O maior Portal de Franquias do Brasil!
Home » Todos Conteúdos » Franchising » Franquias à venda: saiba o que pesar na hora de comprar uma

Franquias à venda: saiba o que pesar na hora de comprar uma

Sumário

Buscar franquias à venda pode ser o primeiro passo para conquistar sua independência financeira. Por isso, leia este texto até o final para conferir o passo a passo para realizar a escolha do negócio de forma assertiva.

Em 2022, o setor de franquias registrou um crescimento expressivo de 14,3%, impulsionando o faturamento do mercado para mais de R$ 211,4 bilhões. Esse aumento significativo revela um cenário promissor para empreendedores que buscam investir em franquias.

O desempenho positivo reflete a confiança dos consumidores nas marcas e o potencial de crescimento do setor. Por isso, as franquias à venda representam uma oportunidade de investimento mais segura. Continue a leitura!

5 passos para escolher entre as franquias à venda

Para escolher entre as franquias à venda, é preciso seguir alguns passos, como: avaliar seu perfil empreendedor, definir a capacidade de investimento, entre outros.

Porém, é preciso ter em mente que cada marca funciona de um jeito. Mesmo que o sistema de franchising tenha alguns padrões, cada rede de franquias se estrutura de um modo.

Por exemplo, algumas franquias funcionam no formato Home Office, enquanto outras adotam a Loja Física. Cada uma delas tem valores de investimento, manutenção e funcionamento bem diferentes.

Por isso, essa análise deve ser bastante cuidadosa e considerar as características de cada negócio. Então, veja os passos para escolher entre franquias à venda.

1. Avaliar seu perfil empreendedor

A avaliação do perfil empreendedor é o primeiro passo para escolher entre as franquias à venda. Assim, essa análise serve para que o investidor entenda suas principais características e seus pontos fortes. 

Dessa forma, entende qual o melhor modelo de negócio segundo o seu perfil. Essas características podem ser pautadas de acordo com cinco pontos, são eles: motivação, autocontrole, gerenciamento de risco, resolução de problemas e influência social.

Além disso, de acordo com o nível de experiência de atuação em empreendimentos, é possível classificar o empreendedor em três estágios: principiante, intermediário e experiente.

Há também aspectos do perfil empreendedor, como facilidade de lidar com pessoas. Ou seja, se o empreendedor quer trabalhar direto com o público-alvo, com outros profissionais, empresas etc.

O empreendedor também pode decidir se quer uma franquia para renda principal ou como um complemento.

Isso irá influenciar no tempo em que o investidor pode se dedicar ao negócio, por exemplo. Logo, pode selecionar franquias que melhor se encaixam com o seu perfil, necessidades e habilidades.

2. Saber quanto você pode investir

Saber o quanto você pode investir também é um passo que ajuda bastante a escolher uma franquia ideal. Atualmente, existem várias opções no mercado, com diversos investimentos iniciais. 

Até em uma mesma franquia é possível escolher entre diferentes modelos de negócio que variam de valores de investimento.

Um passo para entender quanto você pode investir é fazer um planejamento financeiro. Dessa forma, coloque no papel todas as suas finanças e o dinheiro disponível para investir. 

Assim, você pode analisar se tem o montante suficiente para o investimento inicial, ou se precisa juntar um pouco mais. O ideal para o investimento inicial é pagar o valor completo. Já muitas franquias permitem parcelar esses valores, com prazos combinados com a franqueadora. 

Escolher uma franquia com uma quantidade de investimento inicial muito maior que a sua capacidade de investimento pode não ser uma boa ideia. Primeiramente, o investimento precisa de um prazo para o retorno. 

Ou seja, até a empresa começar a gerar lucro precisará de manutenção até alcançar esse ponto. Logo, o investidor pode se endividar até conseguir o valor esperado, gerando uma dívida que pode atrasar ainda mais os lucros. 

Nesse sentido, o ideal é escolher uma franquia conforme a sua capacidade de investimento, levando em conta os valores para manutenção. 

3. Conferir a reputação das marcas

A análise da reputação das opções de marcas também é um bom indicativo para a escolha de uma franquia para se investir. Dessa forma, você se assegura de que está escolhendo uma marca sólida e renomada, com uma boa reputação entre os clientes e os franqueados. 

Isso porque, o franqueado terá uma longa relação com a franqueadora durante a vigência do contrato. Assim, deve escolher uma rede que irá entregar o combinado. 

Essa pesquisa pode ser feita de diversas formas e a maioria das informações estão disponíveis na internet. Além disso, você pode solicitar a Circular de Oferta de Franquia (COF), que tem todos os termos relevantes sobre a marca.

Por último, você analisa reclamações em relação à rede, se são atendidas, qual a opinião dos consumidores no geral sobre os produtos e serviços. Também é possível conferir se a empresa tem algum processo judicial, qual o teor dele etc.

Potencialize o seu conhecimento sobre ter uma franquia de sucesso. Para isso, conte com o curso Franquias: Guia prático para iniciantes. Acesse e saiba mais sobre as aulas.

4. Conversar com franqueados da rede

A Lei de Franquias exige que na Circular Oferta de Franquias contenha o contato de todos os franqueados e ex-franqueados de até 12 meses. Assim, o empreendedor tem a possibilidade de contatar essas pessoas e conversar sobre o empreendimento. 

Logo, é possível conferir como é a relação da franqueadora com o franqueado, se a franqueadora cumpre com suas promessas etc.

Além disso, é possível aprender como funcionam as atuações do dia a dia, os desafios, benefícios e dicas. Então, o franqueado pode descobrir mais como será a sua experiência e o que pode esperar com o empreendimento. 

Nesse momento o investidor precisa esclarecer todas as suas dúvidas e entender de forma realista sobre o empreendimento e resultados. 

5. Entender seu ganho a longo prazo

Como já citado, o negócio adquirido tem um prazo para o retorno do investimento e é importante analisar. Ou seja, o empreendimento precisa de um tempo para que o faturamento da empresa comece a gerar lucros. 

Primeiramente, o lucro é o dinheiro que sobra do faturamento da empresa. Nesse sentido, descontando o valor gasto para a manutenção recorrente. Uma franquia é um investimento de longo prazo. 

Logo, o empreendedor deve ter paciência e encarar seu negócio de forma realista e entender que os ganhos irão acontecer a longo prazo. Sem a necessidade de adquirir dívidas ou gastar mais do que pode.

Além de ter a possibilidade de crescer o seu negócio de forma consolidada. Desse modo, a empresa consegue se manter e se desenvolver de forma segura. 

Melhores opções de franquia para considerar investir hoje

Se você está buscando oportunidades de investimento sólidas, as franquias se destacam como boas opções. Comprovadamente lucrativas e de baixo risco, essas empreitadas oferecem o suporte de uma marca consolidada.

Agora, exploraremos algumas das melhores opções de franquia disponíveis atualmente, abrindo caminho para o seu sucesso empresarial. Confira!

[raio_x]

A seguir, descubra o passo a passo para abrir o seu negócio e ganhar dinheiro.

Passo a passo para começar a sua franquia

Para começar, o primeiro passo é entrar em contato com a marca que você deseja franquear. Isso permitirá obter informações detalhadas sobre o processo e os requisitos necessários para se tornar um franqueado.

Após esse contato inicial, é essencial analisar minuciosamente o negócio da franquia. Compreender a proposta única de valor, o mercado-alvo e a concorrência ajudará a tomar uma decisão informada e alinhada com seus objetivos empresariais.

Em seguida, é fundamental avaliar a Circular de Oferta de Franquia (COF). Nesse documento, estão descritos detalhes cruciais sobre a franquia, como investimentos necessários, taxas, royalties e obrigações contratuais.

A análise cuidadosa da COF fornecerá uma visão abrangente das expectativas e obrigações para ambas as partes.

Com as informações em mãos, é hora de planejar suas finanças. Um passo crucial é verificar se você tem recursos financeiros adequados para iniciar a franquia, incluindo capital de giro para cobrir despesas iniciais.

A negociação com a franqueadora é um passo importante para definir os termos e condições do contrato. Esteja preparado para esclarecer dúvidas e negociar pontos essenciais para garantir uma parceria bem-sucedida.

Por fim, chegou o momento de investir na franquia. Com tudo acertado, é hora de formalizar o acordo e dar início ao seu empreendimento.

Lembre-se de seguir as orientações da franqueadora e usar os recursos disponíveis para construir um negócio de sucesso. Agora que está por dentro do assunto, empreenda!

Acompanhe o mercado
A mais lidas hoje