Lucratividade das franquias: quando os lucros começam a aparecer?

Por
em
Advertisement

A lucratividade das franquias é um assunto muito atraente. Afinal de contas, ao investir em um negócio, o empreendedor busca por lucros e quer apostar em um negócio que terá bons resultados, certo?

Se está pensando em atuar no segmento de franquias, você provavelmente já deve estar se perguntando quais são as possibilidades de lucro com um negócio do tipo. Isso porque, ao apostar tempo e dinheiro em algo, é preciso saber quando terá um retorno, não é?

Por isso, vários fatores devem ser analisados no momento de abrir uma franquia. Além de buscar um negócio com o qual você se identifica, avalie ainda se ele possui capacidade de crescimento.

Então, para que você entenda todos os detalhes sobre a lucratividade das franquias, reunimos neste conteúdo informações importantes sobre o assunto. Assim, saiba como o lucro é calculado, quais fatores influenciam na lucratividade e muito mais a seguir.

Em quanto tempo a franquia dá lucro?

No momento de investir em franquias, uma das informações que deve ser avaliada pelo empreendedor é o prazo determinado para que aquele negócio comece a gerar lucro.

Antes de tudo, você precisa entender que vários fatores podem influenciar diretamente no prazo de retorno de um negócio. Isso porque, detalhes como a localidade, o tipo de negócio e os custos para mantê-lo podem induzir mudanças no tempo determinado.

Desse modo, as empresas estimam um prazo de retorno de investimento no qual a unidade de franquia pode começar a dar lucro para seu empreendedor. Ou seja, em quanto tempo ela irá não apenas cobrir seus gastos, como também gerar lucro.

Sendo assim, a Associação Brasileira de Franchising (ABF) estima que, em média, as redes de franquias no país possuem um prazo de retorno entre 18 a 36 meses. No caso das microfranquias, o tempo estimado para ter lucros é entre 12 a 18 meses.

Foto de um relógio ao lado de três pilhas de moedas douradas com plantas na ponta.
O prazo para ter lucro varia de acordo com o tipo de negócio, entre outros fatores.

Mas como dissemos, o prazo pode variar dependendo do negócio e das circunstâncias nas quais ele se encontra. Por isso, é importante que você verifique essa informação antes de se tornar um franqueado.

Nesse sentido, você pode verificar a Circular de Oferta de Franquia (COF), documento que reúne todas as informações sobre a marca. Ou mesmo conversar com outros franqueados com experiências para compartilhar com você.

Diferença entre faturamento e lucro (rentabilidade)

Outro detalhe importante, e que precisa ser analisado para entender a lucratividade de uma empresa, são os conceitos de faturamento e lucro (ou rentabilidade). Apesar de parecerem a mesma coisa, eles definem pontos distintos em um negócio.

Primeiramente, o faturamento diz respeito à soma de tudo que a empresa conseguiu vender em um determinado período. Por exemplo, em um período de um mês, quantos produtos ou serviços foram vendidos.

Assim, no faturamento, também é possível encontrar dois resultados distintos: o faturamento bruto e o faturamento líquido. O faturamento bruto é o resultado da multiplicação do preço do produto pela quantidade vendida em um período de tempo.

Por outro lado, o faturamento líquido utiliza o valor encontrado no faturamento bruto e desconta valores como impostos nos produtos, devoluções, cancelamentos e mais. Por meio dele, você pode descobrir seu lucro líquido.

Isso porque o lucro líquido é a diferença entre sua receita total e os seus custos totais. Logo, ter um faturamento alto não significa ter lucros altos, já que custos altos podem atrapalhar o valor final.

Já a rentabilidade compara o lucro final com os investimentos feitos para que a empresa funcionasse, sendo calculada entre o lucro líquido e os investimentos iniciais.

Ou seja, a rentabilidade mostra o quanto de retorno aquele negócio é capaz de proporcionar. Dessa forma, é possível entender se realmente vale a pena apostar naquela marca.

Vemos na imagem um papel com um gráfico colorido desenhado; temos uma mesa de madeira branca e uma caneta (imagem ilustrativa). Texto: lucratividade das franquias.
Com a rentabilidade você pode entender o quanto de retorno o negócio pode trazer.

O que fazer enquanto a franquia não dá lucro?

Ao começar um negócio próprio, mesmo em uma franquia, você deve estar preparado e organizado financeiramente para lidar com o período em que ainda não há lucro.

Pois saiba que isso é muito comum. Geralmente, novos negócios precisam de alguns meses ou até anos para ter equilíbrio e gerar lucros para seus investidores.

Sendo assim, esse processo demanda tempo. Portanto, enquanto você ainda não pode contar com o tão sonhado lucro, lembre-se de tomar alguns cuidados. Para começar, é preciso ter paciência e persistência para não desistir do seu negócio.

Neste meio tempo, não se esqueça de investir em divulgação. Afinal de contas, você precisa alcançar cada vez mais potenciais clientes para ter boas vendas. Invista no marketing, seja boca a boca ou por redes sociais.

Uma grande vantagem de apostar em um modelo de negócios em uma franquia, é que a marca costuma oferecer suporte constante para suas unidades. Dessa forma, você pode contar com um equipe preparada para desenvolver boas campanhas de publicidade.

E claro, não se esqueça de ter uma boa organização financeira. Saber administrar seu fluxo de caixa e contar com possíveis reservas é uma forma de ter mais tranquilidade para enfrentar um momento como esse.

Se planejar da forma certa significa conseguir evitar possíveis dívidas e gastos inesperados. Por isso, se prepare com antecedência.

Como o lucro do franqueado é calculado?

Quando falamos sobre a lucratividade de uma franquia, também podem existir dúvidas a respeito do cálculo do lucro. Ou seja, como descobrir qual o real lucro do franqueado com aquela empresa?

A princípio, você precisa entender que o lucro de um negócio é todo o ganho obtido com as vendas de produtos ou serviços, eliminando os possíveis gastos durante o processo.

Vemos a imagem de uma mão segurando uma caneta com papel de gráficos ao fundo e uma calculadora (imagem ilustrativa). Texto: lucratividade das franquias.
Você não pode se esquecer de descontar seus gastos para descobrir o seu lucro.

Portanto, para encontrar o lucro de um determinado período, você deve fazer um cálculo simples com a diferença entre sua receita total e os custos que você teve. Logo, temos os ganhos totais menos os custos para a produção do que foi vendido.

Sendo assim, quando falamos do lucro em uma franquia, temos uma lógica similar. É preciso considerar toda a receita acumulada em um período, subtraindo os custos operacionais envolvidos.

Desse modo, em uma franquia, você deve considerar como custo as contas do ponto comercial, as taxas pagas à franqueadora, estoque, fornecedores e impostos.

Além disso, você não pode se esquecer dos salários dos funcionários e até mesmo do pagamento feito a possíveis sócios e gestores.

Custos operacionais de uma franquia

Os custos operacionais de um negócio são fatores importantes quando falamos sobre lucratividade das franquias. Afinal, como mencionamos anteriormente, para calcular o lucro é preciso subtrair a receita pelos custos operacionais.

Quando falamos das franquias, temos custos que são determinados pela própria franqueadora que o franqueado deverá incluir em seus gastos fixos mensais, por exemplo.

A seguir listamos esses custos operacionais que você, como franqueado, não pode esquecer. Mas antes, descubra todos os custos que envolvem uma franquia em nosso ebook. É gratuito! Baixe agora.

ebook todos os custos de uma franquia

Royalties

A primeira custo que você deve conhecer é a taxa de royalties. Existem empresas que não realizam essa cobrança, mas em outras, o pagamento deve ser feito mensalmente.

Essa taxa tem como intuito garantir o direito do franqueado de usar a marca e o know-how transmitido pela franqueadora. Assim, ela costuma permanecer durante toda a vigência do contrato.

Além disso, a franqueadora pode cobrar a taxa de duas formas. A primeira é por um valor fixo, independente do faturamento mensal da unidade. A outra forma é por meio de uma porcentagem de acordo com o faturamento bruto.

Os valores arrecadados geralmente são destinados para pesquisas e melhorias dos produtos e serviços da rede. Outro destino são os gastos com novos treinamentos, atualizações de materiais educativos e demais ações voltadas para os franqueados.

Taxa de Propaganda

Advertisement

Já a taxa de propaganda é um valor destinado para as ações de divulgação de toda a rede. Esta também é uma taxa que a franquia pode ou não cobrar mensalmente de seus franqueados.

Os valores arrecadados são usados em campanhas de publicidade que visam promover a marca como um todo. Sendo assim, os produtos e serviços são divulgados para um público cada vez maior, que pode se tornar consumidor.

Uma equipe preparada desenvolve as estratégias de marketing que, ao divulgar a rede, conseguem trazer ainda mais destaque para as unidades.

Capital de Giro

O capital de giro pode ser considerado uma reserva que é preciso ter em caixa para que você mantenha sua unidade funcionando plenamente.

Ele é um valor mínimo que garante a saúde financeira da empresa e facilita todo o processo de gestão do negócio.

Portanto, com o capital de giro, a empresa pode cumprir todos os seus deveres, como manter o estoque, fazer investimentos e adquirir equipamentos.

Além disso, é possível manter um bom desempenho mesmo em situações imprevistas ou prejuízos, como queda de vendas.

Ponto comercial

Foto de uma mesa de madeira com duas xícaras em um loja. Ao fundo, vemos pessoas em outra mesa e uma vitrine.
Ter um ponto comercial pode gerar mais gastos para o franqueado.

Outro gasto que precisa ser considerado ao pensar na lucratividade das franquias é o de ponto comercial. Ou seja, todos os custos para manter a unidade física funcionando.

O ponto comercial poderá incluir custos com reformas, adequações ao padrão da marca, contas de água, luz e internet. Além disso, temos o gasto com o aluguel que, dependendo da localização, pode ser maior ou menor.

No entanto, é importante ressaltar que nem todas as franquias demandam gastos com pontos comerciais. Isso porque existem franquias que funcionam no modelo home office.

Com isso, o franqueado possui gastos a menos, já que poderá trabalhar em casa utilizando um computador e telefone. Geralmente, em casos assim, o contato com o cliente é feito on-line, por ligação, e o franqueado se desloca até o cliente quando necessário.

Mas isso depende muito do tipo de franquia e os produtos ou serviços oferecidos. Em alguns casos, é necessário ter um ponto físico em um local movimentado ou centro comercial para conseguir realizar vendas.

Fatores que afetam a lucratividade das franquias

Um detalhe que não podemos esquecer sobre a lucratividade das franquias é que, no dia a dia, existem alguns fatores que podem afetar o lucro final e até trazer prejuízos.

Um fator muito comum é a queda nas vendas. Dependendo do negócio, isso pode acontecer devido a sazonalidade, tendência no mercado ou mesmo erros no momento de venda.

Todavia, também é possível que o aumento das despesas interfiram, bem como perdas com inadimplência, estoque com giro lento, aumento do prazo de venda e até o uso constante de descontos de cheques e duplicatas.

Como escolher uma boa franquia para abrir e lucrar?

Além de considerar a lucratividade das franquias, você precisa levar em consideração vários fatores para apostar em um negócio que pode te trazer bons retornos.

Pessoa usando um tablet com um computador ao fundo, vemos também uma mesa de madeira.
É preciso fazer uma pesquisa cuidadosa para escolher a melhor franquia para você.

Em primeiro lugar, você deve fazer uma pesquisa completa para encontrar uma franquia na qual se interessa e tenha vontade de trabalhar. Não se esqueça também de avaliar os valores de investimento e quais são os prazos de retorno previstos.

Para isso, entre em contato com a marca, tire dúvidas e consulte a COF. Você também pode conversar com outros franqueados para tentar entender como funciona a parceria na prática.

Do mesmo modo, não deixe de pesquisar a reputação da marca entre os clientes. Você pode encontrar várias informações relevantes em comentários nas redes sociais e em sites de avaliação.

E claro, avaliar o mercado no qual o negócio está inserido dará a você um vislumbre das possibilidades de crescimento da sua unidade.

Planejamento é fundamental para lucrar com uma franquia!

Algo essencial para a lucratividade das franquias é o planejamento que o franqueado deve elaborar para que a unidade se desenvolva de forma organizada.

Para isso, é importante que ele crie um plano eficaz tanto para a parte financeira, como para a administração do negócio como um todo. Assim, é possível ter um controle efetivo dos passos necessários para uma boa atuação.

Fazendo uma análise do mercado e considerando seus objetivos, você consegue determinar formas de ação para que sua unidade alcance bons resultados.

Como resultado, por meio do planejamento, você pode seguir passos mais assertivos, sem esquecer de detalhes importantes para o crescimento do negócio. Logo, ter um planejamento é importante para que você não se perca e consiga conduzir bem a sua unidade.

Para conhecer opções de pequenos negócios com alta lucratividade, confira o artigo que preparamos com sete dicas.

Advertisement
Advertisement