos, como na área de estética, implantes, ortodontia, entre outros.

A rede oferece dois tipos de negócio. Primeiramente, o Lite, para cidades com até 100 mil habitantes, com investimento inicial médio de R$ 250 mil e uma taxa de retorno de até 36 meses.

O outro modelo, o Máster, é para cidades com mais de 100 mil habitantes, com um investimento inicial médio de R$ 450 mil, um retorno do capital em até 24 meses.

Qual a melhor franquia odontológica para abrir?

Antes de escolher em qual franquia odontológica investir, o empreendedor precisa buscar o máximo de informações possível sobre aquela franqueadora.

Primeiramente, ele deve analisar se o modelo daquela franquia se adéqua ao seu perfil e aos resultados esperados pelo empreendedor.

Da mesma forma, dependendo da região onde pretende atuar, pode influenciar na escolha de determinada marca, com modelos de negócios mais enxutos ou mais opulentos.

Uma atitude importante do pretendente a franqueado de uma rede odontológica é avaliar a reputação da marca, seja frente aos clientes, seja frente aos colaboradores e franqueados.

Na própria COF é possível ver os contados dos franqueados atuais e ex-franqueados da rede. Ao entrar em contato com eles, o empreendedor pode ter uma boa ideia de como é o suporte da franquia para suas unidades.

Assim, se a franqueadora cumprir bem com os termos de contrato, com um suporte de qualidade, o investidor pode tomar sua decisão com maior segurança.

Da mesma forma, se os cuidados da franquia com os franqueados deixar a desejar, isso pode fazer diferença na escolha por uma ou outra marca.

Por tudo isso que explicamos, fica difícil escolher qual a melhor franquia odontológica para investir, pois deve-se levar em conta diversos fatores.

No entanto, o futuro empreendedor não pode fugir ou ser negligente na busca por informações detalhadas de uma franquia, tendo em vista o alto investimento que é necessário para a compra de uma franquia deste mercado.

mulher passando por procedimento com odontologista.

Vantagens de investir em uma franquia

Já passamos neste conteúdo por algumas das vantagens de se abrir uma franquia odontológica, como o suporte dado pela franqueadora, bem como a força da marca na captação de clientes.

Estas vantagens se estendem a todos os tipos de franquias, pois auxiliam no bom desenvolvimento do negócio, bem como ajudam os empreendedores menos experientes.

Da mesma forma, o modelo de franchising já apresenta ao empreendedor produtos e serviços testados e aprovados pelos clientes. Com isso, ele possui uma segurança maior no novo negócio.

Do mesmo modo, como falamos, o suporte de marketing é fundamental, tendo em vista a importância deste trabalho na divulgação do negócio.

Nem sempre o empreendedor possui habilidades para lidar com a propaganda do próprio negócio, principalmente pelos canais mais modernos, como as redes sociais. Assim, o auxílio da franqueadora nesta etapa torna a divulgação mais eficiente.

Além disso, a franqueadora apresenta um plano de negócios que vai orientar o empreendedor durante o tempo de contrato. Nele, o investidor tem uma boa ideia dos gastos que terá ao longo do tempo, evitando-se surpresas na administração do novo negócio.

Em algumas franquias, sejam elas de odontologia ou outros mercados, os franqueados podem contar com uma linha de financiamento para investir na unidade. E isso pode ser de grande ajuda para modelos mais onerosos, como clínicas odontológicas.

Enfim, separamos um texto sobre as diversas as vantagens de investir em uma franquia, você pode conferir clicando aqui.

Abrir franquia odontológica é mesmo a melhor opção para você?

Antes de se aventurar em um investimento alto como de uma franquia odontológica, o empreendedor precisa se conhecer bem para ver se o seu perfil combina com este modelo de negócio.

Dessa forma, o empreendedor que deseja abrir uma franquia neste mercado deve ter algumas características, como ser uma pessoa organizada para dar conta da administração do novo negócio.

Do mesmo modo, é preciso ser uma pessoa proativa, dinâmica, com facilidade para lidar com clientes e colaboradores.

Ademais, todo empreendedor, precisa ser uma pessoa flexível para lidar com os diversos problemas que aparecem ao longo desta jornada. Assim, ele terá maior facilidade para buscar soluções rápidas e eficientes.

Como vimos, o investimento em uma franquia de odontologia é grande, e por conta disso, alguns outros ramos podem ser melhores de se investir em tempos de crise.

Por exemplo, os segmento de franquias de seguros, alimentação e do setor automotivo se mostram opções mais seguras. Estes mercados, mesmos em tempos de recessão, são mais sólidos, pois possuem diversos produtos, para todas as classes de clientes.

Separamos para você um vídeo sobre franquias baratas para investir em 2021, além de um conteúdo com mais dicas de franquias.

E se mesmo em tempos de crise você ainda está com o seu espírito empreendedor em alta, confira o nosso texto sobre como abrir uma franquia em tempos de crise.

*Informações publicadas em Fevereiro/2021. Os preços das franquias podem sofrer atualizações. Informe-se com a franqueadora da marca.

Advertisement
Advertisement